Embrace, extend and extinguish e o Subsistema Windows para Linux

1. Embrace, extend and extinguish e o Subsistema Windows para Linux

Ruan
ruankl

(usa Linux Mint)

Enviado em 07/06/2020 - 19:24h

Para quem não conhece a antiga (e atual?) estratégia da Microsoft:
"A expressão "adoptar, estender e extinguir",[1] também conhecida como "Adoptar, estender e exterminar"[2] (em inglês: Embrace, extend and extinguish) é uma frase que o Departamento de Justiça estado-unidense alega[3] ter sido usada internamente pela Microsoft[4] para descrever sua estratégia de lançar produtos envolvendo padrões amplamente usados, estendendo esses padrões com funções proprietárias e incompatíveis e então usar essas diferenças para por seus concorrentes em desvantagem."


Quanto ao WSL:

O WSL 2 é uma nova versão da arquitetura no WSL que altera o modo como as distribuições do Linux interagem com o Windows. As metas principais do WSL 2 são aumentar o desempenho do sistema de arquivos, bem como adicionar compatibilidade completa com a chamada do sistema. As distribuições do Linux podem ser executadas como WSL 1 ou WSL 2 e podem ser alternadas a qualquer momento. O WSL 2 é uma importante revisão da arquitetura subjacente e usa a tecnologia de virtualização e um kernel Linux para habilitar os novos recursos.

O WSL 2 só está disponível no Windows 10, versão 2004, Build 19041 ou superiores.


Durante muito tempo, a Microsoft usou essa estratégia para frear o GNU/Linux. Será que com essa nova camada chamada de WSL2, a Microsoft vai conseguir frear o GNU/Linux em desktops? Será que menos desenvolvedores vão usar GNU/Linux pois agora podem usá-lo no Windows sem precisar formatar e instalar GNU/Linux no computador?


  


2. Re: Embrace, extend and extinguish e o Subsistema Windows para Linux

Giovanni  M
Giovanni_Menezes

(usa Void Linux)

Enviado em 08/06/2020 - 02:31h

Como não uso W10 e muito menos o WSL, fui ver como o dito cujo funciona, do pouco que pude ler, ele trabalha direto com chamadas do sistema segundo as matérias, ou seja, para-virtualização, isso se meu entendimento do que é o WSL não estiver errado.

Continuando..

Em todo caso, ao que parece é uma melhoria nos processos de para-virtualização com o Windows, não é uma mudança nos sistemas Gnu/Linux em sí, mas no modo como o Windows trabalha, tentando deixar mais eficiente o processo, contudo..

É mais um caso onde o Tio Bill come do bom e do melhor do que tem aqui e oferece migalhas do que tem de lá, e esta usando o Kernel Linux.

Estou ainda pra ver algum lucro realmente significativo para todo o ecossistema vindo da empresa que diz "amar o linux" até agora, entendo que alguns tenham orgasmos com código fonte aberto de calculadora e outras aplicações esquecidas em algum pc da empresa da mesa de algum funcionário demitido a anos e que ninguém nem lembrava que já trabalhou lá, grupo de "entusiastas" da qual pretendo não fazer parte, pois ao meu ver tudo isso é muito pouco!

E acreditem, se não fosse a GPL, a situação poderia estar ainda pior, o sonho desse meio empresarial é pegar todo o trabalho árduo de desenvolvedores, durante anos, feito justamente para ter alternativa aos usuários sem violar licenças proprietárias. Em outras palavras, o ramo empresarial não abre o código deles para ninguém mas querem se da bem com o código aberto dos outros e se possível pegando esse código aberto e fechando o mesmo só pra eles, isso não me parece algo muito ético.

Tenho lá minhas dúvidas se a microsoft já não esta usando código de software livre de forma clandestina a muito tempo, leia-se anos.
Tem gente que acha que a GPL é diferente de uma licença de software proprietário, não é! é uma licença/contrato como qualquer outro.

Enquanto eu não ver o formatos de documentos da microsoft aberto (não quero a suite da microsoft no sistema, quero apenas o formato .docxs da vida aberto para acabar com o problema de compatibilidade de vez) e o source do skype totalmente aberto e livre, esse papo de nova microsoft para mim não vai passar de canto da sereia.





3. Re: Embrace, extend and extinguish e o Subsistema Windows para Linux

Каша
Kacha

(usa Outra)

Enviado em 08/06/2020 - 09:54h

Microsoft só está abusando da gratuidade do Linux e se aproveitando da contribuição dos outros... as always.

Outra coisa, esse WSL2 nada mais é que uma forma de prender os desenvolvedores que antes necessitavam instalar uma distribuição Linux para trabalhar, para dentro do sistema da Microsoft. Assim, mais gente irá usar o Windows e acabará ficando dentro dele. Com o tempo, o marketshare do Linux vai diminuir.

Não demora muito e ela disponibiliza ferramentas para criação de programas específicos do Linux dentro do Windows, assim mais devs vão ficar presos a plataforma da Microsoft.

Podem falar o que for, que a Microsoft mudou e que ama o Linux... Não confio nela. Microsoft abraçando o código aberto sempre me fez sentir como uma ex-namorada pedindo para reatar relacionamento depois que ela traiu. Mesmo se você estiver disposto a dar a ela uma segunda chance e ela for a pessoa mais incrível que você já conheceu, COMO você é capaz de confiar na Microsoft, ops, quero dizer, nela mais uma vez? Eis a questão.


4. Re: Embrace, extend and extinguish e o Subsistema Windows para Linux

Ruan
ruankl

(usa Linux Mint)

Enviado em 08/06/2020 - 16:44h

Com o tempo, o marketshare do Linux vai diminuir.


É nesse ponto que entra a estratégia da M$.
Hoje já é possível abrir um terminal no Windows e rodar um apt-get install, pacman -Syu ou um zypper in. Inclusive, posso instalar o Firefox pelo gerenciador de pacotes e rodar de dentro do WSL como se estivesse usando uma distro.

obs: falando em terminal de windows:
https://www.microsoft.com/pt-br/p/windows-terminal/9n0dx20hk701?activetab=pivot:overviewtab

O GNU/Linux virou um "produto" que pode ser rodado no Windows... seria então esse o ano do desktop GNU/Linux? rs!

Não demora muito e ela disponibiliza ferramentas para criação de programas específicos do Linux dentro do Windows, assim mais devs vão ficar presos a plataforma da Microsoft.


O caminho para isso já existe:
https://docs.microsoft.com/pt-br/cpp/linux/create-a-new-linux-project?view=vs-2019

Nesse ano a Microsoft informou que vai implementar o DirectX12 no WSL2, então muito provavelmente vão criar mais frameworks para fazer amarras e lançar algo que só pode ser desenvolvido no Linux através do WSL...



5. Re: Embrace, extend and extinguish e o Subsistema Windows para Linux

Paulo
Pigarro

(usa Outra)

Enviado em 08/06/2020 - 18:35h

Sou vou acreditar que a Microsoft ama o Linux no dia que eles lançarem oficialmente o Office pro Linux, abrirem o codigo do DirectX e tambem entregarem bons frutos para o Linux... Enquanto isso nao acontecer, no deal.


6. Re: Embrace, extend and extinguish e o Subsistema Windows para Linux

Mauricio Ferrari
mauricio123

(usa Slackware)

Enviado em 08/06/2020 - 21:26h


Esse negócio de WSL pode ser uma boa sacada da microsoft. Porém, quem largou o Windows para usar o linux dificilmente vai reinstalar o Windows só por causa desse WSL. Uma VM do Windows no Linux ou vice-versa fazem esse recurso DISPENSÁVEL.
Ele pode ser útil em máquinas que não suportam bem a virtualização. Mas, essas mesmas máquinas, podem não suportar bem o Windows 10. Meu notebook é um exemplo.

De fato, concordo com aquele que pensa que isso é se apropriar do trabalho voluntário da comunidade open-source que tanto trabalhou para desenvolver o sistema GNU/Linux completo.

Também concordo com aquele que acha que esse papo da microsoft amar o Linux é conversa fiada. De fato, eles tem o Azule, mas para servidor. Fora isso não disponibilizam nada que possam dar suporte aos seus produtos no Linux Desktop, nem mesmo só para dar uma enganada nos usuários.

Então, fica difícil eles convencerem.


___________________________________
Conhecimento não se Leva para o Túmulo.


7. Re: Embrace, extend and extinguish e o Subsistema Windows para Linux

Bruno Morato
illusioon

(usa FreeBSD)

Enviado em 05/10/2020 - 01:50h

WLS que não traz nenhum beneficio pro linux só demonstra o "amor" dela pelo linux. Vulkan possivelmente vai acabar com o directx se ela não fizer nada.


8. Re: Embrace, extend and extinguish e o Subsistema Windows para Linux

Bilufe
bilufe

(usa XUbuntu)

Enviado em 06/10/2020 - 13:58h

Eu já tenho uma opinião contrária, o WSL abre caminho para que mais desenvolvedores (aqueles que não estariam considerando fazer dual boot) criarem soluções que funcionem tanto no Windows quanto no Linux.

Não vejo como a expressão "adoptar, estender e extinguir" pode ser aplicada ao Linux. Porque se a Microsoft adotar, é apenas mais uma empresa usando software livre, se ela "estender" vai ter que devolver o código à comunidade, e como é que faz para "extinguir" um software livre que é desenvolvido por centenas de empresas e milhares de desenvolvedores?

No passado, essa mesma tática de "adoptar, estender e extinguir" deu errado dentro da Microsoft, pois ela achou que dominaria a internet dando o Internet Explorer no Windows, implementar soluções como o ActiveX e assim extinguir os concorrentes. No começo até funcionou, mas depois a Mozilla surgiu com o Firefox e mostrou ao mundo que uma internet mais aberta era muito melhor e necessária.

A Microsoft só venceu outros softwares proprietários, nunca conseguiu vencer um software livre.


9. Re: Embrace, extend and extinguish e o Subsistema Windows para Linux

Ruan
ruankl

(usa Linux Mint)

Enviado em 06/10/2020 - 14:21h

bilufe escreveu:

Eu já tenho uma opinião contrária, o WSL abre caminho para que mais desenvolvedores (aqueles que não estariam considerando fazer dual boot) criarem soluções que funcionem tanto no Windows quanto no Linux.


Nesse sentido é uma boa ideia.

Não vejo como a expressão "adoptar, estender e extinguir" pode ser aplicada ao Linux. Porque se a Microsoft adotar, é apenas mais uma empresa usando software livre, se ela "estender" vai ter que devolver o código à comunidade, e como é que faz para "extinguir" um software livre que é desenvolvido por centenas de empresas e milhares de desenvolvedores?


De forma geral, não vai afetar o Linux. Mas sim, vai afetar a pequena parcela que utiliza o Linux como desktop - que é onde entra a ideia do tópico - principalmente a parcela que desenvolve para web. Desenvolvedores que antes utilizavam dual boot com o Windows, agora não terão mais a necessidade de reiniciar o PC para entrar no Linux para trabalhar; atualmente, o WSL2 já supriu essa demanda pois com ele é possível desenvolver aplicações nativas com NodeJS, React, PHP, Ruby, Go, etc. Inclusive, agora com WSL2 o Docker funciona 100% no Windows.

Na prática, vc tem o melhor dos dois mundos em apenas um SO.

No passado, essa mesma tática de "adoptar, estender e extinguir" deu errado dentro da Microsoft, pois ela achou que dominaria a internet dando o Internet Explorer no Windows, implementar soluções como o ActiveX e assim extinguir os concorrentes. No começo até funcionou, mas depois a Mozilla surgiu com o Firefox e mostrou ao mundo que uma internet mais aberta era muito melhor e necessária.

A Microsoft só venceu outros softwares proprietários, nunca conseguiu vencer um software livre.


A Microsoft era mais agressiva no passado nesse aspecto proprietário, mas será que essa "nova" Microsoft não está fazendo a mesma coisa porém com uma estratégia diferente?


10. Re: Embrace, extend and extinguish e o Subsistema Windows para Linux

Mauricio Ferrari
mauricio123

(usa Slackware)

Enviado em 06/10/2020 - 23:38h


São bons argumentos. Com esses pontos de vista, até parece que o WLS não vai atrapalhar em nada a popularização do Linux. Esse negócio de usar o WSL para desenvolvimento web não deve tirar os usuários do Linux mesmo tirando a necessidade de dual Boot.

Quem usou linux e gostou vai ter o dual boot mesmo sabendo que esse recurso existe. Eu estou usando o Windows 10, mas acabando meu trabalho vou formatar o pc e meter três linux junto com o windows.

O windows está cada vez mais limitado. Vai chegar uma hora que nem vai ter mais as opções de desligamento e aí você vai falar assim, onde eu desligo isso? Aí o contana vai te escutar e vai dizer: Fique Tranquilo! Vou desligar o PC pra você.

___________________________________________________________
Conhecimento não se Leva para o Túmulo.
https://github.com/MauricioFerrari-NovaTrento



11. Re: Embrace, extend and extinguish e o Subsistema Windows para Linux

Ruan
ruankl

(usa Linux Mint)

Enviado em 07/10/2020 - 09:23h

mauricio123 escreveu:


São bons argumentos. Com esses pontos de vista, até parece que o WLS não vai atrapalhar em nada a popularização do Linux. Esse negócio de usar o WSL para desenvolvimento web não deve tirar os usuários do Linux mesmo tirando a necessidade de dual Boot.


Dois colegas meus que usavam Ubuntu para desenvolver em Ruby on Rails voltaram para o Windows após o lançamento do WSL2. Isso porque eles tinham dual boot com Windows apenas para jogos.

Quem usou linux e gostou vai ter o dual boot mesmo sabendo que esse recurso existe. Eu estou usando o Windows 10, mas acabando meu trabalho vou formatar o pc e meter três linux junto com o windows


O WSL2 veio para suprir a necessidade de muitos desenvolvedores que usavam Linux em dual boot apenas para desenvolvimento (que ao meu ver, são muitos). Aplicações que só rodam via terminal (como o nvm para gerenciar versões do NodeJS), agora estão disponíveis no Windows via WSL2.

Usuários que gostam de Linux e o utilizam por conta de ser livre, personalizável, etc, provavelmente não serão afetados, até porque a proposta do WSL2 não é ser uma distribuição Linux.

O Windows continua sendo um produto pago. Ou seja, vc só vai usá-lo se realmente precisar do Windows para utilizar aplicações que só existem nele (ex: jogos, pacote adobe, etc).

Pra quem não joga, e não depende de nenhuma aplicação exclusiva for Windows, não faz sentido usar Windows mesmo.



12. Re: Embrace, extend and extinguish e o Subsistema Windows para Linux

Mauricio Ferrari
mauricio123

(usa Slackware)

Enviado em 07/10/2020 - 15:19h


Foi o que eu relativamente pensei, mas com algumas diferenças. No fim, a conclusão foi a mesma.

___________________________________________________________
Conhecimento não se Leva para o Túmulo.
https://github.com/MauricioFerrari-NovaTrento







Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts