Linux como mudança de mentalidade

Linux não é apenas software livre, mas sim toda uma nova mentalidade, todo um novo conjunto de valores, que resgatam algumas práticas abandonadas pela modernidade e colocam em prática outras, inconcebíveis anteriormente.

[ Hits: 28.733 ]

Por: Fernão Lopes Ginez de Lara em 07/12/2005 | Blog: http://www.milharal.org


Linux como mudança de mentalidade



...fui a reunião com o gerente de TI da informática do meu trabalho... e, num papo pós-reunião com ele, me caíram vááárias fichas... serviu para consolidar e compreender vários dos aspectos que formam uma mentalidade... e que só quando se muda a mentalidade, com os valores, mudam as práticas, o tempo e o sentido das coisas.

Cada vez mais percebo que Linux não é apenas software livre, mas sim toda uma nova mentalidade, todo um novo conjunto de valores, que resgatam algumas práticas abandonadas pela modernidade e colocam em prática outras, inconcebíveis anteriormente.

Acredito que a questão do Software Livre não passa pelo dinheiro, pela gratuidade, como ponto principal. Esse pode ser o chamariz inicial, mas está longe da amplitude e das possibilidades da GPL. Significa comunidade, pertencimento a um grupo, não apenas espacial, mas composto por múltiplos participantes fragmentados pelo mundo. A comunidade, tradicionalmente, tinha um caráter local, o que é retomado e recontextualizado... evidentemente diversos elementos fragmentadores permanecem...

No mundo atual, a sensação de distanciamento só aumenta e, mesmo com todo o seu espaço, existem estruturas cada vez maiores e mais, aparentemente, opressoras. Falar com o desenvolvedor do programa que você está utilizando e pedí-lo para desenvolver sua aplicação para tal especificidade, assim, "cara-a-cara", é inimaginável na mentalidade "proprietária" - o lucro permeia a relação, impede e isola cada vez mais cada ator, ampliando, assim, a alienação da produção e do trabalho.

Mas "Software Livre" lida também com a concepção de avanço tecnológico e a obsolescência programada. Me deparei hoje, pela primeira vez, com uma pessoa falando que o padrão de mercado, BOM, para desktop empresarial, era um Pentium4 2.8 GhZ com 1GB Ram, que a gente que estava acostumado com ninharia. Será isso mesmo ou será que os mundos descolaram um do outro e a antítese entre eles vai deixar de acontecer?

Penso nesse modelo, que garante o consumo incessante de máquinas novas, evidentemente amparado por software cada vez mais potente e, sobretudo, pesado. Frente a isso, há o desenvolvimento do software livre, que trabalha com muitos paradigmas (se é que essa frase é possível) ... é viável o micro velho, atualmente abandonado às traças, como o Pentium 133, o 486 DX2, com 32 ou mesmo 16mb de ram... como é viável o Pentium4 com 1 ou 2 GB de Ram... em funções diferentes... não precisamos de P4 para tudo. Por favor, é um total desperdício de energia, trabalho, tempo e matéria prima (todos convertidos em dinheiro), que serão usados para um Office cada vez mais pesado e com ferramentas inúteis.

E é o modelo que está aí, para ser batido. Quero insistir, assim, na computação paralela, na computação distribuída e, claro, com toda a certeza, na volta da força do Main-Frame! Verdade! Pois nem todo mundo precisa de um processador 64 ou, em breve, 128 bits... mas determinados processos PRECISAM. Os 90% do resto, não!!!

Software livre envolve uma mudança de paradigma total. Quando me deparei com aquele universo nessa reunião, que para mim constitui outra realidade, vi que realmente estava imerso em um mundo à parte. Não sei se era o mundo das "ninharias", como me foi dito... mas acredito que é com o mundo real, paralelo, subjugado... que, o Universo Linux come por todos os lados, para a minha esperança, pois ele vai bem tanto no novo-novíssimo quando no velho-velhíssimo.

Por isso, acredito que o Linux e o mundo Linux contribuem em uma parte do que considero base para uma mudança social que poderá surgir... isto é, se a distância entre os mundos não aumentar mais absurdamente e impedir tudo, inclusive os conflitos sociais. Ou é esse degrau que fará com que o mundo descolado da realidade desabe e se esfacele. Como disse o "profético" Marx, hein???

   

Páginas do artigo
   1. Linux como mudança de mentalidade
Outros artigos deste autor

Criando um banco de dados espacial com PostgreSQL + PostGIS

Leitura recomendada

Acabando com o Linux

Open source fomentando o conhecimento

História das UI - Interfaces de Usuário (para pensar no futuro)

Cadê minha área de trabalho?

A Microsoft morreu

  
Comentários
[1] Comentário enviado por jragomes em 07/12/2005 - 10:59h

Camarada, gostaria de te parabenizar pelo artigo. Foi curto, mas de uma essência gigantesca.

Realmente, o Software Livre tem vários conceitos que vão além da tecnologia. Creio eu que são conceitos mais humanos, mais coletivos, as vezes até revolucionário. E revoluções são feitas com pessoas.

[2] Comentário enviado por laranjeira em 07/12/2005 - 11:45h

Parabens pelo artigo...

[3] Comentário enviado por agk em 07/12/2005 - 14:13h

Muito bom, parabéns.

[4] Comentário enviado por tiagoarcosta em 07/12/2005 - 14:47h

Sem palavras...


Muito bom o artigo, parabens ;.)

[5] Comentário enviado por crasher em 07/12/2005 - 17:57h

Camaradas do VOL:

Como esse artigo diz, Software Livre vai muito além de questões tecnológicas e até de questões filosóficas...

[6] Comentário enviado por leonardoamorim em 07/12/2005 - 18:17h

Um artigo breve, mas interessante! Você poderia ter estendido mais o assunto.

Parabéns!

[7] Comentário enviado por jroliv em 07/12/2005 - 19:20h

Nossa! Ótimo!
É impressionante mesmo. Minha cabeça mudou totalmente à partir do momento que eu resolvi mexer com software livre. Fazer parte de comunidades, contribuir, discutir, isso abre (usando palavras à lá Matrix "Liberta") a mente, isso é ótimo.
Parabéns pelo Artigo.

[8] Comentário enviado por allanvaliati em 07/12/2005 - 19:40h

Muito bom ! Acho que o Brasil deveria fazer como os países europeus. Linux
não é somente uma solução barata ou uma maior "democratização" do ramo. Subsidiar tal setor significa criar independência tecnológica. Realmente, como você disse, as vezes me surpreendo com pessoas que trocam o computador por uma supermáquina, que no fim terá as mesmas funções. Porque não continuar a discussão ?

[9] Comentário enviado por ferlopes em 07/12/2005 - 19:52h

Em primeiro lugar: obrigado a todos que leram e gostaram do artigo!
Bom, é o meu primeiro artigo... e espero que seja de muitos outros! :)

Fiquei um tanto receoso, até, de publicar esse artigo aqui, que abriga muitos artigos técnicos... e pensei: será o melhor lugar? Mas achei que sim, claro!

Thephoenix: então, cara, até pensei em escrever mais, mas daí apita uma voz dentro dizendo: "libere cedo"! hehehe! Verdade, sou muito crítico comigo mesmo e tinha medo de não escrever nada, por ficar querendo reescrever mais e mais. Mas concordo que poderia, em alguns pontos, ter extendido-o. Na verdade, ele foi fruto de quase um desabafo, escrevi em meia hora - no trabalho! Ou seja: foi numa tacada só! Depois, só correçõezinhas.
Viva o bazar! ;)

Acho que uma das coisas que eu quis dizer, que espero tenha conseguido, foi que o Linux e o desenvolvimento de software livre em geral ensinam que a gente não deve se conformar. Não se conformar de ter que usar apenas um tipo de programa, um tipo de computador - e porque não dizer, um tipo de sociedade?

De qualquer forma, só depois que comecei a mexer com Linux, de brincadeira uns 5 anos atrás e pra valer há 2, que passei a dar valor para aqueles micros velhos que antes iriam para o lixo. Por sorte, aquele bando de "cacas" - placas de vídeo de 1MB, memórias de 4MB, hds de 1GB, processador DX4-100 etc - não foi embora e hoje consigo fazer deles um micro que com Linux cumpre um papel qualquer - roteador, terminal etc. Viva! Nisso, gostaria de lembrar de uma fonte de inspiração: o Piter Punk e sua página sobre suas máquinas!

Nada nos impede de, por exemplo, montar uma casa de Internet com vários micros velhos, com LTSP ou mesmo com XDMCP, que pode inclusive um dia virar o próprio sustento... e, o mais interessante: sem grandes "custos" de trabalho.

Recentemente coloquei o micro da minha mãe - lentão e com pouca memória - pendurado no meu - que está legal -, via XDMCP. E ele simplesmente ficou ótimo. Para minha mãe, a usuária, foi como se ela tivesse feito um upgrade na máquina. Há vários artigos sobre aqui no Vivaolinux - inclusive me baseei em um deles.

Daí você começa a ir além: poxa, porque não tentar fazer um cluster caseiro? Claaaaro, aí também já não é tão simples... mas, a questão é: qual é o limite?

Atualmente, fico feliz sabendo que a cada dia que mexo com Linux, aprendo várias coisas novas. Linux permite que o computador realmente vire uma máquina de potencialidades, não uma máquina de funções prontas, direcionadas.

Espero poder fazer um artigo, em breve, sobre um cluster caseiro, ou sobre soluções de aproveitamento de vários computadores para melhorar a performance em geral, como LTSP etc... é isso!

[10] Comentário enviado por goss em 08/12/2005 - 00:41h

Legal seu artigo, to no mundo linux a pouco tempo cerca de 2 anos mas como disse no seu artigo a gratuidade passa longe de seu o principal beneficio do software livre, desde que comecei conheci muitas pessoas que se tornaram amigos posteriormente, mesmo que só virtualmente mas já é um começo, a pouco tempo participei de uma conferencia sobre software livre aqui no Paraná conheci muita gente bacana e com certeza outras amizades virão.
Linux é mais que um SO é um estilo de vida.
Um abraço.

[11] Comentário enviado por daniskate em 08/12/2005 - 08:46h

Muito bom seu artigo...gostei da idéia de comparar a comunidade em que vivemos com a comunidade Linux, será que um dia, em um futuro próximo, essas comunidades serão iguais, ou pelo menos parecidas...?

[12] Comentário enviado por bosetti em 08/12/2005 - 10:01h

Olá,
Cara, realmente muito bom o seu artigo, fala sobre algumas coisas que eu mesmo não tinha nem pensado

Legal também que você praticamente fez um outro artigo dentro do seu artigo =p

[13] Comentário enviado por rafaelfreitas em 08/12/2005 - 10:21h

Amém...

[14] Comentário enviado por imavebr2 em 08/12/2005 - 10:53h

Cara, parabéns...

Você disse o que tento explicar para as pessoas mas sem muito sucesso, agora ficou fácil basta indicar seu artigo.

valeu

[15] Comentário enviado por nane_eli em 08/12/2005 - 11:11h

Olá.
Parabéns, seu artigo faz-nos pensar em coisas que ficam lá no fundo guardadas sempre para o amanhã.
Comunidade é crescimento, sempre tem alguem (na equipe) que faz com que não nos acomodemos e busquemos algo mais, algo para melhor.

Valeu

[16] Comentário enviado por FelipeAbella em 08/12/2005 - 22:23h

Mudei o meu conceito de Linux

Que nao eh soh codigo aberto!

Parabens pelo artigo

[17] Comentário enviado por in54no em 09/12/2005 - 00:11h

Otimo artigo...
Realmente com um sistema GNU/Linux voce tem o dominio de seu computador, nada de coisas mascaradas, sobre o que voce falou dos computadores antigos concordo plenamente com voce, computadores antigos tem vida com um sistema GNU/Linux.
Pra que fazer um upgrade de uma maquina soh para usar o novo Ruindows nao sei das quantas... se com um GNU/Linux voce fica com a mesma maquina, e com um rendimento muito maior, sem contar com a infinidade de ganhos que terá!
Mais uma vez parabens pelo artigo!

[18] Comentário enviado por cycne em 09/12/2005 - 11:10h

Falou tudo!!! também penso assim , e realmente dps que começei a mexer com Linux , mudei muitas coisas no meu conseito de vida, o Linux não é só um SO , e sim todo um principio de ética!! (achei que era só eu que pensava assim huehuehue)

Parabéns pelo artigo!!

[19] Comentário enviado por 100destino em 20/10/2006 - 08:49h

Nossa..o artigo esta perfeito, eu tb tenho essa metalidade!

gostei muito do artigo!

parabéns

[20] Comentário enviado por daemonride em 21/10/2006 - 10:37h

Ótimo artigo, continue produzindo, nos precisamos mais destas iniciativas, desde já peço permissão para utilizar seu artigo como material didático em um curso que pretendo ministrar.

[21] Comentário enviado por ferlopes em 21/10/2006 - 14:01h

Poxa, demorou, deamonride! Tá vendo ali em baixo da página: "Copyleft" ? Então, é justamente isso, é esse o espírito. Conhecimento é livre, não pode ter barreiras. Essa discussão sobre propriedade intelectual pauta as discussões sobre uma nova sociedade...

abraços!

[22] Comentário enviado por yetlinux em 23/10/2006 - 05:47h

Não sei se já foi falado aqui, mas existem projetos de reciclagem de máquinas antigas com um sistema operacional mais de acordo com elas:

Seguem links tirados do google:

http://www.midiatatica.org/ip/index.php?id=11,33,0,0,1,0
http://metareciclagem.org/
http://brasil.indymedia.org/pt/blue/2004/11/294781.shtml
http://listas.softwarelivre.org/pipermail/psl-mulheres/2005-June/001286.html

[23] Comentário enviado por claudiostrajac em 29/10/2006 - 14:57h

Eu assino embaixo esse artigo, pois, mesmo sendo iniciante em Linux, e não sendo programador, estou maravilhado com a possibilidade de poder fazer parte dessa grande comunidade. A possibilidade de ressucitar micros obsoletos com um sistema leve e eficiente é sensacional! Não é todo mundo que pode ter um P4. Parabéns Fernão! Vida longa ao software livre!!!

[24] Comentário enviado por antoniodourado em 29/10/2006 - 23:28h

Parabéns! Muito bom o artigo e de fato o Linux (e os softwares livres) causam uma evolução no modo de pensar!

Mas gostaria de lembrar que o OpenOffice.org é muito mais pesado do que o Microsoft Office 2003!

Mais uma vez, parabens!
[]'s

[25] Comentário enviado por cleytonasa em 01/11/2006 - 01:07h

muito bom o artigo , vamos estender esse pesamento para as pessoas!

[26] Comentário enviado por horacioibrahim em 01/11/2006 - 18:01h

Show de bola. Artigo espetacular. Fiquei impressionado pela clareza do texto e capacidade de persuadir do autor. Parabéns! Gosto muito TI, adorava programar, descobrir detalhes e detalhes, mas o contato com o pessoal da informática estava deixando-me "bitolado". Nós somos muito focados e esquecemos que há usuários utilizando as ferramentas. Estes que não precisam ser especialistas. Espero que o mundo da TI, digo, os profissionais ampliem seus conceitos (visão holística) assim como o autor deste arquivo demonstrou. Mais uma vez parabéns.

[27] Comentário enviado por edumcz em 06/11/2006 - 09:36h

Bom artigo, mas vc não fique relatando pra colocar linux em máquina velha se não muita gente vai ficar pensando que linux so presta pra máquina velha cuidado com as informações.

Ainda mais essas máquinas velhas por mim bota no lixo mesmo kkkk, só presta pra fazer testes.

[28] Comentário enviado por ferlopes em 06/11/2006 - 13:49h

Edumcz, me desculpe se você entendeu assim. O texto não defende o uso exclusivo de máquinas velhas mas sim de terminais burros e terminais leves, conjugados com computadores velozes para servidores. São usos bem diferentes, em espaços específicos (não é muito comum ter uma rede de terminais leves na sua casa).

E discordo totalmente quando você fala que máquinas velhas devam ir para o lixo. Nossa sociedade só sabe produzir mais e mais lixo. A relação entre Software Livre e hardware, nesse ponto, passa pelo uso que será dado ao recurso. Ele pode ir para o lixo, utilizando software proprietário ou servir para montar salas de metareciclagem, aprendizado entre outras coisas.

Pra finalizar, seguem links do trabalho de um Belga que mora no Brasil, o Etienne Delacroix, que usa computadores velhos para compreender nosso tempo, nossa arte propor novos paradigmas de conhecimento :
Entrevista:
http://www.eca.usp.br/nucleos/njr/voxscientiae/ana_anna25.html
Wiki dele:
http://atelier-labs.incubadora.fapesp.br/wiki/EtienneDelacroix

[29] Comentário enviado por recrutazero em 07/11/2006 - 12:37h

ferlopes,

Obrigado pela materia,

aproveitando para fazer um comentario.

O Linux ja nasceu revolucionando! A evolução do Linux é um patrimonio para a humanidade, o linux rompe fronteiras entre velho e novo, pobre e rico, barato e caro.

Um grande abraço!

[30] Comentário enviado por balani em 12/11/2006 - 17:44h

Cara parabens pelo artigo, o linux é mais que um sistema operacional, é uma mudança de comportamento e costumes, esse tema abordado pelo ferlopes é muito extenso, se for escrever tudo dará livros e mais livros. Parabens pelo artigo, e continue sempre assim.

[31] Comentário enviado por Jalon em 27/11/2006 - 00:10h

Existe um príncipio budista chamado Esho Funi (Olho ao meu redor e me vejo seria a tradução mais próxima) e combina com o mundo OpenSource.
Se o mundo OpenSource olhar ao seu redor e promover a mudança que o seu artigo propõe, meu velho, a pimenta vai arder. Que bom, pois eu adoro comida apimentada.
Um big abraço e valeu por artigo tão sucinto.

[32] Comentário enviado por d4rkness em 14/12/2006 - 13:46h

Muito bom o artigo.

O mundo digital está chegando primeiro ao que H. G. Wells disse que haveria..

A divisão de dois blocos sociais distintos.

10 o artigo. Parabéns

[33] Comentário enviado por DJ em 15/12/2006 - 11:12h

como todos não tem muito a dizer ^^'

muito bom acho que vc conseguiu expressar o todos pensam

[34] Comentário enviado por douradoinfo em 05/01/2007 - 22:21h

Rapaz, estou me envolvendo nesse mundo um pouco mais real há uns 3 meses apenas. Eu realmente me sinto mais integrado. E olha que ainda não tive oportunidade de ler muita coisa. Parabéns pela matéria. Costumo dizer que o mundo pegou um embalo morro abaixo. Nós tentamos dar uma segurada, colocar um "calço", enquanto outros o ajudam a despencar. No meio Linux, não só utilizar o sistema que, confesso, ainda não sei nada, me sinto mais valorizado. Ainda não contribuo com a comunidade, mas a sensação de irmandade, de solidariedade, é incrível. Espero poder sentir isso cada vez mais, e vamos impedir que esse abismo entre os mundos irreais aumente. A gente põe a mão na massa, eles põem a mão na grana. Tem problema não: vivamos a 8 bits e deixemos os caras viverem a 128.

[35] Comentário enviado por leandrorocker em 09/01/2007 - 08:31h

Simplesmente fantástico, parabéns!

[36] Comentário enviado por wendelhp em 18/01/2007 - 22:03h

Ótimo artigo, parabéns

[37] Comentário enviado por hugoalvarez em 19/01/2007 - 10:52h

Bom artigo, o foda é que amantes de linux que não sabem usar as ferramentas M$ sempre vão alegar a mesma história, a MS e suas ferramentas inúteis, existem pessoas (de competência) que eu chamaria o cara de programador em excel, você vê os caras utilizarem suas ferramentas na plenitude, necessitarem de ferramentas que não existem e sugerem sua criação através da plataforma technet, ajudam a desenvolver assim como no mundo GPL, só com uma pequena diferença, existe a recompensa financeira.

Isto é uma empresa, criticam uma empresa só porque ela ganha muito dinheiro? Seria inveja?

Ah windows tem que ser dado pra todo mundo sem licença, e as pessoas que desenvolvem morrem de fome?

Você trabalha de graça? quem aqui trabalha de graça? estamos aqui no VOL por hobbie, não tiramos nosso sustento do VOL, venho faço 20 artigos inuteis, ganho uns pontinhos...

E daí? os pontos do VOL me sustentam? Colocam comida na minha mesa? sinceramente, muitas vezes o cara critica sem nem saber o que tá falando, quem é mais rápido em performance e transferência de dados?

AD ou SAMBA?

o individuo mal sabe criar uma conta de segurança e aplicar as policies mas sabe que o AD é da M$, então vai falar que o samba é melhor.

O samba é um bom software, mas é lixo perto de um AD bem configurado, ainda precisa comer muito arroz com feijão pra chegar nos pés das personalizações de um AD, não defendendo a M$,

mas até hoje nunca vi um artigo decente de como colocar perfil móvel do windows em um SAMBA, sabe porque não vi, porque o cara que tá instalando o SAMBA nem sabe o que que é um AD bem configurado, porque s eele entende-se de AD, saberia que para o SAMBA funcionar com perfil móvel perfeitamente tem que ter uma estrutura de profiles, é isso mesmo, uma pasta com nome profiles, para ele salvar os profiles do windows, mas o ignorante num sabe nem configurar um AD, como ele vai configurar decentemente um SAMBA?

Então, linux é linux, windows é windows, cada um escolhe sua tribo, mas o bom administrador é aquele que sabe tirar o melhor de cada sistema, sem criticar um ou outro, se formos falar de desenvolvimento gráfico linux é lixo perto de macintosh, mas cada um na sua praia, cada um têm suas vantagens, é por isso que o LINUX não cresce, as pessoas vivem querendo compara-lo com o Windows, veja o linux como linux:

Use Redhat como Redhat
Use Debian como Debian
Não use Ubuntu!!!


[38] Comentário enviado por Gilmar_GNU/Slack em 19/01/2007 - 22:20h

Concordo com oq foi proposta a enquete sobre o Linux que muda mesmo a mentalidade das pessoas que abortam o sistema.. pois só assim acabamos com o monopólio da Mcrosoft que ta ainda muito influente ak no Barsil.. muita facilidade gera comodismo , por isso Aqueles que migraram para o Linux, estão de parabens , pois conhecimento e divresão é algo que sempre temos em mente !

[39] Comentário enviado por lulu_master em 27/01/2007 - 17:58h

Parabens!! Artigo sensacional!!!
Realmente sabes bem que palavras usar!!
Viva a liberdade!!

[40] Comentário enviado por Journeyman em 02/02/2007 - 15:39h

hugoalvarez, tenho que realizar alguns comentários a respeito do seu.

SAMBA, é uma ferramenta ao qual é possível acessar redes windows no linux.
Porém as redes windows, utilizam o protocolo SMB, que é desenvolvido pela microsoft.
Particularemente não conheço o AD, mas se é alguma ferramente desenvolvida pela própria microsoft, é mais do que óbvio que funcione muito melhor do que uma ferramente que foi desenvolvida do zero com base nas especificações ao qual o fabricante resolveu disponibilizar à publico!

Concordo que devamos saber utilizar o melhor das duas tecnologias, eu por exemplo, acho o terminal server muito mais rápido que o VNC, por exemplo, concordo que o sistema de impressão e som no linux tenham que melhorar;

Particularmente utilizo linux por achar mais estável e estar mais familiarizado com o sistema, e, principalmente por saber o que estou instalando bem como poder ter um maior controle sobre o sistema.

Isso fora a questão ideológica discutida aqui, que realmente creio ser o maior motivo para uque eu utilize linux.

enfim, cada um é livre para utilizar o sistema que quiser, mas devemos estar e tornar os outros cientes que existem alternativas.

No mais, parabéns pelo excelente artigo, ferlopes!!! :D

[41] Comentário enviado por rsozza em 05/02/2007 - 11:43h

Parabéns pelo artigo ferlopes! realmente, só serve para reiterar nossos conceitos de comunidade e liberdade. Também creio que tudo acabará voltando para o mainframe, por questões óbvias, e só de proporcionar este intercâmbio de idéias, já foi mais do que válido, vamos deixar os olhos sempre abertos, para podermos alcançar sempre o máximo que a GNU possa nos proporcionar, e sermos prudentes e vigilantes, para que o linux não acabe seguindo caminhos que não convém ao nosso ideal.

[42] Comentário enviado por abeljnr em 07/02/2007 - 10:42h

E a mais pura verdade, cada vez mais estao criando pc cada vez mais potentes... por um lado isso e excelente, mas por outro, os softwares q usamos tbm e cada vez mais pesado tbm... atualmente micros comos os 486, como disse nosso amigo estao as tracas, mas ninguem sabe, que por exemplo, podemos criar um servidor de firewall com um velho 486...
"...Office cada vez mais pesado e com ferramentas inúteis..." e outra verdade...ninguem usa todos os recurso q temos no office por exemplo...

abracos



[43] Comentário enviado por heckjp em 10/02/2007 - 11:07h

Otimo artigo, faz a gente refletir...Sera que os usuarios realmente precisam de sistemas cada vez mais pesado so para satisfazer maquinas cada vez mais potentes esquecendo dos usuarios com aquelas maquinas "fraquinhas" muitas vezes que sao so usadas realmente apenas para suprir necessidades basicas como trabalhos escolares, projetos e afins, coisas mais importantes que jogos com qualidade grafica estrondosa e audio de qualidade cada vez melhor?

[44] Comentário enviado por ermanozulu em 12/02/2007 - 02:53h

muito bom o artigo. Salientando como o Linux se tornou mudança de mentalidade, há tempos que lido com informática, há tempos como iniciante, antes iniciante de windows, 95,98,2000 etc. Agora como iniciante de Linux, a grande mudança de mentalidade que senti é que no windows quando se tinha dúvidas ou se comprava um livro ou suportava aquele seu vizinho/amigo que sabia pouco mais que vc tirar a maior onda e tentar ocultar o pouco conhecimento a mais que tinha além de vc. No Linux é diferente, o pessoal tem prazer em compartilhar conhecimento, dicas, programas etc. Agora me sinto em uma grande família, a família Linux. Esse tratamento faz vc gostar ainda mais da distro que vc usa, porque vc realmente aprende e se diverte com as dificuldades. Espero que as comunidades Linux crescam ainda mais. quem sabe assim os fabricantes de periféricos/hardware parem de nos ignorar.

[45] Comentário enviado por fabianoac em 22/02/2007 - 02:10h

ferlopes Achei seu artigo muito interessante, esta de parabens pelo artigo.

Tb concordo com boa parte do que o "hugoalvarez" colocou, cada qual na sua tribo, cada um tem seu publico alvo e cada qual tem sua vantagem e desvantagem.

Como meu professor disse na faculdade, não existe melhor, existe o que agente precisa usar e o que e viável de se usar naquele momento. Ja vi redes com windows 2003 server e linux funcionando perfeitamente um "dependendo" do outro. Pra um administrador de rede o certo e tirar o melhor de cada sistema, e nao dizer qual e melhor ou pior. Ta ai minha opniao, falow.

[46] Comentário enviado por daredevil em 05/03/2007 - 21:37h

Muito bom o artigo, o que precisamos enfocar hoje é o beneficio que o software livre pode trazer para nossa vida e para o nosso país, pois como o rendimento obtido com as soluções open source não é enviado ao exterior para pagar licenças de softwares e pode ser investido na economia local gerando crescimento econômico da região e também ajuda a nos desenvolver tecnologicamente ( palavras do próprio MadDog na linux fest em Brasília)

[47] Comentário enviado por Luis.com.15 em 09/03/2007 - 16:33h

Muito bom teu artigo eu também acho que o software livre vá mais além do dinheiro, o LINUX nos da essa sensação de liberdade de escolha, já que se algum de nós fossemos programadores modificaríamos o sistemas com nossas caras isso faz o Linux tentador para todo tipo de pessoa verdade?, eu mudei recentemente ao mundo do pingüim e a experiência foi demais depois de várias tentativas frustradas de instalar conjuntamente com o Windows por fim consegui e a sensação é indescritível por isso galera não desanime eu sei que tudo o novo é médio tenebroso porem depois de conhecer este fabuloso sistema não tenho palavras para descrever obrigado a todos que fazem possível o cambio de opção ......
Luis Alberto

[48] Comentário enviado por michaeljunio em 18/03/2007 - 12:59h

Sem comentarios, vc soube traduzir em breves palavras, o que cada um sente ao descobrir esse maravilhoso mundo!!!!!

[49] Comentário enviado por removido em 24/03/2007 - 06:16h

Bom... vi que o artigo foi criado baseando-se em tecnologia e política, tecnologicamente o Linux tem muito oque caminhar para dar conta da complexidade das necessidades tecnológicas atuais, é uma idéia nova, porém atinga, nascida pelo fato de poder fazer uma integração social mais ampla, a tão famosa inclusão digital.Mas, indo para o meio industrial que a cada dia aumenta suas necessidades, será que o Linux daria conta de acompanhar? Todos os exemplos citados foram ditos de forma em pequena escala, mas agora me fala um projetista de rede que usa Linux para satisfazer totalmente a segurança da sua rede, uma grande rede.Justamente pelo fato de ser uma software livre não tem recursos financeiros para investir em suas melhorias, concordo plenamente com Hugo Alvarez, cada qual tem suas importâncias, vc enxerga cada sistemas perante a suas necessidades, hj em dia quem tem conhecimento de Linux sabe assuntos técnicos como rendimentos de cada máquina, e como poderia fazer-la funicionar de uma forma otimizada em uma rede, por que? Porque só é assim que você aprende a usar o Linux, conhecendo o sistema, tanto software quanto hardware, e ainda, esse é o trabalho de muita gente que mexe com redes, implementar soluções satisfatórias e baratas, mas só que, quando o bicho pega meu velho, sobra mesmo é para os softwares proprietários, e sinceramente, acho muito "paia" ver as pessoas ficarem fazendo comparações entre Linux e Windows, sendo que os dois tem realidades totalmente diferentes, eu entendi perfeitamente sua colocação sobre o consumismo maciço da nossa sociedade por tecnologias melhores e o desgate que isso causa tanto no mundo ideológico como no mundo natural, sendo que há uma idéia alternativa, mas também cheguemos a um consenso, liberdade de expressão e de escolha não podem ser tomados, concientização sim, obrigatóriedade não! Essa não é a idéia do Linux? Tecnologicamente, hoje, o Linux é um assunto muito limitado e totalmente debatível, politicamente não tem fronteras.

[50] Comentário enviado por removido em 24/03/2007 - 06:55h

Só um pequeno complemento... :P
Seria interessante traçar um perfil dos usuários dos softwares pagos com os de softwares livres, o primeiro, quer uma solução rápida e pronta, sem nenhum tipo de esforço, já o segundo, são mais aptos há terem opiniões e consciência das coisas, uma vez que o sistema requer isso de seus usuários para que o mesmo possa ser útil, digamos que o usuário Linux seja mais politizado e tenha maior participação e integração nos desenvolvimentos das coisas.
É isso ae !!
vivaolinux !!
Porque gostamos de mandar no nosso próprio nariz de uma forma organizada e consciente.

[51] Comentário enviado por hiroyuki em 05/04/2007 - 13:03h

muito legal..possivel tema do meu tcc =)

[52] Comentário enviado por fco em 13/04/2007 - 19:02h

De acordo!

Deu e ainda dara pana pra manga.

[53] Comentário enviado por maykonhammer em 15/04/2007 - 23:01h

bom artigo..

[54] Comentário enviado por cain em 23/04/2007 - 22:00h

otímo artigo, porêm a muita coisa a ser feita. gpl realmente traz de volta esses valores esquecidos, que voce citou.


mais como diz aquele cara q adoro (so pus no pural)...

"temos milhões de coisas a fazer, e não podemos ficar aqui parados...."


[55] Comentário enviado por jstequino em 09/05/2007 - 11:52h

É por causa deste tipo de artigo que eu amo o Linux.

Sou novato, mas estou adorando este mundo "Livre".

Parabéns pelo artigo, ficou show de bola.


[56] Comentário enviado por claudiostrajac em 12/05/2007 - 02:25h

Falou tudo! Eu estou começando agora no mundo Linux, mas estou curtindo muito. Estou cada vez mais me distanciando do universo proprietário por que acho que o acesso à tecnologia deve ser um direito de todos. Talvez por isso eu concorde com a filosofia Ubuntu: HUMANIDADE PARA TODOS.

Parabéns pelo artigo, Fernão!

[57] Comentário enviado por randra em 23/05/2007 - 12:34h

Parabens pelo seu artigo, acho que varios comentarios já estao te parabenizando, e acredito que quanto mais melhor... é um artigo muito bom mostrando o seu lado, lado de um linuXista! todos nos gostamos de comunidades se nao acho que nao estariamos aqui, uns procurando resoluvcao para seus problemas, outros ajudando a maioria do povo que vem aqui pedindo desesperadamente ajuda, ou dicas configuracoes melhores enfim, como voce falou uma comunidade, uma escola, escola de novo, onde se faz novos amigos e se aprende uma infinidade de assuntos.


realmente, PARABENS PELO SEU ARTIGO!!


GRATO! =))

[58] Comentário enviado por joseacf1 em 31/05/2007 - 18:01h

Linux é maneira de diferenciar-se no mercado de trabalho , além de ser melhor sistema operacional mais confiável e ainda melhor sistema para invasão. RSS

[59] Comentário enviado por f_Candido em 19/07/2007 - 22:57h

Parabéns, muito bom.

[60] Comentário enviado por ratim_AM em 27/07/2007 - 12:54h

Falou .. e falou bonito!!! Parabens Amigo!!!

[61] Comentário enviado por wallisonrm em 27/07/2007 - 15:56h

Putzzzzzzzzzzzzzzzz... teve a manha mano....
isso transpira um universo paralelo...
cecado de humildades humanos...
capazes de compreender o complicado!

Parabéns!

[62] Comentário enviado por haroldoarrudajr em 04/08/2007 - 23:25h

?comentario=
Parabens pelo seu comentario.tentarei ser breve pt no pot comentario pois estou pt no pot meu black berry e eh um saco escrever neste teclado. Mais concordo com voce que o SL vai alem da batalha comercial e financeira. Meche com o social, faz aflorar o sentimento de ajudar o proximo em virtude do bem comum, tenho certeza que se tal movimento de contribuicao abrangesse outras areas com Educacao, saude e outros, teriamos um qualidade de vida muito melhor.

Abracos

[63] Comentário enviado por juno em 14/08/2007 - 13:22h

Cara,
Muito bom seu artigo, concoordo com você; mas esse universo ainda vai enfrentar muitos conflitos, e não vão se distanciar tanto assim ...
Parabéns !!!

[64] Comentário enviado por danilo.roger em 15/08/2007 - 17:29h

Seu artigo ficou muito bom, meu amigo.... continue assim... com pessoas como você contribuindo o mundo Linux vai longe!

[65] Comentário enviado por fabiobarby em 21/08/2007 - 19:29h

Simplificou a complexidade de fazer entender que o linux não ta ae a toa... Parabéns!

[66] Comentário enviado por franciscosouza em 23/08/2007 - 19:35h

Tanto tempo depois, e eternamente, acho que esse artigo ecoar bastante, você falou da essência do software livre, e nada mais :D

Parabéns

[67] Comentário enviado por kirosangel em 31/08/2007 - 17:13h

Muito bom, adorei, com a sua permissão eu gostaria de imprimir ele e distribuir para alguns amigos, não se preocupe, vou colocar o seu char como autor ou se quiser entrar em contato comigo por e-mail para que eu coloque o seu nome real, obrigado por compartilhar esse grande conhecimento conosco.

[68] Comentário enviado por ul1sses em 01/09/2007 - 14:11h

Amém senhor! kkkkk

[69] Comentário enviado por zoroastro em 01/09/2007 - 15:20h

"Feliz aquele que leu este artigo..."

parabéns cara, mesmo você tendo escrito ele (o artigo) a mais de um ano e meio... e como o tempo passa....

[70] Comentário enviado por galmeida07 em 14/09/2007 - 10:57h

Otimo artigo, parabens!
Abraços

[71] Comentário enviado por jeanleonino em 15/09/2007 - 18:47h

Parabéns pelo artigo!

Realmente, o Software Livre tem vários conceitos que vão além da tecnologia. O Linux pe um novo conceito (que muitos ainda não compreendem) acho que para haver uma acepção maior do Linux deve-se haver mais artigos como este!

[72] Comentário enviado por Nick em 19/09/2007 - 06:42h

Trabalho com Linux aproximadamente uns 7 anos. Administro redes e sistemas baseados no mesmo. Sei como funciona e como agir qdo aparece algum problema relacionado. Mas esse papo ai mew, tá mais pra papo de loko xiita. Que se dane o Linux cara e sua filosofia, só quero um sistema que continue colocando comida na minha mesa e que funcione direito, aceitem voces ou nao. É livre? Bom. Nao pago nada pra obte-lo? Melhor ainda! Amplo suporte onlne? Maravilha! Mas esse papinho ai de filosofia, de modo de pensar, conceito, ta mais pra quem nao tem mais o que se preocupar na vida. Agora eu quero ver, com as respostas que segue, como a comunidade reage a uma critica dessa...

[73] Comentário enviado por jurmir em 21/09/2007 - 11:11h

Adorei o artigo... realmente muito bom...

ao NICK que fez um comentário idiota, ótimo que você trabalha com o Linux, muito bom que vc o conhece... mas dizer que não existe filosofia é triste! por que vocÊ acha que é de graça? por que é open source? por que funciona tão bem? por que tem grande suporte?
Por que é uma comunidade... e "Ser Comunidade" é a filosofia do Linux...

Parabéns ao ferlopes pelo artigo, achei realmente muito bom!

[74] Comentário enviado por luan tavares em 30/09/2007 - 21:11h

Gostei do artigo e assim mesmo geralmente quem começa a usar o Linux começa a mudar certas ideias com o tempo.

[75] Comentário enviado por Nick em 07/10/2007 - 10:11h

jurmir,

Filosofia boa é a do dinheiro no bolso. Dane-se o resto. Saber por que é aberto, de graça e tudo mais, eu bem que sei. Mas meus clientes estao pouco se lixando pra isso, inclusive eu, o que queremos é um sistema com TCO zero, seguro e estavel.

[76] Comentário enviado por leteodoro em 23/10/2007 - 16:21h

Muito bom seu artigo Ferlopes,

no meu trabalho, nós mantemos a filosofia de usar máquinas fortes e potentes, onde realmente é necessário, utilizamos vários Desktops com Linux, tanto pela solução gratuita quanto pela qualidade que o Linux oferece nos dias atuais. Para se ter idéia, temos um jurássico Pentium 166 MMX com 32Mb de ram, que para sua função, trabalha perfeitamente sem problemas de sistema e hardware, ao contrário de muitas outras máquinas atuais que temos. Vamos profissionalizar o uso do Linux.

[77] Comentário enviado por nicolo em 01/11/2007 - 15:12h

?comentario=Nova mentalidade é otimismo excedente. Era só para funcionar. Cresceu por ter utilidade.

[78] Comentário enviado por liniker em 04/11/2007 - 03:40h

nossa esse artigo foi um tapa na cara de certas pessoas
eu começei usar linux pensando nesse mesmo rumo
foi numa época de crise, e eu procurava algo leve pro pc
e transformou-se em paixão!!

[79] Comentário enviado por Zoroastro em 04/11/2007 - 10:43h

eu tb liniker...!

[80] Comentário enviado por thiagolins em 09/11/2007 - 10:22h

Parabéns pelo artigo, pois mostra que o Software Livre não é mais aquilo que anteriormente várias pessoas falavam tipo pra que usar Linux aprendi com Windows e não vou mudar não. Mais o tempo passa e hoje vemos que poucas pessoas ainda tem essa visão, pois a partir do momento em que instituições públicas, privadas, faculdades e etc estão usando Software Livre a mentalidade das pessoas mudam.
É isso ae um bom artigo.
Abraço.

[81] Comentário enviado por Ruy_Go em 12/11/2007 - 18:37h

Voce merece mesmo todos os elogios que recebeu, assim como todos que assim como voce, sempre estao contribuindo para com a nossa comunidade, e sinceramente, esses 30 minutos que cada um se dedica montando uma dica, um artigo ou seja o que for... Ele alivia muito a dor de cabeça de varias outras pessoas que aparecem aqui em nossa comunidade.


Abraços, e muito sucesso a voce e a todos que contribuem de uma forma ou outra para o crescimento de todos os demais.

[82] Comentário enviado por suarphi em 03/12/2007 - 00:20h

É isso aí, muito bom!!!!
O Linux vei para inovar mesmo. Linux é evolução.

[83] Comentário enviado por prs em 07/12/2007 - 22:43h

Parabéns pelo artigo cara, nota DEZ SEM DÚVIDAS, pois todos os "ricos" das microsoft só pensam em ghz de processador, gigas de ram, mas não param para pensar naquelas pessoas lá em baixo que arrecem tão pensando em comprar um computador que o overclock chegara a no maxímo 1ghz nem isso. té mais nota 10 mesmo!

[84] Comentário enviado por afrox em 14/12/2007 - 16:53h

Bom é poder aprender com a liberdade que o linux nos propociona, certamente aprederemos muito mais não tendo barreiras...
parabéns
abraços

[85] Comentário enviado por alves.vg em 26/12/2007 - 14:29h

Mandou bem demais... é movido por este sentimento que eu e muitos com quem convivo temos migrado do Windows para o Linux...

[86] Comentário enviado por removido em 27/12/2007 - 00:05h

bom eu só tenho que te dar os meus parabens pelo artigo
amigo

[87] Comentário enviado por vlxjunior em 02/01/2008 - 10:18h

Ótimo artigo, Parábens !!!

[88] Comentário enviado por foguinho.peruca em 04/01/2008 - 20:12h

Olah!

Ótimo artigo!

sabe, fiquei indignado com o rapaz que disse que o padrão de mercado é um P4 com 1 gb d ram. Mew, Eu tenhu issu hj, mas a poko tempo atras eu naum tinha e por issu eu tenhu q fikar d fora do q acontece (inovações e td mais)?
Isso eh uma burrada! Qm disse q naum podemos usar os nossos velhos pc. Se eu for contar qnt pc eu ressussitei, seja ele rodando linux ou windows, o importante eh q ele funciona. Essa obrigação de sempre ter um hw + novo, programas + novos naum eh legal. Pra q eu preciso d um office 2007 se a maior parte do tempo eu resolvo com o wordpad (pra naum fla mais)?


[89] Comentário enviado por jubilyz coiote em 16/01/2008 - 18:14h

a prova disto é que empresas como banco do brasil,e editoras de revistas e outros orgãos publicos estão adotando e exercendo o linux.
vi numa revista ontem que tem um projeto pra mudança de soft proprietario pra linux nas urnas eletronicas pra esta eleição.NOta mil pelo assunto e que ele seje gritante pra que todos passam à saber.....

[90] Comentário enviado por py9mt em 10/02/2008 - 12:48h

Acredito que linux diminua o lixo tecnologico que está contribuindo para a "lixificação" do nosso planeta.
Filosofei agora, hehehe

[91] Comentário enviado por clinux em 12/02/2008 - 09:47h

Excelente texto! Acredito que o Linux além de todas as suas características também é ecologicamente correto, por aproveitar os hardwares que seriam lançados na natureza. Esse ato de desperdício é influenciado pelo software proprietário.

[92] Comentário enviado por Nick em 15/02/2008 - 15:42h

Isso é papo de quem nao tem namorada.

[93] Comentário enviado por escastilho em 17/02/2008 - 14:42h

Ótimo artigo, é isso msm que o mundo Linux fez com todos nós, não precisamos de ter tudo moderno e de última geração para sobrevivermos.

[94] Comentário enviado por Teixeira em 02/03/2008 - 17:04h

Esse artigo é uma espécie de "evergreen" (sempre verde) pois seu conteúdo continua (e continuará) atual e verdadeiro durante um longo futuro...
Antes que alguém me interprete mal, me apresso em esclarecer que "evergreen" é um termo que se usa especialmente no ramo da produção musical e que indica as peças musicais de longa duração, aquelas que têm resistido a várias gerações e continuam sendo agradáveis ao público.
É isso aí, foi diretamente ao ponto.
Parabéns!

[95] Comentário enviado por salcs8 em 03/03/2008 - 14:46h

è isso mesmo, como foi falado, este negócio de software pago... ta complicando a maioria das empresas... Ja o linux esta deixando de ser aquele sistema brega, sem função e "com direção a estudantes de informática" como era na época que eu ouvi falar a muitos anos atras quando tive o primeiro contado com linux. Linux não é facil, mas também não é impossivel, pois mantemos uma relação de "dependencia" aos demais SOs, principalmente ao Windows, da Microssoft, (que pra quem não sabe, não é a maioria nos EUA, la quem manda e a Mac/Aplle), mas é assim, pense, mude e se adapite, o mundo é assim, as leis da história e demais ciencias comprovam isto, e no mundo de hoje, quem não sabe se quer ligar um micro com linux... ta feio né...

[96] Comentário enviado por vitoleandro em 09/03/2008 - 12:36h

MEUS PARABENS você foi muito bem nesse comentario acredito que pessoas que dizem que software pago é muito melhor concerteza iria mudar de ideia apos a leitura desse artigo escrito por você de maneira muito inteligente mais uma vez MEUS PARABENS

[97] Comentário enviado por slack felix em 25/03/2008 - 18:26h

O artigo é bom. Um pouco confuso, mas com uma profundidade ideológica muito boa.

Vale lembrar da liberdade de expressão, do livre acesso ao conhecimento etc.

[98] Comentário enviado por cidao0143 em 02/04/2008 - 21:22h

Parabens... pelo artigo... gostei muito....
penso q temos que divulgar justamente o lado da construção e produção coletiva que envolve o SOFTWARE LIVRE... e nao apenas... a questão do dinheiro... pois vai alem... como você mesmo disse: "...Esse pode ser o chamariz inicial, mas está longe da amplitude e das possibilidades..."


[99] Comentário enviado por pomarola em 06/04/2008 - 13:42h

Só não achei legal a citação do Marx!

[100] Comentário enviado por snomonnov em 09/04/2008 - 00:03h

muito bom
curto mas fala bem

[101] Comentário enviado por janacorrearj em 15/04/2008 - 18:09h

Gostei muito do artigo e me identifiquei com suas afirmações.

Jana

[102] Comentário enviado por joaomc em 25/04/2008 - 09:47h

ozirhis:
"mas agora me fala um projetista de rede que usa Linux para satisfazer totalmente a segurança da sua rede,"

Hã? Você realmente disse isso? Eu já conheci uma infinidade de pessoas que utilizam Linux para lidar com a segurança de redes muito grandes, redes, inclusive, geograficamente distribuídas entre centenas de filiais.
O Linux não é tecnologicamente limitado. Você está viajando na maionese, meu caro...

[103] Comentário enviado por joaomc em 25/04/2008 - 10:00h

Nick,

Você acabou de falar algo que, para mim, é uma aberração: que o Linux tem TCO zero. Linux não tem TCO zero! Isso é uma fantasia da sua cabeça. Seria TCO zero se o sistema se colocasse dentro do computador, se instalasse e se configurasse automaticamente, e nunca precisasse de manuntenção. Como isso não existe, o TCO não é zero.

Outra coisa: goste ou não, a filosofia de trabalho do Linux é que foi o diferencial, o que fez com que ele sobrevivesse e fosse melhorando aos poucos. Se todos fossem seguir sua idéia do "dane-se, só quero que ponha comida na mesa", o Linux não teria progredido. Afinal, para que fazer mais um sistema se já havia outros? Para que trabalhar na melhoria da interface gráfica se já existe um SO que domina o mercado? Melhor ficar com o que já existe! Dane-se essa filosofia besta!

É claro que uma empresa não escolherá o Linux por causa da filosofia. A empresa tem que levar em conta a relação custo/benefício de cada solução. Entretanto, a licença e o fato de uma solução ser open-source são fatores que devem ser levados em conta. A dependência em relação ao fornecedor é levada em conta em todos os setores da indústria, e deve ser levada em conta em TI também.

[104] Comentário enviado por joas em 28/05/2008 - 18:09h

Observando a matéria supracitada, comecei a meditar em um fato que veio acontecer comigo por volta de 2004. Tinha um Athlon XP 1900+ e instalei o windows xp e certa vez pegou um vírus que na inicialização travava e não conseguia inicializar. Nos mesmos dias conheci o linux e com isto tornei-me um defensor do linux e isto levou-me a trabalhar no meu serviço com rede linux e la a maioria dos computadores eram máquina ultrapassadas. Começamos a montar o sistema de terminais leves com o linux. O resultado como o esperado foi muito bom. Conforme a matéria diz o desempenho de P4 com 2 GBytes de Mem Ram em um pentium 133 ou 486. Parabéns pela matéria e apesar de mais de um ano depois, julgo esta matéria sempre atual. Parabéns!!!

[105] Comentário enviado por Igor.Schmidt em 14/06/2008 - 10:20h

Parabens pelo artigo!
O que eu penso?
O que vemos hoje em dia são pessoas que compram um Pentium core 2 quad para usar o editor de texto e navegar na internet! Querem ver um ótimo exemplo meu irmão que é juiz não usa nada alem de um navegador para ler seus e-mails e o básico do editor de texto para que ele quer uma maquina com esse processador e ainda 4gb de memoria e uma placa aceleradora de 512mb??? A maquina nunca vai ver um jogo na vida!!! O que ele está fazendo é consumir energia desnecessária!

O problema que as pessoas acostumadas com software proprietário acabam ficando bitolados em atualizações desnecessárias.

O mundo precisa economizar energia e acredito que podemos reduzir pelo menos nosso consumo adaptando softwares para nossa necessidade e não comprando maquinas cada vez mais poderosas e consumidoras de energia só para acompanhar atualizações de software que nunca me trazem ganhos reais.

Ai entra o software livre (Linux nesse caso) posso customiza-lo para economia de hardware e ganhar produtividade sem ter uma maquina monstruosa.

goss
O que vemos hoje em dia são pessoas que compram um Pentium core 2 quad para usar o editor de texto e navegar na internet! Querem ver um ótimo exemplo meu irmão que é juiz não usa nada alem de um navegador para ler seus e-mails e o básico do editor de texto para que ele quer uma maquina com esse processador e ainda 4gb de memoria e uma placa aceleradora de 512mb??? A maquina nunca vai ver um jogo na vida!!! O que ele está fazendo é consumir energia desnecessária!

O problema que as pessoas acostumadas com software proprietário acabam ficando bitolados em atualizações desnecessárias.

O mundo precisa economizar energia e acredito que podemos reduzir pelo menos nosso consumo adaptando softwares para nossa necessidade e não comprando maquinas cada vez mais poderosas e consumidoras de energia só para acompanhar atualizações de software que nunca me trazem ganhos reais.

Ai entra o software livre (Linux nesse caso) posso customiza-lo para economia de hardware e ganhar produtividade sem ter uma maquina monstruosa.

Nick
amigo da apra compartilhar conhecimento, aproveitar maquinas velhas e assim ser mais ecologico e mesmo assim ganhar dinheiro, as carreiras Linux estam ai e é são uma das mais bem pagas.

[106] Comentário enviado por JulioAnizio em 18/06/2008 - 10:22h

Excelente artigo parabéns !

[107] Comentário enviado por albertoaalmeida em 25/06/2008 - 10:30h

Muito bom o artigo...

Parabéns!

[108] Comentário enviado por santrues em 12/07/2008 - 11:10h

Filosofia que podia nao ser empregada apenas aqui.

[109] Comentário enviado por marinhojeff em 17/07/2008 - 06:16h

...E a tal da evolução da humanidade

achei que deveria começar este comentário com essa idéia que acho que é o que permeia as discussões envolvendo o software livre e os proprietários, sem devaneios utópicos, longe de crer que todos os desenvolvedores de linux estão somente voltados para o nosso jargão do desenvolvimento da comunidade, do sistema livre e da humanidade, mas podemos apontar como a nossa via de saída esse cenário para a nossa humanidade evoluída, longe dos metroplexos e multinacionais capitalistas que sugam a população e cobram até pela manutenção da qualidade do ar que respiramos, na pior das idéias cyberpunk existentes.(imaginem só: -"chegou a conta da empresa purificadora do ar da região, ou pagamos ou vamos começar a ter problemas respiratórios").
Dificíl imaginar, ledo engano, em mundo e em um país em que as concessões de rodovias somente prejudicam o povo pode se dizer que já é realidade, enquanto todos sofrem com os altos preços de alimentos que são fabricados ali, não em outro país como parece, mas em outro estado.
O que dizer então de hardwares e sofwares vindo de países, onde o desenvolvimento tecnológico implusiona a economia e são extremamente valorizados, o quanto não custarão em nossa região tupiniqim? Os serviços feitos com os mesmos?
Parece assustador demais, até meio marxista, porém é nosso caminho contrário aquela idéia bonita, de quando eramos sonhadores e imaginavámos que a humanidade evoluiria através de uma força conjunta de trabalho, utopias que vimos nos belos e esquecidos filmes sobre um futuro menos desigual como o de hoje.
Acho que poderia encerrar por aqui, pois cheguei no que o colega disse no texto acima: "algumas práticas abandonadas pela modernidade e colocam em prática outras, inconcebíveis anteriormente.", o conceito de software livre deve trazer isso, ou pelo menos em parte, essa tentativa de nós tentarmos atingir aquele sonho infantil de mundo perfeito, o que não será definido pelo fato de pagarmos ou não nossos softs e dispomos de potentes máquinas, mas da possibilidade de haver uma opção que venha de encontro, não aos interesses de megaempresários, mas da nossa sociedade e daqueles que necessitam e não dispôem de recursos elevados para ficarem presos a mercê de interesses meramente financeiros.

[110] Comentário enviado por manivelas_Brasil em 31/07/2008 - 00:04h

Belo artigo, ferlopes.
Apaixonado e objetivo.
Parabéns.

[111] Comentário enviado por renato.leite em 01/08/2008 - 18:58h

muito bom o artigo.

[112] Comentário enviado por MaiconNovaes em 04/09/2008 - 12:24h

Ótimo !!!

Com esta filosofia, aos poucos, chegaremos lá...

Continuemos compartilhando nossos conhecimentos!

Parabéns Ferlopes!

[113] Comentário enviado por fsalem em 08/09/2008 - 15:01h

a coisa caminha bem por ai msmo.. o que mais me deixa feliz, e esse sentimento de irmandade, de comunidade, que o linux e o open source nos deixa.. metade dos users do outro O.S nem se preocupam com softwares piratas ou nao, isso e uma cultura que acho aos poucos sera mudada. a filosofia do livre,do gratis,do comunitario, e claro sem esquecer isso tudo tem um pe de anti capitalismo..se o proprietario e ruim ? e lento ? e bugado ? e totalmente fora de mão, porque nao fazermos um livre ? algo que todos tenhamos acesso a tudo.. isso que os usuarios de windows nao conseguiram enchergar ainda.. a liberdade,a sinceridade,a colaboraçao do mundo open source é maravilhosa, quem experimenta sabe como é dificil largar, praticamente impossivel... linux e isso.. um sentimento de mudança, que faz com que milhares de pessoas no mundo se unam a um proposito, um objetivo em comum,aqueles valores esquecidos pela sociedade atual, transformados em algo livre e computacional... sou outro depois do software livre, a mente muda, a vida muda.... compartilhar sempre...
´´conhecimento nao se vende,se compartilha``

[114] Comentário enviado por Elzo Santos em 09/09/2008 - 21:21h

Parabéns...

Quase chorei..hauhaua

[115] Comentário enviado por roqueiro50 em 02/10/2008 - 22:24h

muito bom !!!

[116] Comentário enviado por Gundam-Kyrios em 12/10/2008 - 07:29h

Parabens
otimo artigo !
Muito bom mesmo !

Mais Agora fanaodo sobe ele..

Varia de pessoa para pessoa e a sua vontade de aprender.
Eu mesmo, queria aprender a usar o linux. Mais me indicaram um distro que precisava de muito uso !
O Slackware.
Mais depois que fui mexendo e me aprofundando, acabei obtendo ele como um sistema para o meu uso !
Espero que tenha sido assim com todos aqui !
XD..


[117] Comentário enviado por joaomc em 12/10/2008 - 21:45h

@hugoalvarez,

Não vejo praticamente ninguém dizendo que o Samba é realmente melhor. O fato é o seguinte: O AD tem muitas funcionalidades das quais as empresas não costumam precisar. Para essas empresas, o Samba é melhor porque é mais barato e funciona como a empresa precisa. Seu comentário é meio besta porque segue a linha de alguém que quer vender licenças do Oracle: "Esse PostgreSQL não presta, veja só, o Oracle tem muito mais funcionalidades!". Ora, já vi uma empresa praticamente falir porque caiu na conversa de vendedor, gastou dezenas de milhares de dólares em licenças do Oracle e, no fim das contas, migrou para PostgreSQL porque o Oracle não era nem de longe necessário. Moral da história: se você quer matar um coelho, não caia na conversa do vendedor de escopetas.

[118] Comentário enviado por comfaa em 14/10/2008 - 08:57h

Muito Bom Artigo !!!

Abraços

[119] Comentário enviado por nitrofurano em 08/11/2008 - 18:42h

artigo excelente! parabéns! =)

[120] Comentário enviado por Elzo Santos em 12/11/2008 - 20:52h

Sensacional, ja seu artigo umas 5 vezes...hehehe
=]
Parabéns [1021454...]

[121] Comentário enviado por remontti em 21/11/2008 - 14:24h

muito bom mesmo!
Nem precisa falar, a galera gostou!

[122] Comentário enviado por quimicaio em 05/12/2008 - 15:15h

Muito boa essa sua visão. penso exatamente dessa maneira.

O Linux e o software livre vai muito além de dinheiro, é um novo jeito de encarar o mundo.

[123] Comentário enviado por ErikLacerda em 05/12/2008 - 22:45h

Assim como celulares, e uma série de componentes eletrôncos que alguns julgam obsoletos e lançam no meio ambiente, eu me pergunto, para onde vai tudo isso?...
Gostei muito do texto, o linux vai muito além da gratuidade, e as propostas vão muito mais além do que eu possa esperar.

[124] Comentário enviado por jaimejr1987 em 11/12/2008 - 15:21h

Concerteza, o linux nã,o mas a geração de software livre que tem por guia o projeto GNU, traz com sigo uma nova mentalidade em que softwaes devem ser compartilhados, e os proventão não deveriam vir dos proprios softwares mas sim do suporte dos mesmos, assim difundido mais a informatica alem de poder amplicar softwares com mais velociade, onde "qualquer um poderia adicionar um recurso que queira no software, podendo personaliza-lo".

Será essa a nova geração domiandora no mundo da informatica???

[125] Comentário enviado por raylton.sousa em 13/12/2008 - 00:16h

bom artigo...

[126] Comentário enviado por removido em 16/12/2008 - 12:51h

Parabéns, ótimo artigo

[127] Comentário enviado por Opinion em 21/12/2008 - 05:55h

rapaz eita textozinho que me deixou pensativo. parabens a todos vc,s > demorei muito a chegar,
mais agora estou aqui e venho pra ficar vivaolinux.

[128] Comentário enviado por felipebastosweb em 25/12/2008 - 15:39h

concordo com a mudança de mentalidade que o software livre nos proporciona, principalmente no uso de programas pirateados (como falarei em outro artigo) .. mas discordo em um ponto ..

temos de mudar essa mentalidade .. com relação ao software livre e o hardware ..

por que aí que está o problema de muitas instituições privadas e até mesmo públicas .. quem trabalha com desenvolvimento sabe o risco de utilizar Linux em máquinas obsoletas ..

quer resgatar seu pc velhinho do lixo, tudo bem .. o Linux pode fazer isso .. mas o lugar do Linux não é esse.

temos sim, de incentivar o uso do Linux nas máquinas mais potentes que existirem .. por que, se assim não for, continuará reservado para o Linux os pcs velhos, obsoletos, aquela quinquilharia que iriam jogar fora.. O Linux continuará sendo o lugar daqueles maniacos por sistemas que não estão acordados para o futuro

... enquanto que para os sistemas proprietários .. sempre haverá a necessidade de hardware mais poderoso, pessoal "qualificado" .. e os investimentos vão para eles.

Pra que pagar bem àquele miserável que vai operar aquela máquina obsoleta, gratuita, e que pode ser substituída a qualquer momento ???

o Linux merece seu lugar ao sol, e tem de ser top de linha .. assim como aqueles que o usam. Como digo: Linux não é pra qualquer um, tem de dominá-lo para operá-lo!

[129] Comentário enviado por marcioaires em 04/01/2009 - 23:28h

Olá a todos..

Identifiquei-me muito com este post.
Linux é APAIXONANTE.

Saudações livres à todos.

[130] Comentário enviado por rodrigoclira em 15/02/2009 - 18:22h

Muito bom texto.
Parabéééns

[]

[131] Comentário enviado por robheaton em 21/03/2009 - 09:40h

Ótimo artigo...

Linux é a segunda maior invenção do homem...
A primeira claro é a privada.

[132] Comentário enviado por nilodanx52 em 25/03/2009 - 14:37h

Tenho que agradecer por existir um sistema que me impulsionar a crescer cada vez mais!!! dá gosto em desenvolver algo... é por isso que optei a anos estudar o Linux tendo em vista que a menos de 1 mes instalei na maquina e não me arrependo nem um pouco!!!! Uso o Ubuntu 8.10 e além de liberdade em todos os aspectos falados por todos aki, eu principalmente me identifico com o SO poís "temos" um sistema em nossa sociedade que é de ferramenta fechada, aonde tento me desbloquear e fazem-me de vírus o tempo todo!!! pois sou contra o capitalismo sujo!!! o qual eu vivo!!!...

O LINUX É A MINHA OPÇÃO DE VIDA PERFEITA... FAÇA DA SUA VIDA UMA LIBERDADE JUSTA SÓ SUA E COMPARTILHE SEUS CONHECIMENTOS COM TODOS AJUDE SE ACHAR QUE DEVE AJUDAR E SEJA ANTES DE TUDO VC!

[133] Comentário enviado por chowner em 03/04/2009 - 10:00h

"Foi curto, mas de uma essência gigantesca"

bom, sou novo no universo Linux, mas sei do seu importantíssimo papel no nosso mundo, tanto diretamente quanto indiretamente...
acho que se tudo no mundo seguisse o pensamento GNU/Linux, com certeza viveriamos uma realidade diferente... transparência nas ações, confiabilidade e acima de tudo o trabalho coletivo para estar sempre melhorando e aperfeiçoando o nosso mundo. Não digo somente a área tecnológica, mas também tudo o que deixamos a ganância nos afastarem cada vez mais!

fico feliz por existirem pessoas assim como eu, você e todos os que vivem esse "universo paralelo".

meus mais sinceros parabéns!

[134] Comentário enviado por drezzy em 07/05/2009 - 14:02h

Ao meu ver, software livre não é usado por ser gratuíto, e isso ja mais de 5 anos.
O conceito OPEN SOURCE que é mais atraente aos usuários avançados, devida ao aperfeiçoamento de seu sistema, com toda personalização possível.

Com certeza a internet fundiu os conhecimentos e gerou para as comunidades fortes alianças entre usuários e desenvolvedores.
O mundo ainda nao está pronto para usar linux, devido ao ABC no Windows. Mas creio que é até melhor assim, o diferencial de um usuário linux é nao ter medo do novo.

Otimo texto.

[135] Comentário enviado por master.of.mages em 08/05/2009 - 20:44h

Creio que nos últimos anos ficamos um pouco "reféns" das empresas de hardware, a alguns anos atrás quem tinha 512 MB de memória era apenas as máquinas "potentes", mas com o avanço de softwares proprietários hoje já falamos de 2, 4 ou mais gigas de memória, já com o software livre podemos "ressucistar" máquinas que são consideradas ruins. É muito comum meus clientes pedirem para trocar uma ou outra máquina porque falam que não prestam, e estou falando de pentium 333 à 600 mhz, nossa meu primeiro computador foi um 386 com 8 mb de ram hd 200 mb, qual o motivo que estás máquinas não "prestam" porque meu P4 com 1GB é mais rápido? Ou simplesmente porque as pessoas querem que sua área de trabalho fique girando e passando vídeos no background? E o trabalho como fica?.

Devemos levar em conta a necessidade de cada um, se a pessoa quer jogar que monte uma máquina pra jogos, se quer apenas abrir um terminal para efetuar venda de balcão, que faça. Utilizo nos projetos dos meus clientes tanto software livre quanto proprietário, acho um pouco utópico pegar uma empresa já montada usando softwares da microsoft e transferi-lá para totalmente software livre. Acho que os dois podem trabalhar juntos sem muitos problemas, cada um com sua função na área que é melhor.


No mais, parabéns pelo tópico e VIVA A LIBERDADE.

[136] Comentário enviado por joaomc em 11/05/2009 - 16:50h

@cbolovo,

Repito, mais uma vez: ninguém afirmiu que o Samba é melhor que AD. O fato é que empresas pequenas não precisam do que o AD oferece a mais.
E o Oracle tem vantagens e desvantagens. Ele é MUITO, mas MUITO caro. Não se engane pelos valores iniciais aparentemente pequenos. É inviável para uma gama bem razoável de aplicações e empresas. Qualquer atualização custa uma pequena fortuna. Eu já trabalhei com Oracle, gosto muito de Oracle, fiz até preparação para certificação, mas afirmo que PostgreSQL pode ser muito melhor do que Oracle, sim. Inclusive, já vi empresas tendo prejuízos porque alguma anta escolheu o Oracle dizendo que "era o melhor", quando na verdade a aplicação era muito pequena para isso. Ah, e escolher PHP/MySQL não é só coisa de empresas sem maturidade organizacional. Não precisa fazer concurso de balançamento de bilau...

E, para finalizar, é uma besteira absurda dizer que não houve mudanças nas distribuições Linux nos últimos 12 anos. É difícil até de acreditar que uma pessoa com 12 anos de experiência em Linux diria uma coisa dessas.

[137] Comentário enviado por removido em 25/05/2009 - 16:30h

dahora

[138] Comentário enviado por luisrosseto em 27/05/2009 - 09:50h

Tenho apenas 24 horas de Linux Ubuntu, e não tinha percebido ou entrado nessa linha de racionínio, de hoje em diante vou ver o Linux com outros olhos e com uma mudança de comportamento notavel em matéria de computadores...

Obrigado pelo artigo...

[139] Comentário enviado por cleysinhonv em 04/06/2009 - 09:58h

Depois de dois anos volto aqui neste mesmo artigo. Procurava algumas respostas para designar a semantica dessa "cultura" ou essa tendencia de mercado em ambientes diferentes. esse artigo, muito tempo vem me chamando a atenção e despertando sempre a vontade de buscar novos entendimentos., o mesmo mudou a minha forma de pensar e agir perante algumas situações, bem como, conhecer as propostas que o o openSource pode nos proporcionar. Obrigado Fernão Lopes Ginez de Lara, por nos apresentar seu relato e experiência, gostaria muito que continuasse escrevendo artigos nesta linha. Parabéns!
.

[140] Comentário enviado por _d4rks1d3_ em 12/06/2009 - 18:35h

Parabens pelo artigo cara!!
fico muito bom mesmo!!!
vlw!!

[141] Comentário enviado por caiokrx em 30/06/2009 - 01:32h

realmente quando estamos desanimados é bom ver um artigo assim par dar uma animada. valeu

[142] Comentário enviado por cristianokittie em 31/07/2009 - 19:37h

Realmente, quando comecei a usar o ubuntu na sua versão 7.10, comecei a imaginar um mundo "software livre" sem essa de como você mesmo mencionou "um office cada vez mais pesado e com aplicativos inuteis" e CARISSIMO e que nem podemos arrumar os erros do software pois é CRIME, entao temos que esperar o desenvolvedor do software arrumar, e isso quando não param as atualizações e você é obrigado a partir para a proxima versão PESADA E GRANDE ou deixa um cracker qualquer invadir sua privacidade ou detonar o PC. Onde em um mundo "software livre" um usuario que não queira virus no PC e ele mesmo assumasse esse erro e liberase para outros usuarios e em uma cominudade como o linux isso não seria dificil

Otimo artigo

[143] Comentário enviado por malacker em 06/08/2009 - 13:21h

É esse o verdadeiro espírito de Software Livre.
Não é só o custo zero, afinal todos sabemos que com a pirataria é possível ter uma máquina com o Windows, por exemplo, recheá-la de softwares sem pagar nenhuma licença. Para isso existem inúmeros sites de crack e serial.
O verdadeiro espírito Open Source é este. Livre contribuição e possibilidades iguais a todos. Quem tiver alguma dica que possa melhorar um programa pode enviá-la diretamente ao seu programador e tê-la publicada nas próximas versões do software. Esta atitude contribui não só com um programa, mas com toda uma comunidade Open Source.

[144] Comentário enviado por oliviofarias em 07/08/2009 - 20:21h

Simplesmente perfeito este artigo.
Ótimo artigo para animar iniciantes no mundo linux.
Parabéns amigo pelo artigo.
Merecido uma nota 10 xc)

[145] Comentário enviado por ismaweb em 30/08/2009 - 22:35h

Excelente Artigo, aguardo próximo...

[146] Comentário enviado por joaomc em 02/09/2009 - 15:48h

@cbolovo,
Achar que qualquer empresa com uma base maior do que 4GB seria beneficiada com uma licença do Oracle não faz sentido. Digo e repito: Oracle é incomparável para aplicações MUITO, MUITO grandes. 4GB não é NADA para um banco de dados. Eu já vi uma empresa se ferrar bonito porque alguém insistiu em usar o Oracle. Fiz uma migração da base para PosgreSQL e funcionou perfeitamente. Infelizmente, o custo da licença foi alto demais, e a empresa ficou sem dinheiro. Incompetência aliada a conversa de vendedor. A impressão que se tem é a de que você ouviu tanto que Oracle é o melhor, que Oracle XE é o melhor que acabou acreditando. Oracle tem muitas vantagens, mas financeiramente pode não compensar. Achar que qualquer empresa vai escolher o Oracle XE e já aceitar comprar licenças do Oracle só porque "é o melhor" é de me fazer rir.

Já que você não quer comparar custo, lá vou eu: uma Ferrari é melhor do que um carro comum para uma empresa. É mais caro, mas e daí? A qualidade é maior. Qualquer empresa leva em conta a relação custo/benefício. Isso faz parte da análise de qualidade de um produto.

E sobre o Lotus Notes ser melhor do que Expresso Livre, bom, já trabalhei em três empresas que estavam migrando do Lotus Notes para qualquer outra coisa (em duas delas, estavam desenvolvendo novamente todas as aplicações que estavam em Notes e migrando o e-mail para qualquer outra coisa) porque ele era... nossa, tão "maravilhoso", especialmente o cliente do Notes, sua interface que dava vontade de esfaquear o responsável por ela, os travamentos constantes, e as aplicações que ninguém mantém porque são um porre e ninguém quer aprender NotesScript, os pesadelos de interoperabilidade entre aplicações. Ah, sim, não vamos nos esquecer das lindas corrupções de base. E os custos exorbitantes de migração para versões mais novas do Notes. Apaixonante!

E sobre a evolução do SO, posso até concordar que a Microsoft evoluiu mais os seus produtos (ao menos começou a se preocupar com a segurança), porém, é patético dizer que não houve evolução no Linux: em 1997, foi lançado o RedHat 5.0. Muitas das coisas que hoje em dia são configuradas automaticamente (no meu notebook, melhor do que no Windows) eram horríveis de se configurar. A interface era muito ruim. De 1997 para cá, as mudanças foram GIGANTESCAS, tanto em desktops como em servidores. 12 anos de experiência para falar que "as distruições Linux não mudam nada"? É mesmo? Não há diferenças do RedHat 5.0 para um Ubuntu 9.04, por exemplo?

E, para finalizar, não é necessário criar um comportamento dentro da sua cabeça ("quem se ofendeu") e depois associá-lo a algo que também está dentro da sua cabeça ("é moleque").

[147] Comentário enviado por adrianokahn em 13/09/2009 - 12:28h

nao me canso de ler esse artigo...
simplesmete demais

[148] Comentário enviado por oliviofarias em 19/09/2009 - 13:51h

Gostei muto deste artigo, tanto que coloquei uma parte dele no meu blog (www.oliviofarias.blogspot.com).
Parabéns pelo belissimo artigo.

[149] Comentário enviado por removido em 04/10/2009 - 01:03h

Vim parabenizar pelo artigo.
Sou um grande leitor e compartilhador de informações na internet e gosto de ver que o SO livre está mudando e crecendo a mentalidade de todos, fazendo com que mudamos nossa visão e enchergando do outro lado.

[]'s

[150] Comentário enviado por angelito em 25/10/2009 - 11:23h

Otimo artigo. Show de bola.

Abração.

[151] Comentário enviado por removido em 27/10/2009 - 00:42h

Parabéns pelo artigo. Você foi simples, sincero e bastante verdadeiro com seu posicionamento e suas idéias. Concordo contigo. A "filosofia" (se assim posso dizer) do Software Livre representa mais do que uma grande conquista na área da tecnologia computacional. Representa - para muitos entusiastas e interessados em compartilhar seus conhecimentos e manter integrado toda a sociedade humana - um grande passo para a liberdade; representa o nascimento de uma vontade interior de poder compartilhar com o mundo suas idéias, conhecimentos e oferecer ajuda quando possível.

Abraços!

[152] Comentário enviado por stanley_sathler em 02/12/2009 - 05:05h

Quero lhe parabenizar pelo artigo, caro ferlopes.
Breve, mas didático.
Obrigado pela sua contribuição. ;)

[153] Comentário enviado por removido em 12/02/2010 - 18:14h

Parabéns

[154] Comentário enviado por julianoazevedo em 23/02/2010 - 13:26h

Muito bom este tutorial. Vamos compartilhar a democracia do conhecimento. Sou novato em Linux e quero aprender cada vez mais. Sou fã das pessoas que aprimoram um software livre para facilitar o seu uso em computadores de pessoas comuns. Vamos deixar o Linux mais simples de ser utilizado, isso faria uma grande diferença.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts