Até que ponto o Linux é Grátis? [RESOLVIDO]

1. Até que ponto o Linux é Grátis? [RESOLVIDO]

Alessandro Rodrigues
Sandro-kcoal

(usa Fedora)

Enviado em 18/07/2018 - 20:50h

Dúvida: o software livre possui licença GPL, logo é possível fazer "uma cópia" e distribuir. O que não entendo, por exemplo, o que acontece com a Red Hat, que cobra pelo sistema mas permite fazer cópia idêntica do mesmo (centOS). Se a Red Hat cobra devido o suporte que oferece, não bastaria ela liberar o sistema gratuitamente e só cobrar de quem quer suporte? Assim não precisaria do centOS, mas pelo que percebi a red hat cobra para "ativar" o sistema, ou não?


  


2. Re: Até que ponto o Linux é Grátis? [RESOLVIDO]

Mauriciodez
Mauriciodez

(usa Debian)

Enviado em 18/07/2018 - 21:10h

Sandro-kcoal escreveu:

Dúvida: o software livre possui licença GPL, logo é possível fazer "uma cópia" e distribuir. O que não entendo, por exemplo, o que acontece com a Red Hat, que cobra pelo sistema mas permite fazer cópia idêntica do mesmo (centOS). Se a Red Hat cobra devido o suporte que oferece, não bastaria ela liberar o sistema gratuitamente e só cobrar de quem quer suporte? Assim não precisaria do centOS, mas pelo que percebi a red hat cobra para "ativar" o sistema, ou não?



Velho ... as licenças são bem explicitas ... desnecessário o tópico !!!

------------------------------------------| Linux User #621728 |-----------------------------------------

" Nem sempre é amigo aquele que te tira do buraco !!! ( Saddam Hussein )"

------------------------------------------| Linux User #621728 |-----------------------------------------



3. Até que ponto o Linux é Grátis?

Alessandro Rodrigues
Sandro-kcoal

(usa Fedora)

Enviado em 18/07/2018 - 21:23h

Mauriciodez escreveu:

Sandro-kcoal escreveu:

Dúvida: o software livre possui licença GPL, logo é possível fazer "uma cópia" e distribuir. O que não entendo, por exemplo, o que acontece com a Red Hat, que cobra pelo sistema mas permite fazer cópia idêntica do mesmo (centOS). Se a Red Hat cobra devido o suporte que oferece, não bastaria ela liberar o sistema gratuitamente e só cobrar de quem quer suporte? Assim não precisaria do centOS, mas pelo que percebi a red hat cobra para "ativar" o sistema, ou não?



Velho ... as licenças são bem explicitas ... desnecessário o tópico !!!

------------------------------------------| Linux User #621728 |-----------------------------------------

" Nem sempre é amigo aquele que te tira do buraco !!! ( Saddam Hussein )"

------------------------------------------| Linux User #621728 |-----------------------------------------

Como disse, é uma dúvida. Tem vários "especialistas" em Linux que dão opiniões diversas a esse respeito. Já li a GPL, mas no caso da red hat é apenas uma dúvida.



4. Re: Até que ponto o Linux é Grátis? [RESOLVIDO]

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 18/07/2018 - 21:58h

Certa vez numa fábrica, uma máquina fazia barulho infernal.
Ninguém da equipe manutenção resolvia problema.
Chamaram um senhor ex funcionário já aposentado.
Após analisar a máquina por alguns minutos, pegou uma chave de fenda, apertou um parafuso e barulho sumiu.
Chefe agradeceu mas perguntou: senhor não acha muito caro cobrar mil reais para apertar um parafuso.
Velho respondeu: Apertar um parafuso custa um real. Saber qual parafuso apertar custa 999 reais.
.
Acho que mesmo vale para Linux que é grátis mas suporte é pago.



5. Re: Até que ponto o Linux é Grátis? [RESOLVIDO]

Ricardo Fabiano Silva
madrugada

(usa Gentoo)

Enviado em 19/07/2018 - 07:44h

A licença de forma alguma diz que tem que ser grátis. Ela diz que "TEM QUE FORNECER O CÓDIGO FONTE", ou seja, ter o código aberto. E a Red Hat faz isto.


6. Re: Até que ponto o Linux é Grátis? [RESOLVIDO]

Stanislaus K
StanislausK

(usa FreeBSD)

Enviado em 19/07/2018 - 10:53h

Ola,

"Se a Red Hat cobra devido o suporte que oferece, não bastaria ela liberar o sistema gratuitamente e só cobrar de quem quer suporte? Assim não precisaria do centOS"

A Red Hat apoia o projeto CentOS desde 2014. O CentOS é uma cópia gratuita do RHEL (tem algumas pequenas diferenças, mas que não interferem na compatibilidade entre ambas), tirando a marca e logotipo. Quando ocorrem atualizações do RHEL, alguns dias depois estas mesmas já estão disponiveis para o CentOS. A principal diferença é o suporte, em que o suporte do CentOS é oferecido pela comunidade, gratuitamente. O RHEL é para empresas, com o suporte sendo personalizado, de acordo com as necessidades do cliente.

Leia:
http://ninjadolinux.com.br/centos/
https://unix.stackexchange.com/questions/27323/is-centos-exactly-the-same-as-rhel
https://en.wikipedia.org/wiki/CentOS


7. Re: Até que ponto o Linux é Grátis? [RESOLVIDO]

Alessandro Rodrigues
Sandro-kcoal

(usa Fedora)

Enviado em 20/07/2018 - 01:19h

Ok. Obrigado pelas esclarecimentos.


8. Re: Até que ponto o Linux é Grátis? [RESOLVIDO]

Giovanni  M
Giovanni_Menezes

(usa Void Linux)

Enviado em 20/07/2018 - 10:27h

Dúvida: o software livre possui licença GPL, logo é possível fazer "uma cópia" e distribuir. O que não entendo, por exemplo, o que acontece com a Red Hat, que cobra pelo sistema mas permite fazer cópia idêntica do mesmo (centOS)


Cuidado para não fazer uma confusão entre a licença e o programa.

A maioria dos sistemas Gnu/Linux NÃO são software, eu disse software, livre, a maioria contém em suas respectivas iso's código não livre, quando você tem mescla de licenças você acaba restringindo indiretamente os softwares que realmente são livres.

E ai vem a diferença entre software livre e o open-source, no software livre se trata do produto final, o open-source, se trata apenas da licença, não se preocupando se após a compilação o software não sera livre, eles apenas querem fonte aberta.

Você pode amarrar centenas de programas, milhões de linhas de código num sistema livre, basta criar um ícone e logo marca que qualquer criança de 12 anos faz no gimp, e você amarra todos eles devido a licença.

Entedeu porque as empresas adoram o conceito de open-source e pedem para os programadores não desenvolver nada em GP3, que tem caraterísticas a parte ? São uma cambada de aproveitadores


--------------------------------------------------------------------------
Somente o Software Livre lhe garante as 4 liberdades.
Open Source =/= Free Software.
https://encurtador.com.br/CGNU5
http://www.anahuac.eu/contrarrevolucao-osi/

***Experimente o Devuan Gnu/Linux***
https://devuan.org/


9. Re: Até que ponto o Linux é Grátis? [RESOLVIDO]

Alberto Federman Neto.
albfneto

(usa Sabayon)

Enviado em 21/07/2018 - 12:30h

RedHat e SUSE Entreprise, são para emprêsas, não cobram de certa forma, pelo Linux, cobram pelo suporte, pelo uso, cobram para configurar, consertar etc....
e CentOS não é exatamente igual, é bem parecido... CentOS é gratuito, RedHat não...s
são distros diferentes, são licenças diferentes,,,, elembre, são marcas diferentes, registros diferentes;

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Albfneto,
Ribeirão Preto, S.P., Brasil.
Usuário Linux, Linux Counter: #479903.
Distros Favoritas: Sabayon, Gentoo, openSUSE, Mageia e OpenMandriva.


10. Re: Até que ponto o Linux é Grátis? [RESOLVIDO]

Paulo Bonfanti
pbonfanti

(usa Debian)

Enviado em 23/07/2018 - 10:19h

O conceito de Free Software se refere a Software "Livre" , não software "Grátis" a palavra em inglês causa essa confusão, mas no idioma português não há porque se confundir.
A Red Had pode cobrar pela sua distro e pelo suporte, o que ela não pode, é se negar a fornecer o código fonte de Software GPL.
Obviamente existe muito software opensource distribuido gratuitamente, mas isso não é uma obrigação, e por causa da liberdade de copiar, um modelo de negócio semelhante ao proprietário não é muito promissor.