Afinal, será que ser hacker, realmente, é o que a mídia divulga?

Artigo que fala o que é ou não é ser hacker, e como a mídia e interessados deturparam o sentido real da palavra hacker.

[ Hits: 16.027 ]

Por: Leonardo Afonso Amorim em 17/09/2004


Afinal, será que ser hacker, realmente, é o que a mídia divulga?



Hacker é um termo que desperta curiosidade e até medo às vezes. Esse termo não condiz com verdadeiro sentido da palavra. A mídia, principalmente filmes de Hollywood, tem criado um estereótipo em torno deste termo.

É comum associarmos o termo hacker àquela pessoa vidrada em informática, em especial a programação e a rede mundial de computadores: a Internet; que dedica o seu tempo para destruir ou roubar informações de empresas ou computadores pessoais.

Na verdade o verdadeiro nome do vândalo cibernético é Cracker. Cracker é uma palavra originada do inglês, que significa quebrar (craquear), ou seja, quebrar a segurança alheia sem fins de ajudá-la a consertar, mas sim roubar e destruir os dados em prol do prazer ou do dinheiro, como as invasões de site de e-commerce (roubo de números de cartão de crédito).

Conhecendo o termo Cracker, podemos revelar agora o verdadeiro sentido do termo hacker.

O verdadeiro hacker é aquele que é apaixonado por computadores, em especial a programação e a Internet. Esse trabalha em prol do desenvolvimento do software livre (programa que pode ser vendido, mas junto com ele vai o código fonte). Para melhor explicar, irei fazer uma analogia: imagine a Coca-Cola, você compra o refrigerante dela e recebe junto a receita e o manual de como fabricá-la. Sabendo os ingredientes e o modo de preparo, você pode discutir com seus colegas como melhorá-la, e, após isso, vendê-la, sem temer processos por direitos autorais.

Daí podemos ver que o verdadeiro hacker não é a favor do capitalismo vigente. Ele trabalha em prol da informática e da comunidade e não somente em prol do lucro como a Microsoft, que além de fabricar produtos com falhas, parece fazer espionagem nos computadores.

Sabendo disso, podemos perceber que o hacker é muito importante à sociedade. É graças a indivíduos como esses que sistemas operacionais como o GNU/Linux (software livre) podem ser adquiridos gratuitamente, além de serem mais seguros que o famoso Windows; e também deve-se a eles a evolução da internet.

O termo hacker não é exclusivo da computação. Ele pode ser trazido para o mundo de qualquer profissão. Um exemplo, a pedagogia. A profissional da área pode querer trabalhar em prol de crianças carentes como voluntária em escola pública (comunidade, isso te lembra algo?) divulgando aos pais e responsáveis os conhecimentos de como poder ajudar no desenvolvimento intelectual de seu filho.

Uma pessoa é hacker quando ama o que o faz e faz bem feito!

Talvez essas falsas denominações ao mundo hacker sejam armas de empresas de softwares proprietários para desestabilizar o software livre, que cresce muito no mundo, em especial no Brasil, com o governo Lula, que vai economizar bilhões com a adoção deste, se ele quiser realmente desenvolver tecnológicamente o Brasil, sem depender dos EUA.

Leonardo Afonso Amorim (thephoenix)

   

Páginas do artigo
   1. Afinal, será que ser hacker, realmente, é o que a mídia divulga?
Outros artigos deste autor

Introdução ao uso de Shell Script

Gerenciando módulos no Linux

Configurando JAVA no Firefox para acessar página de bancos

OpenLdap no Debian Squeeze

Configurando impressora HP692C no Slackware

Leitura recomendada

Linux sob o ponto de vista comercial e social

GNU/Linux: Liberdade e Cosmovisão

Ser livre, mas manter padrões

A desvantagem do Linux em desktops

Inclusão Digital no Brasil

  
Comentários
[1] Comentário enviado por cvs em 17/09/2004 - 09:11h

Olha, não quero desmerecer o que você escreveu, mas sinceramente não sei... Sendo ou não o que a midia divulga, sinto vergonha de ser chamado de hacker, mesmo quando é brincadeira... hj em dia se vc for olhar bem no meio do pessoal que usa software livre, o termo hacker virou uma piada. Prefiro dizer "putz, aquele ali saca pra caramba" do que dizer "Ali, o cara é hacker".
Mas tudo bem... :D

[2] Comentário enviado por y2h4ck em 17/09/2004 - 09:15h

Meu esse negocio de hacker pra mim nao existe mais hj, pra mim hacker era aquela galera que ficava programando ASM as cegas sem ter manuais oficiais dos processadores da epoca, que fica ali "escovando bytes" pra fazer o hardware da maquina funcionar num sistema descente. Agora hj em dia qualquer muleke que puxou um programinha do site invasao.com.br ja sai por ai dizendo que e hacker, entao como o cvs disse... termo hacker prefiro deixar guardado como um termo de epoca, se me perguntar sobre um hacker vou dizer:
Kevin Mitnick
Kevin Poulsen
Morris e assim vai ...
Agora hj em dia nao existe mais espaço para o termo hacker sem ser para chamar atenção de publico leigo e ganhar dinheiro !!!

[3] Comentário enviado por engos em 17/09/2004 - 10:35h

É bom saber que não sou o único que sabe a definição correta de hacker, mas é uma pena perceber que algumas pessoas são limitadas demais e incapazes de expandir sua visão e acabam por não aceitar uma definição que existe antes mesmo delas conhecerem um computador.

Espero que as pessoas que leiam o artigo entendam o conceito, pois ter medo de usar o termo hacker ou usá-lo no sentido errado não é característica de um usuário Linux, pois esses são capazes de aprender e evoluir, diferente de um usuário Ruindows que tem a mentalidade "fechada".

Beleza de artigo, apesar de muito simples estava vendo através de outros artigos e comentários que o pessoal do VOL precisava entender esse conceito de forma mais ampla e seu artigo o fez.

[4] Comentário enviado por cvs em 17/09/2004 - 11:29h

bom, então eu sou incapaz e limitado? :D

[5] Comentário enviado por xfnolx em 17/09/2004 - 13:01h

Eu também meio que concordo com o "cvs" e com o "y2h4ck", mas acho legal informar as pessoas o que é um "hacker". As pessoas hj em dia usam o termo hacker de forma errada, e é legal explicar para as pessoas desinformadas o verdadeiro significado do termo "hacker".

[6] Comentário enviado por agk em 17/09/2004 - 14:49h

Sem comentários, parabéns pelo artigo, bastante esclarecedor.

[7] Comentário enviado por dhoko em 17/09/2004 - 16:02h

alguém que tem conhecimentos de informática/rede. E usa isso para experiências(como testar seguranças, etc..) é matemática/programação..

[8] Comentário enviado por engos em 17/09/2004 - 16:05h

Nada pessoal cvs, não precisa generalizar, foi só uma observação, mesmo porque basta ler seus artigos para saber que você sabe do que fala.

Meu comentário foi para os com mentalidades fechadas, quem não tem é obvio que não se limita... você mesmo disse no seu comentário: "Prefiro dizer...", logo você não se limitou a falar, está errado o artigo.

Agora quem achou que o artigo está errado, melhor pensar 2 ou mais vezes...

:)

[9] Comentário enviado por otranto em 17/09/2004 - 16:58h

O termo hacker surgiu nos laboratórios do MIT em meados de 1970 quando programadores já desenvolviam software livre sem pensar nisso. Somente quando foi implantado um sistema proprietário que tirava toda a liberdade deles aperfeiçoarem e ajustarem os programas para um uso mais cômodo e agradável que começaram a pensar no software livre como é visto hoje. Richard Stallman fazia parte dessa comunidade.

[10] Comentário enviado por jeffestanislau em 17/09/2004 - 17:08h

As palavras "Hacker ou Cracker" estão ligadas diretamente ao conhecimento, intenção e ação, propriamente ditas.

Para a informática, os hackers de verdade ficaram no passado, e, hoje em dia por mais que você fale: o bonzinho é o hacker... o cara mau é o cracker... ninguém consegue desvencilhar a associação generalizada que a mídia mundial criou sobre o termo hacker...

Dificilmente hoje irá surgir ao público um nome intimidador de um hacker verdadeiro, como no exemplo do y2h4ck (Kevin Mitnick, Kevin Poulsen, Morris e assim vai ... ), a não ser nas competições de segurança onde o sujeito se expõe com o belo intuito de ser considerado um "Analista ou Consultor de Segurança" que é a nova caracterização do sujeito bonzinho, querendo simplesmente promover sua empresa demonstrando que sabe burlar e evitar falhas.

Mas ainda ouviremos falar de vários "hackers" que aprontaram esta ou aquela confusão, mas não porque eles sabem muito, e sim, porque o administrador do sistema invadido, não foi suficientemente cuidadoso para fechar todas as portas, e isto, independente de sistema, porque não adianta o cara usar linux e deixar tudo aberto.

Então, concordando com o cvs, também prefiro dizer que aquele cara saca, ou não do assunto!

[]´s

[11] Comentário enviado por Alog em 18/09/2004 - 11:30h

Kra fico otimo e claro a sua definçao de Hackers e Cracker blz

[12] Comentário enviado por genioloco em 18/09/2004 - 14:51h

É difícil esta resposta, pois o que se ouvi muito é que tal hacker invadiu e roubou tal coisa. Creio que a palavra foi mal empregada e como a primeira impressão é a que fica, cracker muitas vezes não são nem citados e o termo, pode-se dizer é desconhecido (para leigos e usuários comuns). Já fui chamado de hacker algumas vezes mas não me considero um. Achar um sinônimo para hacker é a melhor alternativa para desvinculá-lo da imagem ruim dos crackers.

[13] Comentário enviado por removido em 18/09/2004 - 21:59h

Esses assuntos (o que é hacker, ser hacker, ética hacker, cracker e hacker, Mitnicks e cia) já estão esgotados :P. Não há um único endereço dito 'underground' que não tenha um texto parecido com esse, ou, igualzinho a outro.
:P
:P
:P

[14] Comentário enviado por naoexistemais em 18/09/2004 - 22:24h

O Que é Hacker ??

O que é um hacker? Não existe tradução. A mais próxima seria "fuçador" e o verbo to hack, "fuçar". Hacker, vulgo "rato de laboratório", era o termo usado pêlos estudantes do MIT para designar aqueles que "fuçavam" nos computadores da universidade além dos limites de uso. O Hacker difere do Guru, que já sabe tudo. Ele quer é descobrir como mexer com tudo (o contrário do usuário comum, que não tem remorso de usar um micro Pentium para escrever cartas durante o expediente). Não teme vírus de computador. O interessante até seria escrever um, mas não para difundir, só exibir para colegas. Não da para definir o que é realmente um hacker. Mas em qualquer sala de computação existem aqueles que vão para trabalhar, aqueles que vão para aprender e aqueles que vão para se divertir. O Hacker faz tudo isso e ainda mais alguma coisa, um algo mais que não da para definir. O contato constante com o computador e a vontade de fazer com que ele obedeça faz surgir o indivíduo "fuçador", que despreza a idéia de freqüentar um curso ou pagar a um profissional para que o ensine a usar um programa. Alguns fazem dessa facilidade com a máquina uma profissão e mudam de ramo. A vontade de explorar este universo eletrônico transforma o indivíduo. Qualquer pessoa que tenha pelo menos lutado para aprender uma linguagem de computação (PASCAL, C, ASM, etc.) pode entender o que e o prazer de ver um programa funcionando direitinho. A denominação não importa. O que importa é conseguir fazer a coisa funcionar com o mínimo de ajuda possível ou faze-la funcionar além do que os outros esperariam conseguir, como quando se consegue fazer o programa fazer algo que não normalmente faria. Ou melhor dizendo, dominar o programa. Tentando definir, os hackers são basicamente feras da informática que adoram aprender como os sistemas funcionam externa e principalmente internamente. Algumas pessoas os definem como desordeiros e pessoas más, mas na verdade os verdadeiros hackers não são anjos, mas não saem pôr aí invadindo outros sistemas, causando danos ou espionando as informações dos outros. Não há magia no que eles fazem. A maioria das informações podem ser encontradas aqui mesmo na Internet. É só você realmente começar a procurar e se informar! É preferível ser chamado de hacker pêlos outros a se intitular um hacker. Os hackers consideram-se uma elite (um privilégio baseado na habilidade), embora recebam com alegria os novos membros. Eles sentem, entretanto, uma certa satisfação egocêntrica em serem identificados como hackers (mas se você tentar ser um deles e não consegue, é considerado falso).


Quem é o quê?



Muitas vezes vejo o uso de expressões como lamer e hacker serem usadas indevidamente. Quem as usa não o faz corretamente, e o uso pode fazer o sentido delas mudar. Mas o que ocorre com freqüência é muita confusão. Do que estou falando? Das vezes em que um novato fez algo tolo e alguém diz "você é um lamer!". A palavra lamer parece denominar alguém inexperiente, o que não é bem verdade. Deveria ser usada aí a expressão newbie, que quer dizer novato. Também vejo muitos caras dizendo "sou hacker, e vou te ferrar!". É claro que este não é um hacker. Pode ser até um cracker, se for realmente capaz de "ferrar" alguém, mas não hacker. Mas para mim são mesmo uns tolos, porque um hacker não se apresenta como tal. Ele é inteligente o suficiente pra não marcar essa bobeira. Pôr que é bobeira? Porque tem muita gente de olho em hackers, e se apresentar como tal é se expor. E ser exposto é o primeiro passo para se ferrar de verdade, até com a polícia. Um hacker sabe disso, mas os tolos que aprendem a fazer uma ou outra coisa no computador, e assistem muitos filmes sobre "hackers", acham que viraram mais um "hacker", e se apresentam (expõem) como tal. Esses são lamers de verdade. Os lamers são os que dizem que são o que não são. Dizem que são mais do que são. Esses tolos ajudam a fazer a moda dos hackers. E, como vestindo uma fantasia (na verdade vestem uma fantasia psicológica), se dizem hackers e normalmente acreditam tanto nesta fantasia que chegam a ameaçar outros usuários (em comunicação on-line) ou a provocar danos, incômodo ou prejuízo. Quando se apresentam como "hackers", estão na verdade sendo lamers. E quando causam incômodo (ou pior), são crackers. Nos dois casos são imbecis nos perturbando.




Quem sabe não fala...



A falta de informação, e o marketing feito pela imprensa e pêlos lamers (os verdadeiros lamers) tem mantido a confusão. Poucos, quase ninguém, liga o nome à pessoa (tipo: cracker causa danos) e uma das conseqüências é que os hackers (os verdadeiros) é quem geralmente ficam com a culpa de tudo de ruim. Pôr isso mesmo os hackers não se expõem. Suponha que, em algum lugar, alguém seja conhecido como sendo um hacker. Cedo ou tarde um novato tentará fazer uma besteira no computador (como tentar apagar um arquivo em um disquete protegido) e não vai dar certo. O que ele vai dizer? Vai acusar o "hacker" de ter causado problemas. Dificilmente vai pensar na hipótese de que está fazendo algo errado. Quem presta assistência a novatos sabe disso. Um hacker é um fuçador, um curioso. Sua curiosidade o levou a mexer muito com computadores, a aprender mais que os outros usuários, muitas vezes conseguindo do computador mais do que acreditava-se que era possível. Pôr exemplo, você já viu o Windows 3.1 funcionando em um computador sem disco rígido, apenas com um disquete de 3 1/2"? E já recuperou os dados em um disquete defeituoso, com as informações do diretório e do mapa do disco (FAT) destruído? Ou já burlou o computador, para que rodasse um programa que só funciona com mais memória RAM do que ele tem? Essas coisas salvam o dia de muita gente, mas o usuário comum nem imagina que sejam possíveis. Aliás, o usuário comum de computador nem faz idéia das limitações do computador, muito menos que é possível contorná-las. Mas além de coisas obviamente úteis, como as descritas acima, um hacker pode ser capaz de outras coisas, que são moralmente erradas (as vezes ilegais). Mas a moral e a justiça são coisas relativas. Ainda mais que a coisa justa e a coisa legal nem sempre são compatíveis. É possível para um hacker, pôr exemplo, usar um computador sem autorização. Ou de forma não autorizada. Um hacker de verdade pode fazer isso, porque pode saber sobre o computador até mais do que aqueles que o projetaram. Mas se deixar alguma pista de ter penetrado indevidamente no sistema, geralmente será um aviso ao responsável pelo sistema, descrevendo as falhas em sua segurança, e às vezes dando dicas de como resolver o problema. O ímpeto de aprender como fazer, e o fato de saber que é capaz de fazer, são suficientes para o hacker. Ninguém além do próprio hacker precisa saber do que ele é capaz.




... E quem fala não sabe



Mas há também os caras que só querem encher o próprio ego. Querem receber aplausos até pôr coisas que não fez, ou que não é capaz de fazer. Algumas vezes até sabem mesmo fazer alguma coisa. Mas só se preocupam mesmo é em estar em evidência, e não têm a quantidade de conhecimento que dizem ter. São os caras que chegam dizendo "sou hacker", em vez de "bom dia" ou "boa noite". E são aqueles que dizem "odeio lamers" e "morte aos lamers". Já viu alguma coisa assim? Não é tão raro. E esses é que são os verdadeiros lamers. Um lamer tem raiva de "lamer". Quer dizer, os lamers de verdade chamam os novatos, os inexperientes, de lamer. Na verdade deveriam chamar de newbie (ou de novato, mesmo). Ninguém nasce já sabendo de tudo. Pôr isso é normal não sabermos alguma coisa. Mas os lamers não admitem ignorância. Sempre dão a entender (ou até dizem) que sabem tudo. É pôr isso os lamers tem raiva de newbies. Quando vêm um novato é como se estivessem vendo a si mesmos num espelho. E passam a agredir os novatos, porque os novatos lembram a eles mesmos. É uma fuga. Agridem os novatos, mas na verdade estão agredindo a eles mesmos, projetados em outros. É como se os novatos, que não sabem quase nada, lembrassem que eles também não sabem tudo. Pelo menos isso nos dá uma forma de identificar um lamer de verdade. É alguém que agride ou ofende (geralmente chamando de "lamer") quem faz uma pergunta tola. Os lamers de verdade gostam de chamar os outros de lamer.




Afinal, quem é quem?



Não existem apenas hackers, lamers e newbies, no mundo da computação. E para distinguir melhor, criamos o esquema abaixo:


Newbie(novato)
usuário
usuário avançado
hacker



De cima para baixo, de newbie para hacker, estão os "degraus" pôr que passam os usuários de computador. Normalmente as pessoas não passam pôr todas estas etapas. Na verdade, a cada etapa há menos pessoas. Existem pouquíssimos hackers. E há mais usuários avançados que hackers. E os "avançados" são menos numerosos que os usuários comuns. Isso é uma expectativa, lógico, porque não existem pesquisas a respeito. Mas é razoável pensar assim. Então, ao tomar contato com o computador, tornamo-nos novatos. Cada uma dessas pessoas pode ser chamada de newbie, sem que isso seja ruim. Afinal, ninguém nasce sabendo. Nessa fase erramos muito, perguntamos muito, e não conseguimos grande produtividade com o computador. Tudo normal, pois é a forma normal de aprendizagem. Com o passar do tempo, deixamos de ser novatos. Aí somos "usuários de computador". Alguns usuários pouco conseguem fazer com o computador, alguns só sabem fazer uma única coisa. Outros tornam-se capazes de fazer coisas muito variadas. Tudo normal. E aí temos a grande massa de usuários. Alguns usuários ganham mais experiência. Algumas vezes passam a resolver sozinhos alguns problemas que aparecem. Também ajudam outros usuários. Quando isso torna-se freqüente, esse usuário é o que eu chamo de usuário avançado. Não inventei esse nome, mas ele também não é amplamente usado. Vou usar aqui para denominar uma fase mais avançada do que o usuário comum. Como não são todos os usuários que chegam aí, podemos concluir que é uma quantidade menor que de pessoas. A fase de newbie é a única temporária. Cedo ou tarde o novato deixa de sê-lo, e passa a ser um usuário, um usuário comum. Aliás, estas são as duas fases pelas quais todo mundo passa .Uma quantidade menor ainda de usuários avançam mais. Aprendem muito mais. Esses são os hackers. Mas um hacker não sabe tudo. Ninguém sabe tudo. Um hacker está sempre aprendendo. Um hacker tem uma curiosidade insaciável. Os hackers, então, são os usuários que se envolveram tanto com os computadores que conseguem superar até os limites das máquinas e dos programas. Mas não devemos confundir um hacker, que consegue descobrir como fazer, e entende como funciona, com os caras que apenas repetem uma receita que alguém contou. Repetir uma receita, qualquer um pode fazer. Mas entender pôr que funciona é o que faz alguém superar a mera repetição e ir além. Não basta fazer, tem que entender o pôr quê...

Mais informações: http://www.brasil.terravista.pt/Magoito/2353/hck.html

[15] Comentário enviado por y2h4ck em 18/09/2004 - 22:35h

Reafirmo oq eu digo, para mim o verdadeiro termo hacker ficou no passado, hj so temos esse termo associado a temas para chamar atenção e ganhar dinheiro, mas sei la ... parece que tem gente que se sentiu meio ofendido pq eu falei que pra mim nao tem essa de hacker e veio falar que so pq eu tenho essa opnião sou uma pessoa sem visão e limitada... francamente ... se essa pessoa se acha o Hackerzudo .. cada um com seus problemas porém pare de ficar se doendo e criticando tudo. Wrochal como vc mesmo disse em todo lugar tem aquele problema inicial :/


[16] Comentário enviado por naoexistemais em 18/09/2004 - 22:45h

Caro Spawn,

È fazer o que, a gente dedica nosso tempo escrevendo artigos, dicas, noticias e as pessoas vem com criticas anti-construtivas.

Parabens pelo autor deste artigo.

[17] Comentário enviado por leonardoamorim em 19/09/2004 - 00:08h

Gostaria de agradecer a todos que estão lendo o artigo. Estou gostando das críticas, acho que a galera do mundo open-source deve se unir mais, procurar se entender, construir juntos. Existe tanto conhecimento no mundo, todos nós sabemos muito pouco. Acho o espírito de colaboração do linux sensacional, vamos expandir isso para tudo, não só para o mundo da informática. Muito obrigado, até mesmo aqueles que não gostaram do artigo, acho todos os comentários válidos.

[18] Comentário enviado por neuronios em 19/09/2004 - 00:28h

eae fiaum .. Belo assunto .. concordo com vc e discordo de quem lhe criticou .. Vah ler um pouco e estudar a internet "para os criticos que não concordaram.." heheh fui ...

[19] Comentário enviado por ezdn em 19/09/2004 - 14:22h

wrochal se já te achava um dos melhores no mundo da informatica
a cada artigo que leio que você escreve eu tenho mais certeza e concordo com você em tudo o que escreveu, os lamers nao seriam nada mais do que a escoria do mundo virtual pra mim não existe nada mais chato do que alguem que é um usuário simples se achar o maximo e querer passar por cima dos outros.

E quanto a aquela sua classificação de conhecimentos entre:

Newbie(novato)
usuário
usuário avançado
hacker

Eu me julgo um mero usuário com vontade de aprender, e prefiro permanecer para sempre aprendendo sobre o mundo da informatica, sempre em busca de conhecimento para o meu bem proprio e para o bem de todos.

Eu adorei este artigo, mais pessoas deveriam ler ele, inclusive um colega meu que acho o máximo.

Ótimo artigo para esclarecer muitas duvidas

[20] Comentário enviado por zericardo em 19/09/2004 - 15:22h

Poucas pessoas entendem o verdadeiro sentido do trabalho destes ~hackers~,esta garotada esta construndo o futuro da Informatica no Brasil,ou seja enfrentando um Golias para acabar com a exclusáo digital em nosso paiz .Eu tenho a certeza uqe um dia no futuro vcs seráo homenagedos como verdadeiros herois.

[21] Comentário enviado por tiago_herrmann em 19/09/2004 - 23:23h

Se um dia todas as pessoas chamarem batata de cebola e cebola de batata, essa será a nova realidade, e nao adianta vc tentar falar para o mundo inteiro que eles estão errados.
Por isso a minha opiniao é deixar a palavra hacker para o "mau" e inventar outra palavra para o "bom".
Ninguem vai morrer se usar a palavra hacker para referenciar uma pessoa que tem o intuito de prejudicar alguém.
Já pensaram em vcs falando para uma pessoa leiga que existe gente que invade computadores para o "bem"? ela vai achar que você é um louco. Isso é coisa que só "geeks" como nós entendemos.

[22] Comentário enviado por dibetao em 20/09/2004 - 10:01h

Cara, valeu por mais uma tentativa, mas o que eu tô querendo
mesmo é viver o linux... valeu !!!

[23] Comentário enviado por removido em 20/09/2004 - 16:47h

uhum.. Comecei a ler todos os comentários, mas não acabei, pois então me corrija se caso meu pensamento esteja errado:
Mas hoje em dia, entre os profissionais de segurança, ou até mesmo os profissionais da área de informática, que tenha um conhecimento concreto, não estão mais usando o termo hacker/cracker/lammer/newbie ou algo parecido, ninguem fica mais intitulando o cara porque ele sabe isto ou aquilo. EU mesmo sempre digo, 'OU o cara manja' 'Ou o cara nao Manja', para mim existe somente estas 2 opçoes, o termo hacker hoje em dia é muito difundido por motivo da midia que trata um usuario que invadio tal site como 'hacker', mesmo que a falha que ele tenha usado seja um simples php injection,sql injection, pdw, entre outras tantas que se encontram por ai, eles não procuram saber, de qual meios ele usou, de qual ferramentas, e se realmente foi ele quem à escreveu..
POrque? Atualmente 90% dos defacers (desconfiguradores), usam ferramentas que acham em site de segurança, como k-otik.com packtstorm, etc.. E as vezes o unico trabalho que eles tem, é de compilar e executar o exploit, e não sabem nem ao mesmo o que estão fazendo, estes são os 'hackers' que a midia tanto diz, existe pessoas que manjam neste meio? existem sim, mas estas são minorias.
Concordo plenamente com o pensamento do cvs , y2h4ck e do jeffestanislau;
Outro ponto que queria tocar, não sei se entendi mal, mas no artigo vc abordou os 'hacker' são aqueles que desenvolvem para o software livre (Nao sei se foi só um exemplo - se foi tudo OK!), não concordo neste ponto, conheço otimos desenvolvedores de software propietarios que manjam muito, na area de programação, servidores etc.. - Se for abordar o termo hacker, creio que tenha que ser abordado em meio geral.
Concluindo meu pensamento, termo hacker cracker e outros titulos, são usados pelo pessoal da midia, e pelos usuarios novatos que veem reportagens sobre o assunto, e acham isto interessante, então os mesmo vão a procura de diversão na net, ele entra no IRC, com um nick qualquer, baixa um cavalo de troia, aprende a USA-LO (as vezes), e se intitula hacker.
Este é um assunto que tem muito pano para manga ainda!
Acho que é só.
Rafa Lamana
http://rafa.hostgol.com

[24] Comentário enviado por leonardoamorim em 20/09/2004 - 20:13h

xpapaleguas valeu pelo comentário. Sobre o software livre, eu citei sobre este tipo de desenvolvimento, pelo seguinte fato desse desenvolvedor ter o espírito de cooperação, que faz parte de um verdadeiro hacker. Não quis criticar quem produz software proprietário, o foco não é esse, e sim, o termo banalizado.

[25] Comentário enviado por john_connor em 21/09/2004 - 00:56h

glr pra mim hacker e akele que ama informatica , q conhece a fundo programaçao , hardware , rede akele q passa horas , dias , meses ou ate anos pra invadir um determinado sistema , nao pra destruir nada mas sim pra ter o prazer de ter burlado um sistema complexo ........ nao queles q entram na merda de um sistema pega um programinha de enviar e-mail bomba e sai dizend q derrubou um sistema.......pra mim hackers sao mitnik, poulsen , morris, richard stallm , john mad dog hall , linux torvalds e assim vai .....esses sao hackers de verdade.......

[26] Comentário enviado por canaman em 21/09/2004 - 01:00h

Só queria dizer uma coisa... Um hacker não necessariamente é um programador de software livre... O cara pode num ter tempo, ou num tá afim, e mesmo assim ter o conhecimento. E tb acho que hoje ninguém fica dizendo aquele cara é um hacker... O povo diz que o cara se garante... O termo hacker pra mim só existe na internet... Hacker não são pessoas, não nicknames na internet, na vida real são apenas caras que ententem bem informática.

[27] Comentário enviado por vida_lokka em 21/09/2004 - 09:41h

Os hackers realmente "invadem" computadores, sites, etc... A única diferença deles pros Crackers é que:

- Os Hackers buscam conhecimentos, cultura, eles entram no computador de outras pessoas, para pegar algo que é de seu interesse, como textos, programas, etc., e não fazem nada além disso, eles tem a noção de que isso é prejudicial ao outro. Ou seja, ele não faz nada além de buscar novos conhecimentos. Já os crackers eles entram no computador de outras pessoas com o intuito de destruir, querendo sempre o prejuízo de outras pessoas, eles gostam de ver a destruíção na TV.

[28] Comentário enviado por removido em 21/09/2004 - 12:49h

thephoenix Agora sim, entendi aonde vc queria chegar
[]'s
Muito bom o artigo, é um caso que ainda vai render muitas e muuuuuitas discuções. Apesar de eu achar estas discuções desncessarias, pois, quem sabe, sabe o que sabe, quem não sabe.. que procure saber! Não gosto de ficar colocando 'rotulo' nas pessoas
[]'s
RaFa

[29] Comentário enviado por thothy em 21/09/2004 - 16:29h

thephoenix,

Ótimo artigo!! Para a galera que não entendeu vale a pena assistir o filme (documentário) Revolution OS e ouvir do Richard Stallman o que é o espírito hacker...

|8^)


[30] Comentário enviado por M@nd®H4cK em 12/02/2006 - 01:49h

Bah!'..... utopia...... meras convenções...... tudo convencionado, uma porta somente se chama porta porque decidiram que uma porta se chamaria porta..................;-D......tudo que existe é convencionado.... o mais importante que ter rótulo é o conhecimento.....§§§§§§§§§§§§§§§§§§§

M@nd®H4cK

[31] Comentário enviado por luizvieira em 28/02/2009 - 00:32h

Concordo plenamente com a diferenciação entre hacker e cracker.
Ea explicação sobre o termo hacker tbm se encaixa perfeitamente na realidade, onde o termo não serve apenas para a computação, mas para qualquer área onde uma pessoa destaca-se das demais.
Dois caras que gosto de citar como hackers fora da área da computação são Milton H. Erickson (pai da hipnose moderna) e Richard Bandler (se alguém consegue hackear a mente humana, esse é o cara... - criador da PNL).


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts