Linux slogan
Visite também: BR-Linux.org · Dicas-L · Doode · NoticiasLinux · SoftwareLivre.org · UnderLinux



» Screenshot
» Login
Login:
Senha:

Se você ainda não possui uma conta, clique aqui.

Esqueci minha senha



Artigo

MySQL Workbench no Slackware 14.0
Linux user
thiagocl
19/02/2013
O MySQL Workbench é uma ferramenta visual unificada para arquitetos de banco de dados, desenvolvedores e DBAs. Oferece recursos para modelagem de dados, desenvolvimento de scripts SQL, administração do servidor, entre outros. Neste artigo passarei um pouco da experiência e problemas que tive ao instalar e executar esta ferramenta.
Por: Thiago Coelho Lima
[ Hits: 3953 ]
Conceito: 10.0   1 voto(s)1 voto(s)1 voto(s)1 voto(s)1 voto(s) + quero dar nota ao artigo

Introdução

O MySQL Workbench é uma ferramenta visual unificada para arquitetos de banco de dados, desenvolvedores e DBAs. Ela oferece recursos para modelagem de dados, desenvolvimento de Scripts SQL, administração do servidor, entre outros.

Neste artigo, passarei um pouco da experiência e problemas que tive ao instalar e executar esta ferramenta no Slackware 14.0 (64 bits).

A instalação do MySQL Workbench no Slackware é totalmente manual, portanto, vamos ter que começar pelas suas dependências.

As dependências necessárias são:
  1. libsigc++-2.2.10;
  2. glibmm-2.32.1;
  3. cairomm-1.10.0;
  4. pangomm-2.28.4;
  5. atkmm-2.22.6;
  6. gtkmm-2.24.2;
  7. lua-5.1.5;
  8. ctemplate-2.2.

Todas as dependências acima foram baixadas do SlackBuilds, facilitando bastante o processo de instalação.

A instalação de um pacote do SlackBuilds é bastante simples, sendo necessário apenas baixar os scripts de instalação (SlackBuild) e o respectivo código fonte. Para exemplificar, vamos instalar, passo a passo, a primeira dependência da lista (libsigc++-2.2.10):

Passo 1: Baixar o SlackBuild "libsigc++.tar.gz" e o código fonte "libsigc++-2.2.10.tar.xz" em um diretório de sua preferência. No meu caso, os salvei em /usr/local/src.

Passo 2: Descompactar o pacote do SlackBuild:

# tar -zxvf libsigc++.tar.gz

Passo 3: Mover o código fonte do "libsigc++" para a pasta descompactada do SlackBuild:

# mv libsigc++-2.2.10.tar.xz libsigc++

Passo 4: Entrar na pasta do SlackBuild:

# cd libsigc++

Passo 5: Executar o script: "libsigc++.SlackBuild"

# ./libsigc++.SlackBuild

Ao final deste processo, o "libsigc++.SlackBuild" irá gerar um arquivo ".tgz" no diretório /tmp.

Passo 6: Entrar no diretório /tmp e instalar o pacote ".tgz" gerado:

# cd /tmp
# installpkg libsigc++-2.2.10-x86_64-1_SBo.tgz


* É importante ressaltar: O SlackBuild não resolve dependências, portanto, será necessário instalar as dependências na ordem nas quais foram colocadas acima, para evitarmos este tipo de problema.

Instalação do MySQL Workbench

Após instalar todas as dependências, vamos baixar e instalar o MySQL Workbench. Para baixá-lo, acesse:
Selecione a opção "Source Code" em "Select Platform", e em seguida, a opção "Generic Linux".

Salve o arquivo "mysql-workbench-gpl-5.2.46-src.tar.gz" em um diretório de sua preferência. No meu caso, o salvei em /usr/local/src.

A instalação do MySQL Workbench é muito simples, basta seguir o roteiro padrão (./configure, make, make install e make clean):

# tar -zxvf mysql-workbench-gpl-5.2.46-src.tar.gz
# cd mysql-workbench-gpl-5.2.46-src
# ./configure
# make


Neste momento, tive o primeiro problema ao compilar. Estava gerando um erro do tipo:
libtool: compile: cannot determine name of library object from `': command not found


Caso você tenha este problema, basta executar o comando autoreconf e, em seguida, o comando de compilação novamente:

# autoreconf -fi
# make
# make install


O comando autoreconf -fi irá refazer todos os scripts de configuração, incluindo qualquer arquivo que esteja faltando no pacote.

Por padrão, o comando make install instala os pacotes de comando em /usr/local/bin, arquivos include em /usr/local/include etc.

Você poderá especificar outro local de instalação usando a opção --prefix=PREFIX na hora de executar o ./configure.

Por fim, para executar o MySQL Workbench:

# usr/local/bin/mysql-workbench

Com o MySQL Workbench aberto, selecione a opção "New Connection", entre com o usuário e senha do MySQL e execute a opção "Test Connection".

Aqui, tive um novo problema: Não conseguia estabelecer uma conexão SSH com o MySQL e no log do Workbench dizia que ele não conseguia importar o módulo paramiko.

Para resolver este problema, basta baixar e instalar os módulos "pycrypto-2.6" e "paramiko-1.7.7.1", nesta ordem. Ambos podem ser baixados no SlackBuilds e instalados conforme orientação das dependências no começo deste artigo.

O "paramiko" é um módulo Python que implementa o protocolo SSH2 com o objetivo de garantir a segurança nas autenticações com máquinas remotas.


Então é isso pessoal!

Espero que tenham gostado do artigo e keep it simple, stupid!

Thiago Coelho Lima
thiagocl [ at ] gmail.com

   




Páginas do artigo
   1. Introdução

Outros artigos deste autor

Leitura recomendada

Comentários
[1] Comentário enviado por _ZeH_ em 19/02/2013 - 11:58h:

caramba velho muito legal seu artigo, aqui uso o shell mesmo para utilizar o mySQL ou então o phpmyAdmin mas o workbench eh muito bom....

mais uma vez parabens pelo artigo estarei tentar fazer esses passos mais tarde para ver se rola ;)

abração


[2] Comentário enviado por manuchelo em 20/02/2013 - 08:31h:

No Slackbuilds.org tem o "build" pro MySQL Workbench. Pq não usá-lo?


[3] Comentário enviado por _ZeH_ em 20/02/2013 - 11:54h:


[2] Comentário enviado por manuchelo em 20/02/2013 - 08:31h:

No Slackbuilds.org tem o "build" pro MySQL Workbench. Pq não usá-lo?


Verdade tem lá. E se está lá, é para ser usado... mas por exemplo quando eu estou com um pouco mais de tempo tento "fazer tudo na unha" para ver as dependencias tudo certinho e com isso estudar e aprender mais.... hehehe....

Mas na correria do dia a dia o slackbuilds é uma mão na roda ehehehe

Ai é do gosto de cada um e também da disponibilidade para os estudos hehehe ;)

Falou ai mestre...


[4] Comentário enviado por thiagocl em 20/02/2013 - 14:29h:


[2] Comentário enviado por manuchelo em 20/02/2013 - 08:31h:

No Slackbuilds.org tem o "build" pro MySQL Workbench. Pq não usá-lo?


@manuchelo, apesar de ter no Slackbuilds.org, as vezes você precisa ou deseja instalar uma versão mais recente da versão que está lá! Fora a questão do aprendizado, conforme falou o _ZeH_!


[5] Comentário enviado por manuchelo em 20/02/2013 - 15:55h:

Pois é, mas instalando com "pkgtool" facilita (e muito) a adminstração dos pacotes.
Quanto a versão; é só mudar no "build". (Se a diferença nas versões não for muito "obtusa" (o que geralmente acontece) rola de boa.
Quanto a questão do aprendizado, no Slackware não é o "certim", vamos dizer, usar ./configure make make install.
A quem interessar possa vários "builds" pro Slack: https://github.com/PhantomX/ * Exemplo: Acho o Guayadeque um music player dez.
mnd

[4] Comentário enviado por thiagocl em 20/02/2013 - 14:29h:


[2] Comentário enviado por manuchelo em 20/02/2013 - 08:31h:

No Slackbuilds.org tem o "build" pro MySQL Workbench. Pq não usá-lo?

@manuchelo, apesar de ter no Slackbuilds.org, as vezes você precisa ou deseja instalar uma versão mais recente da versão que está lá! Fora a questão do aprendizado, conforme falou o _ZeH_!



[6] Comentário enviado por _ZeH_ em 26/02/2013 - 08:45h:


[5] Comentário enviado por manuchelo em 20/02/2013 - 15:55h:

Pois é, mas instalando com "pkgtool" facilita (e muito) a adminstração dos pacotes.
Quanto a versão; é só mudar no "build". (Se a diferença nas versões não for muito "obtusa" (o que geralmente acontece) rola de boa.
Quanto a questão do aprendizado, no Slackware não é o "certim", vamos dizer, usar ./configure make make install.
A quem interessar possa vários "builds" pro Slack: https://github.com/PhantomX/ * Exemplo: Acho o Guayadeque um music player dez.
mnd

[4] Comentário enviado por thiagocl em 20/02/2013 - 14:29h:


[2] Comentário enviado por manuchelo em 20/02/2013 - 08:31h:

No Slackbuilds.org tem o "build" pro MySQL Workbench. Pq não usá-lo?

@manuchelo, apesar de ter no Slackbuilds.org, as vezes você precisa ou deseja instalar uma versão mais recente da versão que está lá! Fora a questão do aprendizado, conforme falou o _ZeH_!


Fala ai meu bom blz? Então cara a parte do ./configure make make install vc até está certo, mas e quando falta libs ?? pode ter gente que simplismente baixa faz o mesmo procedimento acima e pronto. Eu gosto de dar uma olhada no que essa lib faz o por que que ela é importante se tem como fazer determinado programa rodar sem ela... essa é a parte de estudo que me refiro.... Na verdade ainda prefiro fazer esses passos na mão do que usar principalmente aqueles gerenciadores que tem tipo no ubuntu que faz as coisas como se focem window$ onde vc clica e ele sai instalando tudo sozinho.... O 'pkgtool' é o bicho na hora da correria ele da uma força hehehehe, mas como falei quando tenho tempo curto fazer na mão... Mas é sempre bom ter a opinião de outro usuário.... ;)

Meu intuito aqui não é gerar discução heim hehehe

falou meu bom abração...


[7] Comentário enviado por thiagocl em 26/02/2013 - 09:53h:


[6] Comentário enviado por _ZeH_ em 26/02/2013 - 08:45h:


[5] Comentário enviado por manuchelo em 20/02/2013 - 15:55h:

Pois é, mas instalando com "pkgtool" facilita (e muito) a adminstração dos pacotes.
Quanto a versão; é só mudar no "build". (Se a diferença nas versões não for muito "obtusa" (o que geralmente acontece) rola de boa.
Quanto a questão do aprendizado, no Slackware não é o "certim", vamos dizer, usar ./configure make make install.
A quem interessar possa vários "builds" pro Slack: https://github.com/PhantomX/ * Exemplo: Acho o Guayadeque um music player dez.
mnd

[4] Comentário enviado por thiagocl em 20/02/2013 - 14:29h:


[2] Comentário enviado por manuchelo em 20/02/2013 - 08:31h:

No Slackbuilds.org tem o "build" pro MySQL Workbench. Pq não usá-lo?

@manuchelo, apesar de ter no Slackbuilds.org, as vezes você precisa ou deseja instalar uma versão mais recente da versão que está lá! Fora a questão do aprendizado, conforme falou o _ZeH_!


Fala ai meu bom blz? Então cara a parte do ./configure make make install vc até está certo, mas e quando falta libs ?? pode ter gente que simplismente baixa faz o mesmo procedimento acima e pronto. Eu gosto de dar uma olhada no que essa lib faz o por que que ela é importante se tem como fazer determinado programa rodar sem ela... essa é a parte de estudo que me refiro.... Na verdade ainda prefiro fazer esses passos na mão do que usar principalmente aqueles gerenciadores que tem tipo no ubuntu que faz as coisas como se focem window$ onde vc clica e ele sai instalando tudo sozinho.... O 'pkgtool' é o bicho na hora da correria ele da uma força hehehehe, mas como falei quando tenho tempo curto fazer na mão... Mas é sempre bom ter a opinião de outro usuário.... ;)

Meu intuito aqui não é gerar discução heim hehehe

falou meu bom abração...



Mais ou menos assim que penso, por isso fiz questão de descrever algumas libs e comandos que foram utilizados. Sei que é muito bom utilizar os slackbuilds, mas por trás dele, teve uma pessoa que estudou, criou os scripts, resolveu as dependências e entregou de "mão beijada" no site para a comunidade usar. Quero chegar no nível de quem cria os slackbuilds, não no nível de quem usa!

Obrigado pelos comentários e contribuição.


[8] Comentário enviado por diego-p-g em 03/03/2013 - 00:53h:

O meu está apresentando este problema na hora de efetuar a conexão com o banco...
Traceback (most recent call last):
File "/usr/share/mysql-workbench/sshtunnel.py", line 14, in
import paramiko
File "/usr/lib64/python2.7/site-packages/paramiko/__init__.py", line 69, in
from transport import SecurityOptions, Transport
File "/usr/lib64/python2.7/site-packages/paramiko/transport.py", line 32, in
from paramiko import util
File "/usr/lib64/python2.7/site-packages/paramiko/util.py", line 32, in
from paramiko.common import *
File "/usr/lib64/python2.7/site-packages/paramiko/common.py", line 98, in
from Crypto import Random
ImportError: No module named Crypto

** (mysql-workbench-bin:7501): WARNING **: Tunnel manager could not be executed


[9] Comentário enviado por diego-p-g em 03/03/2013 - 00:59h:

Achei faltava o pycrypto

http://taper.alienbase.nl/mirrors/people/alien/slackbuilds/pycrypto/


[10] Comentário enviado por jaojr em 14/07/2013 - 16:59h:

Galera eu estou com um problema estranho aqui.
Pelo Terminal e Pelo PHP eu acesso o mysql pelo LOCALHOST numa boa, agora quando eu tento com 127.0.0.1 ele da erro o seguinte erro:

ERROR 2003 (HY000): Can't connect to MySQL server on '127.0.0.1' (111)

Mas o localhost e o 127.0.0.1 não são a mesma coisa ?
com isso o workbench não acesso o mysql local, pois mesmo colocando localhost na criação da conexão ele tenta conectar como 127.0.0.1 causando o erro.

Alguem ja passou por isso ?


[11] Comentário enviado por jaojr em 15/07/2013 - 09:25h:


[10] Comentário enviado por jaojr em 14/07/2013 - 16:59h:

Galera eu estou com um problema estranho aqui.
Pelo Terminal e Pelo PHP eu acesso o mysql pelo LOCALHOST numa boa, agora quando eu tento com 127.0.0.1 ele da erro o seguinte erro:

ERROR 2003 (HY000): Can't connect to MySQL server on '127.0.0.1' (111)

Mas o localhost e o 127.0.0.1 não são a mesma coisa ?
com isso o workbench não acesso o mysql local, pois mesmo colocando localhost na criação da conexão ele tenta conectar como 127.0.0.1 causando o erro.

Alguem ja passou por isso ?


Ja resolvi , comentei a linha SKIP="--skip-networking" do arquivo /etc/rc.d/rc.mysqld e ai funcionou.



Contribuir com comentário


  
Para executar esta ação você precisa estar logado no site, caso contrário, tudo o que for digitado será perdido.
Responsável pelo site: Fábio Berbert de Paula - Conteúdo distribuído sob licença GNU FDL
Site hospedado por:

Viva o Linux

A maior comunidade Linux da América Latina! Artigos, dicas, tutoriais, fórum, scripts e muito mais. Ideal para quem busca auto-ajuda em Linux.