Adicionando um atalho na área de trabalho a um compartilhamento de rede no Ubuntu

Veja como criar um atalho para acesso à compartilhamentos de rede na área de trabalho do Ubuntu.

[ Hits: 13.361 ]

Por: Eduardo Mozart de Oliveira em 04/12/2015 | Blog: http://www.eduardomozartdeoliveira.wordpress.com/


Introdução



Um dos meus colegas que trabalha na Seção de Relações Públicas do Quartel gostaria de salvar uma imagem no nosso compartilhamento no Storage (\\nuvem).

A janela de "Salvar como" do Firefox no Ubuntu 12 não exibia a opção "Rede" para acessarmos a pasta. Apesar do Ubuntu 12 criar um atalho na Área de Trabalho para o compartilhamento de rede quando o acessamos pela primeira vez na Área de Trabalho, ele não é exibido na janela "Salvar como...".
À partir do Ubuntu 14, os desenvolvedores adicionaram esta opção na barra lateral a "Salvar como..." após acessarmos o compartilhamento de rede pela primeira vez ou quando o adicionamos aos Marcadores.

Antes de adicionarmos o atalho na Área de Trabalho, precisamos acessá-lo pelo Nautilus. Ao acessar o compartilhamento, anote o nome do usuário (precisaremos dele mais para frente) e marque a opção "Lembrar para sempre". Esta opção é importante por que o comando que utilizaremos para montar o compartilhamento automaticamente durante a iniciação não aceita senha, somente o usuário do compartilhamento.
Agora, volte a Área de Trabalho e anote o nome do compartilhamento. Ele deverá exibir algo como "relacoes_publicas em nuvem.local", onde "relacoes_publicas" é o nome do compartilhamento e "nuvem.local" é o nome do servidor onde a pasta está compartilhada. Precisamos utilizar o mesmo nome do servidor e compartilhamento nas etapas a seguir. Caso o usuário acesse o compartilhamento por "Rede" (via interface gráfica) e utilizarmos o IP do servidor ao invés do nome (por exemplo), ele criará 2 atalhos na Área de Trabalho com o mesmo destino. Ou seja: terá o atalho que criamos durante o logon (que utilizamos o IP, neste exemplo) mais o atalho criado pelo Nautilus após acessarmos o compartilhamento pela Rede novamente. Para evitarmos esta redundância e confusão, UTILIZE EXATAMENTE O MESMO NOME DE COMPARTILHAMENTO E NOME DO SERVIDOR EXIBIDOS NA ÁREA DE TRABALHO DURANTE ESTA ETAPA.

Para que o Ubuntu realize a montagem do compartilhamento automaticamente durante a iniciação, abra a Dash e procure por "Aplicativos de Sessão" (responsável por controlar todos os aplicativos que iniciam após o logon do usuário).
Agora, clique no botão "Adicionar". Crie uma entrada com os seguintes dados:
  • Nome: GVFS (ou qualquer outro de sua preferência)
  • Comando: gvfs-mount smb://comsocial@nuvem.local/relacoes_publicas

"relacoes_publicas" é o nome do compartilhamento.

"nuvem.local" é o nome do servidor.

"comsocial" é o nome do usuário que possuí permissões de acesso ao compartilhamento.

O comando "gvfs-mount", como dito anteriormente, não aceita senhas no próprio comando. Por isso, é importante acessar o compartilhamento com o usuário "comsocial" (neste exemplo) e marcar a opção "Lembrar para sempre". Caso o acesso ao compartilhamento seja anônimo (não necessite usuário e senha), você pode remover a parte "comsocial@" do comando, mantendo apenas "gvfs-mount smb://nuvem.local/relacoes_publicas" (no nosso exemplo).

Para que o atalho seja exibido em "Salvar como", precisamos utilizar um workaround postado no Ubuntu Forums.

Abra o Terminal e, COM O USUÁRIO ATUAL (se estiver como root, digite "exit" no terminal), use os comandos abaixo:

ls ~/.gvfs

Este comando exibirá todos os compartilhamentos de rede montados pelo usuário atual, como na imagem abaixo:
cd ~/Área\ de\ Trabalho
$ ln -s ../.gvfs/relacoes_publicas\ em\ nuvem.local/


Note a utilização da barra invertida (\) para indicar espaços entre as palavras. Você pode ainda utilizar [TAB] para auto completar o nome do diretório após digitar "ln -s ../.gvfs/".

Pronto! O atalho estará criado na área de trabalho e será visível em "Salvar como"! Mas deverá haver dois atalhos na Área de Trabalho agora: Um do link que acabamos de criar, e outro padrão do Nautilus. Para ocultarmos o ícone do Nautilus, precisamos instalar o "gnome-tweak-tool". Abra o Terminal como root (sudo su) e digite os comandos:

# apt-get update
# apt-get install gnome-tweak-tool


Abra a Dash e procure por "Configurações avançadas" (Advanced Settings).

Em "Desktop" (Área de Trabalho), desabilite (OFF) a opção "Show mounted volumes on the desktop".

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

Como resolver problemas com o pkg-config

Configuração do Ubuntu 16.04 para acesso com cartão ao Banrisul

Instalação do OpenJDK e Oracle JDK 11 no Ubuntu e Debian

Desfragmentando partições NTFS no Linux

Solução para Ubuntu sem som

Leitura recomendada

Linux no micro antigo: 4 dias de aventura e aprendizado

Permissões no Linux

Ubuntu 10.04 no Notebook Acer 5532

Finalmente consegui tirar o Windows do meu computador!

Gerenciamento de pacotes RPM

  
Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts