Alterar o Kernel do Fedora para a última versão estável (2.6.39)

Publicado por Antonio Marcos Pereira em 22/08/2011

[ Hits: 8.831 ]

 


Alterar o Kernel do Fedora para a última versão estável (2.6.39)



Ainda estou aprendendo sobre o Linux Fedora, acho que essa dica vai ajudar muitas pessoas que pretendem migrar ou experimentar essa distribuição.

Sempre fui usuário do Debian e Ubuntu, então essa semana resolvi testar essa distribuição.

Como sou do tipo que gosta de manter o sistema sempre atualizado e estável, a primeira coisa que fiz foi saber a versão do Kernel instalada. Depois de atualizar, percebi que ele tinha atualizado para a verão 2.6.38, no entanto a última versão estável é a 2.6.39. Então vamos à dica de como alterar o Kernel do Fedora para esta última versão estável.

Requisitos para instalação:

Primeiro entre como root:

su root

Instale o pacote "ncurses-devel":

# yum install ncurses-devel

Baixando o Kernel:

Você pode baixar o Kernel de duas maneiras. A primeiro é baixar pelo navegador no site http://www.kernel.org/pub/linux/kernel/v2.6/linux-2.6.39.2.tar.bz2 ou pelo terminal:

# wget http://www.kernel.org/pub/linux/kernel/v2.6/linux-2.6.39.2.tar.bz2

Preparando a instalação:

Depois de baixar o pacote, descompacte o arquivo:

# tar -jxvf linux-2.6.39.2.tar.bz2

Feito isso, entre na pasta descompactada:

# cd linux-2.6.39.2

Configuração e instalação:

Dentro do diretório execute o seguinte comando:

# make menuconfig

Depois de executar esse comando abrirá uma tela em que você poderá fazer as atualizações no seu Kernel antes de instalar. Não esqueça de salvar entes de sair.

A partir deste momento, algumas etapas podem ser demoradas. Depois desses passos, como você já estará dentro do diretório, comece a compilação e instalação dos pacotes (importante estar atento para o computador não desligar ou hibernar):

# make

Depois instale os módulos:

# make modules_install

Finalize a instalação:

# make install

Reinicie seu sistema. Após reiniciar, vai perceber que o grub ainda não iniciou com o novo Kernel, nesse caso você vai precisar atualizar o grub para iniciar com o novo Kernel. Para isso você tem q editar o arquivo menu.lst.

Entre no terminal como root novamente, e em seguida entre no diretório dele:

# cd /boot/grub

Agora edite o arquivo com o editor de sua preferência (no meu caso usei o "VI"):

# vi menu.lst

Mude as seguintes linhas onde indicam o Kernel antigo. Exemplo:

"linux /boot/vmlinuz-2.6.38.7-30.fc15.i686 ro root=..."
"initrd /boot/initramfs-2.6.38.7-30.fc15.i686.img"
"tittle Fedora (2.6.38.7-30.fc15.i686)"

Para:
"linux /boot/vmlinuz-2.6.39.2 ro root=..."
"initrd /boot/initramfs-2.6.39.2.img"
"tittle Fedora (2.6.39.2)"

Feito isso, salve, feche e reinicie novamente.

E para que não fique dúvidas se é ou não o novo Kernel que está instalado, execute o comando:

uname -r

Retorna a versão:

2.6.39.2

Para limpar os arquivos desnecessários entre no diretório onde baixou o Kernel e execute os comandos para remover as pastas e o arquivo do Kernel, respectivamente:

# rm -rf linux-2.6.39.2
# rm linux-2.6.39.2.tar.bz2

Pronto!
Aproveite seu Fedora com o novo Kernel.


Outras dicas deste autor

Proxy sem autenticação - Configurando através do terminal

Instalando kernel 2.6.39 no Ubuntu 11.04

Configurando o teclado no Fedora 15

Kernel 3.2.1 no Ubuntu 10.04 ou Superior

Habilitando UserDir no Fedora 27

Leitura recomendada

Dedicando uma CPU para processos específicos

Desligando temporariamente os módulos que travam o kernel do OpenBSD

Vídeo via chrome9 HC IGP

Resolvendo erro de compilação ao remover o kernel-headers no Slackware

Compilar kernel no Linux

  

Comentários
[1] Comentário enviado por markhos em 22/08/2011 - 13:52h

Demorou um pouco pra sair essa dica... Fiz quando ainda nem tinha saído o kernel 3.0.

Só informado que esses procedimentos podem ser feitos com o kernel 3.0 a 3.0.3.

[2] Comentário enviado por eldermarco em 22/08/2011 - 19:27h

Se estiver no fedora 15, o kernel 3.0.3 já está nos repositórios, mas com a numeração 2.6.40 para evitar possíveis problemas. No caso, 2.6.40.3.

Instalar o kernel dessa maneira que você citou é ruim porque o gerenciamento do mesmo fica complicado. Uma boa maneira talvez fosse pegar o arquivo .spec que gera o rpm do kernel, editar e gerar o rpm para a versão mais nova a partir dele. Mas eu só acho que todo esse trabalho vale a pena quando atualizar o kernel venha mesmo fazer alguma diferença para o usuário.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts