Ativando o suporte a DRI no Gentoo Linux

O DRI (Direct Rendering Infrastructure), também conhecido como aceleração de hardware 3D, é um framework para permitir acesso direto ao hardware da placa de vídeo através do sistema de janelas X, de uma forma eficiente e segura.

[ Hits: 15.211 ]

Por: Oriel Frigo em 20/10/2008


Motivação



Criei o costume de utilizar o Tilda, um simulador de terminal de shell baseado em GTK, que se comporta como o terminal de comandos do Quake, subindo e descendo como uma cortina. Mas percebi que o efeito de subir e descer do Tilda estava lento e então percebi que o DRI estava inativo, o que me motivou a ativá-lo e escrever este artigo. :)

O que é DRI

O DRI (Direct Rendering Infrastructure), também conhecido como aceleração de hardware 3D, é um framework para permitir acesso direto ao hardware da placa de vídeo através do sistema de janelas X, de uma forma eficiente e segura.

Por exemplo, jogos ou programas gráficos podem enviar comandos diretamente para a placa de vídeo, enquanto a CPU fica livre para realizar outros trabalhos. Isso é conhecido como renderização direta, ou direct rendering. Isso inclui modificações no servidor X, em algumas bibliotecas e pelo kernel (DRM, Direct Rendering Manager).

O uso mais importante do DRI é criar implementações rápidas no OpenGL, oferecendo aceleração de hardware para o Mesa. Muitos drivers acelerados 3D tem sido escrito para a especificação, incluindo drivers para os chipsets produzidos por 3DFX, AMD (formalmente ATI), Intel e Matrox.

Uma boa motivação para se ativar o DRI é executar o comando "glxgears" e observar o comportamento das engrenagens 3D. Se o recurso não estiver ativo, geralmente pode-se observar que as engrenagens se movimentam com dificuldade e em baixa velocidade. Com o recurso ativo, utilizando a placa de vídeo Intel 82852/855GM, obtive o pico de 2397 frames in 5.0 seconds = 479.355 FPS como saída do glxgears. Com o DRI inativo obtia no máximo 300 FPS.

Algumas distribuições GNU/Linux podem ativar o DRI automaticamente, mas em muitos casos é preciso fazer isso manualmente. Para verificar se o recurso DRI está ativo, digite:

glxinfo | grep rendering

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Motivação
   2. Ativando o suporte a DRI
   3. Configuração do kernel e xorg.conf
Outros artigos deste autor

Instalando e configurando o SliTaz numa memória flash

Leitura recomendada

Instalando o Inkscape no Slackware

Fractal ou abstratal?

Introdução aos ambientes gráficos e gerenciadores de janelas menos conhecidos

HairCAPTURE – Utilizando captura de vídeo em C++ (sem segredos)

Instalando o AIGLX + Beryl atualizado no Debian Etch

  
Comentários
[1] Comentário enviado por reng.unip em 21/10/2008 - 09:04h

Parabéns, artigo muito bom.

Abraço...

[2] Comentário enviado por cleysinhonv em 21/10/2008 - 09:07h

Parabéns!

Um belo post, o poder que possui o openGL não é brincadeira não. Poderoso!

Parabéns!

[3] Comentário enviado por agk em 21/10/2008 - 09:14h

É muito interessante esse recurso, já havia comentado sobre isso há alguns anos atrás, tive que habilitar esse suporte para poder jogar alguns jogos através do wine, como: Warcraft 3, Nascar, Midtown Madness 2 entre outros. O que percebi é que os jogos que necessitavam do directX no outro sistema, aqui funcionavam muito melhor através do wine se estivesse com o DRI habilitado. Só para lembrar, DRI não é a mesma coisa que openGL, quem leu o artigo deve ter entendido isso.

Grande artigo, parabéns.

[4] Comentário enviado por albfneto em 21/10/2008 - 18:51h

é interessante, inclusive pq a renderização direta é util para o Compiz, pro Beryl, Metisse, pros jogos etc....!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts