Nano com syntax highlighting

Publicado por Hugo Doria em 22/02/2007

[ Hits: 8.786 ]

Blog: http://hugodoria.org

 


Nano com syntax highlighting



Resolvi voltar a fazer shell scripts e queria usar um editor simples, mas que possuísse syntax highlighting. Resolvi então começar a usar mais a fundo o nano.

O nano é um editor de texto simples e que foi baseado no pico (editor que vinha no cliente de email Pine). Apesar de praticamente possuírem as mesmas funcionalidades, o nano, ao contrário do pico, pode ser instalado sozinho.

Por padrão o nano não possui syntax highlighting, mas habilitar isso é fácil. O primeiro passo é procurar o exemplo de arquivo de configuração do nano. Para isso faça:

# locate nanorc | grep -i sample

Se preferir use o find:

# find / -iname *nanorc* | grep -i sample

Provavelmente você encontrará um arquivo nanorc.sample.gz. Execute o comando abaixo para descompactá-lo no seu home:

zcat localização-do-nanorc.sample.gz > ~/.nanorc

Exemplo:

$ zcat /usr/share/doc/nano/examples/nanorc.sample.gz > ~/.nanorc

NOTA: Dentro do seu home o arquivo deve estar oculto (com um . na frente) e se chamar nanorc.

Agora abra o arquivo ~/.nanorc. Neste arquivo você pode configurar diversas opções do nano, como por exemplo auto-identação, suporte a mouse, backup automático de arquivos e, claro, syntax highlighting.

Para ativar a syntax highlighting para sua linguagem preferida basta descomentar (retirar a #) a linha referente a linguagem que você deseja. Para shell script, por exemplo, procure as seguintes linhas:

## Bourne shell scripts
# include "/usr/local/share/nano/sh.nanorc"

E descomente a linha que começa com include, ficando assim:

## Bourne shell scripts
include "/usr/local/share/nano/sh.nanorc"

Agora é só salvar o arquivo .nanorc e abrir um arquivo .sh para ver o resultado. ;)

Outras dicas deste autor

O Listen trava quando você clica na aba "wikipedia" ou "lyrics"? Saiba como resolver

III Festival de Software Livre da Bahia

Personalizando a página do Google

Instalando o aMSN 0.97b usando o subversion

AMSN com abas (Tabs)

Leitura recomendada

Configurando sem mistérios o discador KPPP

Adicionando o repositório Medibuntu no Ubuntu Linux

rc.local na systemd - script de execução na inicialização do sistema

Configuração básica do Squid com filtro de URL

Alta Disponibilidade

  

Comentários
[1] Comentário enviado por SMarcell em 25/02/2007 - 01:51h

Beleza n0z3y ótima dica. Ah! só lembrando que o Vim e o Emacs, também possuem o recurso de syntax highlighting. Para ativá-los, basta fazer assim:

Vim:
- Copie o arquivo vimrc_example.vim para o seu diretório home:
# cp /usr/doc/vim-6.x/doc/vimrc_example.vim ~/
- Agora renomeie o arquivo para:
# .vimrc

Emacs:
- Crie um arquivo chamado .emacs em seu diretório home, e ponha está linha nele:
# (global-font-lock-mode 1)

Feito estes passos, tanto o Vim quanto o Emacs habilitam automaticamente a syntax highlighting.

Falou!!!!



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts