Apertem o cinto, o inittab sumiu!

Cadê o inittab? Essa foi a pergunta que meu colega me fez após instalar o Kubuntu 6.10. O Ubuntu Edgy e suas derivações não usam mais o Unix System V para iniciar os serviços e terminais. Agora para executar essa tarefa é usado o upstart. Graças ao upstart o processo de boot da versão Edgy ficou bem mais rápido. O inittab agora pode ir para limbo.

[ Hits: 91.838 ]

Por: Antônio Ricardo Leocadio Gomes em 23/11/2006


O que é o upstart



Antes de começar, gostaria de explicar que por um processo de adaptação e compatibilidade, o arquivo /etc/inittab existe para quem fez upgrade da versão Dapper para Edgy. Porém o mesmo não é mais necessário para a versão 6.10, podendo ser deletado.

O upstart é um evento/base para o daemon do /sbin/init (pai de todos os processos). Ele assegura o começo e parada das tarefas e serviços durante o boot, bem como uma parada programada, além de supervisionar os sistemas em execução. O upstart pretende substituir todos os daemons, como o inetd, conde e etc. O upstart é pretendido por várias distribuições Linux. Além do Ubuntu, já há registros de teste com o Gentoo.

Destaques do upstart:
  • As tarefas e os serviços são começados e parados por eventos (Signal);
  • Os eventos são gerados enquanto as tarefas e os serviços estão funcionando ou parados;
  • Os eventos podem também ser gerados em intervalos programados, ou quando os arquivos de configuração forem alterados;
  • Os eventos podem ser recebidos de qualquer um ou de processos do sistema;
  • Os serviços podem ser reiniciados se morrerem inesperadamente;
  • Comunicação bidirecional com o daemon do init, para descobrir se os serviços estão funcionando, porque falharam, etc.

Você pode começar a brincar com o upstart através dos comandos de controle.
  • stop tty2 --> para o tty2 (faça um teste);
  • initclt list --> lista todos as execuções e seu estado (start, stop, waiting). Se você executou o comando acima para o tty2, verá que ele irá aparecer como stop;
  • start tty2 --> inicia o tty2;
  • status tty2 --> verifica o status do tty2 (on ou off).

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. O que é o upstart
   2. Aonde configuro as opções que tinham no inittab?
   3. Dicas e finalizando
Outros artigos deste autor

Tunning do KDM theme

VPN com servidor e cliente rodando em Linux

Leitura recomendada

Configurando DNS (bind9) no Debian Sarge

Atributos de arquivos no Linux

Slackware Current redondo com XFCE

Erro no alsamixer após atualização no Ubuntu 7.04

Servidor web nginx com PHP-FPM e memcached

  
Comentários
[1] Comentário enviado por humbhenri em 23/11/2006 - 08:33h

Agora um ótimo motivo para o upgrade. Valeu pela dica

[2] Comentário enviado por agk em 23/11/2006 - 09:52h

Interessante...

[3] Comentário enviado por professordavid em 23/11/2006 - 15:00h

parabéns pelo seu artigo, cara..

Show de bola mesmo!!!

[4] Comentário enviado por fredericco em 23/11/2006 - 21:25h

Realmente isso aumenta a velocidade de boot pq aqui no meu pc o boot do ubuntu 6.10 demora ate entrar no gnome no total de 45 segundos enquanto no slackware demora 25s.

vlw

[5] Comentário enviado por nhawkbr em 23/11/2006 - 23:48h

Esse é o nosso professor leocádio. Descobrindo coisa imperceptiveis. falow

[6] Comentário enviado por coffnix em 24/11/2006 - 02:25h

prefiro meu slack com o systemV

[7] Comentário enviado por gabrielteratos em 24/11/2006 - 09:11h

valeu prof, bom artigo. Acho interessante mostrar inovações de distribuições. Independentemente de existir sistemas melhores e mais rápidos, tais como gentoo e slackware é muito importante mostrar os avanços no mundo GNU/Linux.

Valeu!

[8] Comentário enviado por fredericco em 24/11/2006 - 18:24h

pois eu tb prefiro meu slack

[9] Comentário enviado por removido em 25/11/2006 - 13:09h

Novos softwares sempre são bem vindos. E, ainda mais uma mão na roda para o administrador, com certeza se tornar-a o novo padrão em pouquíssimo tempo.

Apenas umas informações interessantes:

/etc/event.d/rc0 : Este serviço controla o runlevel 0 (modo de desligar/halt/poweroff).
/etc/event.d/rc1 : Este serviço controla o runlevel 1 (single-user). Este é o runlevel do modo de restauração do sistema.
/etc/event.d/rc2 : Este serviço controla o runlevel 2 (multi-user). Este é o nível padrão, é onde todos os serviços estão operacionais e o computador está pronto para uso.
/etc/event.d/rc3 : Este serviço controla o runlevel 3 (não utilizado).
/etc/event.d/rc4 : Este serviço controla o runlevel 4 (não utilizado).
/etc/event.d/rc5 : Este serviço controla o runlevel 5 (não utilizado).
/etc/event.d/rc6 : Este serviço controla o runlevel 6 (modo de reinicialização / reboot).

[10] Comentário enviado por Hiram em 25/11/2006 - 22:23h

Legal, opensource é liberdade e diversidade...

Só acho engraçado os cara falar "inicialização 10 mil vezes mais rápida" hahaha como se os scripts mudassem alguma coisa, e quem dirá a lógica..

Pra mim é _chuva no molhado_ , ainda assim é válido! ;)

Por mim eu uso até BSD Init, desde que no fim eu chegue no Shell hahaha!

[11] Comentário enviado por adama em 26/11/2006 - 21:33h

MUito bom mesmo , eu gostei muito.
Opensource é crescer sem berreira . viva o linux .

[12] Comentário enviado por geovannyjs em 28/11/2006 - 09:06h

Grande Leocádio!
Muito bom o artigo!

Só não entendo a necessidade dos "prefiro meu slack" nos comentários.......

[13] Comentário enviado por yetlinux em 28/11/2006 - 11:37h

Vamos ver se consigo um upgrade na mão.

[14] Comentário enviado por gabrielteratos em 28/11/2006 - 14:37h

"quotando" o geoblacksun, acredito que comentários como "prefiro meu slack" são realmente desnecessários aqui por vários motivos, mas principalmente pois em momento algum o autor deste artigo disse:
"Use Ubuntu, ele é o melhor e mais rápido.". Não!

A intenção do artigo é simplesmente difundir novidades do mundo open source, mas isso se torna desanimador com comentários destrutivos e/ou não-construtivos.

Bom, é isso aí...

[15] Comentário enviado por Nick em 26/09/2007 - 22:14h

Esse lance dos "prefiro meu slack" é coisa dakeles Xiitas amarelos... Acaba com a imagem da comunidade Linux.

Parabens pelo artigo! Me tirou uma duvida enorme!

E viva o Linux (e nao o Slackware, como alguns pensam...)

[16] Comentário enviado por jgama em 11/10/2007 - 23:09h

Eu já prefiro o GNU/Linux existe esta distro?

Bom, agora vem a dúvida, lê o artigo, mas ainda não consegui encontra a solução, quero que o Ubuntu 7.04 inicialise no modo texto, runlevel 3, pelo menos era isso no inittab.

O que tenho que fazer?


[17] Comentário enviado por cwars em 14/10/2007 - 11:20h

Tentei fazer a mesma coisa, contudo parece que nao reconhece mais os tipos de runlevels, gostei pacas da ideia do upstart (apesar de ainda nao saber usar), contudo acho que seria bastante util se isso tambem pudesse cuidar de gerenciar o X e <x,k,g>dm ai sim seria muito mais util e tambem se eu pudesse optar novamente no grub por inicializar o X ou o terminal.

[18] Comentário enviado por luizrosalba em 24/01/2008 - 14:25h

só uma correçãozinha ,

é
initctl e não initclt, erro de digitação eheh valeu pelo tutorial !
eu fiquei assustado quando não vi meu inittab e achei que tava ficando maluco tb ! hehe

[19] Comentário enviado por itocamargo em 24/09/2009 - 08:06h

bom mto bom o seu artigo


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts