Linux slogan
Visite também: BR-Linux.org · Dicas-L · Doode · NoticiasLinux · SoftwareLivre.org · UnderLinux



» Screenshot
Linux: LINUX BRASILEIRO
Por Binha
» Login
Login:
Senha:

Se você ainda não possui uma conta, clique aqui.

Esqueci minha senha



Artigo

Conexão wireless ad-hoc no Ubuntu - relato de experiência
Linux user
removido
25/03/2010
Este trabalho mostra minha experiência na configuração de uma conexão wireless ad-hoc com Ubuntu para compartilhamento de internet 3G.
Por: Perfil removido
[ Hits: 27916 ]
Conceito: 10.0   1 voto(s)1 voto(s)1 voto(s)1 voto(s)1 voto(s) + quero dar nota ao artigo

O driver da placa wireless

Não, nem todo driver de placa wireless permite conexão no modo ad-hoc, IP fixo ou DHCP. Este ponto nunca foi abordado, mas é uma verdade incontestável. Você vai fazer todos os procedimentos de forma correta, vai rever os passos dados, não encontrará nenhum erro e mesmo assim... nada! Sua rede não completa e a internet e impressora não compartilham.

Os drivers para GNU/Linux também não são bons, dependendo da placa usada. Podem ter o código aberto, ter o apoio do fabricante, e mesmo assim você não vai obter sucesso. Há muito já constatamos que "código aberto" nem sempre é sinal de qualidade, e aqui é mais um caso que pude comprovar na prática.

Este foi o problema central em que debati-me nestas duas semanas. Após o frigir dos ovos e de meus neurônios, tentando responder o "por quê" de sucessivos insucessos (melhor do que "fracasso"), a única opção foi questionar se os drivers não seriam os responsáveis.

Para o um novo problema, uma velha abordagem: o ndiswrapper poderia responder a dúvida sobre os drivers de rede? Usei a interface gráfica ndisgtk nos dois computadores:
Linux: Conexão wireless ad-hoc no ubuntu - relato de experiência Linux: Conexão wireless ad-hoc no ubuntu – relato de experiência
É uma interface prática que permite independência do terminal, fazendo toda a configuração automaticamente. Recomendo.

Removi previamente os drivers Linux com o comando:

$ sudo rmmod driverA driverB driverC etc...

pois são interdependentes e não "descem" individualmente. Usei o driver para Windows e a alocação da pasta deu-se em /usr/lib, podendo ser em qualquer outro lugar, contendo os arquivos:
  • NOME.cat
  • NOME.inf
  • NOME.sys

Já os drivers originais para GNU/Linux foram bloqueados em /etc/modprobe.d/blacklist.conf no final do mesmo:

# drivers XXX
blacklist driverA
blacklist driverB
blacklist driverC etc...

Mesmo sendo desnecessário, neste caso específico reiniciei os micros para ter uma configuração da interface "do zero", sem configuração anterior interferindo no resultado.

As duas interfaces de rede foram configuradas com IP fixo no arquivo /etc/network/interfaces, mas o network-manager-gnome não as deixa "subir" com os endereços pré-estabelecidos, muito menos as configurações da placa wireless. Removendo-o, este problema desaparece.

Com os drivers para Linux, o network-manager-gnome não deixava o endereço pré-configurado "subir", sendo necessário rodar os comandos:

$ sudo ifdown wlan0
$ sudo ifup wlan0


Já o ndiswrapper, isto tornou-se desnecessário. Mas o network-manager-gnome não gerencia as configurações no arquivo "interfaces".

Abaixo mostro o resultado da configuração para wireless ad-hoc, IP fixo, ndiswrapper nas duas placas:
Linux: Conexão wireless ad-hoc no ubuntu – relato de experiência
Laptop como servidor de conexão, acessando o Viva o Linux, Ubuntu 9.10
Linux: Conexão wireless ad-hoc no ubuntu – relato de experiência
Computador de mesa acessando o Guia do Hardware.net, Ubuntu 9.10
Somente com o ndiswrapper nos computadores foi possível estabelecer uma conexão ad-hoc usando minhas placas wireless. O driver para GNU/Linux não suportou este procedimento.

Outro ponto importante é a correta configuração da rota dos pacotes em relação as interfaces de rede. Para evitar quaisquer transtornos, fiz as seguintes configurações no servidor/cliente:

Servidor:

$ sudo route del default
$ sudo route add -net 192.168.0.0 netmask 255.255.255.0 dev eth0
$ sudo route add -net 192.168.1.0 netmask 255.255.255.0 dev wlan0


Cliente:

$ sudo route del default
$ sudo route add -net 192.168.0.0 netmask 255.255.255.0 dev eth0
$ sudo route add -net 192.168.1.0 netmask 255.255.255.0 dev wlan0
$ sudo route default wlan0


Não estabeleci a rota default no servidor, que é assumida pela interface ppp0 do modem. No cliente, a rota default é a wireless, configurada duas vezes: uma para rota na rede 0.1 e outra como padrão.

Estes passos são fundamentais para o correto tráfego dos pacotes, que será devidamente roteado pelo firewall. Principalmente no DHCP, pois o cliente "não acha" o servidor sem os passos acima.

O assunto sobre drivers é mais complexo do que supõe a nossa vã filosofia, e há um grande caminho a ser percorrido até uma solução satisfatória do problema discutido aqui. Mas para sua orientação, LEIA Fix Wireless Ad-Hoc in GUI.

<< Página anterior     Próxima página >>




Páginas do artigo
   1. Justificativa
   2. O driver da placa wireless
   3. Gerenciadores gráficos de rede e ponto final

Outros artigos deste autor

Leitura recomendada

Comentários
[1] Comentário enviado por LisandroGuerra em 26/03/2010 - 15:45h:

Legal. Vou fazer uns testes.


[2] Comentário enviado por andre.vmatos em 28/03/2010 - 18:28h:

Bem, o artigo foi bem escrito, mas creio que não esteja totalmente completo quanto à facilidade de criação de uma rede Ad-Hoc no linux, em particular usando o Wicd. Na verdade, estou escrevendo agora conectando à rede adhoc que criei no note do meu amigo (que tem acesso à internet), usando o Wicd, e ativando o compartilhamento de conexão. Os procedimentos são os seguintes: Abra o Wicd-Client, clique em Rede, e depois em Create an Ad-Hoc network. Coloquei um nome ("My_Adhoc_Network" por padrão), um IP para a sua máquina e um Canal. Selecione também se quer compartilhar sua conexão, e uma chave de criptografia WEP, se desejar. Pronto. Agora, no outro computador, dê Refresh que a rede deve aparecer na lista. Clique em propriedades e sete um IP fixo da mesma rede do IP setado na rede adhoc criada, a chave de criptografia (se tiver), e clique em Conectar. Pronto, você já tem uma rede funcional entre os dois computadores, e com internet compartilhada. Para usar DHCP, pode ativar o DNSMasq, e descomentar as linhas referentes ao server DHCP, no computador servidor.

========================

[ANTONIO CARLOS]

Tb consegui a conexão ad-hoc IP fixo mas com ndis. Minhas placas não suportam o procedimento.

Questiono no trabalho que o procedimento é muito trabalhoso para um usuário iniciante.

Valew por sua contribuição!!!


[3] Comentário enviado por andre.vmatos em 28/03/2010 - 20:46h:

Hmm. Entendo, realmente há placas que não suportam esse modo, embora, até onde minha humilde experiência me leva a concluir, a maior parte tem suporte perfeito a esse modo, que é quase tão importante quanto o modo managed. Quanto à questão do IP ter que ser fixo, isso é meio consenso, pois, caso contrário, precisaria-se de um server DHCP (como o que tenho usado com o dnsmasq) configurado. No windows também, redes adhocs tem que ter IP fixo. E, pra finalizar, realmente procedimentos de configuração de redes em sistemas *nix já foram complicados, mas aplicativos como o wicd e o networkmanager facilitaram muito. Já configurei redes adhocs em sistemas windows, e não creio que seja fácil que no linux usando esses gerenciadores de redes. Não estou, de forma alguma, criticando o artigo, que é um relato de experiência, muito bem escrito e que só tem a acrescentar à comunidade, mas creio que essa dificuldade e pouca ortodoxia na configuração de redes adhocs para usuários comuns não seja regra, e sim um problema localizado, e mais relacionado ao driver da placa de rede e suporte da mesma pelo fabricante em sistemas *nix do que na arquitetura e usabilidade dos gerenciadores atuais para esses sistemas. Muito obrigado pela resposta, e parabéns novamente pelo artigo.


[4] Comentário enviado por carlos007anjo em 03/04/2010 - 21:49h:

Bom para ajudar na confirmação que os drivers para linux não são bons :

http://hardware4linux.info/

O unico chipset hoje que eu tenho ciencia que funciona : Ad-hoc , manager e AP é o chipset da atheros com o drier fechado e olha lá !


[5] Comentário enviado por rausth em 12/05/2010 - 17:32h:

olá...
gostaria de fazer um questionamento, à respeito de wireless, nem sei se esse seria o termo exatamo, como foi abordado no artigo
existe uma grande ou pelo menos uma dificuldade em conseguir uma conexão compartilhada via ad-hoc no linux utilizando o
network-manager tanto no ambiente gnome quanto no kde...não sei se foi seu caso, mas até a versão 9.04 do ubuntu e outras distro da
mesma época conseguia criar uma ad-hoc e compartilhar sem esforço nenhum, bastando apenas criar a conexão no network-manager
e pronto...algum comentário, poderia essa versão a 0.8 do network-m...ter algum bug que dificulte isso?...se possível e, se puder, gostaria
de alguma explicação à respeito disso...
muito obrigado e parabéns pelo artigo!!!


[6] Comentário enviado por paulocwb2003 em 05/06/2010 - 18:49h:

"Pelo que pude experimentar até o presente momento, é impossível, ou altamente improvável, que um usuário sem conhecimentos técnico-cabalísticos venha a conseguir compartilhar sua conexão internet via ad-hoc, transferir arquivos ou fazer qualquer outra coisa sem um ponto de acesso! :-/

Se estiver em viagem e quiser "dar carona" ao algum laptop vizinho - até para fazer bonito com o GNU/Linux - esqueça, pois vai passar vexame... e dos grandes."

Discordo de você nesse ponto: http://almalivre.wordpress.com/2010/04/18/compartilhando-sua-conexao-3g-pelo-wireless-no-ubuntu-9-10...

Abraço.


[7] Comentário enviado por andre.vmatos em 05/06/2010 - 19:54h:

Bem, segundo minhas experiencias, concordo com o paulocwb2003. Configurar uma rede ad-hoc no linux, IMHO, é de simples a trivial. Óbviamente, se sua placa não tiver um bom suporte do driver, como por exemplo, suporte a redes ad-hocs, não é culpa necessariamente do linux, mas vc vai ter, sim, MUITO trabalho pra configurar, se conseguir. Mas, pelo que já vi nas minhas andanças, isso é relativamente raro.


[8] Comentário enviado por Kyouraku em 01/11/2011 - 21:08h:

concordo com o Andre.



Contribuir com comentário


  
Para executar esta ação você precisa estar logado no site, caso contrário, tudo o que for digitado será perdido.
Responsável pelo site: Fábio Berbert de Paula - Conteúdo distribuído sob licença GNU FDL
Site hospedado por:

Viva o Linux

A maior comunidade Linux da América Latina! Artigos, dicas, tutoriais, fórum, scripts e muito mais. Ideal para quem busca auto-ajuda em Linux.