Linux slogan
Visite também: BR-Linux.org · Dicas-L · SoftwareLivre.org · UnderLinux



» Screenshot
Linux: Debian 7.2, XFCE, gdesklets e DOCKY
Por fehh
» Login
Login:
Senha:
Linux login

Se você ainda não possui uma conta, clique aqui.

Esqueci minha senha



Artigo

Inclusão Digital
Linux user
binoanb
05/05/2011
Já parou para imaginar o mundo sem os meios eletrônicos e Internet? Acho que é até inviável pensar, pois sem a Internet não haveria a globalização, comunicação, mídias sociais, comércio eletrônico (e-commerce) e investimentos.
Por: Albino Biasutti Neto | Blog: http://www.binoanb.eti.br
[ Hits: 12557 ]
Conceito: 10.0   2 voto(s)2 voto(s)2 voto(s)2 voto(s)2 voto(s) + quero dar nota ao artigo

Inclusão Digital

Já parou para imaginar o mundo sem os meios eletrônicos e Internet? Acho que é até inviável pensar, pois sem a Internet não haveria a globalização, comunicação, mídias sociais, comércio eletrônico (e-commerce) e investimentos.

Após essas duas décadas de Internet, houve grandes mudanças. A cada década tivemos avanços tecnológicos e até hoje não para. Analisando, a cada dois anos novas tecnologias são mostradas ao público, em todos os âmbitos: informática, medicina, psicologia e muitas outras áreas.

A necessidade da tecnologia é de todos. Já parou para pensar quantas vezes utiliza a Internet, celular, televisão, computador, notebook? São apenas exemplos de como isso está em nossas vidas.

Mas nem toda estas tecnologias conseguem atingir todas as pessoas. Existem muitas pessoas que nem sequer sabem usar Internet, tem uma televisão, celular... esse é o problema da Inclusão Digital.

Para utilizarmos todos os dias a Internet, o computador, as tecnologias, gera-se custos para nosso bolso e conta corrente. O custo nem sempre é para toda população, principalmente no Brasil, onde possuímos baixa renda, nas classes: C e D, ou seja, a maioria da população brasileira.

Linux: Inclusão Digital

O que pode ser feito para que a Inclusão Digital chegue às casas desses brasileiros que nem sequer todo o dia tem um pão com café na manhã.

Vamos analisar algumas questões envolvidas. Para obter um computador em casa o custo fica em torno de mil reais, ou seja, como uma família que em média ganha um salário minimo pode adquirir um computador? Nem com o parcelamento é possível. E os softwares inclusos, a parte mais cara, porque cada aplicativo possui uma licença a ser paga.

Ter um computador e sem conexão de Internet é impossibilitado. E pensar que os provedores de Internet estão em crescimento, ainda possui vários lugares que ainda não possuem conexão, e as taxas não são nada amigáveis.

Neste contexto o uso do Software Livre e o Linux é uma excelente opção, pois não gera custo algum! Comunidades e Governos estão se incluindo neste meio.

John Maddog Hall presidente do Linux Internacional, e uns dos fundadores do Projeto Cauã: definido como uma rede Free and Open Source Software and Hardware (FOSSH). O projeto engloba a Inclusão Digital, fazendo com que pequenas empresas fabriquem hardwares de computadores de baixo custo, e as pessoas possam parcelar na compra. E a Internet Wi-Fi gratuita para todos. Uma parte interessante seria que os computadores com poucas aplicações, seriam ligados a servidores.

Destaco também que o Governo Federal está incluindo o Software Livre. Criado em 2006 o Portal do Software Público Brasileiro, é um novo modelo de licenciamento, cujo objetivo é reduzir custos, aprimorar os aplicativos disponibilizados e melhorar o atendimento à população, além de criar espaços de colaboração com a sociedade.

O portal possui certa de 44 softwares, com diversidade de aplicações como sistemas de gestão para municípios e programas na área da saúde, educação, meio ambiente e gerenciamento de contratos.

Recentemente saíram algumas notícias que o Governo Russo está criando seu próprio sistema operacional baseado no Linux. Atualmente a Rússia em todos seus órgãos os softwares são de proprietários. Com a implementação do Linux e SL, possuíram uma economia de gastos extraordinária. Também o Governo Britânico, que está se vinculando na inclusão digital, trazendo a toda população o acesso à Internet.

A Inclusão Digital é feita em passos graduados, acreditamos que aos poucos cada pessoa poderá ter um computador em sua casa, conectividade e os meios eletrônicos.
   




Páginas do artigo
   1. Inclusão Digital

Outros artigos deste autor

Leitura recomendada

Comentários
[1] Comentário enviado por nicolo em 05/05/2011 - 11:54h:

bino28 escreveu: Já parou para imaginar o mundo sem os meios eletrônicos e Internet? Acho que é até inviável pensar, ....

Prezado jovem: O mundo que você considera até inviável pensar é o mundo da minha juventude:
Sabe como ele era? Linda, marvilhosa, e muito tranquila. Com 14 anos eu ficava na rua, à noite sem preocupar com drogas, assaltos ou ladrões, fazendo uma coisa que vocêa nem conseguem pensar:
Fazíamos serenatas cantando nas janelas das meninas do colégio.
Não tinha a chave de casa, mamãe deixava a porta destrancada e a casa não tinha muros.

Os aviões já voavam, as músicas já tocavam, o cinema já funcionava, mas a televisão só chegou na copa de 1970, aquela que o Pelé arrasou. Os trens e os ônibus já circulaam e nós trocávamos cartas com jovens de todo o mundo (em inglês, francês e italiano) era o tal do pen friend, a versão escrita de E-mail . Se sabíamos inglês? ora o esforço e o dicionário resolviam o problema.

O Mundo gira sem o computador, os corações palpitam, os homens respiram, e os problemas que o computador resolve.... Não existiam antes dele.

O computador apenas fez mais veloz os contatos e deu uma porrada na aviação comercial que vive da carteira corporativa dos homens de negócio 3/4 to toal , sendo o turismo 1/4 to total.

Quando era jovem a inclusão social era um radinho de pillhas, depois uma mountain bike, depois um walkman, depois um celular, agora um webbook ou um gadget qualquer, amanhã.

A sociedade não vai mudar sem um computador, o pobre vai continuar pobre, e a tapeação vai continuar eterna. Se o computador desaparecer amanhã, escreva uma carta para seus amigos, leia um bom livros, pegue um violão, cante para as meninas e a sua vida continuará bela, talvez mais agradável...
Um grande abraço.



[2] Comentário enviado por cruzeirense em 05/05/2011 - 13:20h:

Prezado nicolo, dúvido que você viva sem computador hoje.

prezado bino28, já chequei a me questionar se o software livre é realmente uma boa opção para inclusão digital. Nem sempre o preço dos produtos é menor só por utilizar software livre. Acho que existem casos e casos. Observe por exemplo uma empresa que vende notebook. Vamos dizer a CCE por exemplo.
Se ela vende um notebook com o Windows 7, ela está vendendo apenas o notebook e ganhando apenas sobre o hardware. Mas em contra partida o suporte que ela vai dar é apenas para o hardware, problemas no sistema operacional são de responsabilidade da microsoft.
Um dos maiores problemas do software livre hoje, para ser mais específico o linux, é o suporte para aqueles computadores que você compra em grandes redes. Lembrando que cada marca tem uma distribuição diferente e o pessoal do suporte tem que saber dar manutenção em cada uma delas.
Outro velho problema é o suporte a hardware. Se o usuário comprou um notebook e a impressora dele não funciona adivinha para onde ele liga...

Tem horas que o barato sai caro...

Abraço,

Renato



[3] Comentário enviado por nicolo em 05/05/2011 - 13:39h:

cruzeirense
Uso computador em cada para ouvir musica e jogar majong. Praticamente só isso.
Tenho uma bela coleçao de LP de 12 polegadas e dois toca discos.
Leio a maior parte do tempo livre.
Vivo sem computador numa boa.

No trabalho o que eu faço (projeto) pode ser feito sem computador, tanto pode que durante séculos foi feito sem computador.

Imaginar que dependemos de uma máquina é um equívoco. O homem é super bem preparado com ou sem maquinas.

Tem mais: Projeto controles e nunca deixo as decisões importantes para a automação ou computador, o operador é sempre o decision maker, confiamos no homem, não na máquina.
Abraços.



[4] Comentário enviado por pretoblack em 05/05/2011 - 17:32h:

Difícilmente eu comento, mas essa eu parei para tal...


1 - Concordo plenamente com o Nicolo.
2 - Concordo também com o cruzeirense.

Você citou:

"...Neste contexto o uso do Software Livre e o Linux é uma excelente opção, pois não gera custo algum!..."

Vamos falar a realidade? Estamos no BRASIL, muita coisa é pirata, windows, office, antivirus...

Acho que pode ser uma boa? PODE! MAS, o problema maior não é esse não.
O sistema indifere, o problema é a "conexão" com mundo, ou seja, a internet.

É muito lindo falar da inclusão digital, participei e participo do projeto do Maddog, MAS, falta simplismente o principal acima de qualquer coisa,
Incentivo REAL do Governo.

Sem contar os cidadãos que tão pouco se lixando para computador...


[5] Comentário enviado por izaias em 05/05/2011 - 17:35h:

'No trabalho o que eu faço (projeto) pode ser feito sem computador, tanto pode que durante séculos foi feito sem computador'
Sim, os desenhos de Vitrúvio são maravilhosos.


Na época de campanha da Presidenta Dilma, ela dizia que precisava transformar 100.000 de brasileiros em consumidores. São pessoas que vivem em áreas afastadas e nas condições mais básicas que um ser pode viver. O que essas pessoas precisam? De computador?
Isso tudo fez-me lembra do filme 'Gladiador', onde Cômodos ofereceu diversão aos cidadãos romanos. Mas senadores lembravam que faltava projetos de saneamento, irrigação, armazenamento de alimentos, etc.

No nosso país, inclusão digital faz parte da famosa dupla 'pão e circo'.

Bino, não critico seu Artigo, pois ele reflete a atualidade. Apenas aproveito o ensejo para bancar o 'Velho de Restelo'.


[6] Comentário enviado por ricardoolonca em 05/05/2011 - 17:48h:

Talvez os mais jovens não consigam viver sem a tecnologia. Em uma viajem que fiz recentemente, enquanto eu tomava um sol e curtia o mar com meu filho e minha esposa, um adolescente de uns 17 anos ficou durante horas sentado numa cadeira de praia mexendo no celular. HORAS!

Como o nicolo disse, uso o micro de casa para me divertir ouvindo música e assistindo a filmes via hdmi. Mas ainda gosto de ler um livro (de contos, e não apenas de TI), faço um churrasquinho de vez em quando, e fico conversando (pessoalmente, e não peçlo msn) com meus amigos na portão de casa.

No sertão do Ceará, onde estive há alguns anos, eles não tinham computador, e alguns nem televisão. Mas tinham algo que eu gostaria de fazer e não consigo com toda a tecnologia que possuímos em São Paulo: chegar do trabalho de bom humor, encontrar a esposa perfumada e os filhos de banho tomado, a prato da janta na mesa e, após a janta, todos os vizinhos se reunindo para jogar conversa fora, tomar um bebida, dar umas risadas, sem se preocupar com os dados pessoais roubados do PlayStation.

A Internet e a tecnologia devem nos servir, e não o inverso. Meu micro é de 2005 e ainda me serve muitop bem. Meu celular é de 2007, e nem penso em trocá-lo. Quando viajo, nem o levo. Sms? Raramente uso. Eu teria alguma dificuldade se todos os computadores sumissem de uma hora para outra, mas isso é porque eles são meu ganha-pão. Mas certamente eu encontraria algo prá fazer em alguma lavoura no Ceará.

Não vamos transformar "Inclusão Digital" em desculpa para "Consumismo Desenfreado".


[7] Comentário enviado por cruzeirense em 05/05/2011 - 17:53h:

OI nicolo,

Sim, você pode viver sem computador, mas não consegue... hehehe
Tenho certeza que você está utilizando um computador para acessar o site (ou um smartphone, celular, pda, que dá no mesmo!).

Lembre-se também que em diversas profissões você pode trabalhar sem computador, mas vai ficar menos produtivo e competitivo.

E também não tem porque viver sem computador... o computador não é uma coisa ruim, ao contrário...

Imagine um hospital sem computador...
Imagine um escritório de advocacia sem computador...
Imagine um escritório de contabilidade sem computador...

Não dá pra nadar contra a corrente...

Mas cada um tem sua decisão...

Abraços...

renato


[8] Comentário enviado por nicolo em 06/05/2011 - 09:35h:

Renato cruzeirense, agora você caiu no alçapão.
Essa: Você pode , mas não consegue.
É o memso que dizer, você cai na água, pode nadar mas não consegue.
O carro encrencou, você pode ir de bicicleta mas não consegue.

Hospital sem computador, continua hospital com sala de cirurgia,
Escritório de advocacia, esse só precisa de caneta, papel e ardil, para não dizer outra coisa.
escritório de contabilidade pode usar a Facit mecânica.

Há uma confusão entre necessidade e conforto. A tecnologia atual, e isso não se limita à micro-eletrônica, torna as funções de produção e serviços mais confortáveis, isso não significa que elas não possam ser feitas como eram feitas anteriormente.
O PC em particular é muito mais bagulho de diversão que necessidade. Em muitas tarefas ele é estranhamente inócuo. Quem estuda utilização de HH sabe que dactilografar uma carta no computador e na velha Olivetti Lettera gasta o mesmo tempo. Outro mito é acabar com o pessoal administrativo e passar a tarefa para o pessoal técnico, que além de mais caro é mais essencial. muitas empresas conseguiram aumentar custo e reduzir a produtividade do core business com essas ilusões, embora o HH total parecesse ilusoriametne reduzido.

Há uma confusão entre velocidade de comunicação e comunicação efetiva.
Conclusão: O homem sempre arranja um jeito de fazer as coisas, o mundo antigo prova isso. A tecnologia a ser usada é sempre a disponível, aquela que se tem à mão. De uma maneira ou de outra as coisas serão feitas. Nós somos tão capazes de fazer as coisas à moda antiga quanto nossos antepassados, é só a água bater na bunda e ficamos muito competentes.

Abraços.


[9] Comentário enviado por cruzeirense em 06/05/2011 - 09:55h:

Então Nicolo,

é o que eu falei da competitividade.
Hoje em dia existem diversos sistemas que só funcionam no computador.
Vamos no caso da advocacia. Imagina o Advogado utilizando apenas caneta para peticionar? Você acha que ele seria competitivo? Quanto tempo ele ia ficar no mercado? Lembrando que já existem sistema de processo on-line que agilizam muito a vida do advogado. O sistema de processos on-line (projudi) é um exemplo. E a consulta de jurisprudência, imagina você ir num arquivo físico no fórum e sair procurando...
No caso da contabilidade é realmente impossível viver sem computador. Declarações on-line OBRIGATÓRIAS, notas fiscais eletrônicas.
E um banco sem computador?
Eu também acho impossível fazer uma tomografia computadorizada sem computador. Existem outras formas de fazer tomografia? Eu particularmente não sei, mas se existir, com certeza a computadorizada é a que da resultados mais precisos e rápidos.

O caso do carro quebrado que você citou é um ótimo exemplo.
Se o carro quebrou você pode ir de bicicleta? Depende!
Se for até na padaria dá, mas se for em outra cidade ou outro estado?

Amigo, sem tecnologia você perde muita coisa boa e sua qualidade de vida vai cair.
A existência do computador não te impede de passar umas férias legais num hotel fazenda afastado de tudo, mas a falta do computador te impede de fazer um comentário aqui no VOL por exemplo.

A tecnologia trás, em sua maior parte benefícios. É claro que pode trazer algumas coisas ruins também, mas tem aquele velho jargão. A culpa não é da tecnologia e sim de quem faz mal uso dela.

Abraço,

Renato


[10] Comentário enviado por esousa em 14/05/2011 - 15:57h:

Pessoal, estou no meio termo, vivi a vida que o nicolo falou, era bela mesmo, me comunicavo com os meus parentes por cartas, hoje tudo por e-mail, ficava até tarde na rua, e realmente chegava em casa com a porta destrancada mas já tínhamos muro e um rottweiler para evitar qualquer incidente..rsss
Computador é evolução sem dúvida mas porém tomou todo o nosso tempo, não temos muito espaço para amigos e família, o computador fez oque tentaram fazer com a televisão, juntando o computador o celular e o tablet, ferrou!!!!
A palavra da vez é "Globalização", sinto muito informar de tanto falar em globalização ter contato com pessoas de qualquer parte do mundo, me fez pensar que muitas pessoas não sabem nem o nome do vizinho.
Antes tudo oque você fala realmente não existia mas as pessoas faziam.

Só cuidado para não ficar totalmente dependente do computador, porque a vida é muito mais doque isso!!!!

Abraços,


[11] Comentário enviado por azaiats em 18/08/2011 - 10:54h:

Estamos nos esquecendo de que a renda familiar cresceu muito nos últimos anos... comprar um computador não é mais problema. No meu entender, o problema básico ainda é a educação. Não adianta ter uma ferramenta como um computador e não saber utilizá-la (extrair seu potencial ao máximo). A maioria das pessoas são "analfabetas digitais" e perdem a maior parte do seu tempo digital em redes sociais, pornografia e "ganhe dinheiro grátis"...


[12] Comentário enviado por khyron em 21/07/2014 - 11:09h:

avah q o governo ta trabalhando pra isso....qd esse pc barato chega aqui vai ser vendido por 2mil.



Contribuir com comentário


  
Para executar esta ação você precisa estar logado no site, caso contrário, tudo o que for digitado será perdido.
Responsável pelo site: Fábio Berbert de Paula - Conteúdo distribuído sob licença GNU FDL
Site hospedado por:

Viva o Linux

A maior comunidade Linux da América Latina! Artigos, dicas, tutoriais, fórum, scripts e muito mais. Ideal para quem busca auto-ajuda em Linux.