Instalando e arredondando o Slackware 13.1

Você lê ou ouve falar tanto dessa distro tão mística que é o Slackware, mas não sabe por onde começar para conhecê-lo? Pois então comece por aqui. Este artigo será o ponto de partida para uma viagem fantástica através do poderoso Slack.

[ Hits: 374.139 ]

Por: Perfil removido em 14/07/2010


Dicas avulsas para arredondar o Slackware 13.1



Enfim, chegamos à parte do meu artigo que, eu considero, a mais importante de todas e que é, na verdade, o principal motivo que me levou a escrever sobre o Slackware. Esta é a sessão onde eu trago uma pequena compilação de dicas e links para lhe ajudar a deixar seu Slack redondinho da silva.

Eu gostaria de salientar que algumas dessas dicas podem não se aplicar ao seu caso em particular, pois foram escritas de acordo com as minhas experiências com o Slackware.

Traduzindo o Slackware para o Português do Brasil

Essa dica já se encontra na página 5 deste artigo, mas para deixar essa compilação mais completa, resolvi trazê-la aqui também.

Assim que você startar o X, verá que o Slackware está em Inglês, mas é muito fácil traduzi-lo para o Português do Brasil. É só editar o arquivo "lang.sh" que está dentro do diretório /etc/profile.d. Você pode editar esse arquivo com qualquer editor de textos da sua preferência, mas eu recomendo que você use o Nano (editor de texto para a linha de comando). Vamos lá:

su

Digite sua senha

# nano /etc/profile.d/lang.sh

Procure a linha em que está escrito:

export LANG=en_US (deve ser a 6ª ou 7ª linha)

Apage-a e escreva o seguinte no seu lugar:

export LANG=pt_BR.UTF-8

Para salvar o documento e sair, dê um Ctrl + X, o terminal lhe perguntará se deseja salvar o arquivo, confirme com um Y.

Obs.: Esse procedimento não irá traduzir o Slackware por inteiro, ou melhor, irá traduzir apenas a interface gráfica e a maioria dos aplicativos.

Wicd: o programa com interface gráfica para gerenciar conexões wireless

O Wicd é uma mão na roda para quem pretende usar o Slackware em um notebook, com ele, você poderá gerenciar suas conexões sem fio de forma fácil através de uma interface gráfica. Ele encontra-se dentro da pasta "extras" do DVD do Slackware, ou caso você prefira pode baixá-lo no seguinte link:
Por isso para instalá-lo, já sabe né, qualquer dúvida confira a página n° 6 deste artigo.

Aí é só chamar o Wicd com o comando:

wicd

Caso ele ainda não apareça no seu painel, reinicie a sessão.

Traduzir o Firefox para o português


Multimídia no Slackware

O Slack já traz muitos codecs necessários para executar arquivos multimídia, mas para o deixarmos ainda mais redondinho, vamos instalar o Mplayerplug-in e o Flash Player.

O Mplayerplug-in também encontra-se na pasta "extras" do DVD do Slack. Se preferir, pode baixá-lo através do seguinte link:
Agora vamos instalar o Flash Player, pra isso faça o seu download no formato tar.gz no site da Adobe. Após baixá-lo, extraia-o com o comando:

tar -xvvf install_flash_player_10_linux.tar.gz

Caso o flash, que você tenha baixado seja de uma versão diferente, digite apenas "tar -xvvf install_flash" (sem aspas) para que o console complete o nome do pacote pra você.

Após a extração, surgirá um arquivo chamado "libflashplayer.so", e para instalá-lo basta que você logue-se como root e execute o comando:

# cp libflashplayer.so /usr/lib/mozilla/plugins

Após isso, reinicie o seu navegador e voilááááá!

Instalando o BrOffice com verificador ortográfico e corretor gramatical

A instalação full do Slackware já traz alguns aplicativos para escritório, como o Kword por exemplo, mas para quem vem de distros mais friendly-user, com certeza já deve estar acostumado com o BrOffice, ou o OpenOffice.

Por isso,vamos instalar agora o BrOffice.org 3.2.1 no seu Slackware, com verificador ortográfico e corretor gramatical, para deixá-lo prontinho para que você possa fazer seus trabalhos sossegado.

Infelizmente no site oficial do BrOffice.org, não existe nenhum instalador em formato tgz, que é um dos formatos padrões para pacotes do Slack. Mesmo assim, nós iremos baixar o pacote em formato rpm, e transformá-lo em tgz, para então instalá-lo.

Portanto vá até o site do BrOffice, e baixe a versão rpm mais recente ou clique no link a seguir, que leva ao download da versão 3.2.1, preferencialmente, salve o pacote em sua pasta home/seuusuário, para facilitar o processo:
Após o download, caso você tenha salvo o pacote na pasta do seu usuário, basta dar o comando a seguir para descompactá-lo:

tar xvzf BrOOo_3.2.1_Linux_x86_install-rpm_pt-BR.tar.gz/

Agora vamos abrir o diretório onde os pacotes rpms foram depositados:

cd OOO320_m18_native_packed-1_pt-BR.9502/RPMS

Vamos transformar os rpm em tgz:

rpm2tgz *.rpm

(vai demorar um pouquinho)

Agora já podemos instalar o BrOffice.org:

su
Digite sua senha.

# installpkg *.tgz

O BrOffice.org já está instalado, mas ainda não foi colocado os ícones nos menus do seu sistema. Para fazermos isso, continuemos de onde paramos, com:

# cd desktop-integration
# rpm2tgz *.rpm
# installpkg *.tgz


Pronto, instalação e integração do BrOffice completa, mas ainda temos de instalar o verificador ortográfico e o corretor gramatical. Você pode baixá-los no site do BrOffice, ou a partir dos seguintes links:
Vou mostrar como instalar apenas um deles, pois o processo de instalação para ambos, são iguais.

Você não deve descompactar os arquivos que baixar.

Apenas abra o BrOffice.org, vá em "Ferramentas", "Gerenciador de Extensão", clique em "Adicionar", localize os pacotes que você baixou e clique em "Abrir". Não se esqueça de reiniciar o BrOffice.org após a instalação dos pacotes.

Pronto, agora você já pode digitar aquele trabalho chato, sem correr o risco de entregá-lo repleto de "vc", "naum", "tb"... (coisa de viciados em MSN, como eu).

VirtualBox

O VirtualBox é o braço direito para os linuxeiros "multi-distros", como eu. Nós não conseguimos ficar sem entupir nosso Winchester (HD) com imagens ISO das mais diversas distrições Linux ou não. Então para instalar o VirtualBox no seu Slackware, faça o download do programa no site do VirtualBox, escolhendo a versão "All Distributions", ou clique em um dos links a seguir:
Após o download do arquivo, dê-lhe permissão de execução com o comando:

# chmod +x VirtualBox-3.2.6-63112-Linux_x86.run

E logo após instale-o:

# ./VirtualBox-3.2.6-63112-Linux_x86.run

Configurando o teclado para Abnt2 no Slackware

Essa foi uma parte muito chatinha pra configurar no meu notebook, mas não porque é difícil e sim porque eu demorei encontrar a solução mais adequada pra mim. Eu encontrei muitas dicas aqui no VOL e em outros sites, a maioria delas, com configurações em modo texto, mas nenhuma funcionava. Mas foi grande a minha surpresa ao ver que resolver esse problema é muito fácil, na verdade.

Esta dica aplica-se à interface gráfica Xfce.

1. Dê um Alt + F2 e digite o comando:

xfce4-keyboard-settings
2. Clique na aba "Disposição".

3. Caso a opção "Usar padrões do sistema" esteja marcada, desmarque-a. Em "Modelo de Teclado", escolha o modelo correspondente ao seu teclado. No meu caso é o modelo "Acer Laptop", pois estou usando um notebook de marca Acer, nada de merchan hein!).

4. Logo após, clique no botão "Adicionar".

5. Escolha a opção "Brasil" e dê um OK.

6. Veja que a opção "br" irá aparecer na caixa ao lado, então você deverá marcá-la e depois, poderá clicar em "Fechar".

Pronto, dê uma conferida na cedilha e nos acentos do seu teclado e tudo deverá estar funcionando.

Acessando outras partições através do Gerenciador de Arquivos do Xfce, o Thunar

Por uma questão de gosto e de desempenho, eu optei por usar o Xfce como ambiente gráfico padrão no Slackware.

O Xfce possui um gerenciador de arquivos leve, rápido, simples e funcional, que é o Thunar. Mas uma coisa que me deixou encucado. É que diferentemente do Nautilus, do Gnome e do Dolphin, do KDE, o Thunar, não possui um atalho para as outras partições do disco rígido. Isso era muito inconveniente, pois toda vez que eu queria acessar os arquivos do meu Ubuntu (que tenho instalado em dual boot com o Slackware), eu (leigo que sou) acabava por recorrer ao Dolphin. Pra mim, era sempre muito chato, usando o Xfce, ter que recorrer à um aplicativo pesado como o Dolphin, apenas para acessar uma outra partição.

Veja no lado esquerdo da figura abaixo, que o Dolphin, possui um atalho para a minha pasta raiz (partição do Slackware) e um atalho para meu disco rígido de 207,7 GiB (partição do meu Ubuntu instalado em dualboot com o Slackware):
Porém, você pode conferir na figura abaixo, no lado esquerdo, que o Thunar possui um atalho apenas para o sistema de arquivos (partição do Slackware).
Mas com umas pesquisadas e umas fuçadas nas pastas do sistema, eu encontrei o diretório por onde pode-se acessar a outra partição do HD, através do Thunar. O diretório é o /media/disk/home/nomedoseuusuário. Assim (como em tudo em que se trata de Linux), foi facílimo criar um atalho no Thunar para a partição do Ubuntu, como você confere na figura abaixo:
Caso você queira fazer igual, basta que você vá até o diretório para qual você quer criar o atalho, nesse caso é o diretório /media/disk/home/ onde você encontrará a pasta do seu usuário da outra partição.

Assim é só você clicar sobre ela e arrastá-la (sem soltar o botão do mouse) para o painel lateral esquerdo do Thunar (mais precisamente abaixo da linha preta que está sob o sistema de arquivos).

Pronto, atalho criado. Caso você queira, pode renomear o atalho, clicando nele com o botão direito do mouse e escolhendo a opção "Renomear Favorito".

Outra opção, muito bacana para criar um atalho, é você clicar sobre a pasta desejada com o botão direito do mouse e escolher as opções "Enviar Para", "Desktop (Create Link)". Assim o Thunar criará um atalho para a pasta em questão na área de trabalho do seu sistema. Molezinha né?

Mããããããsssss, como sempre tem um "mas", depois que eu reiniciei o sistema, descobri que o Thunar só montava a minha partição do Ubuntu na pasta /media/disk/home/, depois de eu abrir essa partição através do Dolphin. Ou seja, se eu não abrisse a partição do Ubuntu com o Dolphin primeiro, o diretório /media/disk/home/ nem aparecia no Thunar.

Aí foi mais uma pesquisadinha e uma fuçadinha, e logo descobri a solução para que o Thunar montasse a partição do Ubuntu no diretório /media/disk/home/ junto com o arranque da sessão. E a trago aqui pra você.

O "segredinho" é editar o arquivo /etc/fstab, portanto, abra um terminal, entre como root e digite o seguinte comando:

# nano /etc/fstab

Adicione a seguinte linha no final do arquivo:

/dev/sda5        /media/disk      ext4        defaults         1   1

Detalhe: A partição do meu Ubuntu é a sda5, você deve verificar qual é o número da partição que você quer montar.

Detalhe 2: O sistema de arquivos do meu Ubuntu, que está em dual boot com o Slackware, é o ext4 como você confere na linha indicada para inserir no fstab.

Instalando o Opera através do pacote baixado do seu site oficial

Caso você já tenha o Opera instalado, desinstale-o com o auxílio do Pkgtool e baixe a última versão do Opera, para Slackware, em sua página oficial:
1. Quando terminar o download, abra um terminal no diretório onde você salvou o pacote do Opera, e extraia o pacote com o comando:

tar xvfz opera-10.60-6386.i386.linux.tar.gz

2. Agora entre no diretório onde o Opera foi descompactado:

cd opera-10.60-6386.i386.linux

3. Agora, logue-se como root rode o script de instalação:

# ./install

E dentro de um ou dois minutos, o novíssimo Opera 10.60 estará instalado em seu Slackware.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução e justificativa
   2. Por onde começar?
   3. Preparativos para a instalação do Slackware
   4. Instalando o Slackware 13.1
   5. Configurações básicas
   6. Como instalar programas no Slackware
   7. Dicas avulsas para arredondar o Slackware 13.1
   8. Conclusão e agradecimentos
Outros artigos deste autor

Como gravar o som da sua Zoom G2.1u

Pebrot, MSN messenger no terminal

Repensando o PID 1 - Lennart Poettering

PuTTY - Release 0.66 - Parte II

Desvendando o Abiword

Leitura recomendada

Permissões no Linux

Instalação do Zabbix 1.6 no CentOS 5

Resumo do documentário Revolution OS

Gerenciando pacotes com o pacman

O maravilhoso Xandros Linux Desktop

  
Comentários
[1] Comentário enviado por pinduvoz em 14/07/2010 - 07:00h

Muito bom! Parabéns, Gedimar.

[2] Comentário enviado por willian.firmino em 14/07/2010 - 08:18h

Como complemento para a instalação de programas no Slackware fica a dica para a instalação de slackbuilds, existe o sbopkg http://www.sbopkg.org, com ele é bem simples instalar pacotes slackbuilds pois ele baixa,compila e instala os pacotes desejados de forma facil e simples. Depois de instalado basta digitar sbopkg no terminal escolher a opção sync para sincronizar com o repositório do Slackbuild e depois utilizar as opções do menu para instalar pacotes, atualizar pacotes, montar grupos de pacotes para instalação, etc.

[3] Comentário enviado por Fabio_Farias em 14/07/2010 - 09:39h

Parabéns Gedimar!!!! Ficou muito bom seu artigo. Bem detalhado, ilustrado, didático e de fácil compreensão. Parabéns!
Tenho certeza que depois dessa experiência você deixou de ser apenas um iniciante em Linux.
Continue assim empenhado em colaborar.
Só um detalhe: o botão para baixar o chromium não está funcionando.
Abraços!

[4] Comentário enviado por tatuiano em 14/07/2010 - 09:48h

Gedimar meu caro parabens, ficou muito bom o tutorial, mas manda uma dica de como instalar o slack num hd sata, pois procurei varias dicas na net e nao deram certo,o danado teima em nao reconhecer meu hd sata,rsrsrs, mas nao desisto,sou persistente.
um abraço.

[5] Comentário enviado por Lisandro em 14/07/2010 - 10:19h

Belo trabalho. Parabéns!

[6] Comentário enviado por removido em 14/07/2010 - 11:19h

Bom Artigo!
Voltarei a usar Slackware em breve( Vou comprar outro HD o meu ta cheio :) )
Essa Distro é uma das minhaas preferidas(junto com o arch)

Parabens!!

[7] Comentário enviado por xerxeslins em 14/07/2010 - 11:44h

Excelente!
nota 10 e favoritado.

Um dos melhores artigos sobre Slackware que já vi.

Espero que esse artigo ajude muitos usuários a começarem a usar o Slackware, uma distro estável, moderna, amigável e super simples, apesar da fama de complicada.



[8] Comentário enviado por andrezc em 14/07/2010 - 11:47h

Realmente está muito completo o seu artigo. Presumo que o mesmo estará sendo uma ótima referência tanto na comunidade quanto em fóruns =)

Abraços.

[9] Comentário enviado por L!N5X em 14/07/2010 - 12:02h

Não li tudo por ser "slack" mas dando uma olhada surperficialmente, seu artigo está bem detalhado e ajudará muito que deseja ou já usa a distro.

Congratulations and Live the spirit free!

[10] Comentário enviado por removido em 14/07/2010 - 12:28h

Uma grande contribuição sua para nós e para o Slack.

Excelente artigo!

[11] Comentário enviado por nicolo em 14/07/2010 - 15:37h

O artigo é bom. A instalação do slack está bem explicada e ela não é difícil. O ponto nevrálgico do slack é a configuração pós instalação.
Se o seu hardware e internet estão nos tutoriais, não há problema.
Um detalhe como a internet conectada a um rooter com Mac Address derruba tudo. Coloquei a pergunta como resolver duas vezes, não obtive resposta.
Os debians e derivados configuram isso em automático. No Slack uma engasgada dessas dificulta muito.



[12] Comentário enviado por removido em 14/07/2010 - 18:12h

Olá galera, fico feliz que tenham gostado, eu espero atingir o meu principal objetivo que é usar minhas experiências para ajudar os iniciantes que depositam em nós sua confiança.

Peço-lhes a gentileza de me ajudarem a encontrar erros tanto de português, ou algum link errado, imagem errada, comando errado, enfim qualquer erro que encontrarem, por favor me avise através do meu email e msn [email protected]

Eu mesmo já identifiquei alguns, e estou fazendo uma pequena compilação deles, para mandar para a moderação. pedindo-lhes para corrigir.

Mais uma vez, agradeço o apoio e incentivo de todos, e quero dizer que me sinto feliz em honrado em tê-los como parceiros. Tenho certeza de que junto poderemos difundir o Linux ainda mais, pois somos a ponta da lança de todo um grande sonho, de todo um grande projeto, que é levar a liberdade à quem quer e precisa.

Um grande abraço à todos vocês.

[13] Comentário enviado por removido em 14/07/2010 - 19:08h

Galera desculpe se algumas imagens não correspondem ao que está escrito, acho que ouve alguns enganos por parte da moderação, mas tudo será corrigido.

Conto com a compreensão de vocês, afinal de contas não é nada fácil pra mim e para a moderação (principalmente para a moderação, que recebe dezenas de artigos, dicas e tudo o mais para publicar), organizar e publicar um artigo extenso assim sem que nenhum erro ou engano passe despercebido.

abraço

[14] Comentário enviado por rai3mb em 14/07/2010 - 21:08h

Parabéns Gedimar, ótimo artigo, boa didática, adorei! por coincidência iniciei o uso do Slackware essa semana e seu artigo com certeza vai ajudar.

Abraços, e fique com Deus!

[15] Comentário enviado por removido em 14/07/2010 - 22:10h

Gedimar,

agora está explicado o porquê da demora de seu artigo: grande trabalho realizado; você nos apresentou muita coisa (de excelente qualidade diga-se de passagem), que para um iniciante é de encher os olhos de um velho slacker.

inúmeras demonstrações, imagens, enfim, como deve ser um bom artigo.

meus sinceros parabéns!

Edinaldo.

[16] Comentário enviado por raswilson em 15/07/2010 - 00:08h

Gedimar parabens otimo poster me ajudou bastate e vai ajuda a muitas pessoas que estão começado com slackware parabens.

[17] Comentário enviado por removido em 15/07/2010 - 09:53h

Um grande trabalho, que deve ter dado um enorme TRABALHO, parabéns pelo seu desprendimento.

[18] Comentário enviado por removido em 15/07/2010 - 23:07h

Bom galera, finalmente pude ter um tempinho para poder responder, com mais calma, ao incentivo que recebo de vocês.

Willian firmino, com certeza o sbopkg é uma ótima maneira de se instalar programas, fica aí a dica, né. Até mesmo porque, como eu disse no artigo, nunca tive a intenção de esgotar esse assunto que é extremamente vasto.

Fábio Farias, acho que vou mudar a frase que fala sobre o botão de download do Chromium, pois o botão que aparece ée apenas uma foto do botão que deve aparecer no site para baixar o programa.

Tatuiano, gostaria de lhe dizer que o que eu escrevo nada mais é do que o relato e o reflexo das minhas experiências, logo, ficaria um pouco complicado pra mim falar de um assunto que ainda não tive oportunidade de presenciar. Mas, fica a dica para um próximo artigo, né? Quem sabe....

Xerxes, realmente, Slack não é difícil, apenas é um pouco mais trabalhoso. Isso significa que, basta ter um pouquinho de perseverança que qualquer um pode experimentá-lo.

Edps, confesso, que concluí esse artigo mais cedo do que eu imaginava. Obviamente, que isso contribuiu para que ele viesse com muitos errinhos, que dentro das próximas semanas deverão ser todos corrigidos.

Um trabalho extenso assim, sempre é TRABALHOSO, mas a minha motivação é muito maior hehehehehe.

Mais uma vez, muito obrigado pela força, gostaria de dizer que logo sairá meu próximo artigo, que será um pouco mais leve, por ser um texto humorado e opinativo. Mas acho que está valendo.

Infelizmente, de agora em diante não terei mais tanto tempo para me dedicar ao fórum do Vol, pois comecei a trabalhar em um novo emprego onde não faço uso de computadores. Por isso, só poderei dar uma rápida passadinha por aqui, em casa, antes de dormir.

Um grande abraço à todos.

[19] Comentário enviado por marcrock em 19/07/2010 - 16:44h

Ótimo artigo Gedimar, realmente um grande trabalho!!!
Sou usuário do Slackware e considero essa distro a mais robusta e flexível. Estou rodando o 13.1 aqui com um kernel que eu mesmo compilei om otimizações e com openbox como gerenciador de janelas, o desempenho está ótimo :).
Antes eu usava Arch Linux, que é uma ótima distro também, mas não tem a mesma filosofia de estabilidade e simplicidade do Slack!!!

Parabéns pelo artigo!!!


Até +

[20] Comentário enviado por rai3mb em 26/07/2010 - 01:59h

Segui os passos para colocar o plugin do flash e não deu certo!

coloquei o arquivo na pasta /usr/lib64/mozilla/plugins e na ~/.mozilla/plugins e nada.
Meu sistema é o SLackware de 64bits, já segui várias dicas aqui do VOL e não deu certo, alguem pode me ajudar?

Abraços

[21] Comentário enviado por removido em 27/07/2010 - 23:43h

Finalmente concluí as correções das imagens e dos errinhos de português. Agora o artigo está OK.

abraços

[22] Comentário enviado por cytron em 28/07/2010 - 18:55h

Ficou bacana esse artigo heim!

Faltou falar do autopackage, mas agora não falta mais:

http://www.autopackage.org/

Algumas vezes encontramos programas no formato .package, nem precisa ter o instalador autopackage, a própria instalação faz o downloads do instalador. Ex.:

$ sh lincity-ng-2.0.x86.package

ou dê permissão de execução para o pacote:

$ chmod +x lincity-ng-2.0.x86.package

Esse lincity é um game onde você tem que administrar e evoluir uma cidade. Game muito bom e aprovado pra quem gosta (eu não gosto kkkk).

De qualquer forma, se não tiver autopackage no seu Slack, ele já pergunta se pode baixar e deixar pronto.

É semelhante aquele Instalador que windows usa, mas... o autopackage é muito mais simples. Não tem: avançar.... avançar... avançar...

[23] Comentário enviado por sandromt em 02/08/2010 - 10:56h

Excelente artigo, instalei recentemente o SL13.1 esta funcionando certo, mais estou com um problema em relacao ao kernel, pois o kernel que vem no SL13.1 nao tem suporte ao ABI e no SL13.0 eu usava o kernel 2.6.29.1 que tem um patch para ele e funcionava blz, ja fiz varias instalacoes de SL e depois de instalado usava sem problemas um kernel anterior, mais usando o kernel 2.6.29.1 no SL13.1 o modulo do ABI que preciso carrega blz, mais nao consigo fazer funcionar o som e nem carregar o ambiente grafico (seja qual for), pelo que vi ele nao consegue carregar o driver de video. Gostaria saber se tem algum procedimento que deveria fazer para usar um kernel antigo no SL13.1 ?

Sandro.

[24] Comentário enviado por removido em 03/08/2010 - 00:11h

Amigo Sandro, recomendo que você poste essa pergunta em nosso fórum. Infelizmente e felizmente, o Slackware sempre funcionou redondinho em meu note, por isso nunca vivenciei nenhum problema parecido com o seu. Dessa forma, não tenho ideia de como ajudá-lo.

Abraço

[25] Comentário enviado por c0cac00l em 04/08/2010 - 22:07h

Oi, primeiramente queria dar os parabéns a você pelo artigo, adorei lê-lo e aprendi muita coisa nova, irei formatar meu computador e ser um SLACKER!!!

Só tenho uma dúvida cara, estou fazendo download do slackware 13.1 e tem 4 gbs, e vou gravar em 1 dvd, é preciso ter vários cd's?

Valeu ae!

Abraços!

[26] Comentário enviado por removido em 05/08/2010 - 19:26h

Se você está baixando a imagem ISO em DVD, não é necessário os CDs, basta um DVD.

Os CDs são bons caso você tenha uma internet lenta, pois aí você baixa só os que você precisa. Isso está explicadinho na página 2 do meu artigo.

Bem vindo ao Slackware.

[27] Comentário enviado por c0cac00l em 05/08/2010 - 22:27h

Oi ou-través, já sou um slacker, gostei muito do slackware, e escolhi o Fluxbox pois já sou fluxer há muito tempo, só tem um probleminha cara, as horas está 1 hora atrasado, e eu sou de Portugal, já configurei no timeconfig e coloquei em Europe/Lisbon e nada..

O meu amigo também colocou slackware, e ele não consegue ligar o X, ele faz startx e da um erro de screens not found, e ele fez o setup do xorg igualzinho ao meu, será da falta de driver? a placa gráfica dele é dificil encontrar driver, principalmente para Linux, a placa é Intel Graphics accelerator 4500 HD, gostaria de saber se você pode ajudar!!

[28] Comentário enviado por removido em 06/08/2010 - 00:02h

Bom, a hora vc ajusta com essa dica:

http://www.vivaolinux.com.br/dica/Ajustando-a-data-e-hora-no-Linux

Eu tb tive esse problema, e resolvi com essa dica.

Qt ao seu amigo, sugiro que ele tente colocar uma resolução menor no xorg pra ter certificar.

qq coisa, retorne, ou poste uma pergunta no fórum do Vol.

Abraço

[29] Comentário enviado por c0cac00l em 06/08/2010 - 00:50h

acabei de instalar os screenlets, e parece que tem uns problemas com o python do slackware :\

[$] ~ :) screenlets
cat: /etc/screenlets/prefix: No such file or directory
Traceback (most recent call last):
File "/usr/share/screenlets-manager/screenlets-manager.py", line 28, in <module>
import screenlets
File "/usr/lib/python2.6/site-packages/screenlets/__init__.py", line 51, in <module>
from options import *
File "/usr/lib/python2.6/site-packages/screenlets/options.py", line 30, in <module>
import utils
File "/usr/lib/python2.6/site-packages/screenlets/utils.py", line 286, in <module>
import session
File "/usr/lib/python2.6/site-packages/screenlets/session.py", line 38, in <module>
from xdg import BaseDirectory
ImportError: No module named xdg


Simplesmente não inicia :\

[30] Comentário enviado por c0cac00l em 06/08/2010 - 14:53h

também tenho outra dúvida, coloquei meu utilizador mas pelo que parece não tem privilégios, isso é restrições próprias do slackware e só da como root, ou posso colocar meu user mais superior? é que até para entrar no meu disco externo tenho que fazer nautilus --no-desktop ou thunar como root na shell para poder abrir senão dá acesso negado :\

no slackware não tem nada tipo o users-admin do gnome ubuntu?

PS. Estou a adorar o slackware cara, já consegui colocar quase tudo menos os screenlets e skype ainda estou a arranjar isso.

[31] Comentário enviado por removido em 06/08/2010 - 15:20h

Bom, em relação ao screenlets, nunca o instalei, portanto acho que não posso te ajudar.

Mas em relação ao seu utilizador (que suponho ser o usuário), vc deve ter esquecido de lhe dar permissões para usar alguns recursos do seu sistema.

Isso está explicado na página 5 do meu artigo, no 4º passo da parte "Adicionando um usuário".

Mas em relação ao screenlets, recomendo que você poste uma pergunta aqui no fórum do Vol, pois você terá um número muito maior de pessoas dispostas a te ajudar, e com mais conhecimento do que eu.

Abraço

[32] Comentário enviado por c0cac00l em 06/08/2010 - 15:32h

Valeu ae, muito obrigado cara, e mais uma vez bom trabalho!! parabéns pelo artigo! muito bom.

[33] Comentário enviado por removido em 18/08/2010 - 14:23h

vou instalar o slackware em um netbook e por enquanto vi só uma opção via usbboot.img.
Tenho um pendrive de 16gb e o dvd do slackware.
Tem jeito de passar os arquivos do dvd para o pendrive e o tornar bootavel para a instalação em um netbook?

[34] Comentário enviado por removido em 18/08/2010 - 17:55h

Olá rd freitas, nunca tentei tal procedimento, mas dê uma olhada nessa dica:

http://choppnerd.com/2009/11/criar-pen-drive-de-instalacao-do-slackware/

Acho que resolve seu problema.

Mas qualquer coisa, dê mais uma pesquisada e depois recorra ao fórum do Vol.

Pois lá você terá muito mais gente com mais conhecimento do que eu pra te ajudar.

Abraço

[35] Comentário enviado por smmpina em 28/08/2010 - 13:06h

Estou com um problema com o wireless no Slackware 13.1. Tenho um notebook da Amazon onde tinha o Slackware 13 instalado e funcionava perfeitamente o wireless. Quando instalei o Slackware 13.1 a conexão wireless fica instável: demora pra entrar em sites no começo. De repente volta blz e do nada não entra mais em nada.
Ja voltei com a versão 13 e tudo bem. Ja atualizei o kernel pra 2.6.35.3 e uso wcid pra conectar. O que pode ta acontecendo? Alguem ja teve esse problema tb? Socorro!!!
Um abraço!

[36] Comentário enviado por kleitonk em 05/09/2010 - 23:15h

O Melhor artigo sobre Slack que ja ví.
excelente didática

Parabéns

[37] Comentário enviado por tatuiano em 19/09/2010 - 15:59h

gedimar meu velho.
instalei o slack, e instalei o brofice seguindo sua dica.blza.os icones estao todos la.mas nao abre,nao aparece nada ao clicar neles,sera que errei em alguma coisa rsrsrs.alguma dica.(desculpe a falta de acentos pois meu teclado ainda ta desconfigurado).valeu.

[38] Comentário enviado por removido em 19/09/2010 - 18:13h

Olá tatuiano,

Verifique se você não instalou a versão de arquitetura errada (64 bits em 32 bits e vice-versa).

Caso esteja certo, chame o broffice pelo terminal:

$ soffice

E poste o resultado do comando no fórum do VoL.

Em último caso, baixe o Broffice do Slackbuild. Já vem com corretor e tudo.

Abraço

[39] Comentário enviado por tatuiano em 19/09/2010 - 19:08h

valeu.pelo terminal ele abre normalmente.mas clicando nos icnes nao funciona.vou refazer a integracao para ver.
obrigado.

[40] Comentário enviado por tatuiano em 20/09/2010 - 10:26h

o meu teclado funcionou usando esse modo:
na pasta /usr/share/hal/fdi/policy/10osvendor existem diversos arquivos que o HAL gerencia, eles são responsáveis pela automatização dos processos de reconhecimentos dos periféricos conectados ao seu computador, porém se você editar esses arquivos nessa mesma pasta eles serão sobreescritos, para resolver isso, vamos mover o arquivo 10-keymap.fdi para a pasta /etc/hal/fdi/policy/10-keymap.fdi

cp -p /usr/share/hal/fdi/policy/10osvendor/10-keymap.fdi /etc/hal/fdi/policy/10-keymap.fdi

E então editar as linhas qual você vai definir o layout e padrão do seu teclado, as linhas que importam estão abaixo:

<deviceinfo version="0.2">
<device>
<match key="info.capabilities" contains="input.keymap">
<append key="info.callouts.add" type="strlist">hal-setup-keymap</append>
</match>

<match key="info.capabilities" contains="input.keys">

<!-- Restore Ctrl-Alt-Bksp Xserver Zapping -->
<merge key="input.xkb.options" type="string">terminate:ctrl_alt_bksp</merge>

<!-- Edit (as needed) these four lines in the copied fdi file -->
<merge key="input.xkb.rules" type="string">base</merge>
<merge key="input.xkb.model" type="string">abnt2</merge>
<merge key="input.xkb.layout" type="string">br</merge>
<merge key="input.xkb.variant" type="string" />

fica ai a dica para quem nao esta conseguindo configurar o teclado,pois tentei de diversas maneiras e nao dava certo,essa foi a soloçao e que funcionou comigo.

[41] Comentário enviado por Elton Luiz em 07/10/2010 - 02:39h

Ola Bom dia eu utilizo o slackware 13.1, segui o sua dica de como instalar e transformar arquivos rpm pra tgz e assim concluir a instalação do BrOffice : porém quando clico em editor de texto BrOffice nada ocorre, nem mesmo o cursor... muda como ocorre quando clico em qualquer outro aplicativo...
algum conselho?

[42] Comentário enviado por ch4c4r em 31/10/2010 - 12:56h

Caramba, tá de parabéns pelo excelente artigo. Nunca havia mexido em nadica de nada do Slack, e fui consultando seu artigo e me clareou muiiiiiiiiiiita coisa sobre ele, muita coisa mesmo...

Valeu pela contribuição com a galera, nota 10!

[43] Comentário enviado por ---Anonymous--- em 15/11/2010 - 22:21h

Mano, você tem uma escrita 10, mais o artigo 10, nota 20.
Muito legal, nunca tinha instalado ele, baixei e segui o seu artigo, funcionou tudo o que você passou cara.
Velho, nota 20 pra vc.

Show de bola.

[44] Comentário enviado por esperantoh em 29/11/2010 - 21:39h

Bela contribuição! Sempre usei o Slackware, foi a 1ª distro que tive contato no mundo linux e fiquei por um bom tempo. Confesso que prefiro o 12.1 (perfeito ao meu ver).

[45] Comentário enviado por vinicius123424 em 10/12/2010 - 14:06h

Ai cara este seu artigo é perfeito para quem está começando eu ainda nao tenho o slack mais depois de ler seu artigo estou baixando pra ver como ele é.

[46] Comentário enviado por (xinelo) em 13/12/2010 - 17:28h

Tenho vontade de experimentar o slackware, mas tem algumas dúvidas que me deixam meio com 'um pé atras'. vc falou muito sobre como instalar programas, contudo falou pouco de como remove-los. existe alguma coisa no slackware semelhante ao comando (debian)
# apt-get --purge nomedoprograma
onde além de desinstalar o pacote ele também remove os arquivos de configuração?

uma outra duvida é como desinstalar um pacote instalado por código fonte? estava lendo umas coisas sobre isso, é preciso conservar a pasta do pacote para pode-lo desinstalar por código fonte?

são duvidas que eu ainda tenho ... de qualquer forma, seu artigo realmente ficou muito bom. Com uma liguagem clara e divertida. Foi uma boa contribuição, parabéns!

[47] Comentário enviado por removido em 13/12/2010 - 23:16h

Olá xinelo

Acho que a primeira coisa que você deve perder é o medo. Note que em meu artigo, eu procuro desmistifcar esse "aura assustadora" do slackware. A única coisa com que você deve se preocupar é com o particionamento correto do seu disco, e com o bkp dos seus dados. Feito isso, você pode partir pra instalação do slackware tranquilamente.

O programa, para o slackware, similar ao apt-get do Debian é o Slapt-get, veja abaixo os parâmetros que o slapt-get lhe ofereçe:


bash-4.1# slapt-get help
slapt-get - Jason Woodward <woodwardj at jaos dot org>
An implementation of the Debian APT system to Slackware
Usage:
slapt-get [option(s)] [target]

Targets:
--update|-u - retrieves pkg data from MIRROR
--upgrade - upgrade installed pkgs
--dist-upgrade - upgrade to newer release
--install|-i [pkg name(s)] - install specified pkg(s)
--install-set [disk set(s)] - install specified disk set(s)
--remove [pkg name(s)] - remove specified pkg(s)
--show [pkg name] - show pkg description
--filelist [pkg name] - show pkg installed files
--search [expression] - search available pkgs
--list - list pkgs
--available - list available pkgs
--installed - list installed pkgs
--clean - purge cached pkgs
--autoclean - only purge cache of older, unreacheable pkgs
--add-keys - retrieve GPG keys for sources
--version - print version and license info

Options:
--download-only|-d - only download pkg on install/upgrade
--simulate|-s - show pkgs to be installed/upgraded
--no-prompt|-y - do not prompt during install/upgrade
--prompt|-p - always prompt during install/upgrade
--reinstall - re-install the pkg
--ignore-excludes - install/upgrade excludes
--no-md5 - do not perform md5 check sum
--no-dep - skip dependency check
--ignore-dep - ignore dependency failures
--print-uris - print URIs only, do not download
--show-stats|-S - show download statistics
--config|-c [] - specify alternate slapt-getrc location
--remove-obsolete - remove obsolete packages
--retry [] - specify number of download retry attempts
--no-upgrade - install package, do not attempt to upgrade

Sobre os pacotes instalados a partir dos fontes, aí é muito relativo. A maioria desses programas podem ser removidos através do Pkgtool. São poucos programas que exigem algum procedimento específico, mas na maioria das vezes, tudo está descrito no README do próprio programa. Se eu não me engano é o caso do Ópera.

Mas é aí que está a graça do slackware, botar as mãos nas entranhas do sistema, errar, acertar, fazer uma duas três vezes, se necessário reinstala o sistema, e assim vai. A vantagem é que você poderá aprender muito mais do que aprenderia com outras distros.

Obrigado pelo comentário
Abraço

[48] Comentário enviado por (xinelo) em 14/12/2010 - 16:41h

valeu Gedimar, acho que esse fim de ano ainda instalo um slack aqui, abraços

[49] Comentário enviado por BrunoMorais em 16/12/2010 - 07:48h

Que artigo fantastico, posso dizer que adotei o Slackware como principal sistema operacional juntamente com o Ubuntu a partir deste artigo. Obrigado Gedimar, você é 10.

[50] Comentário enviado por pinduvoz em 25/12/2010 - 19:36h

Fazia tempo que eu não usava o Slack e a versão 64 bits me deu uma surra.

Na instalação, tudo OK até eu recusar a instalação do Lilo e não encontrar o pacote do Grub no "extras" (o "64" não tem e eu não sabia).

Reinstalei, instalando o Lilo dessa vez, e sofri para bootar meu Ubuntu pelo Lilo (não me lembrava de quase nada do Lilo).

Sofri para habilitar minha rede sem fio (Realtek).

Fiz uma primeira atualização pelo Slackpkg e não gostei.

Parti para o slapt-get e nada de funcionar (erros de gpg/gpgme).

Voltei para Slackpkg para atualizar para o "current" e tome mais erros de gpg (que droga!).

Desabilitei o gpg no Slackpkg e estou atualizando para o current, finalmente.

[51] Comentário enviado por pinduvoz em 25/12/2010 - 23:34h

Consegui subir o current depois de "caçar" uma meia dúzia de libs novas que não foram instaladas pelo slackpkg.

Já tenho ele funcionando, mas falta OpenOffice, Chromium e VLC, que vão ficar para amanhã.

[52] Comentário enviado por removido em 26/12/2010 - 10:21h

Olá pinduvoz,

eu acredito que a melhor maneira de manter o slack estável é justamente não complicar as coisas demais nele. Conhece o princípio KISS?

É mais ou menos isso que eu gosto no slackware. Eu nunca uso o slackpkg e nem o slap-get, prefiro instalar e atualizar os pacotes um a um, e não vejo necessidade em atualizar tanto, pois quando se foca a estabilidade e simplicidade, essas ferramentas automatizadas podem dar muita dor de cabeça pois podem bagunçar o sistema todo e a gente fica sem saber o que está acontecendo.

Um dos argumentos que pesam contra o slapt-get é o fato de que ele é apenas uma cópia meio mal feita do apt-get do debian. Mas na verdade nem o apt-get é 100% confiável, já que vi muita gente reclamando de o apt-get ter instalado coisas demais o ter removidos componentes essenciais do sistema. Acredito que até o yast do openSUSE faz essas "cagadas" de vem em quando, pois já ouvi alguns relatos.

O meu objetivo ao usar o slack é justamente buscar conhecer o meu sistema e manter o controle sobre ele, nada contra as ferramentas automatizadas, mas se for pra transformar o slack em um ubuntu ou mint, eu prefiro usar ubuntu ou mint.

Enfim, cada um deve usar o seu linux da maneira que mais lhe convém, mas o mais importante é que eu sei que a minha caminhada com o slackware ainda está no início, preciso de alguns anos com ele pra me considerar um slacker hehehehehe.

Abraço

[53] Comentário enviado por pinduvoz em 26/12/2010 - 18:30h

O Slack permite que se utilize o current sem muitos problemas além da instalação/atualização.

Depois que ele "sobe" (funciona), vc pode usá-lo quase sem sustos e sem muita preocupação com atualizações (a cada 15/30 dias está de bom tamanho).

Eu também não sou nenhum Slacker, mas já tinha usado a distro antes para aprender "Linux". Aliás, até agora, usei de tudo, menos Gentoo e derivadas dele (até OpenSolaris e BSD, o último seguindo um artigo do Noel, eu experimentei).

[54] Comentário enviado por pinduvoz em 26/12/2010 - 18:37h

Ah, para avisar:

-- a instalação do OpenOffice com conversão para tgz (sua dica e como eu antes já havia instalado no Slack 32) não funcionou no "current" 64 bits;

-- nele tive que instalar um pacote 64 bits (do site OpenOffice, pois não achei um no BrOffice) pelos próprios rpm, com o comando "rpm -ivh *rpm" (assim funcionou);

-- do diretório "desktop integration" instalei apenas o pacote "freedesktop" (nada de Red Hat, Mandriva etc.) e o menu do KDE4 "entendeu".

Abraços,

P.

[55] Comentário enviado por removido em 26/12/2010 - 21:12h

Sim, realmente não precisa instalar todos os pacotes do desktop-integration.

Nunca testei o slack 64 pois minha net é muito lenta, e não estou com paciência pra esperar dois ou três dias por um download.

Acho que usar os rpms da minha dica realmente não dá certo em 64 bits, pois vc não é o primeiro que me fala sobre isso :(

Abraço

[56] Comentário enviado por pinduvoz em 28/12/2010 - 05:28h

Pacotes para fazer o Slack64 "current" subir o KDE, abrir o Firefox e permitir compilar o driver da rede sem fio:

libdbusmenu-qt-0.6.4-x86_64-1.txz (esse é o principal, pois sem ele o KDE 4.5 não sobe)

gdk-pixbuf2-2.22.1-x86_64-2.txz (para o Firefox)

libelf-0.8.13-x86_64-1.txz (para compilar o driver da placa de rede sem fio)

libmpc-0.8.2-x86_64-1.txz (para compilar o driver da placa de rede sem fio)

Quem quiser tentar o "up" pode baixar os pacotes acima no FTP do Slack64 e colocá-los numa pasta para pronta instalação após terminar com o Slackpkg.

[57] Comentário enviado por removido em 31/12/2010 - 12:54h

Gedimar, pode esclarecer uma dúvida?
Seguinte, a Net pode ser configurada depois de instalado tudo e já usando o KDE?

Tenkiu.

[58] Comentário enviado por pinduvoz em 31/12/2010 - 14:11h

Sim, dá, pois eu mesmo instalei sem conexão de rede.

Após a instalação compilei o driver para rede sem fio e atualizei o sistema.

[59] Comentário enviado por removido em 31/12/2010 - 14:14h

Você pode configurar TUDO no slackware à QUALQUER momento.

depois de instalado é só rodar o comando:

# netconfig

[60] Comentário enviado por removido em 31/12/2010 - 14:17h

Brigadão meus queridos!!!

Um grande abraço.

[61] Comentário enviado por removido em 31/12/2010 - 14:19h

Vamos ver quanto tempo vai levar pra você mudar a distro do seu nick, seu traidor do ubuntu!!

[62] Comentário enviado por removido em 05/01/2011 - 19:08h

Ainda não Gedimar. rsrs

Tive uma experiência bem interessante (pra não dizer outra coisa, rs)tentando configurar minha conexão(Speedy) no Slackware. Entre várias tentativas de erros e acertos, porque quando conseguia conectar, já não conseguia mais com o mesmo método depois de reiniciar. Quando conseguia conexão, aproveitava pra atualizar e aprofundar mais nesse ótimo Artigo. Pesquisando descobri o porque. Espero que minha experiência ajude a outros com o mesmo problema.

O método que usei com sucesso foi pelo 'pppoe-setup' (''adsl-setup') depois que vi esse Artigo aqui mesmo no VOL:
http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Configurando-conexao-Speedy-no-Slackware-10

Mesmo assim depois que reiniciava, não conseguia conexão. E dá-lhe pesquisa.
Lendo um outro tópico, descobri que se tivesse sido feito alguma configuração anterior com o 'netconfig', essas configurações deveriam ser zeradas(não deletadas). E realmente, tinha mesmo feito essa configuração, afinal segui métodos que funcionavam com outros. E Bastou isso.
Para zerar as configurações no netconfig: # nano /etc/rc.d/rc.inet1.conf
Depois do sinal de 'igual', apenas delete o que estiver enter as aspas, ficando assim: =" "
Para salvar o documento e sair, dê um Ctrl + X, o terminal lhe perguntará se deseja salvar o arquivo, confirme com um Y, seguido de <Enter>.

Primeiro zerei as configurações do 'netconfig' e depois refiz pelo 'pppoe-setup'. Acrescentei em: ' /etc/rc.d/rc.local' o comando: 'pppoe-start' para conexão automática. Reiniciei e tudo certo. E cá estou digitando esse texto pelo Slack.
Cada distribuição com suas particularidades e cabe a nós interpretá-las.

Sabe Gedimar, uma coisa é elogiar o esforço do trabalho de alguém. Outra coisa é experimentar a proposta.
Obrigado por nos proporcionar tamanha experiência.

[63] Comentário enviado por brunotec em 24/01/2011 - 19:13h

Muito maneiro seu artigo Gedimar!!! Congratulations!!

Gostei bastante da parte onde fala dos métodos de instalação de programas, pois foi bem resumido e mostrou tudo que é necessário para um iniciante poder instalar seus programas sem sofrimento!

Já configurei meu slack e está tudo funcionando... som, vídeo, plugins e codecs!! hehehehe

nunca pensei que fosse instalar o slack em um dia e no outro já está tudo ok com ele!!

agora estou começando a entender o porque vc criou aquele tópico "usuario ubuntu não compila"

pois tudo que compilei até agora no slackware funcionou perfeitamente sem nenhum erro.


Parabéns ai pela contribuição!!


Um abraço e "Favoritado" inhéc inhéc inhéc

[64] Comentário enviado por removido em 24/01/2011 - 19:50h

Grande Bruno, é isso aí brow. Fico feliz em ver que o pouco conhecimento que eu tenho está ajudando os meus camaradas do Vol.

Realmente, você vai ver que compilar no slack é outra coisa. Que bom que você entendeu o que eu quiz dizer naquele tópico.

Abraço e bem vindo ao Slack.

Agora só vou ficar na espera dos seus screenshots, hehehehehe, se é que me entende.

[65] Comentário enviado por brunotec em 24/01/2011 - 20:09h

"entendo perfeitamente" rsrsrsrs

pode deixar que nos screenshots não irei lhe decepcionar!! rsrsrss

Mais uma vez parabéns e um abraço.

[66] Comentário enviado por dimasc em 06/02/2011 - 15:43h

Parabéns Gedimar, seu artigo é um dos melhores/mais bem escritos que já li aqui no VoL.

Você vai longe cara
Continua assim =D

[67] Comentário enviado por vinivend em 09/02/2011 - 08:51h

muito bom gedimar, parabéns novamente

[68] Comentário enviado por mikeitaly em 13/02/2011 - 02:19h

[meu problema é o lilo] boa noite pessoal, no meu HD eu tinha funcionando ubuntu 10.4, e windows vista(ateh aih o lilo funcionava.. depois usei u gparted-live-0.7.1-5.iso pra apagar a partiçao do RRuwindows vista e formatei ela em ext4 pra instalar o slack 13.1.. instalei direitim o slack, e agora quando ligo o pc aparece

error: unknown filesystem.
grub rescue>

no meio da instalaçao do slack u Setup mi perguntow si eu keria criar um disco de boot do tipo USB(talvez eu precizaria um dia) aih eu criei.. e agora eu uso pra entrar no slack e dah certo..
mas soh consigo entrar no sistema soh com o boot pela pen drive usb, eu tenhu instalado no hd o ubuntu 10.4 e o slack 13.1..
eu axo ke apaguei o lilo quando eu formatei u dev/hda/1 (ke antes era o RRuindows vista) e agora eu tenhu o slack 13.1.. e o ubuntu tah na dev/had6 eu axo..

alguem poderia mi ajudar?

ou u meu problema seria resolvido se eu instalasse o lilo do ubuntu dinovo?
e como eu instalava o lilo do ubuntu 10.4 dinovo?

valeu pessoal! ke vcs users avançados tenha um poukinho di pacienças com us news users noobs linuxers...
xD..

[69] Comentário enviado por removido em 13/02/2011 - 11:26h

Poderia deletar a partição do Vista pelo próprio Ubuntu, porque seria o sistema que não seria deletado e nesse caso não haveria problemas.
Feito isso deveria atualizar as linhas do Grub com o comando: sudo update-grub
Sempre faça isso quando remover ou acrescentar novos sistemas em seu HD pra atualizar as linhas do Grub.

No meu caso prefiro o Grub ao LILO, isso por questão de gosto, só isso, por isso que instalei a inicialização do Slack em 'root'. Instalei e apliquei o comando acima. Use essa Dica: http://va.mu/pW ,descubra a partição do Ubuntu e aplique os comandos como descreve.
Depois de aplicar a Dica reinicie e talvez, ainda não tenha o Slack na inicialização, abra o termial e aplique: sudo update-grub
Reinicie e verá o Slack.

Retorne pra sabermos se deu certo.
Numa próxima vez, faça sua pergunta no Fórum do VOL, na sessão de perguntas OK?

[70] Comentário enviado por kalangus em 24/02/2011 - 20:23h

Parabéns pelo tutorial, Gedimar, ficou muito fácil..a anos tento instalar o slackware..mas desisto e volto pro ubuntu, fedora, suse...acho q estou perto de realizar esse sonho. Com o seu tuto consegui pelo menos instalar..escutei o som dele entrando no KDE..mas o monitor desligou..é um LG Flatron de 23'..e tenho uma placa de vídeo sapphire hd5870 e o Lilo também não conseguiu reconhecer o meu win764..queria muito usar o Slack mas ainda não posso deletar o Win..Enfim..agradeço..vou continuar pesquisando..li tudo o que o pessoal postou..mas não achei nada sobre o meu problema..
Não vou desistir...

[71] Comentário enviado por acware em 03/03/2011 - 09:42h

Parabéns, acredito que com este artigo fantéstico mais pessoas irão se aventurar no SlackWare, Nota 10

[72] Comentário enviado por playerum em 09/03/2011 - 12:43h

Parabéns, tirou algumas dúvidas que eu tinha.

[73] Comentário enviado por removido em 09/03/2011 - 12:59h

Tnx ;-)

[74] Comentário enviado por cirofsouza em 15/03/2011 - 13:55h

ATENÇÂO - o aplicativo INKSCAPE tem um bug (ou não) quando se faz o procedimento de "tradução" do Slackware conforme mostrado no artigo do nosso colega!

[75] Comentário enviado por leandro em 30/03/2011 - 18:35h

Esplêndido tutorial. Eu fiz questão de criar um perfil no site só para lhe agradecer pelas informações utilíssimas para quem está iniciando no Slack. E graças à sua ajuda, foi mais fácil do que pensei.

Ps: corrigindo o que disse na linha acima, não será apenas este post que darei neste incrível site que é o VOL. Mais uma vez, obrigado.

[76] Comentário enviado por removido em 03/04/2011 - 23:46h

Seja bem vindo ao Vol, espero que goste do Slackware.

Abraço

[77] Comentário enviado por Ricardo_HD em 24/05/2011 - 17:37h

Como dizemos aqui no ceará... Arre égua, ome!! tu matou a pau!!

[78] Comentário enviado por jonaszr em 13/07/2011 - 18:13h

Valeu fera, pelo começo do artigo. "...Sim o slack é para você"

Entendi como esta peste, que agora eu amo mais que tudo, funciona na hora de instalar programas.

Valeu, abraço!

[79] Comentário enviado por Otton Santos em 18/09/2011 - 20:48h

Olá!

Antes de mais nda, meus parabéns pelo excelente artigo. Estou me interessando cada vez mais pelo Slackware graças a pessoas como você que se interessa em compartilhar seus conhecimentos.
Seguindo seu artigo, instalei o Slackware 13.37.0 em uma VirtualBox 4.0.12.0 e ocorreu tudo certo.

Mas estou enfrentando um pequeno problema. Não consigo mudar a resolução para além dos 800x600 do XFCE (fica um quadrado pequeno no meio da tela quando executado em modo Tela Cheia). Uso resolução 1280x800, GeForce 8500 GT, monitor Wide na Máquina Real.

Se alguém souber de alguma solução, por gentileza, poste aí.

Grato!!!

[80] Comentário enviado por removido em 19/09/2011 - 13:36h

Saudações a Todos!

Tutorial fino, parabéns Gedimar!

Otton Santos, voce tem que instalar adcionais para convidados no VirtualBox para assim abilitar a resolução. Vai na aba do virtualBox em: Dispositivos/Instalar adicionais para convidados, automaticamente ele vai montar uma imagem no seu desktop, e na pasta /media/cdrom.

segue exemplo no Debian e Redhat!

Executando o arquivo VBoxLinuxAdditions.run:

# sh /media/cdrom/VBoxLinuxAdditions.run (Debian)
# sh /media/VBOXADDITIONS_4.0.12.72916/VBoxLinuxAdditions.run (redhat)

Reinicie a VM e pronto!

falow

[81] Comentário enviado por Otton Santos em 01/10/2011 - 08:15h

Saudações.

Muito obrigado pela ajuda, C0Y07E. Funcionou certinho!

Acostumado a instalar Windows e Mandriva na VirtualBox e até já usei essa função, mas admito que não sabia para que servia. Grato pela ajuda.

Agora vou lutar com o Sendmail pra descobrir o que tá errado.

Até mais.

[82] Comentário enviado por removido em 03/10/2011 - 00:38h

Muito bom o artigo!!! Mais fácil só desenhando...

[83] Comentário enviado por venevirus em 10/11/2011 - 21:31h

caraca mt bom esse artigo, estou começando agora com slackware !!! PARABÉNS

[84] Comentário enviado por Henriquenunnes em 13/11/2011 - 15:57h

Olá!!!

Primeiramente, gostaria de parabenizar seu tutorial! Realmente digno de alguém que além de compreender a filosofia LINUX a vive!

Cara, sou novo nesse mundo Linux tenho por volta de 6 meses... Mas estou realmente mergulhado nesse mundo... Atualmente uso Ubuntu 11.04 e Win 7 para jogar... Tenho a partição /raiz e /home separadas.. é possível usar a /home para o slack? Como faço? Usando o cfdisk?

Desde já grato pela atenção!

[85] Comentário enviado por Henriquenunnes em 14/11/2011 - 12:58h

Olá, mais uma vez.

Consegui instalar o slack no virtualbox, mas gostaria de testar o gnome, mas os tutoriais que estou utilizando não estão funcionando... O que poderia fazer para usar o gnome no slack?

Abraço

[86] Comentário enviado por S*pawn em 17/11/2011 - 21:36h

Melhor post de instalação do Slackware 13 pra iniciantes q jah vi na net!!! ^^

[87] Comentário enviado por rodolfosld em 15/12/2011 - 11:52h

obrigado as suas dicas são muito uteis ajudaram e muito

[88] Comentário enviado por removido em 03/01/2012 - 14:01h

Belíssimo artigo, tem nem o que dizer, perfeito. Vamos ver o que acontece agora, bora slack!

[89] Comentário enviado por erickb em 27/06/2012 - 18:15h

Excelente artigo! Comecei a usar o Slackware hoje, e seu artigo serviu de ponta pé inicial (na verdade, foi bem mais que um ponta pé inicial). Usando apenas este artigo consegui instalar o Slack e configurá-lo de acordo com minhas necessidades!
Parabéns e muito obrigado!

[90] Comentário enviado por tabachi em 13/07/2012 - 13:27h

Boa tarde pessoal!
Tudo bem?

Sou novo no fórum e gostei muito do artigo! Parabéns à equipe!
Bom, eu instalei a distro 13.37 do Slackware em meu notebook, como Host e depois adicionarei o que precisar nas VMs.

Estou apenas com um problema que é a configuração de meu teclado, pois não estou conseguindo utilizar a tecla de "Barra invertida, ou Contra-barra", assim como a interrogação, dois pontos.

Meu notebook é um Acer Aspire 5750-6831.

A configuração que escolhi na instalação do SO foi Abnt2 e na parte de Acessibilidade eu desmarquei a opção "Usar padrões do sistema", em Modelo de teclado coloquei "Acer Laptop" e em Disposição de teclado, configurei "br".

Mesmo assim, não adiantou muito!

Alguém pode me ajudar, por favor?!

[91] Comentário enviado por removido em 13/07/2012 - 13:51h

Olá Fellipe,

Por coincidência eu também tenho um Acer. E consegui fazer o meu teclado funcionar normalmente depois de umas fuçadas.

Dê uma conferida neste tópico:

http://www.vivaolinux.com.br/topico/Slackware/Comandos-na-inicializacao

Slackware é assim mesmo, mas logo você se acostuma com esse jeitão dele.

Abs

[92] Comentário enviado por fcbatera em 14/08/2012 - 16:19h

esse artigo virou um guia de referencia excelente
volta e meia me pego dando uma olhada nele pra tirar duvida
parabens rapaiz

[93] Comentário enviado por R4Ck em 06/01/2013 - 19:51h

Artigo muito bom, bem fácil de entender....
Mas mesmo assim estou sofrendo com um problema ¬¬
Uso o linux a mais ou menos um ano e meio, uso bastante o Fedora e algumas vezes o ubuntu, e decidi ir para o slackware, porque apanhando que a gente aprende.
O problema é o seguinte, eu sigo seu tutorial certinho e tals, mas na hora de bootar, vem a seguinte menssagem: "Missing operating system".
Já tentei reinstalar umas 3 vezes, sempre checo para ver se coloquei a partição bootavel, ja formatei usando ext3 e 4 e nada até agora.
Desculpa pela noobice, mas alguem tem uma pista de como resolver isso?

[94] Comentário enviado por [email protected] em 09/01/2013 - 10:13h

Excelente artigo. Daria para transformá-lo em PDF? Pois além de versão para impressão poderia ser baixado nesse formato.
Obrigado

[95] Comentário enviado por lizincross em 10/02/2013 - 21:56h

De todos os tutoriais para instalação e configuração do Slack, este é de longe o mais didático. Consegui instalar e aos pouquinhos estou arredondando o Slack em meu desktop de casa. E aprendendo muito, é claro. Parabéns!

[96] Comentário enviado por pretoescuro em 22/03/2013 - 10:39h

Muito Obrigado por me tornar um membro da Equipe Slackware [Gedimar > http://www.vivaolinux.com.br/perfil/verPerfil.php?login=Gedimar <] Realmente não precisa ser apenas a versão que você informa no tuto, qualquer uma delas conseguimos seguir o seu Tutorial. Muito Obrigado mesmo por ajudar. Não só eu, mas como todos que estão precisando do mesmo.

[97] Comentário enviado por FilSilva em 30/04/2013 - 14:58h

Olá Gedimar, boa tarde.

Muito bom esse tutorial sobre o Slackware, ótimo trabalho.

Eu estou tentando iniciar agora com esse sistema, atualmente uso
Ubuntu.

Estava testando numa máquina virtual e depois de seguir os passos sobre configuração de vídeo..
fiz de acordo como manda o tutorial, onde ao usar o 'startx' ele apresenta um erro
e não consegui sair daqui ate o momento... só to com o modo texto.

A versão que tentei instalar foi a 13.37 DVD




[98] Comentário enviado por erickbr123 em 10/12/2013 - 16:50h

Excelente artigo Gedimar!

Agradeço por se dispor a ensinar e principalmente incentivar a galera a utilizar o Slack, parabéns!

[99] Comentário enviado por cenourazul em 03/02/2014 - 11:16h

Está ai um distro para eu testar, fiquei motivo com esse tutorial.

Parabens..!!

[100] Comentário enviado por mrpotato em 26/03/2014 - 10:10h

Excelente artigo!!

Me motivou até em instalar o Slack e por a mão na massa! hehe

[101] Comentário enviado por caios em 26/04/2014 - 15:56h

Seu artigo é excelente! Ainda sou um usuário bem iniciante no mundo Linux, mas já tinha instalado o Slackware anteriormente e não me lembrava de quase nada. Seu tutorial muito me ajudou. Acho o Slack uma das melhores, senão a melhor, distro :) Muito obrigado por seu artigo, parabéns, ficou muito bom!

[102] Comentário enviado por removido em 15/08/2014 - 23:31h

O Slackware divide o seu coração com o Ubuntu! Cara você é igual eu então, eu uso as duas distros!

[103] Comentário enviado por leozaobass em 20/05/2015 - 20:30h

Perfeito cara, passos muito bem explicados e ilustrados, deu tudo certo aqui . Obrigadao !


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts