Introdução ao PC-BSD

Este artigo é composto por 5 (cinco) partes e realizamos nele uma introdução ao PC-BSD, sistema projetado sobre a plataforma FreeBSD e ideal para desktops (porém não se limita a isso). Conheça as principais características do projeto, suas ferramentas, requisitos do sistema e principais diferenças entre PC-BSD e FreeBSD.

[ Hits: 11.060 ]

Por: Leonardo Souza em 29/06/2016 | Blog: http://mundofreebsd.com.br/


Introdução



O PC-BSD é um sistema operacional baseado no FreeBSD e que possui um ambiente gráfico em conjunto com uma série de ferramentas de administração em modo gráfico. Esse conjunto de ferramentas é o responsável pela fácil usabilidade do sistema e o que o torna um sistema altamente intuitivo, tanto no seu uso básico quanto na manutenção de programas e atualizações destes.

Entre estas ferramentas está o AppCafe, gerenciador de aplicativos simples e seguro que disponibiliza um painel onde é possível pesquisar e instalar softwares por meio do ambiente gráfico e sem recorrer ao ambiente em linha de comandos, ideal para os menos experientes neste universo.

Outra destas ferramentas é o Update Manager, gerenciador de atualizações, responsáveis por verificar e disponibilizar atualizações de aplicativos instalados, assim como do próprio SO. Este gerenciador possui um complexo mecanismo de segurança capaz de garantir a não existência de falhas durante o processo de atualizações.
Embora seja conhecido como um "desktop BSD", ele não é desenvolvido apenas para esta finalidade, permitindo, inclusive, a instalação e configuração de um servidor, seja com ambiente gráfico ou servidor em modo texto (linha de comandos). Isso significa que é possível instalar um servidor em "modo texto" utilizando o PC-BSD, este é o chamado servidor TrueOS.

Nas instalações em modo texto é possível realizar o gerenciamento de softwares remotamente, utilizando assim o AppCafe através de outro computador da rede por meio de um navegador, basta para isso que o computador utilizado para o acesso possua um navegador e possua as credenciais para o acesso.

Histórico do Projeto

O projeto PC-BSD começou no ano de 2005 por meio de Kris Moore, que apresentou a versão de um sistema operacional FreeBSD desenvolvido para desktops. Desde este período o sistema amadureceu e se transformou em um sistema estável, rico em recursos e que atende as necessidades de um verdadeiro desktop open source, mas que permite também a implementação de um servidor. O sistema se encontra no momento da escrita deste artigo (06/2016) na versão 10.3, esta á ultima da série 10.x.

Em sua essência o PC-BSD é uma instalação personalizada do FreeBSD. Isso significa dizer que ele não é um sistema derivado dele. Em outras palavras o sistema PC-BSD é um sistema desenvolvido com ambiente gráfico integrado e que possui toda a estrutura do FreeBSD em sua raiz. Isso permite que ele utilize a estrutura interna do FreeBSD, conhecido por sua estabilidade, inclusive os pacotes compilados para ele.

Enquanto a instalação do FreeBSD é em modo texto, a do PC-BSD acontece por meio de um instalador gráfico que permite que esta instalação seja mais amigável e intuitiva, tornando a instalação fácil e segura, opção ideal aos usuários menos experientes no sistema.

Além da forma de instalação existem outras características que diferenciam o PC-BSD de um sistema FreeBSD nativo. É o que veremos na próxima parte deste artigo.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Principais diferenças entre PC-BSD e FreeBSD
   3. Principais características do PC-BSD
   4. Requisitos de hardware
   5. Versões do sistema e conclusão
Outros artigos deste autor

O Mascote do FreeBSD é um demônio?

Instalação de Aplicativos no FreeBSD

Introdução ao FreeBSD

Leitura recomendada

O Mascote do FreeBSD é um demônio?

FreeBSD Release 11.1 - Introdução, instalação e customização

Instalação de Aplicativos no FreeBSD

Acentuação gráfica no console FreeBSD/FreeNAS e montagem de pastas de compartilhamento Windows com acentuação

Introdução ao FreeBSD

  
Comentários
[1] Comentário enviado por luiztux em 29/06/2016 - 09:11h

Ótimo artigo. Parabéns.

A família BSD é realmente maravilhosa. Só não entendi uma parte e creio que foi erro de digitação. Você escreve na primeira parte que "o PC-BSD utiliza a estrutura interna do FreeBSD, conhecido por sua instabilidade(??)". Seria estabilidade, certo? ;)

Ainda não testei este sistema, mas estive olhando por diversas vezes sua documentação e, assim como o resto da família, é muito bem documentado.

Parabéns novamente.

-----------------------------------''----------------------------------

"If it moves, compile it."


[2] Comentário enviado por Beastie em 29/06/2016 - 10:10h


[1] Comentário enviado por luiztux em 29/06/2016 - 09:11h

Ótimo artigo. Parabéns.

A família BSD é realmente maravilhosa. Só não entendi uma parte e creio que foi erro de digitação. Você escreve na primeira parte que "o PC-BSD utiliza a estrutura interna do FreeBSD, conhecido por sua instabilidade(??)". Seria estabilidade, certo? ;)

Ainda não testei este sistema, mas estive olhando por diversas vezes sua documentação e, assim como o resto da família, é muito bem documentado.

Parabéns novamente.

-----------------------------------''----------------------------------

"If it moves, compile it."




Obrigado amigo, está realmente correto, foi um erro de digitação que passou despercebido no momento da revisão. Obrigado pelo feedback.

[3] Comentário enviado por BrunoMorais em 29/06/2016 - 13:04h

Ótimo artigo, como estou de férias gostaria de testar o pcbsd, mas antes de me arriscar gostaria de saber algo, tenho wifi qualcomm atheros qca 9377 que é bem atual e nvidia 940m que usa tecnologia optimus, será que encontrarei dificuldades na instalação destes drivers no pcbsd?


#1) Respeite a privacidade dos outros.
#2) Pense antes de digitar.
#3) Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades.

Linux User: #601587

[4] Comentário enviado por rigo em 03/07/2016 - 21:30h

Parabéns pelo artigo.
Eu sempre quis experimentar o PC-BSD no meu Laptop, mas o receio de não ter suporte à placa de rede sem fio Broadcom não me encorajou. Além disso, tentei em virtualbox e não rodava bem... Talvez meu hardware seja insuficiente. O XFCE está disponível no momento da instalação gráfica, em alternativa ao KDE?
Com este artigo em vista, começo a ter esperança...


[5] Comentário enviado por slavezerorj em 04/07/2016 - 22:05h

parabéns pelo aritgo! sempre quis usar o pc-bsd e seu artigo me fez tomar coragem. Vou rodar em uma VM para ter uma ideia inicial e depois vejo o que rola...

Uma pergunta... tenho 2 placas gráficas, intel e nvidia, sabe me informar como ele lida com isso. No mundo Linux, o linux mint na minha humilde opinião é quem melhor gerencia a alternância entre placas. Uso o Manjaro, mas não me arrisco muito com isso, e acabo usando apenas a placa intel..

[6] Comentário enviado por Beastie em 05/07/2016 - 08:44h


[4] Comentário enviado por BrunoMorais em 29/06/2016 - 13:04h

Ótimo artigo, como estou de férias gostaria de testar o pcbsd, mas antes de me arriscar gostaria de saber algo, tenho wifi qualcomm atheros qca 9377 que é bem atual e nvidia 940m que usa tecnologia optimus, será que encontrarei dificuldades na instalação destes drivers no pcbsd?


#1) Respeite a privacidade dos outros.
#2) Pense antes de digitar.
#3) Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades.

Linux User: #601587


Oi amigo, imagino que não terá grandes problemas relativos a drivers principalmente para WI-FI e vídeo. Em todo caso, peço que faça um teste e posta o resultado.
Obrigado pelo feedback!

[7] Comentário enviado por Beastie em 05/07/2016 - 08:45h


[6] Comentário enviado por slavezerorj em 04/07/2016 - 22:05h

parabéns pelo aritgo! sempre quis usar o pc-bsd e seu artigo me fez tomar coragem. Vou rodar em uma VM para ter uma ideia inicial e depois vejo o que rola...

Uma pergunta... tenho 2 placas gráficas, intel e nvidia, sabe me informar como ele lida com isso. No mundo Linux, o linux mint na minha humilde opinião é quem melhor gerencia a alternância entre placas. Uso o Manjaro, mas não me arrisco muito com isso, e acabo usando apenas a placa intel..


Oi amigo, confesso que nunca utilizei o PC-BSD com este cenário, por isso não posso te ajudar muito. Se puder fazer um teste e postar o resultado ficarei grato.
Obrigado pelo feedback.

[8] Comentário enviado por draggom em 05/07/2016 - 22:00h

Artigo muito bom, parabéns, gostei muito, só que não gostei de saber que não tem para 32 bits, pois gosria de testar no meu neteboot cce, já estou testando o freebsd e também o ghostbsd, estarei fazendo uma instalação definitiva, só esta faltando um treinamento para particionamento manual para poder usar com o linux, se tiver um texto de como fazer esse particionamento eu agradeço.

[9] Comentário enviado por prfindio em 28/10/2016 - 12:10h

Parabens pelas informações Leonardo, muito obrigado!
Queria só tirar umas dúvidas... Como o PCBSD se comporta em dualboot?
Ele usa algum gerenciador de inicialização tipo o GRUB por exemplo? Ele tem suporte à NTFS ou ext4?
É que para toda adaptação, preciso de uma certa segurança na transição, e gosto de forçar o uso instalando direto na maquina ao invés de usar uma maquina virtual.
Tenho alguns arquivos num HD em NTFS e outro HD com a minha /home em ext4.
Outra coisa, como é o suporte ou eficiencia do OpenZFS num SSD? Pois uso o Debian em um como desktop em ext4 tambem.


Contribuir com comentário