Preconceito x Mente aberta

A comunidade Linux é conhecida por pregar a liberdade e pelo seu espírito colaborativo, nosso sistema operacional cresce verticalmente dia após dia, porém este crescimento tem revelado uma segunda face numa fatia dos usuários mais avançados, que se tornam extremamente ortodóxos e dogmáticos em suas opiniões.

[ Hits: 28.729 ]

Por: JavaNunes em 18/01/2004


Introdução



Muitas pessoas têm preconceitos com certas distribuições Linux, pois acreditam que a distro que escolheram é a melhor, o mesmo que aconteceu no comecinho da popularização do Linux, lembram? O meu Linux é melhor que seu Windows.

Passado um tempo, os usuários mais lúcidos viram que ambos os sistemas têm falhas absurdas de segurança e que são resolvidas pelos famigerados patches, existem até grandes sites hackers por aí comparando Linus Torvalds com Bill Gates no que se diz defender cegamente o seu sistema operacional.

Portanto quero dizer que se tratando de grandes distros de Linux, não existe a melhor ou a pior , e sim a mais "mastigada" e a menos, muitos linuxers têm preconceitos contra distribuições dos sistemas mais simplificados, pois acham que todos os usuários devem ser experts em segurança, administradores de sistema e esquecem que muitas pessoas apenas querem usar o seu computador de maneira fácil e rápida e procuram um sistema diferente do Windows ou MAC por questões de gosto ou custo. O bom usuário de sistema é capaz de deixar a sua distro como ele quer sem precisar de ficar fazendo a palhaçada de trocar de sistema a cada nova distro que aparece no mercado, a personalização é uma marca muito forte no GNU/Linux, portanto não tem essa de distro superior a outra, o que existe é um usuário avançado de mente aberta e outro de mente fechada e ortodoxa: durante 3 anos usei Slackware na minha máquina (uma das formas mais puras de Linux) e baixava pacotes de Monkey, Debian, Redhat, Conectiva, Mandrake e outros, o que contribuiu muito para meu conhecimento ser mais livre ainda. Hoje em dia sou capaz de deixar qualquer distro do jeito que desejo com algumas modificações e usar os recursos que conheço e acho bom de todas.

Hoje uso o Conectiva Linux com o kernel do Redhat, pois ouvia muito falar dele, o mercado brasileiro já o consagrou por ele seguir as especificações LSB e por ser mais adequado ao mundo empresarial regional em minha opinião.

Se o Linux hoje em dia é conhecido, deve-se em muito a empresas como a RedHat que se esforçam para deixá-lo amigável ao usuário. Vejam o FreeBSD, que é superior ao Linux em muitos detalhes técnicos, nenhuma empresa se esforça como a RedHat para deixá-lo amigável aos usuários em geral, tudo nele é fragmentado e pouco convidativo, embora os linuxers gostem de sistemas assim, pois acreditam que quando dominam um sistema "complicado" são superiores aos demais num delírio psicológico masturbativo.

Num belo dia, quando vem uma empresa que facilita o sistema para todos, o mesmo perde o seu "reinado" e passa a ser um usuário comum como qualquer outro, o que o leva para a maledicência do sistema que outra hora ele usava com satisfação e preconização.

Bom não queria entrar nesse lado da psicologia humana, mas é isso, a máquina tem o seu valor, mas o piloto dela tem um valor maior ainda.

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Sociedade Software Livre

FAQ do SO GNU/Linux

Onde o Linux peca ao tentar atrair novos usuários

Brasil apimenta a guerra do software livre

O porquê de um Linux brasileiro

  
Comentários
[1] Comentário enviado por resende.m em 18/01/2004 - 21:20h

Sou usuário de FreeBSD e não concordo que tudo nele seja 'fragmentado e pouco convidativo'. Tem recursos de detecção e instalação de hardware muito eficiente, interface amigável de instalação e configuração, ferramenta de instalação e atualização de pacotes muito flexível e robusta. É isto.

[2] Comentário enviado por rafasch em 18/01/2004 - 22:24h

Na verdade os assim chamados 'usuários avançados' não se encaixam no perfil do usuário linux adolescente bobalhão que passa os dias no irc gritando 'slackware r0x' , 'redhat é a micro$oft' e outras pérolas do gênero.

O conhecimento desses caras sobre o que é software livre é praticamente nulo.

Os usuários avançados de linux que realmente conhecem esse sistema ocupam o seu tempo livre ajudando projetos como kde , gnome entre outros deixando o linux mais bonito e amigável para qualquer usuário.

Assim como no 'Windows World'existem vários adolescentes imbecis ( script kiddies ) no linux não é diferente.

Basta ignorá-los, os grandes hackers são acessíveis , amigáveis e dispostos a ajudar.
Exemplos dessa natureza são o Arnaldo ( Acme ) , o Kojima , o Tossatti , o Maragato , entre outros.

Os adolescentes que infestam os canais de irc e listas de discussão 'user land' são o que são , adolescentes bobocas.


[3] Comentário enviado por jllucca em 18/01/2004 - 22:38h

pelo que eu vi o artigo mais parece um desabafo. Mas, é valido. Concordo com tudo escrito, mas sobre o FreeBSD eu nunca instalei ele. Mas, eu ja vi uma parte da instalação e achei ela semelhante a do slackware(Utilizando Dialogs).

[4] Comentário enviado por removido em 18/01/2004 - 22:55h

boa javanunes.....Concordo com vc, algumas pessoas não querem ou não precisam ser super administradores linux, apenas querem usá-lo no dia-a-dia para navegar na net ou trabalhar em um ambiente diferenciado. A humildade é o grande diferencial das pessoas! Todos os usuários, não importando o nível q estão, ajudam a levar o projeto Linux em frente!

[5] Comentário enviado por warlinux em 19/01/2004 - 11:07h

Concordo com o Artigo, e acho que não existe distro melhor e sim o Administrado que se empenha mais, para atender as suas necessidades, quanto a usuário domésticos, o Linux está se superando bastante os softwares, as instalações estão bem mais simples para usuário de Desktop, não digo usuários leigos, pois se sou um programador de PHP, ou coisa assim, pq preciso aprender a configurar Firewall, compilar kernel, etc.


[6] Comentário enviado por jose_maria em 19/01/2004 - 11:14h

No mundo da informatica em geral, isso eh uma coisa que eu sempre encontro. Pessoas que sabem (ou supostamente sabem) querendo guardar estas informacoes para si ou querendo masacrar este ou aquele por nao usar o que ele acha melhor. Eu estava tentando na minha escola colocar o kurumin em todas as maquinas. A resistencia que eu encontrei foi enorme. O arqumento que era usado basicamente era que o kurumin era muito facil. Foi escolhido entao o redhat. Olhem bem a dimensao que e coisa toma, a discussao aqui nao eh entre slackware e redhat, eh kurumin e redhat. Para acabar com a exclussao digital eh necessario tambem sistemas livres e amigaveis.

[7] Comentário enviado por jeffestanislau em 19/01/2004 - 14:42h

Concordo com o artigo e todos os comentários acima, pois muitos usuários distorcem a filosófia que vem desde o nascimento do linux, a liberdade!!! Devemos sempre destacar que há categorias de usuários, pois cada categoria tem sua necessidade de trabalho ou lazer e sabe o que lhe é mais útil.

Como o javanunes disse, não importa a distro, pois se houver um pacote interessante em uma distro X, esta poderá ser instalada na distro Y ou Z.

No meu caso, eu já instalei de quase tudo, para buscar um melhor conhecimento para o meu dia a dia de trabalho e também para poder ajudas os outros. Sou um grande incentivador do vivaolinux pois com ele já aprendi muito, não somente nos artigos mais também nas perguntas, pois já respondi várias perguntas que não tinham nada a ver com meu mundo de trabalho, mais busquei informações sobre elas para assim aprender e poder ajudar os membros deste portal...

Não se deve ter discriminação entre distros, pois todas são capazes de desempenhar as mesmas funções de trabalho, muito menos discriminar seus usuários, pois todos são capazes de aprender, bastanto apenas se empenhar e gostar do que está fazendo...

como digo sempre, fabio foi muito feliz em fazer este portal e teve uma luz muito generosa ao epnsar em seu slogam...

"Viva o linux porque nós amamos a liberdade!!!"

está frase para mim, diz tudo o que se precisa saber para ser um usuário linux... aproveitar a liberdade para se fazer dela tudo o que quiser!!!!
É isso aí pessoal!!!

[8] Comentário enviado por fabio em 20/01/2004 - 00:27h

Esse artigo também está dando o que falar em:
http://www.kurumin.com.br/forum/viewtopic.php?t=14780

[9] Comentário enviado por rci em 20/01/2004 - 06:46h

Boa Gostei muito. Esta muito bem visto. " Viva o Linux " . E têm razão sobre a segurança. E aqui esta uma ponto fundamental: " pois acham que todos os usuários devem ser experts em segurança, administradores de sistema e esquecem que muitas pessoas apenas querem usar o seu computador de maneira fácil e rápida e procuram um sistema diferente do Windows ou MAC por questões de gosto ou custo. "

[10] Comentário enviado por flavio_correa em 20/01/2004 - 22:32h

Não concordo com a válidade e pertinencia do artigo, o autor esta sendo generalista e se valendo de esteriotipos, onde um usuário avançado é uma pessoa preconceituosa e arogante. Meus Deus! Fato mais inverídico impossível. Na Internet encontra-se projetos que para serem mantidos, necessitam de "usuários avançados", e que se não fossem eles, o Linux ainda estaria na linha de comando (que ainda continua bem legal ;) ). O KDE, o GNOME, são ambientes que partiram da iniciativa de uma "empresa", ou da comunidade GNU/Linux? O fato de uma empresa empacotar o GNU/Linux, colocar add-ons, não significa que ela construiu tudo do zero. As empresas empacotadoras tem seu valor, mas estão longe de serem as donas do Linux.
As maiores facilidades vieram sim dos usuários avançados e da contribuição da Comunidade GNU/Linux e não de empresas empacotadoras.

[11] Comentário enviado por removido em 20/01/2004 - 22:44h

Vc não entendeu flavio......o autor não generalizou, prova disso é q ele disse q a maioria dos usuários avançados eram acessíveis, e citou como exemplo, entre outros, Marcelo Tosatti......blz?

[12] Comentário enviado por flavio_correa em 21/01/2004 - 01:50h

Não foi generalista?
"Passado um tempo, os usuários mais lúcidos viram que ambos os sistemas têm falhas absurdas de segurança e que são resolvidas pelos famigerados patches..." - só os lúcidos? Ora pombas, bugs sempre existiram, nunca se escondeu isso. Baixar patches? Nunca baixei um patch para Linux, não no sentido MS-Windows, reinstalar novas releases para atualização de um bugfix, quer atividade melhor para um "ortodoxo"? Que não foi generalista em dizer que somente os lúcidos os admitem, essa é boa!

"Se o Linux hoje em dia é conhecido, deve-se em muito a empresas como a RedHat que se esforçam para deixá-lo amigável ao usuário." - A RedHat, tem seu valor, como todas as outras, como a Conectiva por exemplo. Mas, sem ambientes gráficos como o KDE e GNOME, que não dependem da sua sobrevivência de uma "RedHat" é que tornam o "Linux conhecido".

"...quando vem uma empresa que facilita o sistema para todos, o mesmo perde o seu "reinado" e passa a ser um usuário comum como qualquer outro, o que o leva para a maledicência do sistema..." - aqui parece que os ortodoxos trabalham ainda somente no terminal CGA (sou do tempo do XT), e no terminal de comando. O Debian, mais GNU/Linux impossível, não é amigável? Os arquivos de configuração do Mandrake, não podem ser editados no braço?

"...não existe a melhor ou a pior , e sim a mais "mastigada" e a menos...", isto não é verdade, existe sim a melhor e a pior, a melhor para um tarefa ou grupo de pessoas e a pior, isto é fato e é um dos grandes trunfos do GNU/Linux, a customização que o projeto permite. Foi generalista em colocar todas as distribuições no mesmo saco-de-gatos, foi.

Lamento os que concordaram, mas que o texto esta estereotipado, esta. Que empresas são os grandes motores do Linux e os agentes que fazem tudo mais fácil, não posso concordar.

PS.: jeancv, em que local do texto, o autor cita o Marcelo Tosatti?

[13] Comentário enviado por ragen em 21/01/2004 - 20:21h

_ . ._
/. \/. \
\_/.\_/


"Hoje uso o Conectiva Linux com o kernel do Redhat, pois ouvia muito falar dele, o mercado brasileiro já o consagrou por ele seguir as especificações LSB e por ser mais adequado ao mundo empresarial regional em minha opinião. "


Desde quando Kernel tem a ver com diferenca de distro?

Kernel é kernel...
Distro é distro...

Por acaso existem kernel-2.6.1-redhat ou kernel-2.6.1-slack ?


O kernel linux está disponivel em www.kernel.org (independente da distro)

Cuidado para nao errar nos conceitos :]

[]`s

Ragen

[14] Comentário enviado por removido em 21/01/2004 - 22:45h

tá bom flávio, os exemplos quem deu foi o rafa, mas se encaicham na linha de pensamento do javanunes.....
discosões como essa são inúteis e em nada vão contribuir para o crescimento do linux, certo?

[15] Comentário enviado por arknoid em 23/01/2004 - 09:42h

Artigo polêmico, mas o "desabafo" conturbado do autor pelo que vejo é contra o preconceito adotado por alguns integrantes da comunidade livra.Ao entrar em chats sempre que falo que uso o conectiva alguém xinga diz que é uma merda...ou coisa do tipo, só que para minhas necessidades o conectiva dá conta do recado por quê eu vou instalar o slack? só pra dizer pros outros? essa mentalidade que tem de ser modificada...Cada um sabe o que faz da sua vida e sua distro ninguém tem autoridade pra chegar e dizer:"O conetiva é uma bosta. o slack é infinitamente melhor!"
chega de palhaçada no mundo Linux! Vamos respeitar a liberdade dos outros!

Ps.: Os nomes de distribuições citadas tem apenas carater elucidativo, podendo ser substituídas por quaisquer outras.

[16] Comentário enviado por removido em 23/01/2004 - 17:00h

O artigo está certo, muitos usuários usam o sistema apenas para masturbarem o seu próprio ego, apenas tenho uma resalva em relação ao freeBSD, nenhuma empresa se esforçou para deixa-lo amigável? A Apple fez o que? O Mac Os X é um exemplo de um sistema Unix fácil para iniciantes e bom para usuários avançados =)

[17] Comentário enviado por leonardoamorim em 05/09/2004 - 16:10h

Achei muito interessante esse ponto das distros, distro não julga conhecimento de ninguém, toda distro, apesar de ser fácil ou não, é linux e outra desde quando uma distro pode ser um medidor quantitativo de conhecimento?

[18] Comentário enviado por genioloco em 18/09/2004 - 15:07h

Concordo em não existir uma distro superior ou inferior. O que existe é um sistema bacana de acordo com as necessidades do usuário.

[19] Comentário enviado por juliomortandela em 21/12/2004 - 22:23h

Tudo que está descrito no artigo é verídico, como tudo que está descrito nos comentários também o é...

Por um fato simples, diga-se de passagem...

Qualquer pessoa em qualquer estância da vida, quer poder fazer as coisas do seu modo, da forma que mais lhe agrade e do jeito que ela consiga...

O Linux nos propicía isso, e as diversas distros existentes, servem para atender a cada tipo de usuário, os que "tem medo de instalar" começar por uma distro Live-CD que naum precisa instalar, os que já tem um pouco de coragem, partem para uma conectiva ou mandrake, depois começa, o redhgat, o slackware, o debian e por aí vai... mas no fundo "são todos linux" é exatamente como a humanidade, existem, negros, brancos, amarelos, magros, gordos, mas somos todo humanos...

Com o Jefferson disse, o slogan diz tudo...

"Viva o linux, porque nós amamos a liberdade!"

E ser livre, é pode escolher, é poder opniar, é poder viver e poder ser feliz...


Um abraço,


Julio Cesar Campos


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts