Manipulação de discos e sistemas de arquivos

Como é o primeiro artigo que resolvi escrever, vou começar tratando de algo para iniciantes. Aqui veremos como particionar, formatar e montar sistemas de arquivos EXT2, EXT3, ReiserFS, que são os mais usados no Linux.

[ Hits: 40.241 ]

Por: whisper em 04/07/2006


Reconhecimento de partições



Antes de tudo seria interessante definir partição. Um partição é um conjunto de setores do disco rígido, esse conjunto ou bloco determina onde começa e termina um determinado sistema de arquivos. Graças às partições podemos ter mais de um sistema operacional em um mesmo HD.

Tudo no Linux é tratado como um arquivo, para os dispositivos também, eles estão localizados no diretório /dev e são designados da seguinte forma:

Para discos IDE
/dev/hda [ para o disco master da IDE 1]
/dev/hdb [ para o disco slave da IDE 1]
/dev/hdc [ para o disco master da IDE 2 ]
/dev/hdd [ para o disco slave da IDE 2 ]

Quando particionamos um disco master da IDE 1 em, por exemplo, 2 partições, ele seria tratado da seguinte forma:

/dev/hda1 [ primeira partição ]
/dev/hda2 [ segunda partição ]

Lembra da definição de partição? Setores do disco rígido onde começa e termina um sistema de arquivos. Então, com isso posso fazer com que o hda1 tenha sistema de arquivos ext3 e o hda2 o sistema ReiserFS.

O reconhecimento do discos SCSI é um pouco diferente:

/dev/sda = /dev/hda

e do mesmo modo para os demais discos.

Desde já sabemos que para a instalação do Linux devemos ter no mínimo 2 partições:
  • uma para swap, conhecida também como área de troca;
  • uma para /.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Reconhecimento de partições
   2. Sistemas de arquivos
   3. Usando o fdisk
   4. Usando o mkfs
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Ubuntu com Criptografia Total + Snapper

Usando Sistema de Arquivos BTRFS - Subvolumes, Snapshots e Compactação

Tunando sistemas de arquivos para GNU/Linux

Alta disponibilidade ISCSI e Multipath - RedHat

Criando um servidor CVS

  
Comentários
[1] Comentário enviado por angeloshimabuko em 07/07/2006 - 00:23h

O número de partições e unidades lógicas no Linux é limitado por um par de números: {número maior, número menor}, mas a quantidade atual é determinada por Torben Mathiasen, mantenedor da lista de dispositivos do kernel do Linux, disponível em <http://www.lanana.org/docs/device-list/index.html>.

Na lista está determinado que o limite de partições e unidades lógicas em unidades IDE é 63, sendo que 62 volumes podem conter sistemas de arquivo. Para /dev/hda as partições seriam hda1 até hda4; as unidades lógicas seriam hda5 até hda63.

Em unidades SCSI o limite é outro: são 15 números menores para cada unidade. Por exemplo, para /dev/sda, as partições seriam sda1 até sda4 e as unidades lógicas, sda5 até sda15. Portanto, uma unidade SCSI pode conter até 14 sistemas de arquivo.

Outra coisa, não existe a obrigatoriedade de criar uma partição para o espaço de swap (embora algumas distros assim o exijam).

[2] Comentário enviado por vanrel em 20/10/2008 - 13:00h

No final do seu artigo, existe um erro, onde se tem:

/dev/hdb1 /mp3 etx2 default 0 0
/dev/hdb2 /videos etx3 default 0 0

Deve-se ter na verdade:

/dev/hdb1 /mp3 ext2 default 0 0
/dev/hdb2 /videos ext3 default 0 0

É só um errinho, mas isso impede a montagem da partição na hora de inicializar o sistema.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts