Resolução de Nomes (e não IP) no Gerenciador de Arquivos - Linux x Linux

Trata-se da configuração do Samba e do arquivo de Firewall do Linux Mint, o UFW, para visualizar sua rede pelo gerenciador de arquivos, da mesma forma que você faria em uma máquina Windows.

[ Hits: 15.229 ]

Por: Douglas Giovani Oechsler em 10/10/2013


Firewall / Avahi / Samba



Abrindo portas de um Firewall

Precisamos fazer com que máquinas que rodem o GNU/Linux, sejam capazes de mostrar as máquinas e compartilhamentos disponíveis em um Grupo de Trabalho da mesma forma que o Windows mostra.

Antes de fazer essa configuração, o Linux Mint não acessava nenhum grupo de trabalho no gerenciador de arquivos, ou mostrava parcialmente, mas nunca de maneira correta.

Como utilizamos o Linux Mint 13 MATE, o gerenciador de arquivos dele é o Caja (mesmo que o Nautilus, quando GNOME. Ou Thunar, quando Xfce e etc).

Usamos nesta rede um Firewall, o pfSense. Fizemos as configurações necessárias de abertura de portas dentro dele por achar relevante, pois, usamos compartilhamento de impressoras via Linux/CUPS e nunca tivemos que abrir a porta 631 dentro deste Firewall.

Obs.: não entraremos em detalhes da configuração da abertura de portas do Firewall, apenas quais portas abrir.

No seu Firewall, libere as portas se necessário:
  • Porta 135/TCP - usado por smbd
  • Porta 137/UDP - usado por nmbd
  • Porta 138/UDP - usado por nmbd
  • Porta 139/TCP - usado por smbd
  • Porta 445/TCP - usado por sm

Avahi

No GNU/Linux, verifique se o avahi-daemon está rodando em sua distribuição.

Avahi é uma implementação Linux Zeroconf que implementa muticast DNS (mDNS), permitindo o endereço IP para resolução de nomes sem o uso de serviços de DNS.

Ele é instalado por padrão no Ubuntu/Mint.

Caso seja necessário instalar, abra um terminal e digite:

sudo apt-get install avahi-daemon

Para verificar o status do serviço, abra um terminal e digite:

sudo service avahi-daemon status

Se ele não estiver rodando, digite no seu terminal:

sudo service avahi-daemon start.

Precisamos checar se outros dois serviços estão rodando:
  • smbd - processo de compartilhamento de arquivos.
  • nmbd - processo de resolução de nomes do Windows que permite a navegação pelo nome NetBIOS.

Abra um terminal e digite (primeiro um depois o outro):

sudo service smbd status
$ sudo service nmbd status


Se não estiverem rodando, ainda no terminal, digite:

sudo service smbd start
$ sudo service nmbd start


Configurando o Samba

Com estes serviços rodando, vamos para o próximo passo.

Por padrão, o Samba usará o nome do host como o nome que ele usará para se identificar para outras pessoas na rede. Mas o hostname só pode ter 15 caracteres, ou menos. Isso é uma exigência do Samba, não do GNU/Linux.

Então, para ver se você está em conformidade execute o seguinte comando e veja se tem apenas 15 caracteres:

Com um terminal aberto, digite:

hostname

Se for mais que 15 caracteres, você poderia mudar o nome da máquina, mas existe uma maneira mais fácil usando o arquivo de configuração do Samba.

Vamos entrar na configuração do Samba. No terminal, digite:

sudo pluma /etc/samba/smb.conf

Obs.: foi usado o editor Pluma, que é um editor que vem junto ao MATE, o mesmo que o GEdit para o GNOME.

Adicione uma linha à seção [global], logo abaixo da linha workgroup:

workgroup = MEU_GRUPO_TRABALHO
netbios name = nome_desejado

Salve o arquivo.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Firewall / Avahi / Samba
   2. Resolução de nomes / Configuação do Firewall
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Minimizando o delay de logon do Samba

Configurando o Samba facilmente

Compartilhamento do Samba autenticando no AD

Serviço alternativo de baixo custo: Samba + Windows XP + registros de bloqueio

Política de segurança com o Samba

  
Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts