Banda Larga: Será que você tem mesmo?

As empresas são cada vez mais dependentes da utilização da Internet, da mesma forma que as pessoas comuns passaram a utilizar este serviço como se fosse uma TV ou rádio, que você liga na hora que quer! Mas e a qualidade do sinal, é realmente o que deveria ser?

[ Hits: 24.152 ]

Por: Jefferson Estanislau da Silva em 29/06/2009


Introdução



Este artigo foi inspirado no O Globo Digital, que foi às ruas no dia 20 de abril deste ano e que abordou o tema Banda Larga.

O objetivo deste artigo é não deixar que esse tema seja esquecido, colocando em debate a situação atual de forma a solicitar perante nossos governantes uma adequação a legislação específica para este tipo de serviço.

Devido a demora na construção deste artigo, isto é, no desenvolvimento do texto durante o levantamento de informações para um melhor esclarecimento do assunto, foram ocorrendo alguns fatos importantes no qual foi inserido nota adicional, para mostrar que a participação do público, seja ele direto ou indireto na relação de consumo, é importante para que ocorra mudanças favoráveis ao todo, que neste caso, é a melhora do serviço de banda larga no Brasil.

Primeiramente, vamos entender o título deste artigo. No tópico abaixo tentarei esclarecer alguns pontos desconhecidos da maioria dos usuários.
Linux: Banda Larga: Será que você tem mesmo?

A velocidade da Internet Banda Larga

Não querendo desagradar ou jogar água fria na cara dos caros leitores, ainda sobre os relatos da matéria do O Globo Digital, de acordo com a União Internacional de Telecomunicações (UIT), a verdadeira Banda Larga só é considerada para transmissão de sinal com taxa igual ou superior a 2Mbps, isto é, de acordo com os padrões internacionais você só poderá dizer que utiliza banda larga se recebe e navega com taxa acima de 2Mbps.

No Brasil muitos fornecedores de Internet, principalmente no interior, classificam a banda larga com serviço a partir de 128Kbps, o que estaria no mínimo, muito longe dos padrões internacionais.

Além disso a média mundial de velocidade para a banda larga é de 13Mbps, sendo que aqui no Brasil 90% dos assinantes têm velocidade inferior ou igual a 2Mbps.

Quero deixar claro que isso não é por falta de recursos tecnológicos, pois operadoras como a GVT e NET oferecem comercialmente velocidades com taxas de até 60Mpbs, porém o recurso é restrito a alguns clientes.

O problema se deve em parte por causa do compartilhamento da infra-estrutura existente, onde, como em vários setores do mercado brasileiro, as empresas se posicionam em apenas inflar o serviço e ganhar em cima da quantidade de usuários ao invés de investir e oferecer um serviço melhor, que neste caso, esbarra na supervalorização do investimento, cobrando preços absurdos aos usuários.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Internet - Serviço de Valor Adicionado
   3. Comparando preços com outros países
Outros artigos deste autor

GNU/Linux: Depois dele o mundo não é mais o mesmo!

30 motivos para usar o Linux

Configurando o IDS - Snort / Honeypot (parte 2)

O maravilhoso Xandros Linux Desktop

AMSN, uma opção Open Source para o Messenger da Microsoft

Leitura recomendada

O futuro - Linux, internet e TV

Quando a Microsoft me fez mudar para OpenSource

Será que existe mercado para distribuições Linux não comerciais?

Linux Básico na Educação a Distância

Gnu/Linux para todos

  
Comentários
[1] Comentário enviado por elgio em 29/06/2009 - 20:23h

Uma contribuição: certamente os valores da tabela não são mais estes. Mas o que deve ser observada na tabela, que é de 2008, é a diferença. Se os valores para o Brasil baixaram (1Mbps já se tem por U$ 50,00) nos outros países também. Sempre atrás.

Muito bom este artigo.

[2] Comentário enviado por leoberbert em 29/06/2009 - 20:59h

Jefferson,

Muito bom o artigo, tá de parabéns! Sempre é bom falar sobre esse assunto.. Quero ver quem vai falar sobre essa $#%@ do claro 3G hehehe.

Abraço!

[3] Comentário enviado por mcnd2 em 29/06/2009 - 22:49h

Jefferson, parabéns pelo artigo.

Leoberbet, nem preciso dizer que a $#%@ do Claro 3G é uma $#%@.

Estou muito insastisfeito com a 3G da Claro. Tenho uma assinatura de 1Mbps, mas não fica com a velocidade da assinatura nem por uma semana, caindo imediatamente para o mínimo disponível pela operadora dos 10% em relação a assinatura (128Kbps sendo que ocilando muito até uns 50kbps, realmente uma $#%@).

Realmente isso é um descaso com o consumidor. Enquanto as operadoras estiverem lucrando elas não vão mudar o jeito de vender, tapando os olhos do consumidor, com aquelas propagandas que faz "apologia" a super internet 3G, que na minha opnião está uma MER...

Vlw...

[4] Comentário enviado por MorbiD em 29/06/2009 - 23:41h

Eu moro no interior de Minas sei muito bem em relação a preço do serviço de banda larga
Tenho um link de 600k da Velox, e adivinhem o qnto pago: R$ 98,00!!!!!
Um absurdo!

A falta de concorrência gera altos preços no interior, onde a Velox tem o seu grande lucro.

[5] Comentário enviado por fabio em 30/06/2009 - 00:06h

Aqui no interior do estado do RJ, Nova Friburgo, pago R$ 90 por 2MB.

[6] Comentário enviado por albfneto em 30/06/2009 - 02:53h

olha, i mega por 50? baixam para os assinantes novos, pq para os antigos...
eu pago 75, aqui em ribeirão preto, á minha é um mega.
e olha, net é mais barato que speedy, mas nas velocidades baixas, pq na altas é tão caro quanto...
e claro 3G, quem tem diz que a qualidade não é boa e em velocidades altas, é caro também.
sem falar meu speedy, que frequentemente cai o sinal, 30% do tempo as vezes., mas já cheguei a ficar 70 koras sem net...

[7] Comentário enviado por albfneto em 30/06/2009 - 02:59h

sem falar que, está aumentando o número de usuários Linux no país, e as operadoras não dão nehum suporte a Linux, nem a modens configurados como roteadores.
O suporte Linux nosso, é nosso...
afinal somos linusers, somos gênios da informática, as operadoras nõa precisam atender a gente!
rsrsrsrsrrsrsrrsrsrrsr

[8] Comentário enviado por foguinho.peruca em 30/06/2009 - 10:08h

Olá!

Bom artigo!
Atualmente uso 2 provedores: [SP - interior] NET virtual (casa) e Speedy (trabalho). Sinceramente, chega a ser uma piada. Em casa tenho acesso de míseros 200kbps (conexão discada sofisticada, eu diria) e o link do speedy é de 2mb. Sem conta com as falhas, comuns da telefonica, com serviço fora do ar. Chega ao ponto de ter que usaroutro servidor de dns que não o dela (quando funciona). Realmente lamentável.
Quanto aos preços, um absurdo, girando na casa R$80,00 da net. E os 10% é realmente uma palhaçada. É como vender um carro - e pagar o preço cheio dele - mas entregar só a roda e vc ainda não poder reclamar. RÍDICULO!

Jeff

[9] Comentário enviado por leoberbert em 30/06/2009 - 10:09h

No Rj eu fiz o pacote do Virtua.... 3 MB, TV, TEL por R$ 200.. Isso que eu não usar o tel, o que é impossivel... Tenho um gasto de em média R$ 300,00 e vamo que vamo no país dos rolos...

Até que na Argentina é bem mais barato hehehe

[]'s leoberbert

[10] Comentário enviado por stremer em 30/06/2009 - 12:29h

cara...
não concordo totalmente... o serviço em geral de internet no Brasil quando se trata de grandes cidades tem uma boa qualidade sim... visto que muitas empresas hoje tem seus sistemas on-line.
Não há como comparar com a Europa onde os paises são pequenos comparados ao Brasil e muitas vezes tem menos habitantes que a cidade de são paulo, sem dizer as condições economicas destes paises... mesmo assim tenho conhecidos que moram em alguns paises da europa e dizem que a internet é cara e ruim (um deles é a alemanha)...
minha mãe mesmo estava na italia ha 2 meses atras e pagou o equivalente a 5 euros para navegar meia hora em um cyber na cidade que ela estava.
Nos EUA se duvidar tem mais gente que usa conexão discada que o Brasil...

O Brasil pode não ter um serviço excepcional, mas o serviço esta longe de ser ruim... pelas condições financeiras do nosso pais o serviço é até muito bom... (pelo menos nos grandes centros)

Sem dizer a qualidade dos sites e serviços brasileiros prestados pela internet... tenho amigos que foram trabalhar na espanha, portugal, alemanha, australia e eua e dizem que os sites de la tem inovações que ja existiam nos nossos sites daqui de 10 anos tras...

[11] Comentário enviado por stremer em 30/06/2009 - 12:41h

em relação ao suporte linux... isso é realmente lamentavel... mas é uma verdade não só no brasil como em todo mundo...
Montar uma equipe de suporte tem um custo alto... montar para linux que tem diversas distribuições e ainda por cima nenhum padrão... é mais alto ainda....
Se pegar o número de usuários que PRECISAM de suporte linux, visto que esse publico dificilmente precisa deste tipo de suporte... então é aceitavel ele não existir!

[12] Comentário enviado por fftrebor em 30/06/2009 - 13:35h

Parabéns Jeff! Você expôs com sabedoria o que já venho falando há anos.

Eu sempre comparei este problema com a Coca-Cola. Ela não se interessa se o consumidor vai beber a garrafa de 2L sozinho, se vai dividir por 2 com um amigo ou mesmo se vai compartilhar meio copo daqueles de cafézinho com todo o colegas do escritório. O preço da garrafa será sempre o mesmo.

Na contra mão deste exemplo, infelizmente, vemos alguns provedores de acesso que colocam no contrato que o cliente só tem direito a compartilhar o link com somente mais uma máquina. Da terceira em diante já é cobrado valor adicional, e assim por diante.

Cito o caso de uma empresa que contratou um link de 1,5 MBps e pagava (há três anos atrás) algo em torno de R$ 1.800,00. Naquele mesmo período tive contato com uma loja de informática, que contratou também um link de 1,5 MBps... e na hora que me falaram o valor quase caí para trás. R$ 650,00 (também há três anos atrás).

Quando questionei o motivo... adivinha?

A loja só tinha um servidor e 10 estações da LAN House recén-montada... já a empresa... esta tinha 100 estações... segundo eles, sem argumentação para negociação, pois estava bem explicado no contrato.

Ainda bem que nossos governantes tornaram ilegal as letras miúdas dos contratos.

[13] Comentário enviado por Ed_slacker em 30/06/2009 - 13:44h

Bem, o primeiro (e por enquanto único) artigo que publiquei aqui no site foi como configurar o modem HUAWEI com a banda larga Claro 3G no Slackware Linux. Na época rasguei-me de elogios. Hoje posso afirmar aos senhores que minha opinião mudou e mudou muito!! Mudou ao ponto de eu ter cancelado o Claro 3G e impetrar um processo contra a empresa. Por hora, estou arriscando com a Oi 3G São Paulo, que pelo menos de dá menas dores de cabeça que a Claro.
Um detalhe importante que ficou de fora do artigo (até entendo, uma vez que não é o foco dele) é a questão de vendedores que ludibriam (efetivamente MENTEM!!) para os consumidores para garantir uma venda. Basta os senhores procurarem internet afora queixas de usuários da operadora TIM que moram ou usam o serviço 3G na região da Avenida Paulista e adjacências. A TIM não tem cobertura 3G na região. Apenas EDGE. Mesmo assim, os vendedores vendem o serviço como sendo 3G, fazem o cliente assinar um serviço 3G e cobrar o cliente por um serviço 3G. A morosidade de se ter seus direitos reconhecidos e cumpridos quando desta prática criminosa foram magnificamente explicados pelo artigo.
No meu caso, quando da compra do serviço 3G, só o fiz porque perguntei a vendedora se eu poderia acionar a linha de voz no mesmo chip, pois caso eu decidisse cancelar meu celular da TIM (o que ocorreu. Na minha opinião, a TIM é disparada a PIOR provedora de seviços de celular do país!!) eu contrataria o serviço de voz da Claro. Com a resposta positiva, adquiri o serviço. Mês passado quando fui ativar a linha de voz informaram que eu não poderia fazer isso. Em contra-partida, ofereceram-me um plano em outro chip, onde eu pagaria muito mais do que já pagava e navegaria com volume máximo de dados de 20MB/mês. UM ACINTE AO CONSUMIDOR! A vendedora MENTIU para garantir uma venda. Este é o objeto do processo que impetro contra esta operadora.
Espero que, em breve, esta situação seja revertida e que a justiça seja efetivamente feita em prol daquele que cumprem com suas obrigações tributárias e pagam por um Vectra para terem um Celta entregue.

De um usuário de banda larga bastante insatisfeito.

Edwi Oliveira Santos Feitoza
IT Specialist - Software Delevoper
IBM Brasil

[14] Comentário enviado por junior em 30/06/2009 - 14:07h

Bom, moro em santa catarina e aqui a banda larga é atedida por GVT, Embratel e Brasil Telecom (OI) e ainda tem a Engeplus (para fibra ótica em alguns locais) e não tenho o que reclamar da Brasil Telecom sendo usuário doméstico, fora uma vez que um raio causou uma avaria no equipamento do meu bairro e fiquei sem internet por algumas horas, e a cerca de uns 10 meses atrás que houve um problema com planos comerciais e de ip fixo, onde minha empresa ficou 2 manhãs sem trabalhar.

Quanto aos valores, pago hoje 100 reais por 1mb de internet, e 2 linhas telefônicas (plano de fidelidade, claro) e até agora navegação e download tem sido satisfatório.

Não sei porque, aqui ainda não implantaram o Traffic Shipping, visto que em São Paulo, Rio e até mesmo Floripa as operadoras limitam e muito P2P e Torrent.

=D

Em parte, concordo com o Stremer e com o edi_oliver quando ele diz que as operadores MENTEM para vender. Jeitinho brasileiro, é apenas o "jeitinho brasileiro".

[15] Comentário enviado por removido em 30/06/2009 - 14:38h

ASSINO SEU MANIFESTO!!!
jeitinho brasileiro = 'honra zero';

[16] Comentário enviado por evilrick em 30/06/2009 - 14:53h

Isso sem falar que em regiões mais afastadas do ul/Sudeste é que a coisa pega pra valer. Moro em Aracaju-SE (Nordeste) assino o velox 300k e pago o mesmo que o pessoal no RJ paga por 2MB.
No Norte do país é ainda pior. 300k vai por mais de R$ 150,00.
É absurda a disparidade de preços.

[17] Comentário enviado por Vcarvalho em 30/06/2009 - 15:14h

Bem, eu moro em Araranguá Sc, pago 170, 00 por 8 megas adsl2+, o preço acho até justo haja visto que vem com 2 linhas telefonicas, sendo uma com 8 mil minutos de fixo p fixo+ 200 mim p até 3 cel´s brt, mas o problema é que a velocidade de donwloads esta muito abaixo do esperado, das 01:00 am até as 12:00 pm o serviço até é aceitavel, porem das 12:00 pm até 01:00 am a coisa fica de tal maneira que fica impossivel até p abrir alguns sites, fazer downloads só se for com Gerenciadores de downs, assim mesmo fica critico, isso já se arrasta por 2 anos, já liguei dezenas de vezes p antiga BrasilTelecom, agora é Oi, mesmo assim eles dizem que é da minha residencia, já foram varios os chamados técnicos, os técnicos constatam que nada de errado c minha residencia, um deles chegou a dizer o seguinte (Eles tem uma divida com os Americanos e por esse motivo os slots p o Brasil são capados nestes horarios) palavra de um dos técnicos que esteve aqui em casa por mais de 5 vezes.
Resumindo, pago por um serviço que não cumpre nem a metade do que deveria em termos de velocidade.
Sem falar nas vezes em que a conta vem absurdamente grande, tipo 540,00, 680,00, mas isso se resolve depois de uma longa e cansativa troca de atendentes, dae eles mandam ignorar a tal fatura e enviam outra p outra data, bem, até ai td bem, mas a Net continua um verdadeiro (LIXO)
Totalmente decepcionado com este serviço.
Aguardando a GVT chegar em minha cidade (Concorrencia é o melhor remédio p esse tipo de coisa)

[18] Comentário enviado por valterpires em 30/06/2009 - 15:32h

até que enfim o governo parece estar acordando para esse problema, o simples fato da Anatel ter proibido a telefonica de vender seu produto o tal Speedy, ja demonstra que estamos no fundo do poço, mais quem sabe exista uma luz, preços altissimos, má qualidade é o que impera nas empresas de telecomunicação deste pais, na area de banda larga para o nosso pais se tornar um pais emergente tem que melhorar muito ainda..

[19] Comentário enviado por irado em 30/06/2009 - 15:38h

li o artigo todo, fechado com o "observação"..

"Comente! Se comprometa! Faça-se ouvir! Sua manifestação é importante para reforçar o coro daqueles que buscam a melhora da qualidade do serviço de Internet no Brasil. "

e lembrei que eu e outros, durante quase 5 anos, ficamos brigando na justiça (via abusar) sobre a desnecessária presença do web-flanelinha, os provedores que não provinham nada, penduricalhos inúteis da telecômica, uma vez que esta (e não os web-flanelinhas) é que atribuiam os enderêços ip necessários à nossa navegação.

tínhamos também representações no Idec (inst. defesa do consumidor) o qual, após ouvir apenas a telecômica e seus asseclas, decidiu que os web-flanelinhas eram imprescindíveis para navegação na internet. Sei.

Na justiça, depois de várias sentenças favoráveis a nós, consumidores, sai a anatel em defesa dos web-flanelinhas e define que os mesmos são necessários - uma mentira deslavada. Lá se foram as sentenças que nos favoreciam, para o ralo.

foram-se, água abaixo, todas nossas reinvindicações. E isto me lembra frase de Plinio Marcos:

"povo é aquela galera que grita na geral mas não influi no resultado"


[20] Comentário enviado por jeffestanislau em 30/06/2009 - 15:58h

Opa... Já está na hora de eu comentar um pouco.

[1]. Elgio... sim os valores da tabela de preços certamente estão desatualizados visto que o levantamento foi realizado em 2008, mas ainda assim, as diferenças atuais são gritantes!

[2 e 3]. Leo e Mcnd2... sobre o Claro 3G, tenho um modem de uso da empresa e a princício aqui na cidade do Rio de Janeiro, ele funciona com boa velocidade... mas a conexão cai a todo instante... no interior é lamentável, chega a ser frustante! Fazendo uma comparação entre o Claro 3G e o Oi Velox 3G no qual minha irmã fez uma assinatura, chego a ter pena dela... de tão ruim que é o sinal da Oi.

[4, 5 e 6]. No interior os custos geralmente são mais caros, pois a princípio tem a dificuldade das grandes operadores em oferecerem o serviço lá... tipo velox, speedy e virtua, por causa da malha ótica não ter chegado ainda em certas cidades. A 3 anos atrás, tive um relato de um representante da prefeitura de uma cidade do noroeste fluminense, no qual havia me dito que a previsão de se chegar velox lá era de 7 anos. Tudo por causa de não se ter cabeamento ótico para aqueles lados. Neste caco, as pequenas empresas de Internet que contratam links diretamente da Telemar ou Embratel, superfaturam os valores na hora de criar seus planos de venda.

[7 e 11]. Suporte a Linux e modem rotiados - stremer... isso realmente é lamentável, porém eu concordo e discordo de você. No caso dos modens rotiados, geralmente são as próprias operadoras que fornecem esses modens, dizer que não tem pessoal capacitado para dar suporte é uma coisa vergonhosa. No caso de suporte a Linux.. ok, temos várias distros, porém os padrões no qual se resumem os arquivos a serem configurados para uma conexão direta variam entre 3 ou 4 no máximo... esqueça o iptables e suas regras pois isso realmente não tem que fazer parte do suporte... mas somente os arquivos onde se deve configurar o IP, mascara, gateway e dns. Para os usuários finais em ambiente gráfico... isso já era fácil de fazer em 2002 no mandrake com kde ou gnome, hoje em dia com os ambientes gráficos cada vez mais amigáveis... não é possível dizer que seja difícil. As empresas conquistaram capital para gastar com treinamento de seus funcionários... mas não fazem isso porque não querem.

[10] stremer... volto a discordar um pouco de você... certamente nenhuma empresa conseguirá garantir 100% de conexão,... e sim, em determinados pontos das capitais o serviço é muito bom... mas pense numa coisa... a maioria das empresa trabalham se garantindo com 2 links de operadoras diferentes... se tivesemos a certeza de que o serviço é bom mesmo... ninguém precisaria contratar 2 links. (Isso será abordado no próximo artigo).

Outro coisa no qual você falou de se comparar cidades daqui com cidades da europa onde o número de habitantes é menor. Porém perceba que nem 50% do total de habitantes que vive em São Paulo utiliza a internet, porém na europa em suas grandes cidades, mais de 90% das pessoas utilizam a Internet.

Os 5 euros que sua mãe pagou para acessar a internet no cyber café, certamente foi faturado por uma conexão acima de 6Mbps... há uns meses atrás, numa emergência "digamos assim" necessitei utilizar um cyber café em copacabana e paguei uns 2 reais por 15 minutos de acesso numa porcaria de conexão que não completava o que eu queria fazer. Desistir e felizmente consegui mais tarde executar o que precisava fazer pelo meu smartphone. Ahhh, e vou te falar que em 2003 já havia conexão de 8Mbps para residências na Alemanha. Hoje nos EUA existem conexão acima de 20Mbps para residências, no qual o usuário faz de tudo em sua TV/PC ou PC/TV, como comprar e alugar filmes vendo em tempo real com imagem de qualidade infinitamente maior do que em muitas cidades do Brasil.

Sobre a qualidade dos site, isso é um fator que não influencia a operadora na hora que você vai assinar um plano, pois ela não sabe o que você quer fazer na rede. É certo que o Brasil está muito bem capacitado com designer e programadores que fazem excelentes trabalhos, mas isso não pode ser levado em conta.

[12]. Como o robertff disse, em determinadas cidades, alguns fornecedores de internet ainda fazem o absurdo de dizer que, mesmo sendo fixa a conexão de acordo com seu plano de velocidade, se o usuário for conectar um número x de máquinas, o valor será superfaturado por máquina... quer dizer, a conexão será dividida por tantas máquinas na rede, não será garantido taxa de conexão por máquina, mas o cara vai te cobrar valores extra por cada máquina a mais na rede. E isso especificado em contrato.

[13 e 14]. edi_oliver e junior.rocha... sim, é lamentável essa questão de quem te vende o produto não lhe passa a informação necessária, ou por desconhecer ou por querer garantir a venda. Particularmente eu acho um absurdo quando a pessoa faz a assinatura do produto por telefone ou pela própria internet e não recebe da operadora um contrato formal onde consta o seu nome e o da operadora, especificando todos os direitos e deveres que você tem em relação aquela aquisição. Hoje por padrão, o contrato fica disponível em um determinado link do site deles na internet... que se você for procurar é sempre difícil de se achar... e eles ainda podem fazer alteração no contrato a qualquer instante, já sabendo que de acordo com as normas deles isso é legal. Ok... alguns vão dizer, vamos salvar as florestas economizando o consumo de papel... blz.. manda o contrato em PDF e tá resolvido o caso!

[15 e 16]. /.wolferineblues e evilrick... acho que meus comentários acima já contemplam seus comentários... só uma coisa...
jeitinho brasileiro é o $#%@, acho que já está mais do que na hora de o governo parar de passar a mão na cabeça de seus filhos pródigos e acabar com essa palhaçada que ocorre em vários setores da sociedade.

[17 e 9]. Vcarvalho e leo... acho o combo uma questão interessante para residências... porém... como vocês mesmos dizem... a conta sempre vem com susto!!!

Como o Vcarvalho disse, o problema é que as empresas se acostumaram a sacanear o povo... manda a fatura de valor XXX para o camarada... se ele reclamar, a gente reduz... se não reclamar... fizemos caixa.

Isso se tornou uma questão tão comum que a maiorida das empresas "isso em vários segmentos" preferem abusar e correr o risco de tomar um processo, pois eles estão ganhando tanto com isso que mesmo se eles forem processados e perderem... ainda saem no lucro, porque é muito pequena a quantidade de pessoas que levam a questão para a esfera judicial.

Em 2007 eu procesei uma loja de departamentos muito conhecida no Brasil, na primeira audiência que era de conciliação eu recusei a proposta, pois minha intenção nem era ganhar dinheiro, mas sim que a rede de departamento fosse taxada com o mérito da culpa e tentasse assim abrir precedente para que isso não voltasse a acontecer mais, pois pensariam 2 vezes já sabendo que como foram culpados em 1 julgamento, era grande a chance de serem culpados nos próximos.

Na audiência com o juiz "juiza neste caso", o advogado da rede chegou como se acabara de sair da praia o clube... a juiza, tinha uns 30 ou 40 processos pra resolver no dia que queria correr com tudo... nem ouviu minhas testemunhas, mau ouviu os dois lados e fez pressão para fechar o processo em acordo, pois de acordo com os casos anteriores dela, se ela tivesse de decidir, provavelmente ela não seria generosa ao meu favor. Me senti acuado e até pensei duas vezes na hora de argumentar, para que ela não viesse pra mim dizendo que eu estava desacatando a dita cuja... por fim a questão terminou em acordo não sendo do meu agrado!

Hoje paro pra pensar que acho que por ser uma juiza jovem, a pressão em resolver tudo em acordo é para que ela não tivesse o mérito da questão julgada por ela, assim, na hora de se fazer uma análise dos processos que passaram por suas mãos, ela estaria isenta de qualquer responsabilidade... pois tudo foi resolvido em acordo!

Porém não desistir... sou brasileiro... sempre que mer sentir lesado, levo aos tribunais para mostrar que os pequenos não devem ter medo de enfrentar os grandes.

Vejam o link da Nota 2 do artigo, onde se diz que "A Net Rio é ré em 2.043 ações entre janeiro e maio, sendo 528 delas no último mês, quando foi registrado o maior número de ações."


[18 e 19]. valterpires e irado... Sim... hoje a anetel se pronunciou, pois está vendo o caos que estamos a viver... e que pena que no caso dos provedores, eles meteram os pés pelas mãos... recentemente eu quase processei a Speedy, pois contratei um link empresarial para a filial em SP e meses depois vieram a dizer para o pessoal lá que eles teriam de contratar um provedor... me ligaram desesperados dizendo que a operadora alertou que iria cortar o link caso não se contratasse um provedor.

Tive de intervir e debater com um dos atendentes que devido aos meus argumentos perante o que foi assinado na época, e no qual eu li imprimindo uma cópia do contrato do site onde expressava o direito da empresa... de que isso era injustificável... depois de alguns minutos ele refez o discurso falando que "é, realmente a utilização do provedor é opcional, mas com ele você terá e-maisl gratuitos, site com conteúdo especializado, e espaço de armazenamento virtual... rebati novamente... eu já tenho tudo do que preciso desde que você me forneça o IP fixo... como não sou obrigado, acabamos com essa conversa e vocês que não me liguem mais para a empresa ou voltem com essa conversa se alguém de lá ligar para vocês em busca de algum suporte! Já deve ter uns 4 meses que não enchem mais o saco!!!

---
Putz... fiz quase um artigo novo comentando seus comentários... mais é isso aí... a palavra de ordem aqui é não deixar o assunto morrer... vamos debater e todos por favor, façam seus argumentos e depoimentos pessoais!!!

[]´s a todos!!!
Jefferson


[21] Comentário enviado por leo1973 em 30/06/2009 - 19:06h

animal cara vc conseguiu colocar em pauta um assunto que deixamos de lado por vários motivos por nao acreditar que mudará. po sou seu fã desde ja so por este artigo e pode contar com minha contribuição para abrir a cabeça de todos sobre este assunto. parabens verdadeiros.....

[22] Comentário enviado por robsonsbrasil em 30/06/2009 - 20:53h

Amigo seu artigo ficou bem legal, tá de parabéns.

[23] Comentário enviado por dbahiaz em 30/06/2009 - 21:55h

Na verdade a maioria dos produtos que compramos são pagos em preços questionáveis, não defendo as operadoras, também acho injusto o preço se paga, não concordo com a necessidade de se pagar pelo provedor que algumas cobram , mais alguns fatores tem que ser observado, o que seria disponibilizar um serviço de melhor qualidade? Até que ponto esse serviço pode ser julgado de péssima qualidade, será que a culpa é só da operadora? Vou explicar uma coisa, e que na maioria das vezes é julgado como culpa da operadora. Mais na verdade pode não ser.

Um serviço de banda larga adsl como velox e Speedy, necessita de algumas coisas para funcionar bem, inclui-se: distancia da central até o cliente (em quilômetros, quanto mais longe da central e mais alta a velocidade pior a qualidade do sinal), qualidade do cabo que leva o sinal até o modem do cliente, inclui-se: a rede da operadora e a fiação interna da sua casa. Agora veja, as operadoras consegue atender razoavelmente bem clientes que ficam no limite de 4km da central usando uma velocidade menor (300k, 600k 1Mb), o raio de alcance dela é maior, sendo assim ela atente mais clientes, e usa menos equipamento. Suponhamos que passe a oferecer somente 4,8,6, 13 MB como foi sugerido como velocidade de primeiro mundo, começariam os problemas de queda de sinal, lentidão e menos usuários seriam antedidos, já que não passaria de 1 à 2 km o raio de alcance. E infelizmente isso não pode mudar , porque se trata de uma característica do ADSL, pois o investimento nem sempre compensa, já que nem a rede das operadoras e nem a rede das residencias estão preparadas para tal serviço, outro ponto, qual serviço ou imposto pago nesse pais que não tem preço de 1º mundo? IPTU ,IPVA,ÁGUA, LUZ etc...

Abraço, e parabéns pelo artigo, mais alem dos pontos citados, tem muita coisa ainda em jogo.


[24] Comentário enviado por Teixeira em 01/07/2009 - 00:44h

Muito embora eu não seja usuário constante de banda larga, tenho visto que nossos alegados direitos de consumidor vem sendo propositadamente negligenciados.
Sempre parece que alguém tem o pé preso com alguém.
E se não tem, passa essa impressão de uma forma demasiadamente nítida.
Senão vejamos determinadas questões:

1- Sabemos que é de todo impossível manter uma "velocidade" (=taxa de transmissão de dados) constante.
As operadoras não podem portanto fornecer a taxa anunciada durante todo o tempo, e isso é óbvio.
Porém a garantia de apenas 10% não pode ser considerada normal, nem aceitável.
Qualquer coisa entre 50% e 80% estaria de melhor tamanho.

2- A presença dos "web-flanelinhas" é de uma inutilidade e de um parasitismo sem tamanho.
Porventura LÁ FORA alguém precisa de provedores de internet na qualidade de meros autenticadores para banda larga?
Todos sabemos a resposta, MENOS a Anatel, que afinal de contas é quem deveria saber.
Ah, e tem também o Ministério, que igualmente deveria saber.
E tem também a Justiça, que a rigor não sabe, mas que deveria PROCURAR saber.
Enquanto isso, esses "desnecessários" são estranhamente considerados "imprescindíveis", e isso cheira muito mal.
Por que fugir à verdade? Sempre que procuramos mexer nesse assunto, a coisa fede.
Lá fora os brasileiros chamam o Brasil de "bananão", ou seja, uma grande "banana republic".
Muito embora eu particularmente não concorde com isso, todavia entendo o sentimento dos que assim o fazem, pois aqui se fazem coisas do arco da velha, afrontando descaradamente a inteligência do povo brasileiro, com isso trazendo-lhe um sofrimento desnecessário.

3- Os altos preços praticados aqui no Brasil sempre foram "explicados" porque os contratos foram feitos em Dólares Americanos.
Mas e agora que o Dolar está sendo comprado aos quilos, como explicar esse fenômeno?
Por que os preços astronômicos não baixaram PROPORCIONALMENTE?

4- Já se sabe que a tecnologia 3G não é de todo ruim, mas não é - nem pode ser - a maravilha que vem sando anunciada e vendida.
Estamos comprando gato por lebre, ou seja, comprando e pagando 3G e obtendo EDGE.
Mais uma vez a Anatel "não sabe" e portanto não toma conhecimento nem providências.
E se as tomar, certamente (tomando como base apenas dados históricos) dará razão a qualquer um que não seja o consumidor.
Enquanto a Fazenda Pública não se mexer (e para isso tem de ser devidamente acionada), parece que a coisa vai continuar por longo tempo.
Vai aqui um lembrete: Quando nos oferecerem um serviço 3G (seja de qual operadora for) deveremos perguntar categoricamente se tem COBRETURA 3G em nossa região. Não basta ter "COBERTURA". Tem de ser "COBERTURA 3G". Há uma diferença, a qual faz MUITA diferença.
Também não é suficiente saber se tem "ANTENA" na região, mas "ANTENA 3G", pois geralmente o que nos mostram como sendo "antena" é tão-somente a torre.
É importante evitar as respostas evasivas na hora de fechar negócio.
E é bom lembrar que esse tipo de transmissão de dados é do tipo "wireless", e que portanto está naturalmente sujeita a sofrer um pouco mais de oscilações de funcionamento que uma transmissão "normal" via cabo. Assim evitaremos alguma futura decepção.

5- Quando se fala nos Estados Unidos (e também quando se fala no Brasil) pensa-se imediatamente nas grandes metrópoles, onde realmente há (mas não predominam) excelentes serviços de banda larga.
No entanto, a maioria da população nos países de grande extensão territorial ainda usa o "método de pobre", que é a conexão dial-up, e micros considerados pela maioria de nós como ultrapassados.
Vejam no e-bay os computadores usados colocados à venda recentemente e constatarão que há muitos modelos que já jogamos fora há muito tempo.

6- Quanto à Europa, temos que considerar que o fato de serem os países ali bem menos populosos que o Brasil ou os Estados Unidos, ao invés de explicar tarifas menores, explicaria custos bem mais altos para implantação.
Então com isso estariam eles levando algum prejuízo?
Percebe-se que não. Portanto os preços são mais justos ali.
As leis que regem o mercado são muito claras e intuitivas.
Os preços na Europa são mais realistas. Os nossos ainda tem alguma "gordura" que precisa ser removida.
Além do que, a maneira como os preços pesam no bolso varia de povo para povo.
Um fato curioso:
Aqui no Brasil se fala em 50.000 dólares com a maior facilidade e desembaraço, embora essa quantia seja inalcançável pela maioria de nós.
Nos Estados unidos o americano comum só falta tirar o chapéu e fazer reverência ao ouvir falar em tal quantia.
Portanto é tudo muito relativo. Assim, pagar 50 dólares por um velho micro pode não ser muito fácil para quem está com a vida apertada.
Outra curiosidade:
Em Sydney (Austrália) a conta telefônica, devido ao valor baixo, vem de 3 em 3 meses. Esse é um fato muito interessante, num lugar onde tudo é pago semanalmente. Quanto eu ligava daqui para lá, custava 10 dólares americanos. De lá para cá, 4 dólares australianos.
Considere-se que o dolar australiano vale 0,68% do dólar americano (desde 1974).
Contudo, não se pode dizer que um australiano comum possa estar ligando para cá constantemente,
pois esses modestos 4 dólares, repetindo-se, podem trraduzir-se em um grande peso no orçamento.
Basta dizer que o seguro social paga 80 dólares por semana e isso é suficiente para ir tocando (modestamente) a vida enquanto se arruma um emprego.
A propósito, lá tem banda larga e também dial-up.
E uma simples multa de trânsito pode levar embora mais de 80 dólares...
Embora aquele país seja de proporções continentais, a população de toda a Austrália coresponde mais ou menos à populaçao da cidade de São Paulo.
Será que a internet por lá é primorosa? Bem, não há tantas reclamações como aqui.

[25] Comentário enviado por vcarvalho em 01/07/2009 - 08:51h

Bom dia a todos, acho que não deviamos ficar comparando nosso Brasil com outros países, pois ao meu ver isso só faz com que as empresas continuem fazendo o que fazem, pois enquanto eles perceberem que estamos contentes com o que temos eles irão continuar c essa palhaçada, digo contentes pq é isso que da a impressão, temos é que cobrar nossos direitos, quando temos que pagar juros, impostos etc nenhuma empresa faz comparaçoes com outros países e diz (vamos praticar um juro ou imposto mais barato, pois lá fora é menor que aqui)não querem nem saber, praticam o mais alto que podem e nós e que se [email protected]#$%mos, então acho que não deveriamos mostrar que (até que ta bonzinho aqui comparado a outros países) é exatamente o que eles querem ouvir do povo.
Não sei quanto aos outros do Fórum, mas eu topo de fazer um tipo de manifestação em massa contra as operadoras.
Acho que o YouTube seria um veículo bom p isso, tipo fazer-mos um video e postar no youtube e divulgar ao maximo.
Me desulpem aos que fizeram comparaçoes com outros países, acho que até eu andei fazendo, mas mesmo assim hoje é minha opinião.

[26] Comentário enviado por vcarvalho em 01/07/2009 - 09:07h

Esqueci de falar de uma coisa muito importante, não que seja coisa de outro mundo, mas seria bom se ao menos quando um cidadão denunciasse um sujeira as autoridades ou a empressa envolvida tomasse providencia, as vezes vejo os tais Telefones do tipo (DISQUE DENUNCIA) muitos não servem p nada a não ser p nós pagar-mos a conta.
Vem acontecendo algo com a Internet banda larga que já faz mais de 2 anos que alertei a antiga BRASIL TELECOM , hoje chamada de OI.
é o seguinte, tem um cidadão que conheçi atravéz de uma amigo via MSN que faz o seguinte TRAMBIQUE, vc deposita um valor em torno de 300 a 400 reais na conta do tal cara e e tb passa seu numero de telefone onde está instalado o ADSL, comprovado o depósito imediatamente vc passa do seu valor contartado p o mais alto valor diposnivel pela empresa, ou seja, por ex..vc tem 300k, se na sua região houver a possibilidade de 8 megas como é o meu caso vc então passara a ter 8 megas e pagando por 300k.
tudo que vc tem que fazer segundo o TRAMBIQUEIRO é pagar sua conta em dia, pois o atarzo levaria ao descobrimento e assim vc perderia seus 300 ou 400 paus.
muito bem, eu não aceitei, pois eu já tinha os 8 megas tudo dentro da lei, mas conheço gente aqui da cidade que ta com esse tipo de TRAMBIQUE, então alertei a operadora passando o MSN SITE e até o nome do sujeito, mas até hoje ele continua a fazer isso mesmo sendo agora a OI empresa responsavel pela internet.
então me pergunto, do que adiantou eu tentar ser honesto?
não me arrependo de não ter por ex.. 8 megas e pagar por 300k que aqui pelo menos seria 70% menos do que eu pago.
mas me arrependo de ter gastado meu tempo alertando a operadora, pois não fui ouvido.

[27] Comentário enviado por dailson em 01/07/2009 - 14:01h

Na verdade tem gente que briga por velocidade.
Aqui na minha cidade (Olinda-PE) vários bairros não tem nem cobertura de banda larga. E vale salientar, que Olinda faz parte da região metropolitana do Recife. Ficando somente a disposição as redes wireless (que estão se difundindo feito praga) ou as 3Gs que como citado acima, dispensa qualquer comentário.
Aqui estamos nas mãos do Monopólio da Oi e não temos alternativas.
Nos sentimos uns excluídos digitais... Pois modem de 56K ainda é realidade em muitas cidades do país.
Anatel... Desempenhe papel!!!!!!!!!!!!

[28] Comentário enviado por jeffestanislau em 01/07/2009 - 14:13h

Olá Pessoal,

Troquei e-mails com o membro leosasquatch, que republicou o artigo no endereço abaixo:

* http://www.gamevicio.com.br/i/noticias/27/27172-banda-larga-sera-que-voce-tem-mesmo/index.html

Lá, o assunto também está sendo bem discutido, pois já possui: 113 comentários | 4310 visualizações | 32 avaliações


[29] Comentário enviado por Vitor Mangra em 09/07/2009 - 15:02h

Essa é a maior das verdades, no que se refere à qualidade dos serviços de telecomunicações no Brasil.

Eu, como paulistano que sou, me recordo da catástrofe que se abateu sobre o Estado de São Paulo, quando a Telefònica assumiu o controle da saudosa Telesp. Milhares de usuários ficaram com suas linhas extremamente deficientes, a tarifa de "manutenção" da linha era absurda e, aqueles que queriam uma nova linha, recebiam apenas um "não". Nem a promessa de "daqui cinco anos a gente instala o telefone para o Sr" a gente ouvia mais. Era "não" e acabou.

Os anos se passaram e, felizmente, com o poder de investimento de iniciativas privadas e capital exterior, o serviço foi ficando melhor e melhor e hoje é muito melhor do que a Telesp foi durante toda a sua existência. Mas, mesmo assim, ainda deixa muito a desejar.

Eu moro na Inglaterra há muitos anos. Nem me lembro quantos anos, para ser exato. E, logo que cheguei, uma das minhas primeiras iniciativas foi assinar um pacote de banda larga (chamada aqui de broadband), já que eu sentia falta dos familiares, amigos e entes em geral. O MSN e Skype seriam boas alternativas ao telefone. Quando liguei para a Virgin Media (um dos maiores provedores do Reino Unido), tive uma surpresa: £ 5.00 por uma conexão de 20MBPS. Duvidam? Olhem o link da própria Virgin Media e vejam o preço vocês mesmos:

http://allyours.virginmedia.com/websales/service.do?id=2

Obviamente, o plano de £ 5.00 é apenas 10MB hoje, depois de tantos anos. Esse valor, nos dias atuais, é aproximadamente R$ 20,00. Tá bom ou quer mais?

Hoje eu possuo a conexão de 50MBPS e pago metade do preço, por ser um "cliente antigo"....

Sabe quantas vezes minha conexão caiu nos últimos dois anos? Deixe-me ver... Duas? Três, no máximo... Sabe a velocidade que eu baixo? 5MBPS!!! Isso mesmo! Cinco megabytes por segundo.

E mais: Com uns pounds (libras, em inglês) a mais, eu tenho telefone à vontade (não há conta - uso quanto quero, quando quiser) e TV a Cabo, com uns trocentos canais.

Resumindo, eu gasto £ 40.00 por mês (que equivalem a uns R$ 160,00) e tenho todos os canais de TV que existem no mundo, uma conexão de 50MB e telefone à vontade!

Às vezes eu gosto de sacanear os amigos que ficaram no Brasil... Apenas mando um print-screen da janela de download do Firefox, mostrando 5MBPS... Tem amigo que fica irritado e até xinga!

E celular? Putz... Pior ainda... Eu tenho uma linha operada pela 3. É uma das maiores operadoras também. O pacote:

1) Aparelho Nokia N96 grátis (bloqueado, claro)
2) 2000 (dois mil) minutos de conversação
3) 500 (quinhentas) mensagens de texto
4) Banda-larga móvel (eu posso navegar do celular ou usar o celular como modem no PC)
5) Skype grátis (Skype lite - disponível para download no site da 3)

O precinho? £ 17,50. Isso porque eu tenho 50% de desconto também, por estar com a 3 há tanto tempo. Isso me custaria, em condições normais, £35. Em reais, eu pago R$ 70,00 e pagaria R$ 140,00 se pagasse o valor completo.

As vantagens? Bem... As vantagens... Eu uso celular 3G, que dá suporte a video-calls e é infinitamente mais estável que as infames TDMA, GSM ou CDMA. Meu celular funciona até dentro de túnel a mil léguas submarinas. Além da segurança, claro.

Uma coisa eu devo admitir: o atendimento ao cliente aqui é medíocre. Não há nada comparado ao atendimento que se recebe no Brasil. O pior de tudo é que as centrais telefônicas de todas as empresas, incluindo operadoras de internet e celular, grandes instituições financeiras como bancos, seguradoras e afins, Microsoft, Canonical e etc, têm as sedes na Índia. Só a Microsoft que tem a sua central telefônica na Estônia. É "para cortar os custos" - afinal, indianos e estonianos trabalham por centavos. E o ruim disso é que, além da indiferença à realidade britânica que os povos de outros países têm, há a barreira do idioma. Para quem fala inglês, sabe como é complicado conversar com um indiano. Não se entende patavinas do que o cara diz do outro lado da linha.

E isso não é para despertar inveja em ninguém - até porque eu sou brasileiro e lamento muito ao ver essa palhaçada com o meu povo aí em casa. Se telecomunicações não é algo "primordial" para a vida do ser humano, eu tenho que admitir que não é mesmo. Mas, se estamos pagando - e pagando muito por um serviço, o que há de mau em exigir ou ao menos esperar que nós tenhamos um serviço de qualidade?

O descaso das autoridades para conosco e o nosso próprio descaso para conosco, me deixam revoltado. Aqui, meus amigos, se uma empresinha safada dessas, como a Vivo, Oi ou Telefònica, resolver bancar os espertinhos, os caras têm as portas fechadas, definitivamente. Nem multa pode salvar a pele dessa corja. Neguinho vai parar na cadeia aqui, mesmo se tiver o colarinho branco. E o melhor: se o povo está descontente com o governo ou alguma situação em específico, todos saem às ruas para protestar e botam fogo no Parlamento e decapitam o primeiro-ministro, se necessário for. A Margaret Thatcher (também conhecida por "Maggie Thatcher - the Milk Snatcher"). Só na brincadeira de privatização da Maggie, juntaram-se 100 mil pessoas na Trafalgar Square, no coração de Londres, pra protestar. Choveu pedra pra cima dos guardas naquele dia. Outras milhares de pedras foram atiradas quando a doida decidiu taxar de forma diferente os diversos condados do Reino Unido. A velha só tomava pedrada e não podia fazer nada que queria (apesar de conseguir privatizar a água e a eletricidade no Reino Unido).

E, o mais revoltante de tudo é a nossa própria burrice. Nós, brasileiros, não sabemos impôr nossas vontades e desejos. Simplesmente votamos porque somos obrigados a fazê-lo. Votamos no que "rouba mas faz". Incentivamos o "jeitinho brasileiro". E, enquanto nós mesmos não tomarmos consciência e lutarmos pelos nossos direitos - além de nos tornarmos pessoas mais honestas, de um modo geral, o país não vai sair do buraco. Nem muito menos a banda larga vai ficar mais rápida.

O dia que eu vir um brasileiro se assustando e dizendo "esconde isso aí" ao ver um CD escrito com uma caneta safada "Windows XP", eu vou achar que o Brasil tem jeito. Até lá, eu vou continuar lamentando e me entristecendo ao ver esse país que podia ser a maior potência da história mundial, afundando no próprio excremento (para não usar outra palavra).

[30] Comentário enviado por gersonraymond em 24/07/2009 - 22:27h

Olá comunidade Linux !!!

Recentemente tive grandes problemas com a telefônica, tudo começou quando percebi que a minha velocidade estava bem abaixo do contratado. Com um speedy power de 500 kbps simplesmente chegava na minha casa entre 180 kbps e 200 kbps. Aí o esperto que sou acreditando na capacidade da telefônica de resolver o meu problema, liguei e expliquei para o técnico o meu problema e ele educadamente "vamos resolver isso agora ... só um momento senhor ..." pronto acabou comigo pau no speedy não funcionava mais.

Meu dilema começou, liguei para uns 10 técnicos e todos diziam estamos resolvendo e nada, speedy fora do ar, daí começaram com um papo de mandar um técnico em casa para verificar a fiação configuração, etc ... papo que todos nós conhecemos, o 11 técnico foi o melhor em seus testes, na qual passou dois procedimentos de autenticação, sendo que um verifica a parte física até a central speedy e o outro verifica a autenticação do usuário. Com o teste de autenticação que avalia a parte física foi verificado que não existia problema e o pior de tudo já sabia disso, mas o pessoal da telefônica precisava ter certeza.

Pagando o speedy e ajudando a concertar algo que eles mesmos provocaram, pois apesar do meu speedy estar abaixo do contratado funcionava muito bem. Um alerta para o pessoal "deve ter muita gente pagando por velocidade que não utiliza e as vezes não percebe esta situação, fiquem alertas ... e testem periodicamente o seu speedy, você pode estar pagando muito caro e sem qualidade nenhuma". Qualidade, xii exagerei agora, continuemos o dilema...

De uma hora para outra tive os 5 minutos, vou cancelar isto, não quero saber mais de speedy, chegaaaaa, depois de várias solicitaçãos inúmeros protocolos que não serve para nada muitas das vezes e repetindo tudo de novo para o novo atendente, pensei, chegaaaaaaa, vou cancelar isto agora.

Primeira tentativa, "quero cancelar o meu speedy, por isso e por isso, blá, blá ... pronto desligam a ligação ou melhor vou entender cai a ligação, humm alguma instabilidade da linha, suponhamos.....

Segunda tentativa, idem, Terceira tentativa, idem, Quarta tentativa, idem, Quinta tentativa, idem, daí fiquei mais nervoso ainda "não consigo nem cancelar o meu speedy, incríve !!!, que situação é essa, como uma empresa pode sobreviver no mercado desta maneira, que fórmula utilizam ...."

Obs: sempre informava para a telefônica, sei que a minha ligação está sendo gravada, no entanto também informo a vocês que também estou gravando a ligação, afim de que tenha valor jurídico. Operação executada em uma central com Asterisk - Voip, na qual estou executando alguns testes. Ou melhor utilizando um provedor SIP e falando a vontade quando o speedy funciona é claro.

Na sexta tentativa uma senhora me atendeu, na qual descrevi tudo novamente, quero cancelar, pois não acredito mas no serviço de vocês, etc,etc ... Confesso o profissionalismo dela foi grande, de forma educada foi conquistando o cliente, informou que a telefonica está investindo no sistema, blá, blá "como sou inocente ... já passei por isso outras vezes ..." .

Mas falei o seguinte só quero o serviço na sequinte condição, speedy de 2megas por R$ 49,90, e ela "desta forma não tem como senhor ... somente por R$ 59,90 ..." Falei para ela vocês me cobram R$ 100,00 e manda para a minha casa R$ 200 kbps. Olha o meu vizinho tem speedy de 2 megas e paga R$ 49,90 se não tem como cancela de vez isto, por favor ... e ela disse se eu cancelar o seu speedy a sua linha telefônica vai junto, pois agora uma coisa é amarrada a outra. Não hesitei, tudo bem cancela tudo mesmo assim pelo menos não terei problemas com a telefõnica novamente.

Atendente, disse um minuto senhor vou conversar com o meu supervisor, depois de alguns minutos informou "tudo bem senhor o seu speedy será de 2 megas por R$ 49,90, prazo para resolver o seu problema de 7 a 15 dias.

No dia seguinte a telefônica ligou -me e informou que um técnico iria na minha casa, questionei por que enviar um técnico na minha casa se vocês já informaram que o problema de autenticação e com vocês na central, vai gastar combustível, mão-de-obra, sem finalidade e ela disse "senhor é o nosso procedimento".

No dia da visita a telefõnica informa que não tinha ninguém em casa e que o técnico teve que retornar, daí questionei, não tem como estou o dia todo esperando por ele se ele passou esta informação que não achou ninguém é mentira, não veio ninguém aqui, será problema de privatização, terceirização, sei lá ... pode ser que estes argumentos de o técnico não encontrou ninguém em casa funciona para alguns.

Pronto agendado o técnico chega em casa, realmente ainda não trabalham com Linux, mas deixei meu notebook com WinXP, afim de fazer os testes, liga várias vezes para a central speedy e fala para mim "senhor o problema é lá. problema de autenticação, vou providenciar um chamado para resolver isso". Agora entendo por que o serviço do speedy é muito caro toda esta logística operacional envolve muito dinheiro, realmente precisa de fundos para isso ...

Telefônica liga a tarde novamente e informa que o técnico iria novamente na minha casa, daí informei que teria que ser no próximo dia. Tudo certo o técnico chega faz as medições e tudo funcionando. Não sei até quando, no mais confesso a Comunidade Linux minha paciência chegou ao limite e estou pronto para desconectar do speedy, caso sejá necessário.

Tudo isto começou numa bela tarde de sexta-feira, na qual verifiguei meu download entre 15 kbps à 20 kbps, juro que se soubesse que daria esta dor de cabeça tinha ficado quieto. Vejam estamos tão acostumados com serviço de baixa qualidade que mesmo pagando um preço alto, no meu caso estaria feliz com aqueles 15 kbps, lembra o modem 56 kbps, eta saudade, pelo menos funciona, pois sabemos que a velocidade é aquela mesma.

E as vezes fico pensando, tudo começou quando o primeiro técnico disse "vamos resolver isso agora ... só um momento senhor ..." será que ele errou, o que foi que aconteceu ... no mais sei que figuei alguns dias fora do ar com várias coisas pendentes e ainda por cima pagando, ora disseram que vão avaliar as contas e período de inatividade, nas como disse já falaram tantas coisa para mim ... tantos protocolos ...

Obs: acabou o plano de fidelidade quem cancelar o speedy a qualquer momento não paga mais taxa de cancelamento, mas antes de cancelar lembrem -se Anatel, ainda proibe a telefônica de instalar o speedy.

Este é o meu desabafo, na qual estava esquecendo mas quando vi este artigo achei melhor compartilhar estas frustrações.

Um abraço a todos.





Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts