Certificação Linux, minha experiência com a LPI 101

Neste artigo relato minha experiência com a LPI-101, além de explicar porque você deve ser um profissional certificado, o que é a certificação LPI, dicas de como manter seu ritmo de estudos, matérias requeridas pela prova, algumas dúvidas freqüentes sobre o assunto e por fim, minha conclusão sobre tudo isso.

[ Hits: 193.090 ]

Por: Matheus Santana Lima em 18/01/2007


Porque se certificar?



Hoje no Brasil, ao contrário do que ocorre com Medicina, Engenharia, dentre outras atividades, na profissão para o ramo de informática não existe um registro geral, um órgão regulador para a atividade.

Neste quadro do problema, um dono de empresa que queira contratar um funcionário para administrar sua rede não tem como saber se aquele profissional está realmente capacitado para ser empregado. Em analogia a esta situação, imagine você precisando de um advogado, mas ele não não passou pela prova da OAB, como você vai ter a certeza que ele realmente é um bom advogado?

Agora um outro problema, imagine que a Cisco fosse requisitada para dar suporte a todos os seus clientes, imaginem que todos eles pedissem assistência da empresa, o que aconteceria? Provavelmente um caos!

Para sanar estes dois problemas foi criada a certificação, assim se resolve estes dois problemas; temos profissionais que passaram por um teste de qualidade e são reconhecidos perante uma empresa graças ao seu conhecimento e temos profissionais reconhecidos que podem dar assistência de uma forma muito melhor que uma empresa sozinha em uma cidade daria conta.

Resumindo, ao se certificar você prova que é um profissional competente e que foi testado e aprovado pelos seus conhecimentos e que está apto para o serviço.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Porque se certificar?
   2. A LPI
   3. Matérias da LPI-101
   4. Dúvidas frequentes
   5. Conclusão
Outros artigos deste autor

Análise do Mandriva Free 2006 - Conhecendo melhor o sistema

Childsplay - Suite completa de jogos para a educação infantil

Criando Fluxogramas? Use o Dia!

Gerenciando serviços de sistemas Linux

Rodando aplicações nativas de Windows em Linux pela Web

Leitura recomendada

Certificado Digital para Peticionamento Eletrônico (2018)

Curiosidades e mitos sobre Slackware

Apache + SSL + PostgreSQL + Mod_auth_pgsql + PHP

FwLogWatch - Analisando Registros do IPtables

Subversion (SVN) com autenticação pelo LDAP

  
Comentários
[1] Comentário enviado por br4ss em 18/01/2007 - 08:07h

Um amigo meu também fez tal exame, eu espero fazer também, quando estiver um pouco mais preparado para a prova.

[2] Comentário enviado por fernandofat em 18/01/2007 - 08:20h

Matheus, obrigado por compartilhar sua experiência conosco!

É bom ter uma idéia do que esperar do exame!

Espero fazer o meu assim que possível!

[]'s

Fernando

[3] Comentário enviado por tiagotavares em 18/01/2007 - 09:17h

Valeu por compartilhar sua experiencia, pois eu tbm estou me preparando para a LPI-101.

Abraços!

[4] Comentário enviado por thelinux em 18/01/2007 - 09:24h

Matheus muito bom o artigo. Vai algumas dicas apenas para completar:

1. O valor da prova para o Brasil até este momento é de 120 dólares. Mas é bom verificar antes...
2. Cuidado: se não passar, é possível fazer outro exame, mais depois de uma semana. Caso seja negativo apenas com 90 dias. É bom fazer para passar, até porque são 250 reais em jogo...
3. Para ver o conteúdo e se preparar legal, acesse este link: www.lpi.org/en/lpi/english/certification">http://www.lpi.org/en/lpi/english/certification - depois clique em por exemplo Exam 101: Detailed Objectives. Será exibida uma página com detalhes de cada tópico inclusive o peso.
4. é necessário fazer o cadastro no site www.lpi.org. Será fornecido um LPI id. Este será necessário para se cadastrar na Prometric ou VUE.
5. A prova 101 e 102 é moleza. É estudar um pouco. A 102 exige um pouco mais de experiência.
6. Cuidado com o livro do Uirá Ribeiro, pois já está desatualizado para o momento devido as mudanças.
7. Minha recomendação de livro é:
7.1. Os materiais da Mandriva são excelentes (mas está incompleto), faltando alguns tópicos. Por exemplo: falta a parte de dpkg.
7.2. http://www.linux-praxis.de/lpisim/lpi102sim/login.html - é o melhor simulado apesar de ser inglês.
7.3. Excelente livro: LPI Linux Certification in a Nutshell 2 ed. Em inglês.

--->>> Dica --> tirem certificações. Agrega muito valor ao curriculo.


[5] Comentário enviado por leoberbert em 18/01/2007 - 09:29h

Fala Brother...

Eu estou pensando em tirar a minha certificação, sei que não será nada facil, mas foi bom ler seu artigo para ter idéia de onde procurar e como estudar. Foi excelente seu artigo para esclarecer sobre isso.

Ta de Parabéns..

[]'s, Leo.

[6] Comentário enviado por thelinux em 18/01/2007 - 09:30h

Mais uma dica: a prova de LPIC-1 pode ser em português ou inglês. Depois sé em inglês e japonês.

[7] Comentário enviado por cidossair em 18/01/2007 - 09:41h

muito bom so muito novo ainda nu linux mas daqui um tempo acho que vo tira a minha pq sempre agrega muito ao curriculo

[8] Comentário enviado por tuxSoares em 18/01/2007 - 10:21h

Muito bom mesmo, pretendo tirar minha certificação LPI esse ano ainda. É isso ai, gostei do artigo. Parabens pela iniciativa.

[9] Comentário enviado por rdutra em 18/01/2007 - 10:30h

Quando eu ainda trabalhava na solis, estava para fazer, vi uns documentos sobre a lpi que dizia "independente da distribuicao", ok, tava decidido a fazer, mas por motivos financeiros acabei desistindo, ou aquilo era muito velho (documento) ou eu realmente li errado, entao pq so formatos de pacotes deb e rpm ? soh pq sao os "mais conhecidos" ou alguma outra razao? ou o "independente da distribuicao" quer dizer outra coisa ? pq eu nunca usei debian ou derivados, nao saberia dizer na prova como instalar por exemplo, logico que, nada te impede de descobrir ou instalar debian para mexer, conhecimento nunca matou ninguem

[10] Comentário enviado por agk em 18/01/2007 - 10:37h

Belo artigo, parabéns e obrigado por compartilhar sua experiência com LPI.

É preciso fazer as certificações na ordem, 101, 102...

Ou posso tirar a que se refere mais a minha área de atuação?

[11] Comentário enviado por warlinux em 18/01/2007 - 10:41h

Parabéns pelo artigo e por compartilhar suas experiências conosco, pretendo até o meio do ano, fazer pelo menos a 101.

Estou enrolando faz tempo, e sempre acabo deixando pra lá.

Falow abraços.

[12] Comentário enviado por tux_v8 em 18/01/2007 - 10:51h

Legal, devo tentar ano que vem. Tô terminando um curso agora e vejo que realmente faz A diferença...

e esse pingüim aê, foi presente por ter passado na Lpi???

:)


[13] Comentário enviado por muriloht em 18/01/2007 - 10:54h

artigo interessante, direciona bem o foco dos estudos de quem está pensando em estudar para a LPI.
e a propósito, parabéns pela certificação!

[14] Comentário enviado por tenchi em 18/01/2007 - 12:02h

Muito bom o artigo. Essa questão da regulamenteção da profissão dá muita dor de cabeça mesmo.
Acho que ainda falta muito para eu poder ter achance de passar nuva prova dessas. rsrs.
Mas parabéns. O Linux é um ramo profissional que está crescendo muito.
Um dia, se você tiver tempo, dê umas dicas para os membros daqui do VOL, de como ir bem nessa prova..

Artigo nota 10.

[15] Comentário enviado por clayton.ricardo em 18/01/2007 - 12:03h

Muito obrigado por compartilhar essas informações! Espero também me certificar o quanto antes!!!

Vlw!!

[16] Comentário enviado por tenchi em 18/01/2007 - 12:28h

KKK, acabei de fazer o simulado do site http://www.certificacaolinux.com.br/ e obtive um aproveitamento de 67%, em 37 minutos (fui com muita pressa).
Isso pode ser considerado como bom??
Bem, é bem melhor do que a nota dos meus vestibulares passados.
Aliás, acabo de passar em Informática, aqui na UEM (Universidade Estadual de Maringá).

Falows.

[17] Comentário enviado por jeffestanislau em 18/01/2007 - 18:33h

Fala Matheus, parabéns pelo artigo...
A galera tá gostando e indo no RootMaster fazer o simulado.

Abaixo vou deixar um texto que explica algumas mudanças na política da LPI.
-------------

LPI muda sua política de recertificação

Ação visa assegurar que os conhecimentos em Linux mantenham-se atualizados

Tokoyo, Japão: 1 de dezembro de 2006 – O Linux Professional Institute (www.lpi.org), o primeiro do mundo em certificação Linux, está mudando a Política de Recertificação da instituição para garantir que o conhecimento e as habilidades dos profissionais de Linux continuem relevantes e atualizados. Os candidatos que possuem as certificações LPIC terão que se recertificar a cada cinco anos ou, como alternativa, conquistar uma certificação maior. Anteriormente, a recertificação somente era obrigatória a cada dez anos.

Jim Lacey, presidente e CEO do LPI continua a aconselhar os profissionais de Linux a buscarem a recertificação a cada dois anos, devido às rápidas mudanças e às melhoras no sistema Linux, mas frisa que conversas com líderes da indústria indicaram que uma política de recertificação obrigatória a cada cinco anos é suficiente no momento: “Nós continuamos a melhorar os processos de desenvolvimento do nosso produto e programas por meio de um constante diálogo com líderes da indústria e profissionais de TI. Ao atualizarmos nossos exames com versões recentes do kernel do Linux, descobrimos ser necessário reexaminar nossa política de recertificação. É preciso lembrar que, porque somos neutros em relação à distribuição, não requisitamos que nossos candidatos se recertifiquem a cada nova versão de uma distribuição específica. No entanto, estamos interessados na tecnologia básica do sistema operacional Linux e em quais conhecimentos e habilidades um profissional de TI precisa ter para trabalhar com distribuições múltiplas em um ambiente empresarial. Nossa nova política de recertificação deve assegurar a relevância, a atualidade e o valor daqueles que possuem as certificações LPI.”

A nova Política de Recertificação do LPI completa pode ser encontrada na página da instituição, em:
www.lpi.org/en/lpi/english/certification/policies">http://www.lpi.org/en/lpi/english/certification/policies e tem seus principais pontos transcritos abaixo:


Política de Recertificação

Uma vez certificado pelo LPI e tendo recebido uma certificação de nomeação (LPIC-1, LPIC-2, LPIC-3), é recomendado fazer a recertificação dois anos após a data de certificação de nomeação para manter-se em situação atualizada. No entanto, para MANTER uma situação de certificação ATIVA, o possuidor de certificação é OBRIGADO a se recertificar 5 anos após a certificação da nomeação.

A recertificação exige que o candidato passe em todos os exames atualizados necessários para a certificação mais alta que ele possuir. Após uma bem-sucedida recertificação, a situação de nomeação será atualizada para ATIVA por um período de CINCO anos.

Quando se consegue uma nomeação de nível superior, todas as outras de nível inferior são consideradas em situação ATIVA por CINCO anos após a data da certificação de nível superior. No entanto, os candidatos que não se recertificarem e deixarem a certificação prescrever serão obrigados a refazer a certificação atual e todas as certificações de nomeação de níveis inferiores e, subseqüentemente, procurar reativar a situação de sua certificação.

A inclusão da nomeação de situação ATIVA ou INATIVA na base de dados do LPI teve início em 1 de setembro de 2003. As certificações de nomeação (LPIC-1, LPIC-2, etc.) recebidas antes desta data (que eram consideradas lifetime) também serão sujeitas às estipulações da recertificação, como descrito acima. Portanto, todas as certificações de nomeação recebidas antes de 1 de setembro de 2003 não serão mais consideradas nomeações vitalícias e só serão consideradas ATIVAS por CINCO anos, a partir da data de certificação da nomeação. As certificações de nomeação recebidas antes de 1 de setembro de 2003 serão consideradas certificações ATIVAS até 1 de setembro de 2008. Todas as demais certificações serão consideradas ATIVAS por 5 anos a partir da data de sua obtenção.


Fonte: Departamento de Comunicação do LPI: www.lpi.org



[18] Comentário enviado por seyfer em 19/01/2007 - 13:16h

Kra, muito bom este top.
Gostaria de ter todo este conhecimento para Linux que vcs tem...
Mais um dia eu chego lá
Falows e parabéns pelo top.
Fuiii

[19] Comentário enviado por kroz em 19/01/2007 - 14:25h

com cuanto porcento feitos na prova vc passa???? eu fiz o simulado e sai com 74% e agora naum sei se ta bom o ta ruim ,, e fiz em 41min,,,

[20] Comentário enviado por Binho777 em 19/01/2007 - 14:55h

Acho que deveriamos valorizar agora a certificação da CompTIA a Linux+ que não expira a validade.

Fonte: http://certification.comptia.org/linux/default.aspx

[21] Comentário enviado por pink em 20/01/2007 - 13:02h

Oiiiiii!!! Já tinha dito a vc que amei seu artigo........... mas naum podia deixar de comentar rsrs, ficou bem explicado, fiz o simulado no rootmaster... só naum conto o resultado rsrsrs
Parabéns e continue assim... o mundo Linux agradece...
Um grande abraço, Michele.

[22] Comentário enviado por zmangabeira em 20/01/2007 - 13:10h

o melhor livro de todos pra estudar não é nem um nem outro. É o GOOGLE. (é procurar e testar)
Além de sites maravilhosos como o viva o linux também.

abraços

[23] Comentário enviado por EdDeAlmeida em 20/01/2007 - 16:54h

Bom artigo, companheiro. Apenas uma retificação à fazer, certo.

Se você não passou na prova da OAB, não é ADVOGADO. Ninguém sai da faculdade sendo ADVOGADO, mas sim BACHAREL EM DIREITO. Para receber o título de ADVOGADO é necessário passar no exame de Ordem da OAB. Em outras palabras, é preciso ter a certificação da OAB.

Assim, se você contrata um ADVOGADO, pode ter certeza de que ele é certificado pela OAB.

Essa é uma confusão comum. Já vi muitos colegas chegando e dizendo: "Meu filho se formou advogado!", cheios de felicidade. É meio duro destruir esse sonho, mas a verdade é a verdade!

É parecido com o que ocorre como tratamento honorífico de "DOUTOR" dado quando alguém se forma numa faculdade (graduação). Legalmente falando, ninguém tem direito a esse título, a menos que tenha comcluído um programa de doutoramento, ou seja, um curso de pós-graduação.

Assim, chamar um Bacharel em Direito ou um Advogado de "Doutor" é apenas uma questão de cortesia, mas o título só pode ser dado formalmente (legalmente) depois do Doutorado. Não fez Doutorado, não é "Doutor"...


[24] Comentário enviado por GilsonDeElt em 21/01/2007 - 16:23h

Muito bom seu artigo!

Tirou minhas dúvidas sobre o que era a LPI.

Como estou fazendo curso técnico, não tenho tempo para tentar a LPI, mas, se Deus quiser, assim que me formar eu vou fazer!

Valeu!

[25] Comentário enviado por shillllllll em 22/01/2007 - 03:01h

Olá colega.
Seria possível eu clonar HD 40 com sistema WinXP Professional?

Acontece que fui formatá-la, na tela azul lá na Bios qdo o Windows XP se prepara pra formatar, não dá prosseguimento, está demorando em média 20 minutos e não vou nem pra tela onde exclui e cria as partições.

[26] Comentário enviado por shillllllll em 22/01/2007 - 03:05h

Perdão, foi sem querer...postei no local errado!

[27] Comentário enviado por maykonhammer em 23/01/2007 - 07:55h

Bom artigo.

[28] Comentário enviado por mrmparada em 06/10/2007 - 14:10h

Sou de Mato Grosso e por aqui um profissional certificado é muito valorizado, os pregões de licitação do governo estão exigindo que as empresas sejam ou tenham profissionais certificados, porisso chegou em Cuiabá a Linux Training www.linuxtraining.com.br

[29] Comentário enviado por removido em 17/10/2007 - 09:55h

Ola!! Hojé 17/10 acabei de fazer a prova LPI-101 e fui aprovado, a prova é bem complexa com algumas questões descritivas, mas deu tudo certo, usei como base o livro certificação Linux da O´reilly, uma base muito boa, mas o guia FOCA é indispensavel...Abraço a todos é boa Sorte a quem ira fazer o exame...

[30] Comentário enviado por willians_candido em 01/11/2007 - 08:28h

Olá, começei um curso de certificação LPI 101 e 102 na Green São Paulo, mas ocorre que nunca rabalhei com o linux, seria possivel eu conseguir tirar a certificação mesmo sendo leigo no universo linux/GNU???

[31] Comentário enviado por Trextor em 02/01/2008 - 08:28h

Opa
o willians_candidato quase foi parceiro de sala...
eu fiz o curso la na green tb em SP ehehhehehe
eu acho meio dificil velho...vc tem q fazer o preparatorio e comer livros e estudos.
ja vi falar q a 101 eh mais dificil q a 102..
mais todos falam q a 102 tem q ter mais experiencia...
essa experiencia vc ganha mexendo no linux e eestudando:???
Valeu!

[32] Comentário enviado por dfsantos em 08/01/2008 - 13:55h

So uma pergunta existe algum TESTKING em Português????


[33] Comentário enviado por leoroot em 04/03/2008 - 11:34h

TESTKING em portugues.

http://www.certificacaolinux.com.br/simulado.htm

[34] Comentário enviado por jgaleti em 03/04/2008 - 16:19h

Ae galera passei na prova LPI 117-101, não foi tão dificil assim, mas fui mal em dois topicos porque achava que não ia cair muita coisa.
Hardware & Bios, Xwindows, mas eu passei, foram 70 perguntas e para passar tinha que conseguir 500 pontos.
Gostaria de ter informações sobre quem ja passou na LPI 117-102, para saber quantas perguntas tem e outros detalhes.
T+

[35] Comentário enviado por joaobites em 17/06/2008 - 13:15h

vc também tem um prazo depois que reprova para porder fazer de novo o prazo e curto mais existe

[36] Comentário enviado por lelecog em 14/08/2008 - 11:08h

Oi pessoal. Estou querendo estudar para passar na prova LPI 117-101 e 102.
O que vocês me dizem desse livro: CERTIFICACAO LINUX LPI - RAPIDO E PRATICO - NIVEL 1 EXM 101 e 102 - PRITCHARD, STEVEN / PESSANHA, BRUNO - Editora: ALTA BOOKS.
http://www.fnac.com.br/Product.aspx?idProduct=9788576081661&idDept=1&src=
Abraços.

[37] Comentário enviado por edupopov em 17/08/2008 - 16:32h

Preciso de mateirais e simulados para poder estudar com mais força. Alguem saberia me indicar um bom material? Objetivo e com foco pela certificação.

Obrigado desde já

[38] Comentário enviado por agnaldo15 em 21/08/2009 - 17:23h

Muito bom o artigo, no blog http://certificacaolinuxlpi.blogspot.com/2009/08/simulados-atualizados.html você consegue encontrar materias de estudos atualizados, espero que ajude o pessoal vlew.

[39] Comentário enviado por mparada em 02/03/2010 - 01:21h

Mais uma certificção no mercado a Linux Training lançou sua certificação Profissional nos estados de Mato Grosso, Rondonia e Acre, onde vem suprindo em cheio a necessidade da região.
A Certificação CPLT (Certified Professional Linux Training) já nasceu grande, hoje reconhecida nos estados de Mato Grosso, Rondonia, Acre, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

“Este programa vem sofrendo apoio dos diversos segmentos, dentre eles faculdades, empresas privadas e orgãos públicos e não possui fins lucrativos, nossa intenção é apresentar a sociedade profissionais capazes, ou seja ensinamos e comprovamos a competencia do profissional”
diz Marcos Marrafão idealizador do projeto e socio fundador da Linux Training.

A Linux Training já participa de diversos programa de Certificação em diversas áreas, dentre eles Projetos da Fundação Getúlio Vargas, Senior Sistemas, AMPIMEC, Associação Nacional dos Bancos. O que abriu muitas portas e a credenciou a lançar no mercado mais esse Projeto de Certificação nessa área que tanto carece de profissionais certificadamente capazes.

[40] Comentário enviado por tiagotavares em 02/03/2010 - 08:20h

Só uma dúvida, pra que mais uma instituição certificadora?

[41] Comentário enviado por B. Rodrigues em 24/03/2010 - 13:59h

Muito legal, sou iniciante ainda mais estou estudando, pra o mais breve possivel tirar a certificação tambem.

[42] Comentário enviado por nielsenyuri em 17/02/2011 - 10:29h

vou fazer a minha prova agora no inicio do mes

[43] Comentário enviado por barao em 18/09/2012 - 08:39h

Muito bom o artigo!!! nota 10...


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts