Por que empresas ainda optam por Windows?

Com os benefícios que o GNU/Linux traz aos seus utilizadores, eis uma questão: por que certas empresas ainda optam por usar o Windows, o sistema operacional da Microsoft?

[ Hits: 13.204 ]

Por: Gabriel Oliveira da Silva em 27/03/2015


Os benefícios / O medo



Os benefícios do GNU/Linux

Em relação ao Windows, seu principal concorrente, o GNU/Linux traz consigo uma maneira bem diferente de usabilidade - uma maior estabilidade, versalidade e segurança. Com seu código-fonte aberto, a empresa poderá customizá-lo para que o sistema supra as necessidades da corporação.

Mas, por que empresas ainda utilizam o sistema das janelas? Por quê?

Ao contrário de uma licença original do Windows 8.1 completa, que vale em torno de R$ 650,00, a grande maioria das distribuições GNU/Linux, incluindo as mais populares, como o Ubuntu, o Debian, o Fedora, o openSUSE, o Slackware, o Gentoo, o Linux Mint, o Kali Linux, o Big Linux, o CentOS, o Arch Linux, o Metamorphose e milhares de outras distros, são gratuitas, ou seja, a empresa não paga exatamente nada pelo sistema (e é sem crack e serial - rs).

E tem o suporte garantido e uma comunidade gigantesca disposta a ajudar. A liberdade é tanta que o usuário pode mudar o nome do sistema, pode alterar o sistema e acrescentar menus para softwares que a empresa mais utiliza e ainda pode escolher entre as mais diversas interfaces gráficas, como as principais que são o GNOME, o Unity, o Cinnamon, o KDE, o Xfce, o LXDE e o MATE, além de poder personalizá-las.

Supomos que eu queira abrir uma companhia que produz recursos gráficos e os distribui via internet. Se eu optasse por utilizar o Windows, teria que adquirir uma licença do sistema. A mais barata custa em torno de R$ 300, embora ofereça limitação de recursos.

Certo, gastei uns 300 "conto". Agora, preciso do Photoshop e do CorelDRAW. Ambos têm o preço girando em torno de R$ 1000,00. Adquiri as licenças dos dois! Olhem quanto gastei só para obter um PC capaz de exercer o trabalho de minha empresa.

Sem falar que o Windows, por culpa da Microsoft (sim, o GNU/Linux é de código aberto, eles até que podiam copiar), o janelas é um sistema muito inseguro. Precisa-se de um bom antivírus! Vou ter que gastar mais 100 reais... OK, agora imaginem eu fazendo esse processo em 25 computadores. Seria um terror, não?

Agora, se eu optasse por utilizar o GNU/Linux, não teria problemas com licenças e distribuição do software, sem falar na gratuidade que boa parte das distros oferecem.

Agora o computador possui o GNU/Linux, certo? Minha empresa precisa do Photoshop e do CorelDRAW! Para isso, existem softwares equivalentes GRATUITOS e open source (olha só que "massa"). Respectivamente, o GIMP e o Inkscape. A empresa só teve a ganhar.

E para quem é "top inimigo" do GIMP, o programa reconhece e pode usar filtros e pincéis do próprio usuário.

O medo

Sim, sim. 90% do mundo usa Windows, isso é fato. No entanto, já perguntaram por que em meio de tantos benefícios, empresas ainda usam o Windows? Resposta: o medo.

O "técnico" (prefiro chamá-lo de noob), lá da esquina, não conhece o GNU/Linux e obriga a corporação ou o usuário final a utilizar o que ele quer - o "Windows". Assim, se houver futuros e possíveis problemas nas máquinas, certamente ele vai formatar o computador e instalar o sistema da Microsoft (versão "Pirate edition"), e logo após dizer que "tá tudo certo".

Mas, onde que entra o medo aí? Uma vez que 90% do mundo usa o Windows, a empresa teria profissionais mal acostumados, obrigando um treinamento. Porém, se eu realmente abrisse a empresa e utilizasse servidor e desktop GNU/Linux, não ia estar a fim de treinamentos. Ia obrigar a contratação de membros que conhecem e sabem manusear um sistema GNU/Linux! Não ia contratar aquele Windows-user que só entra no PC pra jogar joguinho de Facebook e ficar no "Whats" e fingir que está trabalhando seriamente.

No outro lado da moeda, o problema são os softwares. A tal companhia está presa a softwares caros, de código fechado e que são a mesma (ou quase) coisa dos equivalentes, que existiram graças ao Linux.

Contudo, como eu sempre disse, não é necessário software para que o utilizador conheça a perfeição, o que importa é a criatividade. O Gedit faz a mesma coisa que o Dreamweaver pirata faz - cria arquivos CSS, HTML, JS e PHP.

O objetivo é o mesmo, mas as ferramentas e os botões diferentes. O modo "design" é para preguiçosos, isso não é para profissionais, em minha opinião.

   

Páginas do artigo
   1. Os benefícios / O medo
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

O Software e o homem

Viva o Linux finalmente de volta!

Sociedade Software Livre

Eu gostava do MS-DOS

As brigas dos linuxers

  
Comentários
[1] Comentário enviado por luizcarlos18rj em 27/03/2015 - 16:41h

Linux para corporações, somente com suporte pago ...Deus me livre! Uma empresa que pra resolver um problema de T.I relacionado a Linux, tenha que depender de Fóruns e comunidades.

[2] Comentário enviado por spylinux em 27/03/2015 - 17:56h

Legal o artigo, tb acho q as empresas deveriam, mesmo que de forma homeopática, ir implementando linux, testando, e vendo o quão bom o SO é.

Sobre sua comparação do gedit com DW, o gedit é simples e pode assustar usuários do DW, mas podemos ir mais longe...Temos apps excelentes como Netbeans, Atom, Brackets, Aptana, entre outros...
Existem sim, muitos apps similares pra linux, e até muitos apps melhores pra linux, do q suas versões similares pra windows!

[]'s
Spylinux
Comunidade RPM-Linux: www.rpm-linux.com.br

[3] Comentário enviado por wellingtonjoao em 27/03/2015 - 19:05h


O problema são os ERP's como SAP que é adotado pela maioria das empresas que não tem versões para outro sistemas operacionais e que depende muito de ferramentas de terceiro "MS Office(excell)", outros empresas como a Totv e seu ERP Proteus estão tem mercado mas com pouco suporte e mão de obra escasso. O problema das empresas e o custo com treinamentos que são muitas vezes tem exorbitante que mesmo para grandes empresas.

E outra coisa, compara um software como DW com Gedit é como compara o photoshop com o paint, um bom programador por usar notepad ou gedit para desenvolver mas não vai ter a mesma produtividade de um outro usando uma boa IDE.

[4] Comentário enviado por bleckout em 27/03/2015 - 20:19h

Eu tive sorte do meu primeiro e atual emprego possuir 80% das máquinas e servidores com Linux. O ERP da nossa empresa é feito em Java então podemos rodá-lo em qualquer OS que aceitar JVM.

Os usuários aceitam tranquilamente o Libre Office e as outras ferramentas, quando tem alguma dúvida é simples de resolver, para mim o Linux antigamente era um bixo de sete cabeças para as pessoas e até para mim, hoje em dia só existe falta de informação ;)

[5] Comentário enviado por removido em 27/03/2015 - 22:08h

Fora que o antí-virus do Windows só pega os vírus que estão catalogados no banco de dados do antívirus,os vírus mais recentes ou mais novos o antívirus do Windows não pega,e também tem o Crypter que deixa o vírus indetectavel para o antívirus.

[6] Comentário enviado por briareos em 28/03/2015 - 11:53h

Seria porque o Windows é fácil de usar, simples, é isso que a pessoa comum e que tem seu pc em casa, ou até mesmo no trabalho quer, simplicidade, é só ver aqui no fórum mesmo, para um problema simples, de internet lenta no mint, as reposta foram DNS, configurações de portas no roteador, configuração que estavam sendo "herdadas no Windows pois a máquina está em dual boot, teve até uns comandas que nem sei se a pessoa que postou realmente sabia do que estava falando, copiado em colado no editor de texto deu quase 4 página e meia, assim.... se não der isso tenta aquilo, aquilo outro, volta para o começo e reveja tudo passo a passo, no fim das contas ninguém sequer lembrou de perguntar se eu usava algum gerenciador de torrent e ele poderia estar causando a lentidão, e era isso mesmo, tem muita gente que acha ainda que tudo tem que ser cheio de perfumarias no Linux, comandos infinitos pra lá e pra cá.

[7] Comentário enviado por clodoaldops em 28/03/2015 - 12:55h

Posso me considerar um sortudo. Todas maquinas de minha casa rodam linux. Apenas desktop gamer do meu filho tem W7UE num HD , mas tem outro HD com linux e bkp. Notebook da patroa e meu netBook só rodam o linux. No trabalho sou obrigado manter dualboot por causa de único programa que não tem equivalente no Linux. Minhas máquinas só visitam tecnico para manutenção anual.

[8] Comentário enviado por mineirobr em 29/03/2015 - 12:14h


[1] Comentário enviado por luizcarlos18rj em 27/03/2015 - 16:41h

Linux para corporações, somente com suporte pago ...Deus me livre! Uma empresa que pra resolver um problema de T.I relacionado a Linux, tenha que depender de Fóruns e comunidades.


E você acha que esses suportes pagos também não procuram soluções nos fóruns e comunidades? Acorda para realidade.
Uma empresa quando ela vai optar por usar Linux, ela estará ciente das dificuldades que irá encontrar, precisa saber que todos os softwares(ou similares) que a mesma usa, esta funcionando corretamente. O resto é só benefícios.

[9] Comentário enviado por mineirobr em 29/03/2015 - 12:29h


[6] Comentário enviado por briareos em 28/03/2015 - 11:53h

Seria porque o Windows é fácil de usar, simples, é isso que a pessoa comum e que tem seu pc em casa, ou até mesmo no trabalho quer, simplicidade, é só ver aqui no fórum mesmo, para um problema simples, de internet lenta no mint, as reposta foram DNS, configurações de portas no roteador, configuração que estavam sendo "herdadas no Windows pois a máquina está em dual boot, teve até uns comandas que nem sei se a pessoa que postou realmente sabia do que estava falando, copiado em colado no editor de texto deu quase 4 página e meia, assim.... se não der isso tenta aquilo, aquilo outro, volta para o começo e reveja tudo passo a passo, no fim das contas ninguém sequer lembrou de perguntar se eu usava algum gerenciador de torrent e ele poderia estar causando a lentidão, e era isso mesmo, tem muita gente que acha ainda que tudo tem que ser cheio de perfumarias no Linux, comandos infinitos pra lá e pra cá.


O pessoal tentou te ajudar, ninguém tem bola de cristal para deduzir que você usava torrent. Por mais que as repostas não foram a solução, te ajudaram a eliminar alguns prováveis problemas que poderia esta ocorrendo. Seja grato por as pessoas tentar te ajudar, mesmo que não resolvam o problema, eles não estão ganhando nada com isso, as únicas coisas que os motivam é o amor pelo Linux, amor pela a comunidade e o prazer de ajudar os que se encontram com problema. Porque de fato você não tinha um problema, por isso eles não conseguiram te ajudaram. Quem da comunidade Linux em sã consciência imaginaria que um "Fã Boy do Ruindows" poderia estar com problema de torrent.

[10] Comentário enviado por removido em 29/03/2015 - 14:19h


[9] Comentário enviado por mineirobr em 29/03/2015 - 12:29h


[6] Comentário enviado por briareos em 28/03/2015 - 11:53h

Seria porque o Windows é fácil de usar, simples, é isso que a pessoa comum e que tem seu pc em casa, ou até mesmo no trabalho quer, simplicidade, é só ver aqui no fórum mesmo, para um problema simples, de internet lenta no mint, as reposta foram DNS, configurações de portas no roteador, configuração que estavam sendo "herdadas no Windows pois a máquina está em dual boot, teve até uns comandas que nem sei se a pessoa que postou realmente sabia do que estava falando, copiado em colado no editor de texto deu quase 4 página e meia, assim.... se não der isso tenta aquilo, aquilo outro, volta para o começo e reveja tudo passo a passo, no fim das contas ninguém sequer lembrou de perguntar se eu usava algum gerenciador de torrent e ele poderia estar causando a lentidão, e era isso mesmo, tem muita gente que acha ainda que tudo tem que ser cheio de perfumarias no Linux, comandos infinitos pra lá e pra cá.

O pessoal tentou te ajudar, ninguém tem bola de cristal para deduzir que você usava torrent. Por mais que as repostas não foram a solução, te ajudaram a eliminar alguns prováveis problemas que poderia esta ocorrendo. Seja grato por as pessoas tentar te ajudar, mesmo que não resolvam o problema, eles não estão ganhando nada com isso, as únicas coisas que os motivam é o amor pelo Linux, amor pela a comunidade e o prazer de ajudar os que se encontram com problema. Porque de fato você não tinha um problema, por isso eles não conseguiram te ajudaram. Quem da comunidade Linux em sã consciência imaginaria que um "Fã Boy do Ruindows" poderia estar com problema de torrent.


Pois é, tem gente que é mal agradecida mesmo. E outra... Windows nunca foi fácil de ser usado pelo usuário comum, ou eu não receberia tantas "máquinas Windows" com problemas causados pelo mal uso. Seja Windows, OS X, Unix's, Linux's, BSD's, Solaris... o que falta mesmo é um bom treinamento básico pro usuário, coisa que poucos procuram.

[11] Comentário enviado por briareos em 29/03/2015 - 16:37h

Calma gente, primeiramente creio que a culpa foi minha, meus comentários no post não tem muito ha ver com a matéria que é especificamente sobre a opção de muitas empresas de ainda usarem windows.
Agora, sou grato a todos lá no fórum que tentaram me ajudar, claro que se eu tivesse lembrado de avisar que estava com o transmission aberto alguém poderia ter dado a dica de eu fechar o programa pra ver se resolvia, coisa que por acaso acabou me ocorrendo de fazer.
Mineiro, não sou fã do Windows, até porque odiando ou amando a Microsoft não esta nem ae pra mim.
Mas assim, gostei do nível do pessoal, mesmo sendo sarcástico como o mineiro, ninguém me agrediu verbalmente, coisa que acontece em muitos fóruns, onde meia palavra basta para te xingarem de cima em baixo.
Mas é isso a pessoal, nas minhas próximas dúvidas no fórum tentarei ser mais detalhista para assim ser melhor ajudado, porque afinal nem médico pode te ajudar se você não fala direito pra ele o que você tem né.

[12] Comentário enviado por hrcerq em 29/03/2015 - 16:56h

É isso aí. O fato é que todo sistema pode apresentar problemas, especialmente quando o usuário não está preparado para utilizá-lo. Muitas pessoas pulam de cabeça na piscina sem sequer saber nadar e o resultado é provavelmente um desastre.

Para evitar problemas com o computador, independente do sistema é preciso se informar primeiro, buscar ajuda quando necessário e sempre ter boa vontade, até porque o mais interessado em resolver o problema deve ser o próprio usuário. Esse tipo de postura diante do computador é algo que deveria ser ensinado nas escolas, mas infelizmente nem sempre é o que acontece.

Fóruns são até hoje o meio mais eficaz que já vi para solução de problemas, porque quando a pessoa responde suas dúvidas ela realmente quer te ajudar e não apenas se livrar de uma demanda. Ainda assim, nas empresas é importante adquirir o suporte pago, pois é uma garantia que ela terá de que receberá apoio quando os problemas surgirem, e eles sempre surgem. Existem muitas empresas que oferecem profissionais devidamente treinados e preparados para prestar suporte em Linux, mas muitas vezes o que é levado em consideração é a dificuldade dos usuários em usar um sistema diferente do que eles estão acostumados.

Às vezes a resistência é tanta, que fica inviável adotar o sistema do pinguim.

---

Atenciosamente,
Hugo Cerqueira

[13] Comentário enviado por albfneto em 29/03/2015 - 20:20h

não sou profissional de TI, e nem mesmo do mundo corporativo. TI.
mas uma razão não seria? o custo do profissional, do salário etc...
Profissionais de TI que conhecem Linux não ganham maiores salários do que os
que só usam Windows?
e ainda, há linux corporativos com suporte pago: SUSE Entreprise, Red-Hat. Essas empresas tem
profissionais capacitados a atender a empresa.
Um amigo tem uma indústria de sais de zircônio em Itapira, a Zircon Ele usa Linux na emprêsa, usa Red-Hat.
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Albfneto,
Ribeirão Preto, S.P., Brasil.
Usuário Linux,Linux Counter: #479903.
Distros Favoritas: Sabayon, Gentoo, OpenSUSE, Mageia e OpenMandriva.

[14] Comentário enviado por gpaulino em 29/03/2015 - 20:31h

Sensacional! Parabéns pelo artigo. Eu particularmente gostaria que a empresa que trabalho usasse o Linux, mas infelizmente o que acontece por lá é exatamente o exposto aqui neste artigo.

[15] Comentário enviado por removido em 30/03/2015 - 02:19h

Muito bom. parabéns é de pessoas como você que o mundo LINUX precisa

[16] Comentário enviado por guerreirorj em 30/03/2015 - 08:27h

Eu infelizmente uso linux somente em casa, pois que eu saiba não existe programa de contabilidade para linux (sou contador). A contabilidade depende de software atualizado com as novas leis, estas mudam sempre, não seria um simples técnico de informática que daria conta. A contabilidade depende de uma grande empresa de software/consultoria, infelizmente empresa não é como pessoa física que pode fazer graça com seu próprio computador, 1 hora com computadores parados é dinheiro perdido.

[17] Comentário enviado por removido em 30/03/2015 - 12:20h


Muito bom o artigo!

[18] Comentário enviado por mebelin em 30/03/2015 - 13:32h


[1] Comentário enviado por luizcarlos18rj em 27/03/2015 - 16:41h

Linux para corporações, somente com suporte pago ...Deus me livre! Uma empresa que pra resolver um problema de T.I relacionado a Linux, tenha que depender de Fóruns e comunidades.


E no Windows não dependem de Fóruns e comunidades ?

[19] Comentário enviado por mebelin em 30/03/2015 - 13:39h

Um dos motivos que empresas não optam por Windows, um exemplo, sites das justiça não oferecem suporte para utilizar suas aplicações.

site: projudi.tjpr.jus.br/
Descrição Solicitação: Assinador digital
Prezados do Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação. Existe alguma restrição ao utilizar o software: cryptonit para assinar os documentos off-line. -- att. Alessandro

Ocorrência concluída por ------
Solução: Informamos que o tribunal não utiliza máquinas Linux e também não conhece este aplicativo por este motivo não podemos indicar ou não a utilização do mesmo.

[20] Comentário enviado por mapintar em 30/03/2015 - 14:07h

Sou usuário de Linux, e gosto de Linux. Mas a verdade é uma só: é muito mais barato para a empresa pagar alguém para formatar a máquina e reinstalar o Windows quando dá pau do que manter o sujeito quebrando a cabeça para arrumar uma solução para um problema qualquer de Linux.

[21] Comentário enviado por gatonegro em 30/03/2015 - 23:15h

Boa noite pessoal
Bom o que falta não é no sistema operacional GNU/LINUX,porem é o medo de mudança que impede as pessoas de testar se bom ou não,no inicio recebei enumeras criticas de meus próprios amigos,porém entanto,muitas vezes faz com que vamos obtendo mais,conhecimento,sei pouco sobre programação,sou Técnico em Informática,e faço Curso Superior em Tecnologia em Sistemas para Internet,no entanto se tivesse uma empresa,o sistema operacional predominante ou único seria GNU/LINUX desde da atende até o servidor...porém quanto comecei a usar GNU/LINUX ou seja Ubuntu foi ai que aprendi a usar um computador....

[22] Comentário enviado por bhbarbosa em 31/03/2015 - 11:36h

Nada contra o autor do artigo, mas achei fraco, como em todas as opiniões e achismos de quem faz coisas tendenciosas. Não quero parecer incisivo, mas resumir o porquê das empresas optarem por Windows com base no "medo" é muita desonestidade intelectual.

Hoje trabalho numa empresa com 12000 funcionários. Desde sempre, a TI dessa empresa foi consolidada em ambientes mistos. Porém, lá em 1995, quando a Internet ficou popular, feliz ou infelizmente, o sistema operacional que era mais fácil de utilizar, era o Windows. E assim o Windows ganhou espaço, pela usabilidade e pela interface gráfica. Existiam opções perto do ano 2000? Sim, o Mandrake e o Slack, porém estes eram menos populares.

No entanto, a usabilidade e a popularidade não foram fatores decisivos para a Microsoft ter o domínio do mercado corporativo. Justamente por ser uma única empresa formando um grande mercado voltado à um único produto (sistema operacional), ao invés de vários grupos sem quaisquer acordos comerciais (desenvolvedores do GNU/Linux), ela cresceu. E com produtos excelentes. É muito fácil culpar as empresas de adotarem a Microsoft com base em teorias vagas como "medo". O grande fator no mundo corporativo, hoje, é o combo do Windows Server (falando especialmente da capacidade do Active Directory) + Office. E claro, da integração de todos os grandes aplicativos de mercado. Nada mais além disso, não tem nada de medo na história. Vocês devem achar fácil mudar um ambiente consolidado de quase 20 anos do dia pra noite, né?

Sinceramente, falta muito bom senso para o povo dessa e de outras comunidades de software livre para dar o braço a torcer e parar de ser xiita. O profissional bom é aquele que lida com uma coisa, mas o excelente é aquele que lida com várias coisas. Saibam aproveitar o melhor dos mundos ao invés de gerar esse tipo de discussão vazia. Cada sistema operacional tem sua vantagem e desvantagem (é até engraçado quando leio que Windows é menos seguro quando nos últimos 12 meses, só o OpenSSL teve 3 falhas gravíssimas de segurança).

E não, antes que alguém me julgue como defensor da Microsoft, saibam que eu opero o datacenter da minha empresa com Windows e pelo menos 3 tipos de distribuições Linux com suporte.


[23] Comentário enviado por slayps em 31/03/2015 - 16:11h

Concordo em partes, acredito que muitas empresas economizariam muito dinheiro optando pelo Linux, porem até hoje são poucas as distribuições que da pra se utilizar num desktop descentemente, isso inclui problemas com algumas arquiteturas AMD placas VGA ATI e NVIDIA, até hoje o XFCE por exemplo não tem um VSYNC quando usamos placa nvidia isso torna o sistema nojento de se usar tendo que optar pelo Gnome pois o KDE tem o mesmo problema inclusive com ATI Graças ao Composite maldito e medieval.
Acredito firmemente que enquanto não jogarem o xserver no lixo e fizer algo totalmente novo não teremos muitas melhoras nesse quesito, Lembro que na época do Mandrake 8 ou 9 não enfrentávamos esse problemas gráficos.
Para Servidores sem dúvidas Linux, muito mais estável e de fácil configuração do que o Windows server que quebra serviços sozinho sem nenhum motivo. a replicação de fileserver da medo de implementar, hoje tenho migrado para o FreeFilesync como serviço em todos que usam o tal. é realmente terrível, para desktop corporativo hoje so consigo ver poucas distribuições, como Fedora, CentOS, e Ubuntu em ultimo caso. são as mais estáveis e com soluções práticas que temos.

[24] Comentário enviado por draggom em 01/04/2015 - 08:43h

Amigos, isso é uma questão cultural, não tem como mudar, o cara prefere windows porque é pirata e o suporte pode ser dado em qualquer esquina, para instalar linux ele vai ter que treinar toda a empresa e contratar empresas ou pessoas para dar suporte e assistência, para as repartições publicas ai entra a corrupção, preferem pagar licenças superfaturadas, linux vencer windows no Brasil é uma utopia, olha que eu sou usuário 100% gnu/linux.

[25] Comentário enviado por atem em 01/04/2015 - 09:16h


Li bastante sobre as opiniões, vou deixar a minha.
As empresas usam Windows justamente por conta da maioria dos programas E.R.P serem compatíveis somente com Windows, devido, as empresas não querer ter uma equipe que desenvolva um software para windows e para linux e para mac. Devido a grande popularidade do Windows, desenvolverão somente pra windows mesmo.

Quanto as ferramentas citadas nos posts, photoshop, etc. Concordo que no Linux inúmeras ferramentas dão de 10 a 0, porém, um usuário que for procurar um curso de edição por exemplo, ele aprenderá photoshop que tem muito mais marketing, deste modo, mais uma vez Windows sai ganhando a briga.

E tem mais uma coisa, vi em alguns lugares que a industria dos computadores é movida por jogos, como vi em um post aqui, um usuário menciona que tem linux em casa, exceto no PC que o filho de joga, mais uma vez gol do Windows.

Amo o Linux e viva o linux, só que teremos de ter muita paciência, continuemos nadando contra a maré que uma hora isso vai se igualar, ao menos é nisso que acredito.

[26] Comentário enviado por hrcerq em 01/04/2015 - 13:53h

Eu acho que não precisamos ter uma visão tão pessimista do cenário atual. A gestão pública no Brasil até que usa bastante software livre. Não usa para tudo, obviamente, porque nem sempre é possível, mas usa em diversas situações. Além do Linux nos servidores, tem OpenVPN, OpenLDAP, PostgreSQL, Samba, entre inúmeros outros serviços. Nas estações de trabalho tem pelo menos o Firefox e o LibreOffice (ou o OpenOffice). Acredito que poderíamos ter mais software livre na gestão pública, mas isso não significa que não tenhamos nada.

O Linux como estação de trabalho ainda não vingou, em parte pela resistência de usuários que não se sentem preparados para usar um sistema novo, e em parte por outros fatores como a compra de soluções integradas, que inviabilizam o uso do sistema.

Mas sou um daqueles otimistas incorrigíveis: confio no potencial do Linux como plataforma para estações de trabalho (em muitos lugares ele já pode ser adotado, inclusive). Mas dependendo da empresa ou órgão, não tem como mudar rápido, leva muito tempo para fazer uma migração (isso quando há preocupação em se fazer tal migração).

Eu uso GNU/Linux como estação de trabalho há cerca de 3 anos. Nesse ponto me considero com sorte porque na empresa em que trabalho podemos escolher qual sistema queremos usar. Eu recebi um notebook com Windows, mas fui autorizado a formatar para instalar o Fedora. Em certas situações tive que fazer algumas adaptações (buscar ou criar scripts, pesquisar por softwares alternativos, etc) para poder trabalhar, em outras as coisas fluíram mais naturalmente. Acredito que sou muito mais produtivo quando trabalho no Fedora do que quando trabalhava usando Windows. Mas isso é algo muito pessoal. Quando consideramos o usuário padrão devemos lembrar que ele não fará adaptações no computador dele para trabalhar.

---

Atenciosamente,
Hugo Cerqueira

[27] Comentário enviado por cruzeirense em 01/04/2015 - 14:02h

O maior problema antigamente era suporte ao Hardware, que já está bem resolvido. Em algumas questões vou discordar de você.

1) O maior concorrente do Windows não é o linux.
2) O Windows não é tão pior como rotulado no artigo.
3) Aplicações proprietárias normalmente são melhores que as livres.

[28] Comentário enviado por tiagomansur em 02/04/2015 - 05:28h

Nem era para estar comentando esse artigo por ser tendencioso e completamente sem fundamento... como vários já disseram e eu vou além, por experinência própria, Linux "NUNCA" será melhor melhor Desktop que Windows ou OSX. De modo geral é como estivesse saído da faze de engatinhar e ter entrado na adolescência, isso porque, falta muito para ficar bom e "ESTAVEL" se comparado aos supracitados e aqui vocês irão me curcificar. Depois do Windows 7 isso virou mito, boato ou intriga dos amantes xiitas do Tux e olha que não é por falta de tentavia, eu juro que estou tentando achar uma distribuição que seja tão boa quanto, além de oferecer compatibilidade com o hardware que eu tenho (notebook+nvidia). Ninguém em sã consiencia vai querer quebrar tanto a cabeça e ficar procurando em forums por soluções para o monte de problema que vai ter depois de instalar qualquer que seja a distribuição, usuário de Windows ou OSX não mantém o Linux insalado por mais de uma semana a não ser que esteja querendo aprender. Agora, se falar em servidor e economia de dinherio OK nem perco meu tempo porque se for partir do 0 seria a melhor opção. Pior ainda é querer comparar o Gimp com Photoshop, só pode ser viagem de quem não sabe o que está falando, até mesmo Corel e Illustrator contra o Ink não tem comparação. Só quem conhece e usa no dia a dia sabe que não existe tal alternativa free. Depois, querer discutir valores que talvez seriam economizados por tudo ser grátis... isso para uma empresa de médio/grande porte representa nada, seria como o menor dos seus investimentos e ainda teria a necessidade de mão de obra e/ou suporte técnico que é mais dificil de se encontrar no mercado. O que ele quiz dizer fazendo uma analogia fria seria como oferecer PC com Windows a uma empresa de publicidade que só usa Mac da Apple no Brasil só por ser mais barato... só rindo mesmo e olha que a suíte da abobe nesse caso ainda iria rodar com suporte total!!!

[29] Comentário enviado por removido em 03/04/2015 - 23:18h


[20] Comentário enviado por mapintar em 30/03/2015 - 14:07h

Sou usuário de Linux, e gosto de Linux. Mas a verdade é uma só: é muito mais barato para a empresa pagar alguém para formatar a máquina e reinstalar o Windows quando dá pau do que manter o sujeito quebrando a cabeça para arrumar uma solução para um problema qualquer de Linux.


Queria ver a lambança que ia dar, com uma empresa tendo que parar um servidor para o sobrinho da secretária gostosa que transa com o chefe, formatar o hd.

[30] Comentário enviado por luizcarlos18rj em 06/04/2015 - 07:54h


[8] Comentário enviado por mineirobr em 29/03/2015 - 12:14h


[1] Comentário enviado por luizcarlos18rj em 27/03/2015 - 16:41h

Linux para corporações, somente com suporte pago ...Deus me livre! Uma empresa que pra resolver um problema de T.I relacionado a Linux, tenha que depender de Fóruns e comunidades.


E você acha que esses suportes pagos também não procuram soluções nos fóruns e comunidades? Acorda para realidade.
Uma empresa quando ela vai optar por usar Linux, ela estará ciente das dificuldades que irá encontrar, precisa saber que todos os softwares(ou similares) que a mesma usa, esta funcionando corretamente. O resto é só benefícios.


Acho que quem tem que acordar pra realidade é vc... AINDA que sua suposição fosse verdadeira que suportes pagos também procuram soluções nos fóruns e comunidades, a diferença é crucial pois no suporte pago vc pode "cobrar" uma solução em tempo hábil,sem contar que contam com profissionais certificados, já abrir um tópico em fórum / comunidade pode demorar dias ou semanas e sequer ser respondido...outra pérola sua:
"Uma empresa quando ela vai optar por usar Linux, ela estará ciente das dificuldades que irá encontrar..."
No mundo corporativo, ninguém joga pra perder, quem em sua sã consciência vai se arriscar pra "ver no que dá"? Uma empresa só vai implementar algo com plena certeza que tal mudança não a deixará na mão, por isso fará consultorias, pesquisas ou copiar um modelo de sucesso, nem que para isso implemente aos poucos a nível de teste em setores não críticos.

[31] Comentário enviado por luizcarlos18rj em 06/04/2015 - 07:58h


[18] Comentário enviado por mebelin em 30/03/2015 - 13:32h


[1] Comentário enviado por luizcarlos18rj em 27/03/2015 - 16:41h

Linux para corporações, somente com suporte pago ...Deus me livre! Uma empresa que pra resolver um problema de T.I relacionado a Linux, tenha que depender de Fóruns e comunidades.


E no Windows não dependem de Fóruns e comunidades ?


Depender? Não creio, o Windows além de possuir um número esmagadoramente maior de conteúdo na web, em blogs e sites que não sejam necessariamente fóruns e comunidades, quando vc O COMPRA vc pode ligar para o suporte da Microsoft

[32] Comentário enviado por fulllinux em 06/04/2015 - 13:07h


Boas Gabrielz, uma pergunta: Você é design gráfico? Pergunto pois devido a MUITAS LIMITAÇÕES, Nunca compararia Photoshop com Gimp, e muito menos CorelDraw com seu, (veja), equivalente Inkscape... Trabalho no ramo gráfico há pouco mais de 15 anos, sou um apaixonado por Linux, inclusive, fiz cursos na área usando esses similares, sou um defensor, do gélido Pinguim... Mas para uma empresa sair do ramo gráfico com o Windows para ir ao Linux? Não meu amigo! Essa empresa não escolheria Linux, e sim o OS da Apple, continuaria com os softwares proprietários, mas com um retorno muito maior, em muitos quesitos!

Outra coisa é que empresas não podem depender de fóruns... Então o suporte ao Linux seria pago assim como muitas empresas hoje já fazem, vide o caso da RedRat!

Porém parabéns pela inciativa, espero resposta do embasamento do seu conhecimento!

[33] Comentário enviado por capitainkurn em 07/04/2015 - 23:55h

O Universo é muito grande e tem espaço para tudo e todos! Tenho no trabalho uma rede mixta que tem de quase tudo e a maior parte das estações windows (46 máquinas físicas) são VMs rodando em hospedeiras CentOS, o usuário nem sente que está rodando uma VM. Cada SO é mais adequado a algumas aplicações e pessoas que outros, diversidade é uma coisa boa.
Quanto a suporte pago como os modelos RedHat e Novell, até mesmo seus analistas recorrem a fórums não há como ser diferente.

[34] Comentário enviado por DennerSouza em 28/11/2016 - 12:19h

Post antigo, mas vou atualizar meu comentário, concordo com tudo, mas a verdade é que linux não tem programas que as empresas necessitam, não com as qualidades e recursos que precisam, esse é o real motivo das empresas não adotarem o linux, não por medo ou todo esses comentários. Se tivesse um Corel no linux e editor de texto igual o MS Office o windows morreria.

[35] Comentário enviado por hrcerq em 28/11/2016 - 20:46h


[34] Comentário enviado por DennerSouza em 28/11/2016 - 12:19h

Post antigo, mas vou atualizar meu comentário, concordo com tudo, mas a verdade é que linux não tem programas que as empresas necessitam, não com as qualidades e recursos que precisam, esse é o real motivo das empresas não adotarem o linux, não por medo ou todo esses comentários. Se tivesse um Corel no linux e editor de texto igual o MS Office o windows morreria.


Concordo em parte.

Quando você diz "não tem os programas que as empresas necessitam" está generalizando. Para algumas empresas isso pode ser verdade. Para outras, talvez não. Isso sem falar que dentro de uma empresa existem usuários com perfis e necessidades diferentes.

Quanto ao Office, eu vejo que existe muita confusão. Porque uma coisa é a suíte de escritório e outra é o padrão de documentos utilizado. O padrão da Microsoft foi feito para produtos da Microsoft. Já o padrão OpenDocument (ODF) é feito por um consórcio de empresas (OASIS) e portanto independente de fornecedor. É um padrão internacional (ISO/IEC) e também brasileiro (ABNT). A própria suíte da Microsoft oferece suporte a esse tipo de formato, pois não poderia ignorar um padrão de documentos desse grau de importância, mas por motivos óbvios mantém os seus próprios formatos como opção padrão, de forma que muitos usuários nem mesmo ficam sabendo do padrão ODF.

O foco principal do LibreOffice, por outro lado, é o padrão ODF. No entanto, mantém certo grau de compatibilidade com os documentos da Microsoft para que usuários do LibreOffice possam continuar lendo esses documentos e editando também, já que ainda são amplamente utilizados. Então, é muito fácil dizer que o LibreOffice não presta, mas o que poucos se dispõem a fazer, é buscar saber o quanto dessa informação é verdadeira.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts