Utilizando arquivos Access (.mdb) no seu Linux

Neste artigo venho demonstrar a utilização de arquivos Access (.mdb), que foi uma de minhas dificuldades em migrar para Linux. Pretendo demonstrar a utilização dos seguintes programas: mdbtools e gmdb2.

[ Hits: 111.390 ]

Por: Thiago Violim em 09/06/2005 | Blog: http://thiagoviolim.com.br


Introdução e instalação do mdbtools



Em Linux enfrentamos diversas dificuldades relacionadas a migração para este maravilhoso sistema operacional, estas provindas de diversas formas e relacionadas a problemas com alguns aplicativos e até mesmo pela acomodação dos usuários de sistemas proprietários.

Em um dia me deparei com um problema deste, para migração do sistema havia uma necessidade de utilizar arquivos no formato (.mdb) Access dentro do Linux, pesquisei e encontrei uma simples dica informando de uma ferramenta chamada MDBTOOLS, um programa que tornava acessível arquivos (mdb) no Linux.

Pesquisando um pouco mais sobre esta ferramenta encontrei outra chamada GMDB2, sendo ela em módulo gráfico. Ótimo, agora teria as ferramentas certas para consolidar a minha migração.

MDBTOOLS é um programa onde conseguimos visualizar arquivos (mdb) com comandos da linguagem SQL. Esta é utilizada em modo console, sendo que sua utilização é totalmente focada em linhas SQL.

Instalação


Vamos aos passos para a instalação, nesta focarei distribuições baseadas em Debian, utilizando o apt-get. E para usuários que utilizam outras distribuições, disponibilizo os links para os sources.

Downloads


Homepage:
Tar/GZ:
RPM package:
Dentro do seu console digite:

# apt-get update

Com a sua lista atualizada, digite o seguinte:

# apt-get install mdbtools

Pronto, neste momento a ferramenta MDBTOOLS está instalada em seu sistema.

Utilizando o programa


Procure um arquivo no formato (mdb) que você conheça a estrutura e de preferência que este esteja com conteúdo para fazer os testes.

Iniciando o programa. No console digite:

$ mdb-sql sua_base_de_dados.mdb

Aparecerá o seguinte:

1 =>

Agora digite:

list tables

e depois:

go

Com o comando acima ele retornará a listagem das tabelas contidas na sua base de dados.

Neste momento você pode utilizar comandos SQL para fazer suas consultas:

Digite na frente do 1 =>:

SELECT * FROM SUA_TABELA

OBS: Procure sempre utilizar o seu SELECT filtrando alguns campos para não tornar sua consulta pesada:

SELECT campo1, campo2 FROM SUA_TABELA

e depois:

GO

Uma listagem com o conteúdo desta tabela foi impressa na sua tela. Para sair do programa, utilize o comando:

QUIT

Outra ferramenta integrada ao mdbtools é a schema, onde monta a estrutura em SQL pronta para ser exportada, o comando fica assim:

$ mdb-schema BASE_DE_DADOS.MDB

Agora apresentarei a ferramenta GMDB2, onde estes comandos são utilizados em forma gráfica.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução e instalação do mdbtools
   2. Instalação e utilização do GMDB2 (gráfico)
   3. Conclusão
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Conhecendo o xHarbour

Paginação de resultados com a classe ADODB

Sphinx Search: Free open-source SQL full-text search engine (Parte 1 - Instalação)

Exportando e importando confs do Putty em Windows

PhpPgAdmin e PhpMyAdmin

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 09/06/2005 - 01:47h

Fala Thiago,

Meus parabéns pelo artigo! Esse é um assunto que se não me engano, é inédito por aqui. E também tenho certeza que vai ajudar muitos, visto que como acessar .mdb no Linux é uma pergunta bem frequente.

Ah, e obrigado pela nota no final do artigo.

[]'s,
Fábio

[2] Comentário enviado por hra em 09/06/2005 - 08:40h

Grande Artigo !
Se tem uma coisa que é inegável é que mdb tá em tudo quando é lugar. É importante saber que há ferramentas adequadas para migrar esses arquivos para o linux.

[3] Comentário enviado por rattus em 09/06/2005 - 10:59h

Com esse aplicativo também podemos fazer inclusões de tabelas entre outras coisas?
Pois na pergunta do nosso colega, ficou claro que ele apenas conseguiu visualizar o conteúdo. Será que ele fez algo errado?
http://www.vivaolinux.com.br/perguntas/verPergunta.php?codigo=6126

[4] Comentário enviado por removido em 09/06/2005 - 12:35h

A linuxmagazine está também publicando dois textos - maio/junho - sobre o knoda (para KDE) e que teria também a possibilidade de mexer com mdb.
Vale dar uma olhadela!
De qqr forma, este campo precisava ser desbravado pois é um dos últimos "impecilhos" a serem postos de lado.
Vou lê-lo e "testá-lo" com muito cuidado pois é um aplicativo que vai me ajudar muito pois em meu serviço já migrei pro linux e não tenho do que me arrepender!
NOta 10!!!

[5] Comentário enviado por knowlink em 09/06/2005 - 15:42h

Belo artigo, parabéns!
Só avisando para os mais Slackers como eu que gostam do cvs e do make, para não ficarem procurando pelo gmdb2 feito loucos, pois ele faz parte do mbdtools.
Baixando pelo cvs vocês verão o diretório src/gmdb2/ na pasta do fonte.

Quem quiser o pacote para slackware pode pegar aqui:
http://fit.faccat.br/~mayer/mdbtools-cvs-09062005.tgz
OBS: Está otimizado para pentium II, talvez não rode em algumas máquinas :)


[6] Comentário enviado por genioloco em 09/06/2005 - 17:27h

É íncrivel como cresce o mundo Free!!!

Parabéns pelo excelente artigo, que com certeza vai ajudar muita gente na migração.

Gostei tb das opções para instalação que vc fez.

[7] Comentário enviado por BConfort em 09/06/2005 - 20:13h

Excelente artigo. Cobre uma importante lacuna no Linux. O OpenOffice 2.0 deverá dar suporte a base de dados, mas não de forma tão completa, a principio.

[8] Comentário enviado por mpinho em 11/06/2005 - 20:10h

Parabéms pelo artigo. Esse maldito M$ Access me dá uma tremenda dor de cabeça quando vou migrar. Durante os anos as pessoas nas empresas vão usando esse maldito para fazer sisteminhas que resolvem os seus problemas particulares, muitas vezes até sem conhecimento do pessoal de informática das empresas, e quando você vai migrar dá de cara com esses sisteminhas em Access com anos de dados essenciais neles.

Procurando no google eu encontrei uma forma (que parece não estar ainda 100% estável) de usar os arquivos .mdb no OpenOffice !! Vejam

http://www.volalibero.it/access_con_linux.php
(excusa, em italiano)

http://dba.openoffice.org/drivers/mdb/index.html

Ainda não testei mas se funcionar deve ser legal e resolve muitos dos problemas de relatórios e consultas feitas sem saber usar SQL.

[9] Comentário enviado por ramonklown em 13/06/2005 - 09:14h

Parabens, perfeito.

Objetivo, com clareza e bem util para alguns que ficam usando isto como disculpa para nao migrar hehe.

Valeu tambem ao mpinho pela dica do openoffice "driver" para o mdbtools

Valeu,
Ramon

[10] Comentário enviado por dln_jr em 14/06/2005 - 11:02h

Olá!!

Adorei o artigo e realmente funciona, mas, estou tentando na parte gráfica e não consigo achar o GMDB.....

Onde posso encontrar???

Um abração!!!!!!

Júnior

[11] Comentário enviado por Serafim em 14/10/2005 - 11:21h

Um artigo muito bom, pois realmente existem muitos arquivos .mbd e eu não tinha idéia de como ter acesso aos arquivos .mdb no Linux.

[12] Comentário enviado por fernoliv em 21/11/2005 - 09:21h

Belo artigo Thaigo, meus parabéns.

Isso será muito útil, visto que ainda era um campo obscuro eheh.

Abraço, Fernando.

[13] Comentário enviado por epreis em 26/04/2006 - 18:33h

Cara tô precisando muito disso para migrar, a instalação foi blz. No entanto eu só consigo visualizar minhas tabelas no GMDB2. O restante consultas, formulário, relatórios não consigo.
Não teve nenhum erro de instalação. A respeito do mdb-schema ele faz, exportação para o BASE.

[14] Comentário enviado por lclavignex em 21/06/2006 - 19:40h

Muito bom o artigo, parabéns. Vou começar a pensar em migrar o sistema da minha empresa para linux. Parabéns e muito obrigado.

[15] Comentário enviado por removido em 07/07/2007 - 14:25h

oi pessoal,

alguem sabe como faço para exportar as tabelas com os dados dela?
usei o MDBTOOLS, GMDB2 e até o OPENOFFICE e só consegui exportar a estrutura da tabela.
se alguem souber agradeceria muito.

um abraço,

[16] Comentário enviado por Everson Pires em 17/10/2007 - 06:10h

desculpe pela pergunta até um pouco inexperiente, mais no SuSe Linux dá certo tambem?

os passos são esses mesmo?

Obrigado.

[17] Comentário enviado por marcoso67 em 01/05/2009 - 11:25h

OI PESSOAL NÃO SEI SE ESTE É O LOCAL CERTO MAS ESTOU COM UM PROBLEMA DE COMPARTILHAMENTO DO ACCESS NO LINUX DEBIAN, EU COMPARTILHEI O BD MDB E ACESSO DE UMA MAQUINA WINDOWS MAS A PARTIR DA SEGUNDA MAQUINA NÃO TENHO PERMISSÃO DE ACESSO SENDO QUE NO WINDOWS XP TENHO O LIMITE DE 10 MAQUINAS ACESSANDO SIMULTANEAMENTE SEM PROBLEMAS E NO LINUX SÓ TENHO PERMISSÃO PARA UMA MAQUINA É O MESMO APLICATIVO QUE RODA NO WINDOWS.

[18] Comentário enviado por drcastanhas em 01/10/2010 - 18:30h

Sou advogado e entusiasta novato no LINUX.
Resolvi o problema com o Ms Access de Maneira simples para um pequeno banco de dados de 5000 Registros.
Simplesmente converti as tabelas do Banco de dados Access (MS) em Excel (MS) e depois salvei as mesmas com o OpenOffice Calc para a extensão .ods (open document).
Após isso criei um Banco de dados com o OpenOffice Base mandei o mesmo buscar a fonte dos dados nas Planilhas e pronto.
Obviamente, os fomulários tiveram que ser recriados, mas com o Wizard foi muito fácil e automático.
Espero que tenha ajudado os colegas, pois foi uma verdadeira gerra até chegar nesta solução trivial.
"As vezes é necessário estar fora da floresta para enxergar as árvores"

Abraços

drcastanhas

[19] Comentário enviado por crns em 23/03/2011 - 16:41h

Puxa, sou usuário Linux, vamos dizer, full, há um par de anos atrás. Este assunto de conversão de bancos de dados Access para o OO Base me tomou bastante tempo hoje buscando uma alternativa ótima no Google, mas seu artigo resume as opções disponíveis. No OO para Windows vc consegue converter direto os mdb's em arquivos de banco de dados do OO Base, mas essa opção não existe no OO para Linux (no meu laptop, Ubuntu 10.04). Assim não daria para fazer isso diretamente pelo OO. A solução (única pelo visto até agora) é usar as ferramentas mdbtools e gmdb2 (esta última pelo que entendi é apenas a interface gráfica da mdbtools). Acabei de instalá-las e listar, pela mdbtools-gmdb2, um arquivo mbd e deu certíssimo. Obrigado!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts