A Origem dos Nomes

Este artigo é para matar a curiosidade daqueles que gostariam de saber qual a origem dos nomes de algumas das distribuições Linux mais famosas.

[ Hits: 40.140 ]

Por: Xerxes Lins em 12/05/2009 | Blog: https://goo.gl/uu8OUX


Introdução



Gentoo

Linux: A Origem dos Nomes Gentoo é o nome da espécie de pinguim mais veloz que existe. Na verdade é a ave mais veloz do mundo debaixo da água. A distribuição Gentoo Linux tem esse nome pois se propõe a ser a distribuição mais rápida de todas.

Usuários de Gentoo normalmente possuem grande conhecimento em configuração do Linux e são capazes de adequar o sistema especificamente para o seu hardware em vários detalhes, resultando em um sistema realmente veloz.

Ubuntu

Linux: A Origem dos Nomes Esse nome tem um significado fácil e muito divulgado. Ubuntu é uma palavra sul-africana que significa "humanidade com os outros" ou então "sou o que sou pelo que nós somos".

A pronúncia correta é "oo-boon-too" (em inglês). Isso pode ser visto aqui.

Também é possível ouvir Nelson Mandela pronunciando "Ubuntu" neste vídeo do Youtube (após um minuto e nove segundos de vídeo):
  • The Ubuntu Experience (Nelson Mandela Interview)

  • O nome Ubuntu reflete uma filosofia de ajuda mútua e de compartilhamento. É como se essa distribuição devesse ser algo comum a todos, diferente da ideia de algo reservado e restrito.

    Podemos perceber, inclusive, que o logotipo do Ubuntu passa a ideia de três pessoas de mãos dadas, ou seja, passa a ideia de união, de algo feito com colaboração para o benefício de todos.

    openSUSE

    Linux: A Origem dos Nomes Antes de ter o nome openSUSE, a distribuição tinha o nome de SuSE Linux, sendo que existe uma outra distribuição Linux chamada SuSE Linux Enterprise. A mudança de SuSE Linux para openSUSE foi justamente para não haver confusão quando alguém se referia a uma das distribuições apenas pelo nome "SuSE".

    S.u.S.E é o acrônimo alemão de: "Software- und System-Entwicklung" (desenvolvimento de software e de sistemas). Esse era o nome da empresa que desenvolvia o openSUSE, que na época era uma tradução do Slackware Linux para alemão.

    Porém há quem diga que o nome SuSE é uma homenagem ao pioneiro da computação na Alemanha Konrad Suze.

    Fedora

    Linux: A Origem dos Nomes Como muitos sabem, Fedora é uma distribuição criada pela RedHat (chapéu vermelho). O nome RedHat é uma referência ao boné vermelho do time de Lacrosse da Universidade Cornell.

    Obs.: Essa informação foi conseguida aqui. Linux: A Origem dos Nomes

    E Fedora é o nome de um modelo de chapéu...

    Será que já deu para perceber? Acontece que o chapéu vermelho que vemos no logo da RedHat é do tipo Fedora. Daí a origem do nome dessa distribuição, criada pela RedHat.

    Para mais informações sobre a origem do nome Fedora, consulte o seguinte artigo: A Origem do Nome Fedora

    Debian GNU/Linux

    Linux: A Origem dos Nomes O nome da distribuição Debian (pronuncia-se "débian") tem sua origem nos nomes dos seus criadores: Debra e Ian Murdock, que são casados.

    A distribuição foi lançada em 1993 e é a distribuição oficial do projeto GNU.





    Mandriva

    Linux: A Origem dos Nomes O nome da distribuição Mandriva vem da união de duas empresas: a francesa Mandrake e a brasileira Conectiva. Antes dessa fusão, cada empresa era responsável pelo desenvolvimento de uma distribuição Linux diferente.

    Hoje a empresa possui uma sede administrativa em Paris e um centro de desenvolvimento em Curitiba.

    Slackware

    Linux: A Origem dos Nomes A distribuição Slackware tem esse nome como uma referência ao termo "slack", usado pela Igreja de Subgenius (Church of SubGenius).

    Mas o que é "slack" e o que é Igreja de Subgenius?

    Igreja de Subgenius é uma pseudo-religião que satiriza outras religiões e crenças que envolvem conspirações mundiais, extra-terrestres etc.
    O símbolo dessa religião é o "Bob com cachimbo", daí a origem do símbolo "Tux com cachimbo" como mascote da distribuição Slackware!
    Linux: A Origem dos Nomes   Linux: A Origem dos Nomes


    "Slack" é um termo muito utilizado na Igreja de Subgenius. Na verdade "slack" é o termo que define a crença central da Igreja de Subgenius. Geralmente o termo significa sentimento de liberdade, de independência e um pensamento original que surge quando você atinge os seus objetivos pessoais.

    A Igreja afirma que todos nascemos com o Slack Original, mas este nos foi roubado por uma conspiração mundial de pessoas normais, os "pinks".

    Com isso chegamos à conclusão de que o nome Slackware é uma referência ao "slack", ou seja, ao sentimento de liberdade, originalidade e independência. Seria algo como: "não pense como os outros (pinks), seja original e independente".

    Continuação em:

    Referências



   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

Tem Facebook? Então tem Joli OS

Lidando com compactação de arquivos no Linux

Acelere a publicação de seus artigos e dicas no VOL

Samba no Arch Linux (para principiantes)

Entrevista com Knurt, o pires voador

Leitura recomendada

Exclusivo - Entrevista com Fábio Berbert, criador e mantenedor do projeto Viva o Linux!

Ripando DVDs com Ubuntu Dapper Drake (AcidRip + MEncoder + Xvid)

Instalando programas utilizando os fontes no seu Slackware com o checkinstall

Compilação distribuída usando o distcc

Faça um incrível espetáculo de efeitos visuais com vídeo em tempo real

  
Comentários
[1] Comentário enviado por /bin/laden em 12/05/2009 - 08:37h

"
O nome Ubuntu reflete uma filosofia de ajuda mútua e de compartilhamento. É como se essa distribuição devesse ser algo comum a todos, diferente da ideia de algo reservado e restrito. "

Engraçado que isso não parece refletir muito o pensamento da tal da Cannonical, já andei lendo por ai que de todas as empresas que de uma forma ou outra apoiam o Linux, ela é a que menos contribui para o desenvolvimento/aperfeiçoamento do kernel.

[2] Comentário enviado por pinduvoz em 12/05/2009 - 09:12h

Assunto interessante e trabalho bem realizado.

Parabéns!

[3] Comentário enviado por rogerio_gentil em 12/05/2009 - 09:28h

Interessante este artigo.... conhecimento nunca é demais!

[4] Comentário enviado por removido em 12/05/2009 - 09:46h

Parabéns.

[5] Comentário enviado por johnnyfsan em 12/05/2009 - 10:08h

Muito legal seu artigo, !
ta de parabens!

[6] Comentário enviado por fabio em 12/05/2009 - 11:35h

/bin/laden

Em contrapartida talvez a Canonical tenha sido a empresa que mais fez pelo crescimento do Linux como desktop. O VOL nunca contribuiu para o desenvolvimento do kernel, mas contribui com o compartilhamento de conhecimento e divulgação do sistema operacional. Ou seja, cada um na sua, mas todos unidos pelo bem da causa! :)

[7] Comentário enviado por /bin/laden em 12/05/2009 - 12:20h

É se analizarmos por esse lado, realmente ela fez (e ainda faz!) com que o Linux como desktop seja mais "amigável" com o usuário "comum".
Mas como empresa responsável por uma das mais bem sucedidas distro Linux da atualidade, ela bem que poderia ser mais ativa e participativa nessa questão do desenvolvimento do Kernel Linux, afinal com toda essa "bagagem" (e dinheiro também) a Canonical seria um importante parceiro nesse aspecto.

[8] Comentário enviado por removido em 12/05/2009 - 13:58h

Tá bom, mas já pensou se você usasse o puppy linux no seu pc???

Alguém perguntaria: - Qual linux vc usa?

Resposta: - Eu uso puppy linux...


Fala sério, hein???????
;-/

[9] Comentário enviado por everton3x em 12/05/2009 - 15:32h

Afora as discussões sobre a canonical, o artigo está muito bom. Só senti falta das explciações para os nomes Conectiva e Mandrake, as distros que precederam a Mandriva. Embora elas não mais existam oficialmente, seria interessante colocar algo sobre elas.

[10] Comentário enviado por RodriAndreotti em 12/05/2009 - 15:58h

Apenas para complementar:

Algumas curiosidades a respeito do Debian e do Ubuntu são a respeito dos nomes dados as versões, são be interessantes, vejamos:

No caso do Ubuntu, cada versão da distribuição, além do ano e mês em que ela foi lançada (8.10, 2008 mês 10, por exemplo) ela recebe o nome de um animal, e um adjetivo para o mesmo, por exemplo, dapper drake (pato elegante).

Já o Debian usa para suas versões nomes de personagens da animação Toy Story, por exemplo, lenny é aquele binóculo da animação, etch é a losinha enfim...

Estas são algumas curiosidades que também são interessantes.

[11] Comentário enviado por pardalz em 12/05/2009 - 16:05h

Legal (Y)

[12] Comentário enviado por dbahiaz em 12/05/2009 - 17:52h

Parabéns Xerxes Lins, muito legal esse artigo!

Quanto à canonical, tem vários pontos que podem ser discutido, além do kernel que ela pouco ajuda, já li relatos de que nem a distro mãe debian ela ajuda como devia...mais não tiro os méritos deles por isso, pois, graças a ela, muitos usuários estão enxergando o Linux com outros olhos...e isso ninguem discute, eu arrisco a dizer que o Ubuntu foi o divisor de águas na historia recente do Linux.

[13] Comentário enviado por nilodanx52 em 13/05/2009 - 08:05h

Excelente qualidade, organização e cuidado com as palavras...

Tudo esta perfeito.... Parabéns!

[14] Comentário enviado por Teixeira em 13/05/2009 - 08:47h

Gostei do artigo!
Quanto aos nomes Conectiva e Mandrake, o primeiro dá idéia de "conexão", "conectividade", e o segundo é o nome do mágico Mandrake, personagem de histórias de quadrinhos, caracterizado por seus "gestos hipnóticos" através dos quais ele resolvia tudo.
O conceito remete a uma "facilidade ou simplicidade de uso".
A Canonical tem feito um bom trabalho no tocante a desktop, embora tenha exagerado bastante em sua abordagem temática:
Ao mesmo tempo em que existem versões católica, evangélica ou cristã, existe também uma versão satânica.
Humanidade para todos. Será que é esse o conceito?
Já li também outras definições de nomes de distros, alguns muito interessantes, mas não me lembro de nenhum no momento.
Ah, tem o Samel Linux: Feito pelo Samir, a partir do Basic Linux, tem o nome de seu filho. Isso é que é um pai-coruja!...
Mas também significa "Small And Memory Economic Linux". Isso é Inglês da Bósnia e Herzegovina, evidentemente.

[15] Comentário enviado por removido em 13/05/2009 - 10:39h

Que loucura a origem do nome do Slackware :P Ainda bem que já miguei para Debian... :)

[16] Comentário enviado por juliaojunior em 13/05/2009 - 10:47h

Ótimo artigo, Xerxes. Simples mas interessante.

Quanto à Canonical, lembrem que o dono é um capitalista. É incrível o fato dele se interessar em propagar o Linux no mundo. Só isso já é motivo de surpresa/alegria/parabéns/etcetcetc...

Não contribuir para o kernel??? Acho q é pegar pesado demais, parece conversa de misssionário fanático. A contribuição do Ubuntu é incontestável. O Linux está em muitas empresas, inclusive em diversas residências, graças ao Ubuntu.

[17] Comentário enviado por Rafaell em 13/05/2009 - 11:00h

A origem do nome "slack" é a mais interessante!

[18] Comentário enviado por RodriAndreotti em 13/05/2009 - 11:02h

Caro juliaojunior

O dono da canonical é capitalista...e daí....

Quandos de nós usuários do linux somos socialistas??? eu pelo menos não sou nem de perto... eu quero ganhar dinheiro como todos...

Porém, usar ou não Linux não é uma questão financeira, é mais uma filosofia de liberdade, pois afinal, quantos de nós consegue desfrutar da quantidade de benefícios que o Linux traz (intelectualmente, ou até mesmo finaceiramente) em qualquer outro aspecto da vida da gente, de graça???

sem contar também a liberdade que temos para deixar o sistema operacional flexível e adequado as nossas necessidades.

Então se falam, que o dono da canonical é capitalista, eu digo...ele está mais é que certo...ninguém faz nada de graça...se bem que ele faz até demais de graça....hehese alguém tem dúvidas...é só pedir um cdzinho do ubuntu...


Abraços a todos...

Ah, esqueci de dizer no outro comentário....

Excelente artigo.

[19] Comentário enviado por Teixeira em 13/05/2009 - 19:28h

Não se deve confundir o conceito de "socialista" com o de "comunista", como geralmente se faz.
Nada impede um verdadeiro socialista de ser um capitalista pleno.
Por exemplo, todas as comunidades indígenas são socialistas, o judaísmo como foi implantado é uma forma de socialismo, o cristianismo também.
O conceito não dissocia o povo das atividades geradoras de lucro, apenas coloca o aspecto social em primeiro plano e o lucro como consequência, não como meta principal.
O fato de entendermos o socialismo de uma forma errada é pela maneira como ele tem sido implantado nos últimos séculos: De cima para baixo, de forma obrigatória, e privilegiando a uma meia-dúzia.
O verdadeiro socialismo nasce no coração do indivíduo em direção à família e então à sociedade como um todo.
O resto é bazófia.
Em tese, se todos fôssemos socialistas VERDADEIROS não estaríamos vivenciando uma crise mundial motivada pela ganância descontrolada de uma minoria que mata a galinha dos ovos de ouro sem o menor remorso.
Porém, consideremos que o verdadeiro socialismo nos dias de hoje seria algo bem próximo a utopia, já que é muito mais fácil ser ganancioso do que ser cooperativo.

[20] Comentário enviado por pablomics em 13/05/2009 - 21:32h

A pronúncia correta não é "ubuntú"! Na sua própria referência (Wikipédia) tem a notação fonética [u'buntu], onde este apóstrofo indica que a sílaba tônica é a segunda. Assim, se pronuncia u-bûn-tu ou oo-BOON-too.

[21] Comentário enviado por xerxeslins em 13/05/2009 - 23:35h

Olá pablomics,

obrigado por citar sua opinião

a página da wikipédia foi referência do significado do nome Ubuntu, mas a referencia da pronúncia eu peguei no link a baixo:

http://dmiessler.com/blog/this-is-how-you-pronounce-ubuntu

e lá diz que é:

oo-boon-too

(sem esse caps lock na parte BOON)

há essa imagem tbm que define o termo:

http://dmiessler.com/wp-content/uploaded_content/2007/10/ubuntu.png

Quem está certo eu não sei, só usei uma referência que dizia que era "oo-boon-too" (sem caps lock)

fui há uma palestra aqui na cidade com um cara que faz parte de um time de divulgação do ubuntu e o tempo todo ele falava "ubuntú" e não "ubúntu". mas já ouvi muita gente falando ubúntu

porém eu não dou a mínima se é ubúntu ou ubuntú, o importante é o significado do nome e falando de um jeito ou de outro, as pessoas sabem que estão se referindo a tal distribuição

[acrescentado posteriormente]:

sim Pablo, eu acabei de ouvir o Nelson Mandela falando no youtube e ele diz "ubúntu" como voce disse.

o link é :

http://www.youtube.com/watch?v=ODQ4WiDsEBQ

e ele fala "ubúntu" em 1:09"

[22] Comentário enviado por d4n1 em 14/05/2009 - 00:10h

Além do que já foi dito sobre a origem do nome "SLACKWARE" há também a tradução da seguinte forma: "SLACK" como sendo "PREGUIÇA", e "WARE" como "PRODUTO", sendo interpretado como um produto de lapidação demorada.

E complementando o que o autor do artigo mencionou:
Patrick extraiu este nome pela chamada Slack Church of the SubGenius (Igreja dos Sub-Gênios). De acordo com esta organização, "slack" significa ter "senso de liberdade, independência e originalidade para alcançar suas metas pessoais". Dessa forma, o nome "Slackware" traduz bem a filosofia do sistema.

Seja verdadeiramente livre! Use Linux (slackware)!

[23] Comentário enviado por xerxeslins em 14/05/2009 - 00:19h

d4n1h4ck3r,

é verdade.. antes de eu pesquisar a origem do nome Slackware para esse artigo, eu acreditava que ele vinha de "preguiça", já que o sistema não faz muita coisa automaticamente (só recentemente é que foi disponibilizado gerenciador de pacote oficial). Mas além disso, tem essa da igreja de subgenius que é muito diferente.

[24] Comentário enviado por ErikLacerda em 14/05/2009 - 07:35h

Só mais uma iinformação.

"O nome kurumin vêm da Língua tupi-guarani, onde "curumim" significa “menino”, “criança”, em uma alusão a uma distribuição Linux mais leve e simples, para iniciantes no sistema. A letra k no início da palavra é uma referência ao Knoppix. O logotipo do Kurumin é um pingüim com aspecto infantil: pequeno, simpático e mais magro do que o Tux."

[25] Comentário enviado por Teixeira em 14/05/2009 - 13:54h

Há uma outra conotação para o termo "slack" que é "conforto", "descontração".
Na época do presidente Jânio Quadros, ele desejou implantar o uso do slack indiano em nosso país para que pudesse ser abolido nosso costume de usar terno e gravata sob um calor de 40 graus. A coisa não deu certo, mas eu mesmo cheguei a usar alguns slacks, bastante confortáveis.
Esse slack é um blusão mais ou menos como o do Indiana Jones (ou do Jim das Selvas), largo, de gola aberta, fechado por botões de tamanho médio, com dois bolsos médios de cada lado do peito e mais dois outros bolsos de cerca de 18cm de largura na parte inferior.
Todos os bolsos são externos, e o comprimento de um slack é levemente inferior ao de um paletó avulso.
Esse blusão é complementado por um cinto confeccionado geralmente com o mesmo tecido, que é geralmente brim ou algodão, cujas cores predominantes são o branco e o kaki.
A propósito, o presidente João Goulart também tentou implantar aqui aquela vestimenta típica dos chineses, mas também não deu certo.

[26] Comentário enviado por yetlinux em 18/05/2009 - 02:22h

Acrescento que a distro Knoppix, da qual deriva o Kurumin, tem o seu nome devido a seu criador, Klaus Knopper.

[27] Comentário enviado por _d4rks1d3_ em 07/06/2009 - 23:26h

Interessante este artigo!!!
parabens!!

[28] Comentário enviado por CaioSerrano em 08/06/2009 - 11:22h

Cara muito legal esse artigo, nem sabia que o gentoo linux significava isso
Bastante interessante

[29] Comentário enviado por guimfonseca em 23/06/2009 - 10:45h

nao sabia do siginificado do slack interessante filosofia .....

[30] Comentário enviado por leoberbert em 24/06/2009 - 17:22h

Xerxes,

Eu acreditava que slackware era de outra coisa.... Algo do tipo preguiçoso... Não conhecia esse lado.

Achei bem interessante o Artigo e é sempre bom saber como surgiram esses nomes.. Os demias ja conhecia todos.

Ficou da hora parabéns!

[31] Comentário enviado por iguito em 09/07/2009 - 10:53h

Excelente artigo. Parabéns!
Saber o porquê do nome das coisas com as quais nós trabalhamos ou estudamos é extremamente importante. Dias atrás eu estava vendo uma apresentação de mestrado, no qual o assunto da tese era uma aplicação do protocolo ZigBee. E uma das primeiras perguntas que foi feita ao mestrando foi sobre a origem no nome ZigBee. E só foi perguntado na apresentação porque o aluno não colocou na dissertação.

[32] Comentário enviado por Lisandro em 10/07/2009 - 14:21h

Interessante mesmo. Não sabia do OpenSUSE.

[33] Comentário enviado por crank em 24/07/2009 - 22:37h

Acho que uma distro que faltou é o FreeBSD, apesar de ser Unix acho que deveria ser mensionado.

[34] Comentário enviado por kazegin em 03/08/2009 - 15:18h

parabenz pelo artigo, muita clisa ae num sabia!! rs

[35] Comentário enviado por rodrigozanuzzo em 06/08/2009 - 17:12h

Muito fera seu artigo, parabéns...
8D

[36] Comentário enviado por marcus vinny em 09/08/2009 - 12:05h

Muito bom o artigo...

Não sabia sobre o Fedora, meio esquisito.
Do ubuntu ja sabia. Do Debian é interessante. ^^

[37] Comentário enviado por cooperrj em 05/09/2009 - 14:14h

Olha, interessante... Algumas das distros já sabia o por que do nome, mas outras não.
Fiquei pasmo com a origem de Slack...
Poderiam criar um 2° documentario contendo outras distros... ArchLinux, Conectiva, Kurumin... Entre outras que não foi citada acima.

[38] Comentário enviado por dibner@curitiba. em 09/09/2009 - 10:21h

SUA COLABORAÇÃO É MUITO IMPORTANTE PARA TODOS SUA DIVULGAÇÃO TAMBÉM DENTRO DE NOSSA SOCIEDADE ESTE SISTEMA QUE REVELA TUDO SOBRE NOSSA PAIXÃO DE UM SISTEMA LIVRE PARA TODOS . sergiomaravalhas@gmail.com CURITIBA/PARANÁ 41 96338183

[39] Comentário enviado por ruben5wat em 13/09/2009 - 12:22h

Gentoo deve ser o nome mais objectivo, junto com o próprio ubuntu que todos nos sabemos, tem uma mensagem bastante forte e divulgada. Mas tudo o que é Linux é para uma boa causa!

[40] Comentário enviado por Teixeira em 26/09/2009 - 10:15h

Comentários:

Quanto ao nome UBUNTU, os povos "anglo-parlantes" - em especial os norteamericanos - terão a tendência de pronunciar "ubântu", o que todavia não significa que seja essa a pronúncia correta.
O termo jurídico "corpus delicti" (pronuncia-se "córpus delícti") para o vulgo anglo-parlante que não é "do ramo" é algo como "kórpuzz deláiktai".

E quanto ao Tux:
O pinguim que atualmente simboliza a GNU/Linux não é o verdadeiro Tux, que é mais esguio e apresenta um contorno amarelado em volta do pescoço, quase à altura do peito.

Sempre é bom saber a origem do nome das coisas.
Até hoje fico imaginando o que quer significar aquele nome "Pajero", do jipe da Mitsubishi, já que em espanhol essa mesma palavra significa "masturbador"...
(Trata-se portanto de uma mancada internacional).

[41] Comentário enviado por nefa em 02/10/2009 - 17:02h

sabia também que a OpenSuSE tem como simbolo(mascote) um camaleão(geeko),pois ele
muda de cor adequando-se ao ambiente que está sendo usado

[42] Comentário enviado por removido em 26/10/2009 - 14:08h

Muito interessante seu artigo.

[]'s

[43] Comentário enviado por adrianoturbo em 26/10/2009 - 14:23h

Muito bom o artigo ,parabéns !!!

[44] Comentário enviado por robersonfox em 05/12/2009 - 20:24h

http://translate.google.com/#af|en|oo-boon-too

[45] Comentário enviado por jlvidals em 06/12/2009 - 06:58h

Super interessante! Grande artigo!

[46] Comentário enviado por aurium em 04/01/2010 - 14:31h

Debra e Ian Murdock eram casados na época da criação do Debian e Ian decidiu colocar o nome do casal no projeto que ele estava começando, mas não são mais casados a muito tempo.

O Projeto Debian tem forte relação com o GNU, mas não é a distribuição oficial do projeto GNU, pois ainda dá suporte a software proprietário, mesmo que de forma indireta pelo repositório "non-free". A maioria dos usuários Debian não usa esse repositório, nenhum desenvolvedor Debian gosta desse repositório, mas está lá para os casos especiais.

[47] Comentário enviado por xerxeslins em 04/01/2010 - 14:40h

Aurium, obrigado pela correção =)

creio que muitos usuários também gostaram dessa atualização

[48] Comentário enviado por removido em 28/12/2013 - 15:34h

FINALMENTE um artigo em português com a definição correta sobre o nome "Slackware"!

[49] Comentário enviado por kl4udeco em 11/06/2015 - 13:57h

Ola pessoal já que estamos discutindo origem dos nomes das versões e mascotes e tal, queria saber o porque do mascote da GNU ser um Guinu ?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts