Configuração do Autofs

Dificuldades para convencer a esposa/namorada a usar o Linux? Um amigo não quer usar por que tem preguiça de montar/desmontar os drives de disquete ou de CD-ROM? Não discuta com eles. Simplesmente configure o Autofs - que monta/desmonta automaticamente os drives.

[ Hits: 19.423 ]

Por: Elias Praciano em 04/06/2003 | Blog: http://elias.praciano.com


Instalação do Autofs



Se você está usando um sistema baseado no RPM -- Red Hat, Conectiva, Mandrake, etc, localize o pacote rpm correspondente ao autofs e instale-o. No Debian, o comando para instalação pode ser 'apt-get install autofs'.

Configurando o autofs


Vamos, agora, criar uma pasta (um diretório) com o nome de 'vol' (se preferir outro nome, sinta-se à vontade para usá-lo). Dentro desta pasta é que vão ser montados os drives de disquete (floppy) e de CDROM.

Vamos, agora, editar o arquivo /etc/auto.master:

# $Id: auto.master,v 1.2 1997/10/06 21:52:03 hpa Exp $
# Sample auto.master file
# Format of this file:
# mountpoint map options
# For details of the format look at autofs(5).
#/var/autofs/misc       /etc/auto.misc
#/var/autofs/net        /etc/auto.net
/vol                    /etc/auto.vol --timeout=3

A última linha foi acrescentada e as duas anteriores foram transformadas em comentários (com o sinal '#'), uma vez que eu não preciso, em casa, nem do /net e nem do /misc. A opção 'timeout' é o tempo (em segundos) que o sistema deve esperar antes de desmontar a unidade. O padrão é 60 segundos. Contudo, existe um consenso no sentido de que 3 segundos são o ideal para a maioria das pessoas.

Agora é hora de criar uma pasta com o nome 'vol':

# mkdir /vol
# chmod 775 /vol


Depois, vamos criar e editar o arquivo '/etc/auto.vol':

# This is an automounter map and it has the following format
# key [ -mount-options-separated-by-comma ] location
# Details may be found in the autofs(5) manpage
a               -fstype=auto,rw,sync,umask=002  :/dev/fd0
d               -fstype=iso9660,ro,nosuid,nodev :/dev/cdrom

Feito isto, é hora de reiniciarmos o serviço autofs:

# /etc/init.d/autofs stop
# /etc/init.d/autofs start


Um detalhe importante, para finalizar, é que pode ser útil retirar no arquivo /etc/fstab as linhas que se referem ao cdrom e ao floppy. Um '#' início de cada linha que trate do drive de disquetes ou do CDROM resolve bem o problema. O meu /etc/fstab ficou assim:

# /etc/fstab: informações estáticas do sistemas de arquivos.
#
#
/dev/hda1       /       ext2    errors=remount-ro       0       1
/dev/hda2       none    swap    sw                      0       0
proc            /proc   proc    defaults                0       0
#/dev/fd0       /floppy auto    user,noauto             0       0
#/dev/cdrom     /cdrom  iso9660 ro,user,noauto  0       0

Criando atalhos para os pontos de montagem (para facilitar um pouco mais).

Agora, é interessante criar para os usuários atalhos para os pontos de montagem '/vol/a' e '/vol/d'. Isto pode ser feito, preferencialmente, dentro do diretório home de cada usuário.

# ln -s /vol/a disquete
# ln -s /vol/d cdrom


Assim, quando o usuário quiser acessar um destes dispositivos de um editor de textos, por exemplo, ele o fará através do atalho.

   

Páginas do artigo
   1. Instalação do Autofs
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Sistema de arquivos distribuídos usando Gmail

Utilizando quota em XFS

Instalando e configurando o NTFS-3G 1.0 final

Criando um pacote TXZ no Slackware

Montando partições para outros usuários acessar

  
Comentários
[1] Comentário enviado por emanuelbrunopb em 05/06/2003 - 10:17h

Ótimo assim não precisamos está sempre montando e desmontando unidades.
Bruno-PB

[2] Comentário enviado por cesarcardoso em 08/06/2003 - 15:19h

Os atalhos para os pontos de montagem podem ser criados também no /etc/skel, com isso para cada usuário novo os atalhos seriam criados automaticamente.

[3] Comentário enviado por srf em 05/02/2005 - 11:37h

Amigo tentei fazer tudo conforme seu artigo, mas não consegui... a duvida é como vou acessar os dispositivos...
Sandro

[4] Comentário enviado por elias em 10/02/2005 - 16:58h

Bem... o artigo foi escrito em Junho de 2003, quando eu precisei do autofs em meu sistema - e descrevi a minha experiência na sua instalação. Àquela época cheguei, até mesmo, a entrar em contato com um dos mantenedores do autofs para entender melhor o seu funcionamento. Depois que resolvi o meu problema, escrevi o artigo para ajudar os outros e nunca mais toquei no problema.
Mas a tua dúvida, pelo que me parece, não é tão difícil. Se você optou por seguir o meu artigo à risca, o ponto de montagem do teu disquete, por exemplo, é /vol/a
Por favor, me dê um retorno detalhando mais o problema encontrado.
Aquele abraço!

[5] Comentário enviado por removido em 30/11/2005 - 10:37h

Cara, valeu pelo artigo! Quebrou um galho!

[6] Comentário enviado por dtux em 26/04/2007 - 13:12h

e no slackware funciona tambem?

[7] Comentário enviado por mlegidio em 16/07/2009 - 13:23h

Poxa muito bom esse artigo! Eu fiz tudo certinho, so me esqueci, do mais basico, de restartar o serviço rsrs
:(. Aqui funcionou perfeito, depois configurei o autofs para montar um compartilhamento windows.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts