Finalmente consegui tirar o Windows do meu computador!

Depois de sempre me perguntar se não existia nada melhor que Windows, eis que descubro o Linux. Este artigo traz, além do meu relato de migração, dicas sobre como instalar programas para deixar seu desktop Ubuntu do jeito que você gosta.

[ Hits: 23.038 ]

Por: flavio ferreira hespanhol em 01/10/2009


Como tirei o Windows do computador



Há muito tempo que procuro um sistema operacional melhor que o Windows, o problema é que sofremos uma lavagem cerebral para usá-lo. Os cursos, livros e revistas só falam nele e o pior de tudo, ele pode ser comprado em qualquer esquina por R$ 10,00 e ninguém se importa com o fato de ele ser pirata, pois é mais barato para as empresas que economizam em treinamento de funcionários e os próprios fabricantes de software, que tem seus produtos sempre sendo usados em uma espécie de marketing obscuro. Mas vamos ao que interessa, o modo como finalmente consegui tirar o Windows do meu PC.

Utilizo computador há pelo menos 13 anos e sempre me perguntei se não existiria nada melhor que o Windows, pois sempre achei ele falho. O fato de não reconhecer nada do PC, obrigando a ter drivers de instalação de tudo e os infindáveis codecs e plugins que precisamos sempre baixar e atualizar, o antivírus que deixa a máquina mais lenta, o Internet Explorer que funciona mal, me cansavam.

Foi quando um professor de informática do curso de técnico em informática que eu fazia me mostrou o Red Hat Linux, um sistema operacional completo com tudo que você precisava e gratuito. Aquilo me interessou muito, contudo o Red Hat era difícil de instalar e configurar e a migração para ele não foi possível. Porém agora eu sabia que existia outra opção além do Windows e passei a acompanhar a evolução do Linux.

Foi quando conheci o Kurumin Linux, um sistema operacional completo, com todos os programas, que reconhecia todo o hardware do computador automaticamente e que rodava direto do CD. Tão logo comecei a testar, o instalei em meu PC em conjunto com o Windows e passei a usá-lo principalmente para a internet, devido a rapidez, segurança, velocidade e o melhor, podia usar o Firefox, um navegador muito superior ao Internet Explorer.

Porém muitas tarefas que executava em Windows ainda não conseguia executar em Linux, pois não existiam programas que substituíssem os que utilizava em Windows como o DreamWeaver e o CorelDraw, por exemplo. Foi quando me informaram sobre o Ubuntu, uma distribuição voltada ao usuário final e contando com muitos recursos que até então não havia visto em Linux. Troquei o Kurumin pelo Ubuntu, mas continuei com o Windows na máquina, pois o Linux ainda não dava suporte a muitas coisas, como tecnologia 3G por exemplo.

A comunidade Linux amadureceu e começou a pensar mais no usuário final e programas antes restritos a determinadas distribuições começaram a poder serem usados em outras e as distribuições começaram a melhorar cada vez mais e programas para todas as finalidades com interface gráfica, muito bem escritos e com interface limpa e intuitiva, começaram a aparecer. O governo passou a incentivar o uso do software livre, que é a escolha sensata para nosso pais, mostrando que era necessário incluir o Linux o cenário da informática de uma vez por todas.

Com a evolução do Ubuntu, que é a distribuição que eu uso, passei a utilizar cada vez mais o Linux devido a agilidade do sistema operacional e facilidade de utilização bem maior que no Windows. Minha última barreira eram os programas que usava normalmente como o Photoshop, CorelDraw e DreamWeaver, que agora consegui substituir muito bem pelo Gimp, Inkscape e o Kompozer.

Os codecs e plugins, que antes não eram compatíveis com determinados formatos de mídia, agora funcionam bem até com os formatos mais exóticos como o MKV e o Rmvb. Faltava só um programa para edição de vídeo, que descobri ser o AVIDemux, que permite editar, converter vídeos e adicionar legendas facilmente. Com isso não preciso mais do Windows e estou utilizando só o Linux, que até agora vem correspondendo muito bem a todas as minhas expectativas e o melhor, é gratuito, seguro, rápido, fácil de usar e configurar e não preciso mais pagar por uma atualização de software, já que ele se atualiza sozinho.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Como tirei o Windows do computador
   2. Período de adaptação
Outros artigos deste autor

A Internet torna as pessoas inteligentes?

O futuro e o Linux

Onde está o Linux

O papel do GNU/Linux na atualidade

Internet 3G no GNU/Linux

Leitura recomendada

Instalando o Kurumin 7 e outros em um pendrive

Alternativas ao Flash Player no openSUSE

Instalando o Slackware em português

Guia de Instalação do Arch Linux

Apresentando e instalando o Ubuntu Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por xerxeslins em 01/10/2009 - 10:41h

Legal =]

[2] Comentário enviado por oliviofarias em 01/10/2009 - 10:44h

Meus parabéns xc)
Eu estou procurando uma forma de remover de vez o windows do meu notebook, só que sempre tem uma ferramente que preciso usar e somente nele da pra instalar e usar.
Tais como: Photoshop cs4, photofiltre studio, programa da empresa que trabalho, e outros...
Mas meu favorito continua sendo Ubuntu.


:c)

[3] Comentário enviado por juliofsn em 01/10/2009 - 10:53h

Sei que minha opinião é contrária à de muita gente, mas eu prefiro muito mais a forma do Windows de gerenciar drivers. Você só instala o que precisa ao invés de inchar seu SO (e seu HD) com drivers de dispositivos que você nunca vai usar.

O Problema é que até o Windows tá assim hoje. Por mim muito melhor seria se o SO vinhesse com drivers genéricos e detectasse o dispositivo e baixasse o driver correspondente na internet se possível. Se não pode-se utilizar os odiados CD de drivers mesmo, que não são nenhum bixo de 7 cabeças também.

[4] Comentário enviado por xerxeslins em 01/10/2009 - 11:33h

Olá, Parabéns pelo artigo =]

Sobre o comentário anterior eu gostaria de complementar com algumas palavras....

Bem, há distribuições Linux que detectam o seu hardware com o live-cd e depois compilam o kernel automaticamente baseando-se no seu hardware. Isso impede que seu OS fiquei "inchado". Acontece que nenhuma detecção automática é tão eficiente assim. nada substitui (pelo menos por enquanto) um usuário com conhecimento para compilar seu kernel apenas com o que vai usar.

Essa questão de o SO ser inchado com drivers sem utilidade depende muito da distribuição... Ubuntu por exemplo, tenta ser genérico, vem com monte de coisas habilitadas para evitar que o usuário fique eskentando a cabeça, basta bootar e pronto. Já o Gentoo não, o usuário precisa especificar o que quer e o que não quer.

No Windows usa-se um CD de drivers ou baixa-se tudo o que precisa da internet, como por exemplo, driver de vídeo. Algo simples, mas não tão simples quanto o Ubuntu que detecta seu hardware e pergunta se quer instalar o driver sem precisar de cd extra.

Para quem conhece (ou não) seu hardware e usa windows, basta colocar o CD e instalar tudo... Mas para quem conhece seu hardware, e usa Linux, basta desabilitar (e habilitar) o que não vai usar e ser feliz.

Para quem não conhece seu hardware e usa Linux, basta usar uma distribuição genérica tipo Ubuntu e ser feliz, pois mesmo "inchado", ele dá menos trabalho que o Windows, ocupada menos espaço no HD que o windows e o boot é mais rápido que o Windows.

Resumindo, para quem se importa muito com "inchação" de HD, em habilitar apenas o que vai usar, em ter um sistema compatível 100% com seu hardware, deve-se usar uma distribuição mais maleável como o Gentoo ou Funtoo. Já para quem não quer se preocupar com isso, quer apenas bootar o sistema e sair usando, deve usar Ubuntu ou assemelhados.


@oliviofarias,

Realmente é uma pena... profissionais que usam alguns programas para editar imagens ou trabalhar com animação em 3D, tem fortes motivos para ficarem com o Windows. E gamers de plantão tbm.

[5] Comentário enviado por yui em 01/10/2009 - 11:42h

Legal parabéns pela migração.

Eu vi muita gente falando ai de que o linux não é bom pra quem trabalha com 3D, animação, audio e sei lá mais o que, mas sabe tem vários programas bons de linux sendo utilizados pela galera, tais como o Blender e o muan inclusive desse último existem cursos sendo ministrados no RJ. Então assim, pensar em procurar um programa exatamente igual acho dificil, mas talvez você encontre um melhor ou similar ao que você precisa, basta procurar.

Quando a quem tem que usar software propietário da empresa que roda em windows apenas, existe o wine. Onde eu trabalho tem alguns programas que só rodam em windows e que eu coloquei no wine e funcionam perfeitamente.

[6] Comentário enviado por paulorvojr em 01/10/2009 - 11:55h

Belo artigo desabafo. Parabéns.

As pessoas devem demonstrar mesmo o que fizeram, para encorajar passivamente outras que desejam mudar de hábito, eu não gosto do termo libertar, porque está preso porque quer, windows, unix, solaris, linux, osx, existem a dezenas de anos, cada uma com seu melhor.

Como adoro comentar esses desabafos, vamos la

"Kurumin Linux, um sistema operacional completo" - Não, o projeto se baseou no knoppix, para ser leve e intuitivo, desenvolvido incentivar o linux em projetos escolares e didaticos, longe de completo, tanto seu mascote é o indio mirim, então completo não é.


"Firefox, um navegador muito superior ao Internet Explorer" - Concordo, sem dúvida!! I.E é uma merda, mas é um mau necessário, tem sites que abrem bem nele, porém nem todos os plugins que uso (sao 56), existem pra linux, ou seja, meu firefox portable com 56 plugins, não posso rodar no linux....resultado, tenho que usar o wine no meu linux pra emular.


"Photoshop, CorelDraw e DreamWeaver, que agora consegui substituir muito bem pelo Gimp, Inkscape e o Kompozer. " -
Concordo, como usuário inciante à avançado, mas vai falar isso pra um webdesigner, developer e webmaste, eles te matam!!! eauheauea, quantos componentes esses caras usam, que não existem no komposer e nem vão existir.


Onde quero chegar:


Parem de brigar, usem a ferramenta que lhes atende melhor. Senão vou brigar porque quero me libertar do meu Solaris 10, Meu OSX 12, meu DOS 1.0 aeuheauhaeuhae.

Ninguem esta botando uma arma nas suas cabeças.

Todos tem seus prós e contras.

Muitos vão perguntar, eu queria tudo dentro do mesmo computador, sistema operacional, tudo, não queria por exemplo ficar entre o windows e linux, então faz o seguinte, manda o desenvolvedor criar 2 projetos, um pra cada S.O.

[7] Comentário enviado por xerxeslins em 01/10/2009 - 11:55h

Em alguns casos há para Linux programas semelhantes ao do windows para edição e imagens, mas no geral, não há comparação, Window ssai ganhando no nessa área.

Por exemplo, tenho um amigo que manja muito de informática, ele usa Linux e gosta de trabalho duro, só usa Gentoo ou Slackware. Pra ele, compilar na munheca é diversão, ele entende de vários assuntos. Isso foi só pra mostrar que ele não é leigo no Linux.

Ele tem uma empresa de criação animações em 3D. Só que em se tratando do trabalho, ele usa Windows, meio que a contragosto, pois ele mesmo já disse que se existissem as ferramentas que ele precisa, para Linux, ele já teria abandonado o Windows completamente.

Existem outras ferramentas no Linux... sim, mas se esse meu amigo não migrou para Linux para trabalhar com animação, deve ter algum motivo bem sério para isso. Algum motivo que talvez só quem trabalha mesmo na área conhece.

Eu prefiro o Linux ao Windows.. não estou defendendo o Windows. Só acho que na questão de jogos e na questão de ferramentas para certos trabalhos com imagens e animações, o Windows sai ganhando.

[8] Comentário enviado por eldermarco em 01/10/2009 - 11:58h

Muito bom seu artigo. Principalmente para o caso de iniciantes que estejam fazendo uma pesquisa sobre Linux e ainda são usuários do Windows. Podem perceber que tudo pode ser resolvido com poucos cliques. :-)

Ubuntu, Fedora.. são os mais indicados para usuários iniciantes na minha opinião.

[9] Comentário enviado por junior.corazza em 01/10/2009 - 13:28h

sem duvida que Ubuntu é a melhor districuição para usuarios finais, muito bom seu tutorial.. ele complet ao meu q dá os detalhes de como instalar o ubuntu no micro

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Instalando-Ubuntu-9.04-e-deixando-com-todos-os-programas-que-voc...

O meu periodo de transição de Windows para o Linux foi de 5 anos, qnd eu usei linux pela primeira vez tinha 14 anos e agora tenho quase 21.. nesse tempo eu tive uns intervalos que usava soh windows... mas a minha primeira experiencia foi com o slackware, por isso eu desistia rapido, era muito dificil!!! pra se ter uma ideia eu demorei 3 dias pra conseguir fazer a scroll do mouse funcionar no KDE!

[10] Comentário enviado por xadouron em 01/10/2009 - 13:49h

Muito bom o artigo. Utilizo Linux e Windows em dual boot. Sou fã do Linux, mas ainda não consegui abandonar completamente o Windows, pois tem algumas coisas do universo da janelinha que ainda são bem melhores que do Linux. Utilizo Autocad, Photoshop e Corel Draw. Para mim ainda GIMP e Inkscape ainda não são concorrentes a altura. Mas em breve serão..

Só uma coisinha: Pegou pesado comparando o Kompozer com o DreamWeaver. Nossa conheço um monte de gente que se escuta você dizer isso....aiai..rsss.

Abraços,

[11] Comentário enviado por albfneto em 01/10/2009 - 14:36h

Gostei do artigo. discordo de um dos comentários...
Inchado é windows... se não é inchado de drivers,é inchado d earquivo temporarios, de prefetch, de patchs d esegurança, que vc não usa! tanto que é lerdo!
linux não é inchado! Vc muitas vezes não usa o pacote, o plugin, vc não usa na tela, mas o sistema usa!
windows é cheio de plugins, bibliiotecas, patchs, arquivos, que vc não usa, mas experimenta tirar...
Linux não é inchado, inchado fica lento, linux não fica.
Eu uso muito Sabayon e Mandriva Free Spring, são muito grandes, tem 3 giga, são do tamanho do vista, e não fica lento!
ai vc clica num video obscuro de formato pouco usado no win e nada do midia player reproduzir! e pede um CODEC que vc nem sabe o que é, ou um tocador desconhecido. e lá vai voce instalar a coisa...!
Mandriva Free e Sabayon, se o vídeo não funfa no kaffeine, funfa no noatun etc... tudo automatico, se o tocador a não funciona o b funciona...
Linux grande, vc instala tem tudo, windows? Instalou... nada funfa quer ler um PDF, la vem reader, escrever uma la vem word, tudo vc instala e depois de 6 meses ta tão lerdo que não dá pra usar, enquanto seu linux tá de boa!
To testando Windows 7, mas eu uso ele 1 vez por mês, se tanto...
XP? Xp não uso mais,só em comp antigo de 32 bita, como na fac, e mesmo assim, uso muito mais o Sabayon e o Mandriva.
No artigo discordo só do termo "lavagem cerebral, não é lavagem cerebral, é mercado, isto é nonguém usa linux,po ninguem conhece linux!, vc compra o win na esquina! acha ele na lan house!

agora, um usuario comum, que usa Windows na lan, mas não joga, é só na rede!
quando ele vê um compiz fusion, um looking glass, ele quer usar linux:
eu quero fazer aquele cubo legal, que mexe na tela! dá pra fazer no XP? te pergunta!

[12] Comentário enviado por removido em 01/10/2009 - 15:00h

Seja bem vindo e cuidado com os xiitas !!!

[13] Comentário enviado por stremer em 01/10/2009 - 15:07h

Tanta discussão sobre aplicativos e as pessoas esquecem o principal motivo.... a forma como eles funcionam e pq o windows hj é superior em aplicativos que o linux.

Existem diversos tipos de aplicativos, mas podemos separa-los em 3 partes para simplificar.
1-Aplicativos de uso geral de computador (Neste caso podemos enquadrar o SO, o gerenciador de arquivos, navegador de internet, leitor de e-mails, office... Todo mundo usa, seja programador, usuário profissional, caseiro, hobby, etc).
2-Aplicativos para diversão (colocamos aqui os jogos e mais alguns outros como por exemplo o MSN, usam mais os usuários caseiros).
3-Aplicativos especificos (vamos colocar aqui aqueles que as pessoas utilizam como ferramenta de trabalho, para produzir o seu trabalho, vamos colocar photoshop, inkscape, dreamweaver, autocad, eclipse, erps, enfim ferramentas de produção de conteudo profissional em geral).

Quando se fala em um aplicativo o mesmo tem uma série de tarefas a serem realizadas que quando este é criado pelo programador, muitas vezes é utilizado diversas bibliotecas prontas, pois o foco do programador é o produto final e não o intermediario.
Sendo assim, no windows temos a API gigantes da Microsoft ao favor dos desenvolvedores, sem dizer todo o legado que foi criado em cima desta API em uma época que só o windows era suficientemente amigavel para o desktop (eu vi linux a primeira vez em 1996 na epoca do Windows 95 e digo... naquela epoca é que linux era dificil, e quase impossivel para usar como desktop)...

No linux a coisa é um pouco diferente, a amarração esta do kernel para a glibc e para as bibliotecas. Isso é bom e ruim. Bom pq pode-se montar um sistema enxugadissimo e com bastante aplicativo final (vide slitaz linux com menos de 30MB) e ruim pois dificulta demais o desenvolvimento de aplicativos. Ou o programador deve fazer uma coisa que dependa somente do basico do sistema que é muito mais restrito que a API do windows, ou deve utilizar outras bibliotecas, muitas vezes licenciadas sob a GPL não permitindo a criação de um produto comercial e ainda gerando diversas incompatibilidades devido interdependências entre elas. Ha pode-se ainda criar todo o intermediario e triplicar o custo de um projeto. O modelo do linux só é bom para o desenvolvimento de software livre.

Bem, existem projetos que permitem desenvolvimento para diversas plataformas como o wxWidgets (O audacity é criado nele) ou mesmo o Java. O problema é que estes aplicativos famosos teriam um legado muito grande para migrar que hoje não vale o custo pois o retorno de vendas não compensaria.

E o modelo de software livre pode ser muito bom para desenvolvimento de aplicativos de uso geral e até mesmo alguns tipos de aplicativos especificos principalmente voltados para as ferramentas dos proprios desenvolvedores (aka o sucesso do gcc, kernel linux, eclipse, apache, dentre diversos outros projetos).
Todo programador também é usuário, mas não é todo programador que realiza edição de video. Por este motivo eu acredito que o modelo de desenvolvimento de software livre não funciona para alguns tipos de aplicativos.

Sendo assim o melhor mesmo é aprender a conviver com diversas plataformas.

[14] Comentário enviado por stremer em 01/10/2009 - 15:12h

Resumo: Se o usuário trabalha só com o Autocad o linux para ele nunca servirá....
Se o usuário trabalha com o Adobe Photoshop, Premiere, After Effects, sempre preferirá um Mac.
Se o usuário gosta muito de jogos então ou ele usa Windows ou compra um bom video game.
Se o usuário trabalha com desenvolvimento de software com certeza o linux é a melhor plataforma, embora se tenha que desenvolver também para windows (pois a maior parte dos desktops ainda esta nesta plataforma), terá de conviver com os 2 sistemas.

Se o usuário utiliza o computador para Navegar na Internet, usar Orkut, MSN, E-mail, ouvir musica e assistir filme (ou ficar baixando filme), trocar fotos e mais meia duzia de baboseira, ele pode usar qualquer coisa Linux, Windows, Mac, Solaris, ele escolhe o que preferir!

[15] Comentário enviado por xadouron em 01/10/2009 - 15:15h

Concordo com stremer

[16] Comentário enviado por xandizitxu em 01/10/2009 - 15:41h

Fico feliz por você.

Felizmente trabalho com Adobe e Autocad, é impossivel a transição

a infelicidade é que ambos não fazem software para o Linux (erro meu).

Então fico com o windows e o linux e/ou freebsd numa maquina virtual para brincar um pouquinho.


[17] Comentário enviado por chmod000 em 01/10/2009 - 16:07h

Massa! Muito bom mesmo o artigo...

Concordo com tudo o que já foi dito nos posts anteriores.

Só tenho mais uma lenha para colocar na fogueira. Suporte técnico.

No início deste ano, meu avô (88 anos) comprou um computador novo. Como ele vivia me ligando para pedir ajuda com o computador cheio de vírus, consegui convencê-lo a colocar o Ubuntu GNU/Linux no computador novo.

Feliz e contente ficou fuçando no Linux durante um mês. Claro que, vez por outra, me ligava para tirar alguma dúvida.

Eis que derrepente o Velox dele começou a dar problemas. Como sempre ele me ligava e pedia ajuda, e eu o orientava a reiniciar o modem do Velox que tudo voltava ao normal. Só que desta vez não voltou e ele ligou para o suporte e ouviu a famosa frase:

- Não damos suporte a Linux.

Resultado: ele instalou o piratão XP.

[18] Comentário enviado por acrufino em 01/10/2009 - 16:50h

Parabéns, Também fiz algo similar no trabalho. O futuro está prometendo através da google um S.O de código aberto ( google chrome S.O ) que com certeza vai ser um divisor de águas, e graças a Deus o Mundo não ficará mais escravo da microsoft.

[19] Comentário enviado por juliofsn em 01/10/2009 - 17:39h

O que eu falei sobre os drivers não foi uma crítica ao Linux, foi só a minha opinião da forma como deve ser tratado os dispositivos em desktops de forma a ficar mais simples e ao mesmo tempo mantendo um certo desempenho. Pra mim nem Linux nem Windows implementam isso de forma satisfatória, repetindo, na minha opinião de quem só quer ver o Linux crescer nos desktops.

Quanto aos aplicativos, realmente o Linux não tem com concorrer com o Windows AINDA. O Windows além de ser maioria é mais velho, portanto é dificílimo bater o ecossistema de software existente hoje para Windows.

Mas o chmod000 tocou num assunto muito pertinente. Se o usuário tem Windows e tem um problema, ou precisa configurar algo e não sabe como, logo ele acha um "técnico" (entre aspas mesmo) que faça isso para ele. Mas e no Linux? Se ele usa Ubuntu por exemplo e tem um problema (e nem venham me dizer que é impossível ter problemas com o Linux)? Ele vai chamar o mesmo técnico que vai...tentar convencê-lo a usar Windows (e até instalar do cd que ele já tem por "precaução"), ou simplesmente vai embora sem saber indicar ninguém que saiba mexer nesse "tal" Ubuntu, ou então ele acha e o cara só sabe mexer no Mandriva ou OpenSuse (sim, por que, infelizmente ainda existem muitas configurações diferentes entre as distros). Infelizmente essa é a situação do Linux hoje.

[20] Comentário enviado por stremer em 01/10/2009 - 18:14h

Em relação aos aplicativos, uma coisa já esta mudando (e ja fazem mais de 10 anos)... A computação nas nuvens que no conceito de SAS (Software as Service) esta fazendo com que muitos aplicativos dependam somente de um navegador, ou seja, empresas que estão investindo pesado em seus aplicativos web já conseguem usar qualquer plataforma que tenha o minimo necessário para o usuário.
Isso ajudará muito na maior diversidade de sistemas. A ideia do Chrome OS é isso, um sistema voltado para aplicativos Web.

Porém para quem produz conteudo (os tais dos softwares especificos que citei acima) e até mesmo os softwares de hobby (como por exemplo os jogos), ainda demorará muito para terrmos esta independência de plataforma.

[21] Comentário enviado por annakamilla em 01/10/2009 - 19:40h

minha história é um pouco parecida com a sua, só que eu vou falar uma coisa:

kompozer não é do nivel do dreamweaver (nunca pois ele não é bom para lidar com php) e sim o quanta plus.

gimp consegui fazer uma imagem de fundo para colocar no google (não sei se é ou não superior ao photoshop, mas é bom comparado com fireworks, paint.net) , corel não uso faz um bom tempo,mas o ink é muito legal.

quando fui pesquisar na internet se havia um programa para fazer jornal no windows não achei. no linux tem o scribus.
a ultima vez que mexi no windows nessa máquina, dava o que fazer para instalar um tema para mudar a cor do iniciar do xp.

tinha que procurar o programa na internet, baixa-lo em . exe, verificar com anti-virus, clicar em cima do exe aparecer aquele monte de tela chata para ler e clicar next next e finish ( e esperar instalar), hoje se eu quiser mudar o icone do ubuntu é só baixar o tema clicar com botão direito do mouse na parte de desktop do gnome e pedir para instalar o tema, alem do mais que o ubuntu tem vários efeitos do compiz desde o 7.04 e o windows só começou com o vista (alem de ficar super inchado e super pesado em relação ao linux).


[22] Comentário enviado por Teixeira em 01/10/2009 - 20:51h

Temos de ter cuidado com esses "inchaços", mas a verdade é que inchado mesmo é o Windows.
Trata-se de um sistema operacional cujo núcleo faz muito menos que o núcleo do Linux, ficando dependente de bibliotecas, codecs e outras firulas externas, tudo em quantidade enormes, para que possa funcionar a contento.
Certas distros Linux começam a ficar inchadas também, mas não se compara.

Sempre faço uma comparação com o Basic Linux, uma distro abaixo do minimalista e onde já se assiste video (praticamente qualquer formato) em modo texto (não precisa carregar uma interface gráfica para isso), com uma qualidade impressionante.
Posso dizer sem medo de errar que a BL3 roda video em qualquer formato conhecido ou desconhecido. O problema é que teremos de configurar manualmente.
Desse ato depreendo que mesmo uma distro mais moderna, se não conseguir executar um determinado formato, SEMPRE haverá uma forma de contornar a situação, seja através de configurações, de scripts, de aliases, de acordo com o método TVM (te vira, malandro!).

Windows depende da extensão do arquivo para que possa tentar abrí-lo, enquanto o Linux reconhece que tipo de arquivo é (vídeo, texto, foto, desenho vetorial, planilha) e o abre convenientemente. Outros sistemas operacionais também são capazes de fazê-lo sem depender de addons, codecs ou dlls, vbx, activex, bla bla bla...

Está cada vez mais próximo o dia em que poderei REALMENTE migrar 100% para Linux sem remorso algum.
Até no desenvolvimento de websites uso HTML e bem mais atualmente CSS, e para isso uso um simples editor de textos. As imagens podem ser tratadas no GIMP e/ou no Inkscape e já existe como produzir no Linux animações semelhantes àquelas produzidas em Flash.
É claro que no momento é muito mais fácil desenvolver com as ferramentas que já existem para Windows, contudo não é impossível fazer sites primorosos a partir de uma distro Linux qualquer.

Circula no You Tube um video onde o artista pinta um quadro fantástico, usando como "pincel" uma costela de churrasco (a barbecue rib), sendo a "tinta" aquele caldo que resulta da queima da carne.

E muito embora certos programas sejam ótimos, ninguém deve ficar preso a Corel Draw!, Dream Weaver, Illustrator, Photoshop e outros que tais, pois com ARTE pode-se suprir tudo aquilo que se consegue com aquelas ferramentas. Sem arte, habilidade e/ou bom gosto, nem com elas.

Ainda outro dia, os escritores profissionais usavam principalmente o WordStar. Depois veio o Carta Certa, e outros ainda tiveram sua participação no mercado.
Hoje, se não usarem especificamente o MS Word as pessoas perdem a capacidade da escrita?
É o que parece...




[23] Comentário enviado por annakamilla em 01/10/2009 - 21:48h

só sei de uma coisa, cada vez mais fuço no gimp e consigo coisas novas e fuço muito, por tanto que fiz até um plano de fundo para colocar como decoração no google: http://www.webmynd.com/look/designs/by_id/1522


[24] Comentário enviado por removido em 01/10/2009 - 22:21h

Parabens pelo Artigo!

Concordo com voce sobre o Windows que a maioria e Lavagem Celebral!
Vou Tirar totalmente o Windows da minha maquina.

Valeu

Vinicius

[25] Comentário enviado por pardalz em 01/10/2009 - 22:49h

Aki eu ja tirei faz tempo..
belo artigo,
[]'s

[26] Comentário enviado por dbahiaz em 01/10/2009 - 22:55h

Linux é para pessoas comuns também, acordem, ja li isso varias vezes aqui, não lembro que escreveu, mais faço questão de repassar: "Programador programa, usuario usa"! kkk

@juliofsn, Amigo se você lembra da recente historia do nosso Linux, deve saber que por muito tempo o que mais afastou usuario, foi justamente os malditos DRIVES, esses sempre PROPRIETARIOS, que a galera quebra a cabeça o tempo todo , até hj os winsmoden estão ai quebrando a cabeça de muita gente( e olha que muita gente ainda conecta por ele) agora vc diz que eles são problemas rss, reflita seu comentario. Não me leva a mal, por favor!

@stremer, concordo com o seu "RESUMO" rsss.

Quanto ao artigo, eu entendo isso muito bem! Sabe aquela famosa historia da formula 1: "Chegar é facil, passar que eu quero ver", pois é, impacou aqui nos 99% kkk. Abraço!



[27] Comentário enviado por matheusdefender em 02/10/2009 - 00:51h

Muito bom artigo,Parábens !!! Eu adoro Linux e principalmente o Ubuntu eu uso Windows ainda,porquê muitos programas aplicativos rodam nele,e também o meu pc eu compartilho com uma pessoa aqui em minha casa. Mais um dia eu vou migrar de uma vez para LINUX

[28] Comentário enviado por removido em 02/10/2009 - 07:35h

O comentario numero 3 foi muito infeliz, pois eu tenho muitos clientes saindo do Windows e indo para o mundo GNU/LINUX e sao pessoas com necessidades diversas do uso tradicional ate uso especifico, e todos estao satisfeito com a eficiencia do Pinguim, esses clientes estao trazendo outros clientes que estao migrando tambem, isto esta se tornando aqui na empresa corriqueiro, então porque ainda tem pessoas que ainda reluta em aceitar o GNU/LINUX como um sistema moderno, rapido, seguro e estavel, simples "preguiça mental", ja se acomodaram, então deixa como esta, essas pessoas ja se acostumaram com pirataria, virus, tela azul, travamentos sem explicações, perda de dados, sistema lerdo e formatação a cada 2 meses, e gastando seu tempo e dinheiro para "tecnicos de informatica" reinstalar tudo de novo e ai recomessar o "circulo vicioso" isso e o mundo Windows.

[29] Comentário enviado por guest19 em 02/10/2009 - 08:13h

assim windows não é sistema operacional ruim, é um sistema operacional que veim evoluindo e muito por exemplo esse novo windows seven fico muito bom.
claro que so muito adepto do software livre e LINUX é LINUX , mais criticar o windows é uma coisa muito errada , como sempre digo, unica coisa que critico no windows tirando alguns erros dele é os virus e quantidade que tem pra ele, mais isso é só se cuidar.

[30] Comentário enviado por juliofsn em 02/10/2009 - 10:11h

@dbahiaz, você já usou o Ubuntu com um plava NVidia? ou uma placa wireless? Você sabe o que ele faz? Ele detecta esses dispositivos e baixa os drivers correspondentes na hora (aliás, são proprietários, imagina se fossem livres), qual a dificuldade de fazer isso para outros dispositivos? Não seria até mais simples do que colocar tudo no kernel por default? O que eu quero não é nada de outro mundo, e se você não percebeu, também critiquei o Windows, o que eu quero é exatamente que essas boas idéias sejam implementadas no Linux ANTES. Se eu conhecesse mais de programação baixo nível, eu mesmo faria, masssss...

[31] Comentário enviado por dbahiaz em 02/10/2009 - 12:41h

Bom ele faz isso sim, mais olha só que legal, ele tem que estar conectado para baixar e instalar, porque nem mesmo no cd eles vem, e se todos os drives fossem assim, essa drive que faz a coneção por exemplo da Lan não fosse reconhecido automaticamente? De que adianta essa facilidade? E outra, se o ubuntu pagasse patente como o Mandriva faz, ou se o drive livre nv funcionasse perfeitamente ele teria esse drive no Live-cd, assim como o Mandriva, duvida disso.

[32] Comentário enviado por fhespanhol em 02/10/2009 - 18:19h

Obrigado pelo apoio gente e saibam que continuo a me surpreender com o Ubuntu. Hoje baixei o LimeWire e o RealPlayer além de alguns complementos para o Firefox e digo o seguinte estão funcionando tão bem ou até melhor que no Windows. Windows não é ruím quando instalado de um CD ou DVD originais comprados em loja, quando o Windows é original ele funciona certinho e até reconhece drivers do computador automaticamente porém temos um sério problema na utilização do Windows original e de programas pagos que é justamente o preço pago. Para termos Windows e tudo que precisamos para deixar o computador funcionando de maneira correta e de forma honesta gastaremos em média R$5.000,00 e quem aquí no Brasil pode dispor desta quantia para investir em Softwares?

Crakear programas está cada vez mais complicado além de ser um processo muito chato e demorado, o ideal é termos um sistema operacional que realmente atenda ao usuário final de maneira efetiva e eficiente sem custos e é o que o Ubuntu e outras distrôs Linux propõem. O número de usuários Linux aumenta a cada dia devido ao amadurecimento das comunidades Linux que desenvolvem distrôs e programas cada vez melhores, tanto que hoje sites como o Baixaki e o Superdownloads disponibilizam uma área só de programas para Linux o que mostra o quanto o Sistema está ganhando força. É claro que muitos programas do Windows como o DreamWeaver e o Photoshop por exemplo são excelentes, mas se podemos usar programas gratuitos que desempenhem tarefas similares a deles com resultados satisfatórios é claro que devemos optar por utilizá-los. Venho utilizando Gimp desde sua primeira versão e a cada nova versão me surpreendo com as melhorias que não são só cosméticas mas funcionais. Hoje recebi atualizações do Open Office 3.0 e ao usar o Open Draw descobrí que foi corrigido um problema que tinha que era alterar o tamanho das imagens na hora de imprimir e o posicionamento de figuras que agora ficou mais fácil, quer dizer são pequenas melhorias, mas são esses pequenos passos que estão construindo um sistema operacional livre cada vez melhor.


[33] Comentário enviado por removido em 02/10/2009 - 21:51h

Parabens companheiro, você se livrou de um sistema ruim. Bem vindo totalmente ao mundo linux. Outra coisa, acho que as pessoas tem que ter mais informação, pois 99% do usuarios em geral quando pensam em computador lembra logo do Windows, muitos simplismente desconhecem o Linux. Uma pena.

[34] Comentário enviado por isaque_alves em 02/10/2009 - 22:39h

Sou meio idealista...
Não tenho problemas com o windows por ele ter defeitos, bugs, falhas de segurança, etc...

Apenas não o uso porque ele é proprietário... só...

Ah. Se ele fosse um software livre, se eu usaria... num pensei nisso, e sei que dificilmente a MS vai abrir a receita do janelas...


Agora, parabéns ao articulista!!


Uma boa apologia ao Linux... hoje estou na luta pra migrar o restante dos meus trabalhos e outras aplicações para formatos livres, como ogg, ogv... só não tem jeito os codecs de DVD...
continua seguindo em frente...
e saiba que a Sun fornece um plugin para que quem receber teus arquivos do OO possa abri-los no ms office...
Então, nada de salvar arquivos .doc, beleza?

[35] Comentário enviado por walescko em 03/10/2009 - 19:43h

Parabens pelo artigo, muito bom. eu fiz minha migração para o linux de forma mais brusca, quando o windows xp deixou de rodar e teria que reinstalar ele novemente, ao invés de pegar o cd da piratosoft, reinstalei uma distro linux, na época Mandriva 2008, com algumas alterações feita por poloneses, mas ficou uma semana no meu note porque não consegui fazer funcionar a placa de audio, mas logo baixei o ubuntu e o mandriva 2009 e ambos reconheceram a placa, pronto, formatei todo o hd e instalei as duas distro, hoje ainda tenho a ubuntu e instalei o debian.

Quanto a briga win x linux, isto nunca vai acabar, pois os dois S.O. tem seus prós e contras.


[36] Comentário enviado por isaac em 04/10/2009 - 23:32h

Abandonei o Ruindow$ por volta de 2006 (uso só o Mandriva e o Ubuntu).
Era usuário desde a versão 3.1 + DOS 6.2 (usuário das antigas).
O sistema operacional eu deletei, deixando só as pastas de filmes, músicas, imagens, etc...
Hoje ele não me faz a menor falta.
Tudo o que eu fazia no Ruindow$ XPeido (baixar arquivos torrent, digitar texto, planilhas, editar fotos, etc), hoje faço no Linux sem problemas.
Nem jogos Directx me fazem falta (tenho um PS3 e um PSP).

[37] Comentário enviado por fhespanhol em 05/10/2009 - 09:34h

É isaac você tocou em um ponto chave, para jogar o ideal é termos um vídeo game, pois para jogar no xomputador precisamos de uma super configuração e um HD gigante e ainda assim os jogos não tem o mesmo desempenho que em um vídeo game isso é outra coisa que temos de ter em mente o equipamento certo para cada utilização.

[38] Comentário enviado por vivi_cruz em 05/10/2009 - 16:20h

Eu particularmente como iniciante, estou vendo mais vantagens no Linux que no Windows, mas isso tem a ver com a minha filosofia de que:

"Correr atrás das coisas traz mais beneficios que deixar tudo vir de mão beijada e de qualquer jeito".

Ou seja, no Windows tenho quase tudo pré-configurado (por sinal, mal configurado) e determinado. Já no Linux, tenho que correr atrás das instalações que mais convêm e depois de configurado dificilmente encontro problemas.

Acho também que é uma questão de tempo até que nossos amigos consigam desenvolver ferramentas tão boas quanto as que ainda necessitam serem usadas no Windows.

Quanto a jogos, eu concordo com o Isaac, prefiro PS2, PS3 e o PSP, então:

FORA COM O WINDOWS!

Um papel de parede interessante que está na sessão Wallpapers.
http://www.vivaolinux.com.br/wallpapers/viewshot.php?codigo=6742&shot=LInux%20Limpa%20Windows.jpg
;-)

[39] Comentário enviado por removido em 05/10/2009 - 18:01h

Eu já tirei o Windows do meu pc. Há alguns casos em que o Linux ainda não consegue substituir por completo aquele, mas já existem muitas alternativas boas para a maioria dos programas, com um pouco de paciência e força de vontade dá pra fazê-lo. Mas meu sonho mesmo é tirar o Windows da minha vida, uso GNU/Linux em casa, mas, infelizmente, passo mais tempo usando o SO da janelinha, na minha vida fora casa. Tenho visto que o Tux vem com força, tenho paciência e espero um dia, definitivamente, não usar mais Windows, espero o dia em que os teclados não virão mais com o logo do Windows, não precisa vir com o Tux, se vier ótimo, mas que a imposição do windows não seja tão grande.

[40] Comentário enviado por fhespanhol em 06/10/2009 - 12:44h

Com certeza, afinal o Windows continua sendo o Sistema operacional mais utilizado e deve continuar sendo, pois a Microsoft em parceria com a Intel estão implementando um projeto que visa facilitar a montagem de laboratórios de informática com financiamento a longo prazo pelo BNDES e é claro os computadores que serão usados nestas escolas rodarão Windows, criando uma nova geração de usuários deste sistema. Ponto para a Microsoft, porquê a Canonichal a Novell ou outra grande empresa que desenvolva Sistemas Linux não tentam fazer o mesmo?

Tentei uma certificação em Ubuntu e o único lugar em que achei um curso neste sentido foi na Universidade Católica de Petrópolis. Mandei um e-mail para eles perguntando se não havia previsão de trazer este curso para o Rio de Janeiro e não obtive nem resposta. Quer dizer como esperar que o Linux torne-se um sistema mais conhecido desse jeito?

Instalei o Ubuntu em computadores de alguns idosos amigos meus que tinham muita dificuldade em Windows e todos eles adoraram.

[41] Comentário enviado por alexxfsilva em 06/10/2009 - 15:13h

Olá comunidade,

A pouco comecei a me interessar por Linux, por motivos de trabalho, e felizmente tenho sorte de existirem comunidades como esta para iniciantes como eu.
No entanto, o que vejo em relação aos seguidores do linux é um pouco de pretenciosidade.

Claro que o Linux tem seus pontos fortes, mas isso não quer dizer que o Windows não tenha.
Sou totalmente a favor do opensource, apesar de ser programador e tirar todo o meu sustento desenvolvendo pequenos sistemas para empresas pequenas e cobrando por isso.

Acho hipocrisia não admitir que o Windows contribuiu e muito para que as pessoas conheçam os computadores como conhecem hoje, e eu não estou falando do sistema, e sim de toda a tecnologia e tudo que um computador pode oferecer para o usuário.

Há um tempo atrás nem todos tinham computador em casa, hoje, não sei o numero, mas creio que boa parte das pessoas possuem um pc em casa, e enquanto as pessoas estavam aprendendo Windows, o Linux ainda estava muito atrás.

Hoje o Linux é um sistema a altura de todos os outros, com seus prós e contras, mas, do meu ponto de vista, quem tenta fazer lavagem cerebral nas pessoas são os fanaticos de Linux e não o contrario.

Creio que a melhor forma de fazer as pessoas a migrarem para o Linux ou pelo menos conhecerem não dizendo que o Windows é uma porcaria, e sim dizendo que o Linux é tão bom quanto o Windows e que, se as pessoas derem uma chance, talvez nunca mais queiram voltar para o Windows (ou não, cabe a cada um de nós decidir).

E viva o Linux!

[42] Comentário enviado por fhespanhol em 06/10/2009 - 16:47h

Eu não disse que o Windows é uma porcaria, só exteriorizei o que achava antes de conhecer o Ubuntu. Será que não existe coisa melhor que Windows? Pelo menos que se equipare em recursos?

Hoje acredito que sim, a questão da lavagem cerebral acontece sem dúvida a prova disso é o que vemos. Todo laboratório ou curso de informática só fala em Windows e todo mundo só aprende a usar Microsoft Office e Internet Explorer.
porém concordo com o que você disse a respeito de que os usuários Linux devem parar de se lamentar e melhorar o conceito do sistema para o público em geral. Leia o comentário que deixei logo acima do seu e você verá que o que você disse tem muito haver com o que escreví.

[43] Comentário enviado por removido em 06/10/2009 - 19:45h

Eu falo sem nenhum receio: WINDOWS É UMA PORCARIA, um sistema que o usuário precisa conhecer principalmente a função das teclas ctrl+alt+del, um sistema que fragmenta arquivos, um sistema fraquíssimo em termo de segurança, um sistema que não é seu, apesar de você ter comprado uma cópia pirata por R$ 10,00, não é seu. É totalmente fechado. Há quem diga que Windows é bom para crianças aprenderem, idosos terem mais facilidade. Ubuntu, Mandriva, OpenSuse... etc. podem ser usados por estes com grande FACILIDADE, se um usuário Windows consegue aprender a fazer um download em um site qualquer para instalar programas de sua preferência, ele é também capaz de aprender que digitando:
#apt-get install "programa de sua preferência",( isto é praticamente 70% do que você precisa saber para usar um Linux, como um usuário Windows usaria) ele terá o mesmo resultado.
Jogos?
Quer jogar? Compra um video game. Para deixar um PC bom pra jogo tem que se gastar mais do que se gastaria para comprar um vídeo game, destes que estão aí no mercado.
Xiita?
To começando a achar que sou mesmo.
Por que Windows é mais usado?
Porque está sendo empurrado goela abaixo a mais de 20 anos.
Porque o ser humano é acomodado.
Porque o ser humano é hipócrita, crítica pirataria, mas compra cd de música, dvd de filmes, SO piratas.
Quantos Brasileiros e habitantes de países do 3º ao 5º mundos compram Windows, Office originais?
WINDOWS É UMA PORCARIA por tudo que o sistema é e por tudo isto que carrega por trás.



Eu estudo programação, eu acho que se não houvesse SO abertos, tudo seria mais difícil.


VIVA O LINUX!

[44] Comentário enviado por gleison/slack em 06/10/2009 - 22:25h

Parabens pela migração , mas infelizmente em algum momento precisaremos usar win (não que eu goste disso !) alguns para trabalho , outros para jogos de pc ( eu me encaixo muito bem aqui ), é uma triste realidade .Mas é bom saber que não estamos presos a somente um SO , e que as escolhas que nós podemos fazer tem muita qualidade e potencial para um dia bater de frente com o windows ( infelizmente bem la na frente ).
Parabens pelo artigo que sei que vai ajudar muitos novatos !!!

[45] Comentário enviado por Teixeira em 07/10/2009 - 10:27h

A igreja que frequento migrou INTEGRALMENTE para Linux, com um índice de rejeição muito mais baixo que o esperado (já tive a oportunidade de comentar isso aqui no VOL).

Isso significa pelo menos 400 instalações iniciais pelo Brasil afora (já funcionando a pleno vapor, nas mãos de pessoas que ao liniciarem eram totalmente leigas em informática), instalações essas que estão atualmente dando origem a uma grande rede, agora contando com a participação voluntária de vários profissionais de TI.
O sistema administrativo roda tão redondo, que atualmente o mais "difícil" é fazer o cabeamento necessário...

[46] Comentário enviado por medicodepsf em 07/10/2009 - 18:08h

O que me atrai no linux sao os repositorios. No Windows voce precisa instalar tudo, no linux voce pode compartilhar a mesma biblioteca com dois programas, poupando o sistema e a quantidade de arquivos dentro dele. Quando uma biblioteca falta, basta voce ir lah no apt-get install colocando o nome dela e acabou, ou dar um comando "--force install". Isso voce nao ve no mundo Windows. O Windows eh menos inchado que o Linux no inicio, mas ao que voce vai colocando mais e mais programas, ele acaba sendo muito mais "inchado" pois cada programa precisa das suas bibliotecas. Alem disto voce nao precisa aturar o monte de programas a mais obrigatorios que estao no CDROM do programa que voce quer. Voce soh instala o que quer, nao eh obrigado a instalar a mais por causa do marketing.

[47] Comentário enviado por removido em 08/10/2009 - 10:48h

Meus parabéns pela escolha realizei minha migração recentemente para o Ubuntu 9.04 estou adorando meu Linux um sistema completo cheio de recursos e cada vez mais aprimorando sua tecnologia.

Parabéns pela mudança tenha este espírito livre sempre com você.

[48] Comentário enviado por luiztomaz28 em 02/02/2011 - 12:06h

Adoros estes comentarios.rrss.
Galera, abrço a todos, com todo respeito, não me levem a mal. Sou administrador de redes, plataforma linux e windows, tenho varios servers, usuário nato em slackware. um dos melhores sistemas, adoro slack. Tnho serv email, web, intranet, internet, firewall, vpn, em linux. Maioria virtualizado. mas falar q windows é ruim, gent para com sto. microsoft ta muito mais na frente, mas muito mesmo, e não vai parar não. Tem seus problemas, mas os caras pensam muito, e quando se fala em tempo, galera tempo é money, money movimenta o mundo. Servidores de dominio, os meus são windows servers 2008, trabalhando em clusters, ad. é muito fino, e pratico. windows 7, so basta plugar um modem 3 g, ele funciona, uma camera digital, seja qual for. um impressora na rede, e por ai vai, vai fzer no linux. imagina uma empresa com 500 funcionarios, vai ser dono dela e migrar todos para linux de uma so vez, c vai ver o q vai acontecer. Ta quebrado mano. Entao galera tio bill n fico bilionario não foi atoa, ele pensou, e muito. o q manda é facilidade, tempo, tempo é grana. Enfim tem lugar para todos. Abraço. desculpe.

[49] Comentário enviado por paulorvojr em 02/02/2011 - 13:04h

luiztomaz28,

ALELUIA !!! ATÉ que enfim um comentário sensato!! inteligente!! e profissional!!

amo linux, uso a anos, escrevo dezenas de artigos , até aqui mesmo no VOL.

tem espaço para todos, windows, linux, bsd, mac, o que seja!!, depende da necessidade.

Mania de povo que quer mudar porque o outro mudou. Cara apenas mude se esta lhe dando problemas.

Aprendam, não importa sua área na informática, suporte, desenvolvimento(programação NAO EXISTE!! É DESENVOLVIMENTO!), banco de dados, etc,

o bom profissional deve conhecer todos, e claro se focar mais em um, mas nunca o abandonar.

Linux é ótimo, windows tbm, bsd também, cada um com seus prós e contras.

[50] Comentário enviado por Aphanobionta em 02/06/2011 - 14:11h

Olá a todos,

Sou usuário de Windows e já trabalhei muito com ele e tirei até a certificação, depois que eu passei a conhecer o LINUX, to apanhando demais para conhecer o LINUX, hoje minha VM é windows, por que ainda existe programas que eu preciso que só rodam no Windows, mas meu SO principal é o LINUX.

Mas não podemos destruir o Windows ou o LINUX, ambos fazem parte da nossa vida professional, precisamos de ambas as ferramentas trabalhando lado a lado que elas se tornam robustas.

[51] Comentário enviado por thiagoparreira em 15/09/2011 - 13:56h

Todo período de adaptação é necessário.
Existem exemplos disso, no momento em que você utiliza-se dos beneficios do dual-boot. Conheço organizações que o servidor é linux, 50% das máquinas de trabalho são linux e os outros 50% são dual-boot. Pois, tudo que pode ser novidade, tem que ter adaptação.

[52] Comentário enviado por airanabdalla em 01/12/2011 - 20:54h

Olá!!

Tenho o windows xp e o kubuntu instalado no meu computador, onde o sistema original é o xp. Só que agora quero apagar definitivamente o windows xp e não sei como fazê-lo!! (nao tem mais nada importante lá). Só uso o Kubuntu.

Como faço? Como proceder no particionamento ou seja lá o que tiver que ser feito?

Grato pela ajuda desde já.

Airan

Porto Alegre / RS

Professor de escola pública

[53] Comentário enviado por fhespanhol em 03/12/2011 - 08:12h

Existem várias formas de tirar o Windows do PC quando rodando em conjunto com o Linux, porém todas são extremamente trabalhosas e apresentam falhas a melhor forma de fazer isto é colocar o CD do seu Kubuntu lá e reinstalar do\zero apagando o Windows ao fazer isto vocnão ganha somente mais espaço no HD, mas também desempenho sei disso por experiência própria tenho um Notebook que veio com Windows 7 Starter e não pensei duas vezes tirei ele e coloquei o Ubuntu 10.10 o ganho em desempenho e estabilidade foi brutal por isso minha dica é . Se você quer se livrar do Windows apague ele de vez instalando o Linux de maneira a ocupar todo o HD e não compartilhando com outros Sistemas operacionais.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts